quinta-feira, 2 de abril de 2009

Insustentável

Televisão ligada quase todo o dia, mas quase sempre em silêncio. Quase todo o dia o mesmo assunto: Freeport. É impressionante e insustentável. Para um lado ou para o outro.

27 comentários:

joyce disse...

Dr.Pedro Santana Lopes

A IMPLOSÃO DA MENTIRA
(Fragmento 1)

Mentiram-me.Mentiram-me ontem
e hoje mentem novamente. Mentem
de corpo e alma, completamente.
E mentem de maneira tão pungente
que acho que mentem sinceramente

Mentem, sobretudo, impune/mente.
Não mentem tristes. Alegremente
mentem. Mentem tão nacional/mente
que acham que mentindo história afora vão enganar a morte eterna/mente.

Mentem.Mentem e calam. Mas suas frases falam. E desfilam de tal modo nuas que mesmo um cego pode ver a verdade em trapos pelas ruas.

Sei que a verdade é difícil
e para alguns é cara e escura.
Mas não se chega à verdade
pela mentira, nem à democracia
pela ditadura.

(Affonso Romano de Sant'Anna)

Anónimo disse...

Insustentável?
Insustentável é a situação que se está a viver neste país, com a vergonha do caso Freeport ... e outros e, sem resultados à vista.
Em qualquer outra nação, esta situação já estaria clarificada, ou pelo menos, o PM demitido, face às acusações de que é alvo.
Neste país há beira mar plantado, isso só não acontece, porque infelizmente os portugueses entendem que não existe alternativa política e, têm medo da mudança, face à actual situação económica.
Insustentável, é a alternativa política que não existe...
Insustentável é não existir em quem acreditar politicamente ....
Insustentável é o caso Freeport, o caso BPN, o caso Valentim Loureiro, o caso Casa Pia ...!
É o país que temos!!

CJanela disse...

Pela primeira vez na história das sociedades modernas, um politico, José Socrates, para cumprir a intenção de processar os autores da "campanha negra", vai ter que processar TODA a comunicação social de um país. Até os vários canais da RTP.
Esta é uma novidades deste confronto entre Socrates e o PS com o resto do mundo!!

Anónimo disse...

Bom dia Dr.
O caso freeport de facto está nas televisões todo o dia ,mas o que não é sustentável em democracia é que venha a procuradora dar uma entrevista a um canal de televisão dizer claramente que o nome de José Socrates não conste na carta rogatória nem seja suspeito de nada e como todos soubemos depois é o primeiro nome da carta rogatória e principal suspeito . O que não é sustentável em democracia é esta coisa nunca antes vista de uma procuradora vir a publico defender o primeiro ministro e mentir claramente aos portugueses pois como se veio a verificar o nome consta e é aliás o primeiro .O que não é sustentável é que num país que se diz democratico ignorar tudo o que veio a publico inclusivé os videos e toda a gente querer passar ao lado disto como não existe provas mais que suficientes para as entidades judiciais interrogarem o primeiro ministro sobre o caso freeport e outros tantos que correm ,como a casa que comprou mais barata que os outros ,a mãe que era domestica e tem uma reforma de 3000 euros .O que não é sustentavel e os portugueses não percebem, é que se fosse um cidadão comum já estaria preso ou coisa parecida e os politicos passam incólumes e assobiam para o lado com a justiça a pactuar com tudo isto .Não me parece também ,de todo, que alguns juizes estejam a mentir quando dizem que sofrem pressões enormes sobre o caso freeport. Enfim tudo o que veio a publico é uma cabala que estão a fazer ao homem.Parece-me é que o Sr. Primeiro mnistro já deveria ter feito uma declaração ao País explicando o caso e colocar-se disponivel para se for caso disso dar as explicações que tiver que dar á justiça Portuguesa.Ainda não o fez prefere reunir as tropas de elite do PS para o vir defender nos media .Não estando com isto a afirmar que seja culpado de alguma coisa ,não está com toda a certeza a gerir o caso da melhor maneira e isto vai agudizar-se.
Cumprimentos

LB disse...

Impressionante e insustentável parece-me ser o estado a que chegamos, a podridão que transparece de cada novo capítulo desta história que já tresanda.
Onde anda o tão proclamado "normal funcionamento das Instituições Democráticas"? Não há ninguém que, afinal, o garanta?

