sábado, 10 de julho de 2010

Pois muito bem

Vi, há minutos, a reportagem sobre a posição do PSD no sentido de esclarecer a situação das Estradas de Portugal e, nomeadamente, sobre os encargos gerados pela fantasia das SCUTs.

Pois, muito bem! Mas é bom que o PSD pondere sobre o modo como deixou cair o assunto durante os dois anos que se seguiram à vitória de José Sócrates em 2005. Foi o tempo da liderança de Marques Mendes durante a qual procuravam evitar posições ou propostas que eu tivesse defendido... E Miguel Macedo, pessoa sensata, sabe bem que foi assim.

Obviamente, nada se compara ao espectáculo indecoroso de ouvir governantes socialistas a defender os fundamentos do princípio do utilizador - pagador e a criticarem os que se lhe opõem com a mesma cara com que defendiam o contrário.

Já agora: onde anda João Cravinho? Não fala agora? Dois mil milhões de euros, até agora? Gestão danosa? Participação em negócio ruinoso? Nada disso? Não. O que lesava o Estado eram deisões na Câmara de Lisboa... Não há aí nenhum cidadão de Portugal?

15 comentários:

Jorge Gomes disse...

E, também, onde para o Dr. Fernando Gomes?

Hugo Correia disse...

Leio isto...
http://jn.sapo.pt/PaginaInicial/Nacional/Interior.aspx?content_id=1615497
...e apetece-me rir. Até Santana Lopes subscreve?
Recordo a 1ª vez, que me lembro, em que Santana Lopes abordou o tema da governabilidade e da necessidade para o tal 'acordo alargado'...
http://sol.sapo.pt/blogs/pedroslopes/archive/2009/11/13/Equin_F300_cios-e-Solst_ED00_cios-_2D00_-13-de-Novembro-de-2009.aspx

Não foi há 8 dias, nem há 8 semanas! Oito meses!!! Mais alguém, nessa altura, falou e insistiu nisso? Que eu me lembre, não. E tem sido assim ao longo dos anos, há efectivamente alguém que prevê os perigos e aponta os caminhos e depois há aqueles que vão atrás, mas só quando as outras soluções se esgotaram ou se tornaram ineficazes. Foi assim com as scut's, foi assim com a decisão da localização do aeroporto(apesar de Marques Mendes ter chamado a si a responsabilidade da reviravolta), é assim com a actual situação governativa do país, etc, etc. É hora de acabar com os atrasos, é hora, de uma vez por todas, de acertarem os relógios.

Jorge Diniz disse...

Caro amigo e companheiro, estou a ouvir Marcelo Rebelo de Sousa.

Para o que ele disse, apenas CONFIRMOU O QUE EU COMENTEI. Assim, no sentido de confirmar o que eu afirmei, remeto para os meus comentários feitos nos POST`S "Fraca Fundamentação", "Notas Soltas" e "Quem Sabe".
Ouça o que hoje disse MRS e compare.

hasta la victória,siempre!!! disse...

...e sem Princesas de barrigas de aluguer, nem Treinadores pentiadinhos, com inteligência, muito trabalho sério e respeito pelo seu País, cheio de nações distintas, povos e culturas antropológicas, Espanha, uma vez mais, ensina-nos como ser "grandes" de verdade.
Sem pretensões nem complexos de inferioridade, comuns na alma Lusitana, que não nos leva a nada, somente á ruína económica e enriquecimento de 3 ou 4 gandulos...dá uma lição de saber estar ao mundo da bola.
Parabéns Espanha!!!!O Mundial foi ganho com todo o merecimento!!!

ALberto disse...

Pois mas eu ainda gostava de ver era alguém com posição e projecção na Politica e na Comunicação Social, apresentar uma comparação de quanto custava a manutenção das estradas quando estavam na alçada da antiga IEP (penso que era essa a sigla) e as actuais concessionárias...
Há situações que não são comparáveis, aceito, mas vejamos as que são, por exemplo, a Via do Infante. A grande maioria da extensão desta estrada já existia da mesma forma a que existe agora (provavelmente com mais receitas, uma vez que tem áreas de serviço que certamente não foram dadas à borla).
Claro que o custo salarial deve ter subido, bem como a subida do petróleo, inflação, correcções monetárias e demais variáveis naturais numa análise comparativa entre anos já relativamente distantes..
Mas um bom estudo económico deve ser capaz de mostrar quanto custava antes, quanto custaria agora com essas variáveis corrigidas, e quanto está a custar actualmente.
É que isso, é que eu não vejo ninguém falar!

Disso, e das estradas ROUBADAS para construírem (ou em alguns casos simplesmente chamarem-lhe A(qualquer-coisa).

Pedro Antunes disse...

O Pedro continua mauzinho... (lol). Então espera-se alguma vez a decência nos «republicanos, socialistas e laicos»? Já ninguém acredita no Pai Natal, na Branca de Neve, nem no Coelhinho da Páscoa -nem eu, nem o menino.

Quanto à gestão danosa: que tal o vereador Pedro Santana Lopes perguntar para quando se prevê a total ruina dos prédios da Baixa Pombalina? As obras dos Parques da Bragaparques, mais o túnel do Terreiro do Paço tiraram a água necessária à conservação dos troncos de pinheiro, que são o alicerce desses quarteirões. Alguns já podres ameaçam fazer ruir os prédios, que já não sustentam.

