quinta-feira, 24 de novembro de 2011

Toca a todos

Depois do fiasco alemão na colocação de dívida, será que Angela Merkl muda de rumo? Vai encontrar - se, esta Quinta - Feira, com Sarkozy e Mario Monti. Já nenhum dos três Países se pode considerar abrigado da tempestade financeira.

7 comentários:

miguel vaz serra...... disse...

Dr. Santana Lopes
Já era hora e como até já tínhamos dito aqui, só quando a Alemanha estivesse debaixo do bombardeio especulativo da máfia dos mercados é que acordava.
Mas tenho outra coisa que gostaria de dizer….
Estou indignado com os “indignados”.
Universidades com alunos a passar fome. Milhares de processos na Justiça atulhados sem que se tenha feito NADA nos últimos seis meses para que sejam resolvidos. Pessoas em greve de fome, com cancro, porque não têm dinheiro para ir aos Hospitais, que ficam muito longe, fazer os tratamentos. Crianças que chegam à escola sem nada no estômago e assim passam toda a manhã a tentar concentrar-se para aprender o que os Professores tentam ensinar. Idosos que procuram comida nos caixotes do lixo. O Estado, o maior caloteiro de Portugal, esmaga, implacável, a quem lhes deve nem que seja 100 euros, com penhoras e prisão no entanto deixa milhares de cidadãos à fome e alguns mesmo atirados para o desemprego porque não paga o que deve a milhares de empresas.
Hoje, no dia de greve marcada pelos comunistas e sindicatos, os que querem ir trabalhar pois não se podem dar ao luxo de perder um dia de pagamento, são barrados por Deputados do Partido Comunista Português, um Partido de ideologia vergonhosa e sanguinária, à porta das Empresas. Os piquetes ilegais dos sindicatos dizem à boca cheia que barraram todas as entradas e saídas das Empresas para ter a certeza que ninguém pode ir trabalhar ( que vergonha de democracia e a Polícia/Miguel Macedo nada fazem ).
Portugal a desfazer-se de podre, desgastado, violentado e vandalizado pelos políticos e tudo o que esta gente quer fazer é greves e manifestações.
Estão indignados com quê?
Com a falta de civismo de certos Deputados ( que deviam ser exonerados desse cargo compulsivamente ) e sindicalistas durante a manhã se hoje?
Com a destruição dos que resta de certas Empresas que não aguentam estas greves e fecham portas?
Com a falta de postura democrática dos ilegais piquetes que agridem fisicamente quem quer trabalhar?
Quem fica indignado somos todos nós, os 99,9% dos Portugueses que estamos cansados de gente podre, passada de moda, barriguda, que não faz nada há décadas a não ser “comandar” os sindicatos que à parte de greves, não mexem uma palha para ajudar na reconstrução da economia portuguesa.
Indignados de saber que as manifestações são convocadas por Iphone, quando cada coisa dessas custa uma fortuna e quem está “à rasca” não tem dinheiro nem para comer, ou seja, de “à rasca” têm muito pouco. Cambada de mentirosos e parasitas dos Pais e Avós que tudo lhes dão.
Indignados com a forma como hoje a SIC estava na Av. da Liberdade a pedir descaradamente e em horário nobre que as pessoas fossem para a rua com os “indignados” e que se juntassem aos Sindicatos no Terreiro do Paço.
Indignados que Senhores como Mário Soares andem a assinar documentos incentivando as massas a saírem à rua e criticando o que ele mesmo fez ( e pior ) nos anos em que foi PM. (Descolonização vergonhosa e austeridade imensa aquando da ajuda do FMI nos tempos da era Socialista-Marxista)
Indignados com os Pilotos da TAP que ganham mais que um Deputado e Ministro juntos e ontem às 21h já não foram trabalhar deixando 50.000 passageiros em terra.
Indignados que oportunistas tirem proveito da desgraça de quem nem forças para protestar tem!!! ( caso do Partido Comunista e Sindicatos )
Indignados com o silêncio do Líder do CDS que devia ajudar o PM ( único membro do Governo que merece a minha admiração )a lutar contra tudo isto já que os seus Ministros só põem lenha na figueira com as baboseiras que dizem e fazem ( e o que não fazem!!! )

o cusco....... disse...

E no entanto o Euro continua inflacionado.
O que deveria ter posto Portugal num nível de vida estável e igual a uma França ou Alemanha, foi o carrasco da nossa economia.
O Turismo barato passou a caríssimo, todos os serviços e a indústria sem poder concorrer com os outros Países fora do Euro deixaram de pode exportar e fecharam portas.
Tudo pela teimosia de manter um Euro caro e uns juros altíssimos durante mais de 5 anos e já em plena crise internacional.
Barroso e Merkel são os principais culpados e o ultrapassado e incompetente Trichet que ajudou a arrasar o resto da economia dos Países periféricos.....

maria lisboa....... disse...