ATRIBUTOS disse...

Meu caro,

Depois de escrever várias vezes sobre este assunto, e quase outras tantas dizer que não mais escreveria, ainda escrevi isto:

http://atributos-1.blogspot.com/2009/03/vomicao.html

Melhores cumprimentos

José Magalhães

miguel vaz serra...... disse...

Dr.Santana Lopes
Mais que insustentável, eu diria incompreensível num mundo contemporâneo e democrático.
Com cuidado para não cair na minha habitual ironia, e isto somente por se tratar de um caso tão grave e de estado que nem brincar se deve, gostaria de acrescentar uma perguntas ás já famosas de Mário Crespo que dizem quase tudo:
Porque é que o PR não deu já uma conferência de imprensa a explicar porque é que o Governo ainda está no activo? Que grau de confiança política lhe dá, ao PR, o PM? Espera um mandato de captura do Reino Unido para demitir o PM? O povo não entende isso e espera ansioso uma BOA explicação.
Que lhe disseram os magistrados sobre as pressões do Governo para arquivar o caso Freeport? Até quando vai Portugal aguentar esta pressão? Quer o PR que o povo termine por não ter respeito algum pelas instituições?
Vou pôr a coisa de uma maneira fácil de entender.
Alguns, muitos, de nós , simplesmente não “nos apetece” viver num País assim. Não gostamos, não temos “pachorra”, não vai com nada. Portanto, estamos real e genuinamente esperando uma solução rápida, que não passa nem de longe por esperar até ás eleições para ver o que dá depois. Isto sabe-o o PR, sabe-o toda a oposição parlamentar, sabe-o o PS e até acho que o PM já começa a ver que está a ficar impossível ir ao Teatro, já que aquela “gentinha desagradável dos 200.000 sindicalistas barulhentos” não o chamam á razão. Bem quis não ser irónico mas é-me impossível numa situação de tal “calibre” .
Que fique bem claro. Não importa já se José Pinto de Sousa, o PM, é ou não corrupto, se recebeu ou não 10 euros ou 500.000, se a mãe comprou ou não com a sua ajuda os andares em Lisboa, se o filho do tio é primo dele ou não, se come dobrada ou não quando vai á Covilhã, se os diplomas são passados numa sacristia por serem datados de um domingo…Aqui o que interessa é o País, a sanidade mental deste povo e a moral que devemos respirar em democracia. Claro também ficou nesta última semana que este Governo caiu moralmente nas mentes dos Portugueses e é nessa base de confiança que o PR TEM que pensar.
Está a tombar para o lado de Belém o peso de São Bento e isso simplesmente NÃO PODE ACONTECER!!!

Anónimo disse...

O assunto é grave, muito grave mesmo.
Põe em causa o bom nome do país, descredabiliza os políticos, e enfraquece o PS.
Portugal necessita de um governo credível e de uma oposição credivel.
A situação é muito grave.
Tal como disse um anterior bastonário, Socrates poderá acabar com este romance. Apresenta e revela as suas contas, pede de imediato o levantamento de sigilio bancario. Ao fazê-lo, demonstra coragem e de quem não tem nada a esconder.
E de imediato, ganharia as eleições com larga maioria.

Pois as trapalhadas sucedem-se. Gostariamos de ouvir Jorge Sampaio, pelos vistos o único presidente que mesmo sem argumentos válidos ou com a mesma gravidade destes disolveu o parlamento.

assustado,espantado,com medo.. disse...

Dr. Pedro,peço-lhe encarecidamente que dé ouvidos a este recado ao Sr.Prof.Cavaco Silva:
"Domingos Névoa foi condenado no passado mês de Fevreiro pela tentativa de corrupção activa do vereador Sá Fernandes e foi nomeado, na Sexta feira passada, pelas Câmaras Municipais de Braga, Póvoa de Lanhoso, Amares, Vila Verde, Terras de Bouro e Vieira do Minho para presidente da empresa intermunicipal de tratamento de resíduos Braval.
O deputado Manuel Alegre declarou à TVI, nesta Quarta feira, que foi com "espanto e indignação" que assistiu a essa nomeação, que considera uma "falta de respeito pela transparência democrática", uma "falta de respeito pelos valores do PS" e um "incentivo à corrupção"." in www.esquerda.net

Senhor Presidente da República, vai continuar calado e portanto conivente,directamente ligado ,a este continuar de corrupção de estado sem limite?Alguém vai parar este Governo já que o PS sózinho já não consegue? Militares? Quem?Está alguêm aí???????????????????Olá???Está lá????Estou????