Que tal a esquerda de Lisboa -e do país- ser responsabilizada pela perca desse património? E que tal também pelo pagamento em duplicado do citado túnel?

Eu já ando a ser perseguido por dar a cara a acusar um da 'corja'. Outro se levante, que eu já estou 'a levar' como manda a tradição de quem se mete com eles...

George Sand disse...

Diniz;

Hoje estou com os minutos contados, mas não quis deixar de lhe prestar toda a minha solidariedade. Anda uma pessoa a esforçar-se na "politica do teclado" e depois abre a televisão...imagino o "baque". Ainda deve estar em estado de choque! Não é caso para menos. E logo três postes de enfiada, francamente! Haja decoro!
A sorte, ou o azar neste caso, é que hoje estou a 400 km, a Norte dos ilustres mergulhos. Quando não, levava uma "amona",era o mínimo!
Fica a intensão e acalme-se. Vamos estar "atentos" e "vigilantes" ao próximo programa. Assim que houver a miníma suspeita de remissão para comentários aos postes aqui do estaminé, faça o favor de dizer.

P.S. agora as suas opiniões têm é que ser acautelado...se o P.P.Coelho passa por aqui é o diabo. É que ele já não quer dançar, desistiu das milongas e dos pas de deux e também não tem muita ideias novas, pelo menos que se vejam assim à primeira vista.

Jorge Diniz disse...

Cara amiga Sand,
Ser "voz divergente" é ser amigo das "coisas". Por isso, digo o que digo, sem qualquer tipo de recios. Aliás, é na esperança de participar na "melhoria da raça". Daí não ser "anónimo" e saber que PPCoelho "visita" o sitio de PEDROSANTANALOPES.
Por outras palavras, tenho esperança de "melhorar" PPC:

Um abraço de amizade profunda.

Anónimo disse...

Percebi agora de onde vem o nick George Sand. Muito bom. Cumprimentos e parabéns pelos comentários e escolha do nick.

http://pt.wikipedia.org/wiki/George_Sand

Pedro dá uma olhadela nisso pá ;)

ab,

PedroSantanaLopes disse...

Já conferi George Sand. Tem graça, tem...

PedroSantanaLopes disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
George Sand disse...

Caro/a anónimo e Dr. Pedro Santana Lopes :
O nick George Sand não tem intensão de ser ofensivo. Prende-se com um tempo em que o Chopin, num rasgo de inspiração, desatou a escrever para um instrumento específico. Pois, esse ! A boa disposição e o humor, sobretudo nestes tempos difíceis que se avizinham...

Diniz, vou tratar de fazer já copy paste da sua "amizade profunda". Não sei mais que destino lhe dar, mas um belo de um copy paste para uma folha A3 a pendurar entre as aguarelas (medonhas da tia Amália) não me perece mal de todo

Um blog vive também de alguma animação...valha-nos isso. Ainda bem que percebem o espírito.

Quanto a esse pormenor do P P Coelho passar por aqui ...com essa é que eu não contava. Estava a pensar deixar as instruções do uso do astrolábio, do sextante...mas então é melhor ver primeiro de uma bússula, para não complicar muito.

Jorge Diniz disse...

"Não sei mais que destino lhe dar..."

Entre o "...não saber... e o "...não querer...", qual a "distância"?

Sai no "exame".

George Sand disse...

Diniz,

Acho que exagerei um nadinha: as aguarelas da tia Amália também não são assim tão más.
Aquilo passa-se tudo mais ou menos entre o verdejante e o pastel, com naturezas vivas e mortas. São cenas de sala de jantar em pratadas de grão de bico com coelho estufado. Cenas de caça com os ditos, ainda pendurados, de cabeça para baixo à cinta. Cenas bucólicas onde os coelhinhos convivem, saltitantes, com as primas, ainda de trancinhas...enfim, o costume.

Estou absolutamente de acordo consigo a propósito dos anónimos.
Mas, sou como diz, uma voz absoluta e totalmente divergente.Imagine a divergencia em pessoa: sou eu! Qualquer coisa como serem todos do Sporting e eu a gritar pela liga dos últimos.
Não vejo os politicos como parte de aparelhos, mas como pessoas. Carismáticas ou não. Com ideias ou não. Com garra ou não. O Dr. Pedro Santana Lopes não se cala. Prejudica-se até por vezes com isso, mas não se cala. Precisamente numa altura em que ninguém se chega à frente.
Agora, partidarites não faz o meu género. Tanto achava um piadão à Natália Correia como ao Narana Coissoró.É verdade, vou passar no Monte Horeb. Comia-se bem.

P.S.O P.Passos Coelho não precisa de se intimidar se passar por lá.São maioritariamente vegetarianos. E as aguarelas da tia Amálias estão para lá de desbotadas. :)

Jorge Diniz disse...

Cara Sand,

Narana Coissoró ainda aparece por lá a dar as "boas vindas", com aquela agradável, e intimista, forma de falar?

Que saudades...

Um abraço (só), com receio de ir parar ao "porão"...