E a todos toca!!!! ( a lotaria da bolsa, a especulação a nível político descarado e vergonhoso!!! )
Ó Pedro.....Veja-me bem isto, Deus meu.
Escrito a 22 Novembro2011,23:30h por Pedro Santos Guerreiro - psg@negocios.pt

"Já é possível publicar livros inteiros de piadas com a decimal cotação do BCP. É um pagode, nos bancos e nas tabernas. Mas o nanismo envergonhado das acções tem sido mais do que uma métrica da decadência da banca: o BCP tem sido carne para o canhão dos especuladores. Ganham-se fortunas numa manhã que se perdem à tarde. O que se passou esta semana na Bolsa é escandaloso.
No sábado, o "Expresso" noticiou que a Sonangol vai participar num aumento de capital do BCP. A informação foi publicada com base em fontes não identificadas, tendo outros jornais, incluindo o Negócios, confirmado depois a sua veracidade. No domingo, Marcelo Rebelo de Sousa "anunciou", sem mais informação, que as acções do BCP estavam baratas e que iriam ser vendidas como pãezinhos quentes. Na segunda-feira, o circo saiu à rua: foram transaccionadas 320 milhões de acções, que chegaram a subir 36,5% e fecharam a valorizar-se 10,57%. Está tudo doido?!
O Professor Marcelo ficou "lélé da cuca", como o próprio costuma dizer. Tendo a influência que tem, não pode dar recomendações bolsistas, sobretudo sem informação e para acções tão delicadas. Mas a sua foi a menor das irresponsabilidades. Até hoje, nem a Sonangol nem o BCP foram chamados a explicar, confirmar, desmentir ou completar a informação: vai haver aumento de capital? De quanto? Com que objectivo? A Sonangol vai assumir que percentagem do BCP? Que plano estratégico tem?
Houve uma falha grave da CMVM, o que surpreende, tendo em conta a normal hiperactividade do regulador, que costuma ser acusado pelas empresas cotadas de excesso de zelo, não de inacção. Como se não bastasse, a Bolsa portuguesa cobriu-se de ridículo quando se percebeu que a Euronext e a CMVM (ou seja, Bolsa e regulador da Bolsa) não se entendem quanto à suspensão que devia ter sido feita da negociação.
Claro que devia. A Euronext diz que as acções abaixo de 50 cêntimos, as chamadas "penny stocks", só podem ser suspensas se valorizarem mais de cinco cêntimos. É uma regra estúpida, porque não é a mesma coisa ser um BCP ou uma ParaRede subir 36,5%.
(continua)

maria lisboa....... disse...

(continuação)
A ParaRede, que durante anos era a galhofa da Bolsa, não tinha dispersão nem liquidez. Mas o BCP é das acções mais líquidas em Portugal. Ninguém acha que 320 milhões de acções transaccionadas num dia é a mesma coisa que duas mil acções. Ninguém, excepto a Euronext.
Neste espectáculo de horrores, toda a gente sai mal. Incluindo a tristeza de ver dois governos negociar o futuro de um banco privado como se fosse dote entre dois reinos. Incluindo a Sonangol, que sendo o maior accionista do maior banco privado em Portugal, age sem reporte, sem comunicação e sem transparência. O investidor angolano tem de aprender que os demais investidores merecem consideração e que a bolsa é um mercado de informação, não de omissão.
Pouca gente se queixa porque o surto especulativo foi benéfico para muitos, incluindo (a curto prazo...) o BCP. Entre a subida matinal e o fecho vespertino de segunda-feira, desapareceu mais de 20% do dinheiro. Alguém ganhou. Alguém perdeu. E esta casinada é um desrespeito para o mercado de capitais e para aqueles que investem o seu dinheiro em companhias em que acreditam, com base em informação clara e de conhecimento geral.
O BCP é uma Maria-vai-com-as-outras. As acções já foram esticadas por "short sellers", pisadas por "day traders" e manipuladas por oportunistas. Já nem é uma "penny stock", é uma "pena stock": dá dó ver tanta especulação. Quando Billie Holiday cantava "Pennies From Heaven", não era nisto que estava a pensar. Mas apetece citar a música: "Chovem 'pennies' do céu. Assegure-se de que o seu chapéu de chuva está ao contrário e troque-os por raios solares e flores".
Nunca a Bolsa foi tão regulamentada e, ao mesmo tempo, abandalhada. Isto não é investimento, é palhaçada. Adivinhe quem é o palhaço..."

QUE HORROR!!!
Ao que chegámos.....

Corega Eh Ficse disse...

60% em 6 mil milhões não é um desastre especialmente se a taxa de juro prometida nem sequer supera metade da inflação esperada para os próximos tempos

(resumindo: é um investimento seguro mas com retorno negativo, mais vale apostar noutra dívida (northamerican excluded...

Corega Eh Ficse disse...

de certo modo o blogue é hoje a refugia nunataq do pessoal com medo da debacle económica

e se o texto é uma medida do medo...
diria que o menos assustado é o autor

UBS também anda nas Dexias da amargura

miguel vaz serra...... disse...

Quero agradecer!!!

“Há 17 anos constituiu-se, como todos se recordarão, a Sociedade Promotora de Lisboa'94 - Capital Europeia da Cultura, que resultou de uma invulgar confluência de esforços entre o poder municipal, a Câmara Municipal de Lisboa,………………………………e o Poder Central, através da Secretaria de Estado da Cultura, nessa altura dirigida pelo
Dr. Pedro Santana Lopes……………., de que já foi Presidente.”( da CML )
http://www.am-lisboa.pt/areas-tematicas/noticias/visualizacao-noticia.html?tx_ttnews%5Btt_news%5D=2063&cHash=d7e1716a1ae0e6b06e98bca3177f1ec0
(Vereador Ruben de Carvalho )

Como penso que será votado, o FADO, e considerado Património da Humanidade,quero agradecer o trabalho de tantos anos.
Obrigado!