Ricardo Araújo disse...

Boa noite Dr. Pedro Santana Lopes, impressionante e insustentável é a maneira como o País está a ficar.
Conseguimos constatar que a corrupção em Portugal existe ao virar da esquina, o que antigamente desconfiávamos, hoje temos a certeza.
Se fosse só o caso Freeport, que em si já é grave, era muito bom, mas o que constatamos é que existem muitos mais casos.
A corrupção tomou conta do nosso País, fazendo lembrar os Países de Terceiro Mundo, como o Zimbabué e outros, pois no final todos são ilibados, não se conseguindo fazer prova de nada.
O problema do nosso País é que os casos vão-se sucedendo uns aos outros, implicando diversos partidos ou membros de partidos políticos.
Os Portugueses questionam-se em quem acreditar para nos governar?
Os partidos precisam de fazer uma lavagem completa dos seus membros, de modo a darem credibilidade à politica Portuguesa, porque além desta suspeição que paira sobre a maquina do estado, temos ainda a descredibilização daqueles e que são muitos, que uma vez prometem umas coisas e depois optam pelo contrário.
O nosso sistema político necessita de grandes e profundas alterações, necessita acima de tudo de gente capaz de falar verdade e agir com a dignidade que o cargo merece.
Um grande abraço, cordialmente.
Ricardo Araújo.

j.d.lopes disse...

Mentiram-me.
Como já lhe levei ao conhecimento, VOTEI (pela 1ª vez)no Partido Socialista porque areditei no que me disseram.
Mas, na verdade, MENTIRAM-ME, e com essa mentira FUI LEVADO AO ENGANO.

ERREI!

Tudo tem um "PREÇO".!!!

Estejam atentos ao percurso, no futuro, do actual Bastonárioda Ordem dos Advogados

Anónimo disse...

E estou tão certo de que até às "benditas" eleições legislativas não haverá grandes mudanças, como da subida do volume da emissão televisiva nos blocos publicitários.
A razão é simples: não há pior propaganda para um candidato, que o não ser visto e ouvido pelos eleitores.
Depois o assunto regressará ao remanso dos pacatos meandros da justiça, e voltará à ribalta dos media talvez daqui a 4 anos.
E é rigorosamente indiferente o resultado eleitoral, uma vez que o lema "hoje por nós e amanhã por vós" é o mais importante alicerce da alternância democrática.
"Um por todos e todos por um" era lá nas aventuras dos mosqueteiros.

JP disse...

Boa Tarde,
Pela 1ª vez estou a comentar no seu Blog.
Acerca deste tema apenas queria deixar um reparo.
Quando vai aparecer alguém com coragem para pôr ordem nisto tudo.
É impressionante como este pais se afunda em tanta "ordinarice" e ninguem faz absolutamente nada.
Imagino, e para terminar, o que teria acontecido à 5 anos atrás...

Cumprimentos

João Pedro Almeida

miguel vaz serra disse...

Dr. Santana Lopes
Li hoje os outros comentários sobre o seu e houve um que me impressionou bastante...foi o do "assustado,espantado,com medo.." que termina com aquilo de "está aí alguém?"...
Analisando a fundo, o que parece uma brincadeira irónica, perturba. Porque é mesmo isso, a solidão que cada um de nós sente pela passividade imensa e assustadora de quem por direito tem que pôr termo a esta bagunça. Parece que ninguém quer saber de nós...povo português..Claro que tudo pode parecer exagero, claro que há gente boa no meio de 10 milhões, mas a sensação de que estamos sós, é também muito forte pois não houve ainda uma palavra que nos fizesse sentir seguros e é isso que choca, é o não nos sentirmos seguros no nosso próprio País.
Como me lembro ainda MUITO bem dos anos 60 e 70, a sensação é muito parecida..Falava-se pelos cantos, ás escondidas, dos malandros que nos governavam e havia medo..muito medo, como o do agora, em que há pressões para calar as pessoas, sejam elas aos média, magistrados ou políticos e isso...isso não é vergonhoso só, é penoso, é desmoralizante, é amargo, é triste.
Estamos a atravessar a maior crise de valores jamais conhecida.Deviamos ter pelo menos e já não falando dos casos de corrupção, um governo líder na ética, na moral , na organização económica e na luta pela dignidade de cada um de nós, com um sentido de estado gigantesco para assegurar uma tranquilidade e positividade ,tão precisa neste momento, aos Portugueses...e que temos em troca?,Liguem a televisão, leiam "alguns" jornais...e vejam BEM o que nós "lá" temos.
.....realmente dá vontade de perguntar..."Está aí alguém??????"

antónio disse...

A comunicação social deste país merece mesmo este pais...

É a sarjeta de braço dado com a fossa.

Os processos de intenção já nem se disfarçam: seguem desabridos, a todo o vapor, e com leve capa de hipocrisia revestida de cinismo.

Jornalistas que se tomam por actores da berra, políticos que se tomam por mestres jornalistas, magistrados que se tomam por comediantes.

Assim vai a paródia mediática.

Francisco Azevedo Brandão disse...

estamos todos, entre perplexos e atarantados, a assistir em directo ao colapso do sistema judicial português.Já se ouvem os acordes fúnebres do «Requiem» pela sua alma. Ou então tudo não passa de uma palhaçada de mau gostotentando transfomar-nos em autênticos imbecis. Com toda esta «salgalhada até já tenho medo da minha própria sombra. Será que anda tudo doido?

JP disse...

O avarento empenha-se em viver pobre para morrer rico ...

Não acharás um avarento que não viva num tormento ...

Com estes dois proverbios populares fica explicada toda esta confusão em que Portugal está mergulhado.

Ninguém tem nada a vêr com as situações em discussão ( ... vive num tormento ... )
A culpa é atirada para os Media como se nós, O Povo, não tivessemos o direito de saber o que se passa nas nossas costas.

No entanto todos se empenham ao máximo para se mostrar humildes e sérios, porém, todos usam as mesmas oportunidades para ( ... morrer rico ... ) tirar partido das situações.

cumprimentos

Jorge Dinis disse...

Caro Miguel Vaz Serra,
No seu comentário diz: "Como me lembro ainda MUITO bem dos anos 60 e 70, a sensação é muito parecida..Falava-se pelos cantos, ás escondidas, dos malandros que nos governavam e havia medo..muito medo...".
Pois é, só que naquele tempo, apesar do MEDO, dava-se valor a quem o tinha (VALOR). Hoje não, para além da sensação de sermos governados por MENTIROSOS (ia escrever outro adjectivo, mas...ops...tenho medo) e termos MEDO, quem tem VALOR, nada vale!!!

Por isso tudo, QUERO ALGUÉM QUE DÊ ESPERANÇA AOS MEUS FILHOS. QUE DIGA E DEMONSTRE QUE ESTE PAÍS TEM FUTURO.

CJanela disse...

Se é verdade que o Dr. Lopes da Mota disse aos Procuradores do caso Freeport, "o Sr. Primeiro Ministro quer isto resolvido rapidamente", isto é de uma gravidade total. Este "recado"põe em causa objectivamente o Estado de Direito!

Pereira disse...

O caso Freeport.
O Caso Casa Pia.
O Caso Moderna (alguem se lembra)
E tantos outros casos só envergonham a justiça Portuguesa.
Neste caso em concreto, existem demasiadas contradições para que possa à partida fazer a condenação pública do Srº José Pinto de Sousa. O Prof.Cavaco se tivesse dados condenatórios não tenho dúvidas que já tinha exonerado o Srº Pinto de Sousa.
a comunicação social deveria acabar com o circo e deixar a justiça funcionar (se for capaz).

Anónimo disse...

Não foi com a "Casa-Pia" e não é com o "Freeport" que vocês vão chegar ao poder.

Foi um dos seus que ajudou a montar a armadilha "Freeport" não foi? Um tal qualquer coisa Almeida, mais outro cromo do CDS da câmara de Alcochete.

Enquanto o PSD não se libertar dos imbecis todos que visitam a São Caetano à Lapa, jamais chegará ao poder. E você pelo que fez quando esteve na CML deveria-se afastar dela. Vá viver para o Porto.

Lynce disse...

Insustentável e incompreensível, começa a ser o silêncio do Presidente da República perante o achincalhamento do nome Portugal por essa europa fora.
Insustentáveis, começam a ser, os mais que prováveis indícios de pressões sobre os magistrados do caso Freeport.
Insustentável, é o país continuar a estar como está, entregue a um bando de incompetêntes e ignóbeis.
Preocupemo-nos apenas com o estado da Nação, mais concretamente, com os inúmeros casos de corrupção e insegurança, que abalam completamente o nosso sistema democrático. Deixemo-nos de preocupar com os conteúdos das notícias das TV`s.

Luis Melo disse...

Sócrates prometeu e cumpriu

É verdade, para espanto de muitos... Sócrates tinha ameaçado com processos os jornalistas que escreveram sobre o Freeport, e cumpriu. Depois das pressões ao MP aqui está a pressão à imprensa.

João Miguel Tavares, colunista do Diário de Notícias, foi processado pelo primeiro-ministro por ter escrito: "Ver José Sócrates apelar à moral na política é tão convincente quanto a defesa da monogamia por parte de Cicciolina".

João Miguel Tavares respondeu com nível: "Agradeço a atenção que o senhor primeiro-ministro me dedicou de que não me acho merecedor".

vitor nunes disse...

O senhor por muito menos foi demitido,foi isso que quis dizer?Pois mas o presidente era do PS tal como este.Falta lá um presidente do contra tipo,M.Alegre,o senhor entende,não entende Dr?

RMG disse...

Por curiosidade, já alguém se lembrou de perguntar ao ex-presidente Sampaio (como especialista na matéria), se vê motivos para que o PR dissolva a assembleia ou se vê motivos para que, por iniciativa própria (hipótese meramente académica) o PM se demita?

balanta disse...

Seguindo o seu próprio exemplo, o modelo nórdico,Socrates teria-se demitido à muito. Uma coisa é o exemplo apregoado, outra são os amigos exemplares, e nisso Sócrates está imbativel, é vê-los desfilar : Kadafi, Chavez...... . Diz-me com quem andas.......

Dina disse...

Caro Dr Pedro !
Insustentável ? Claro que sim !
O Sr Presidente nada diz? Claro que não,como convém. Além de que ainda está muito preocupado com o estatuto dos Açores, porque isso é muito mais importante.No entanto, tenho confiança que a partir da semana que vem , já irá começar a dizer qualquer coisa , uma vez que nessa altura já não poderá haver dissolução da Assembleia.
Então pergunta-se , jogo politico? Claro que sim !
Mas e o povo? Onde anda este povo, perdido no meio desta politica moribunda e fétida, onde todos se calam e tem sido quase que cumplices?
Ainda ontem li no Jornal de Negócios que o Fisco vai investigar todas as empresas (as pouca que restam) de boa saude financeira. Depois na pag 19 afirmam com toda a desfaçatez de que essas investigações (que note-se bem, ainda vão acontecer ) irão gerar uma receita adicional de cerca de 250 Milhões de Euros(90M num sector e 160M noutro) . Pergunto: Como sabem isso ? São bruxos? O que é isto? São os tais objectivos que passam a vida a desmentir , mas que até prospegam nos jornais? Ou será pior , «assaltos» ?
Não é novidade para ninguém que estes «assaltos» tem acontecido por todo o País,e também não é novidade , que após esses «assaltos» o resultado tem sido muitas das vezes o «fecho das portas».
Ouvem-se as pessoas desesperadas a dizer que se estava a trabalhar bem, que se tinha encomendas, que não se percebe porquê... ? Então, quem sabe que o diga sem pudor. Digam que em grande parte se deve à «carga pesada» da fiscalidade que aparece com a clara intenção de alimentar o «monstro» . O actual e o que veio do passado Citigroup.
Toda a politica fiscal está profundamente errada .Todos sabem disso , mas espantosamente todos estão calados. Porquê? Falem, assumam o que tem para assumir,e, tenham a coragem e a humildade de corrigir rápidamente , sob pena de verem Portugal fechar as portas e emigrar!
Eu chamo a isto , politica de «terra queimada» , porque a palavra de ordem é claramente a de quem vem a seguir que feche a porta (até porque já sabem que não virão a seguir).
É o silêncio, a inépcia, a mesquinhez, o oportunismo e a incompetencia de quem nos governa e de que quem tem a responsabilidade de fiscalizar quem governa, que nos deixa o sabor do fel na boca.
E isto é que é insustentável !