domingo, 22 de março de 2009

A história repete-se

Manuela Ferreira Leite disse, há dias, que ninguém a ouve, ou que ninguém ouve o PSD.
Em 17 de Maio de 2008, há menos de um ano, durante as eleições directas para a liderança do Partido, afirmou: "o PSD tem feito oposição, o problema é que ninguém o ouve". Repetiu, aliás, a ideia, nessa ocasião, em debate televisivo.

7 comentários:

Lynce disse...

Presumo que o único responsável por isso, seja o PPD/PSD.
As constantes querelas internas, aliadas a alguns devaneios por parte de uns tantos dirigentes, conduz exactamente a isso, à perda de credibilidade.
É extremamente urgente que o partido se volte para as bases, a exemplo do que acontecia nos tempos do saudoso Francisco Sá Carneiro e Aníbal Cavaco Silva. Enquanto esta desunião se mantiver, dificilmente o PPD/PSD voltará a ser aquele partido mobilizador que arrastava multidões, que ouvia o seu líder e que inspirava confiança.

Ricardo Araújo disse...

Boa noite Dr. Pedro Santana Lopes quando as ideias ou as palavras não passam, então o problema é de quem lidera.
Para se ser líder é necessário ter acima de tudo carisma, mas além disso é necessário saber falar a verdade e esclarecer os Portugueses, porque o que temos visto no PSD neste últimos 4 anos é uma intensa luta de cadeiras e onde o silencio predominou durante muito tempo.
O PSD está completamente descredibilizado, não tem programa, não tem norte, não tem rumo e acima de tudo não tem um líder a altura.
Dr. Santana Lopes um dia ainda vão puxar as orelhas pelo que lhe fizeram e esse dia será quando V. Exa. vencer as autárquicas de Lisboa, demonstrando mais uma vez que os vencedores são aqueles que estão do lado do povo, sejam eles apelidados de populistas ou não.
Um grande abraço, cordialmente.
Ricardo Araújo.

Anónimo disse...

Parece que o problema é da Presidente ...!
Trata-se de uma pessoa séria e competente, não existem dúvidas, porém a sua imagem está desgastada, não agrada às pessoas e não convence ...
O PPD/PSD, deveria ter pensado nesse aspecto, quando a elegeu. Agora é tarde!

Anónimo disse...

O problema é da presidente que não tem perfil; e que se rodeia de pessoas não recomendáveis, que no partido nunca cumpriram os regulamentos e os estatutos.

Enquanto os militantes forem achicalhados por idiotas, que só fizeram o descrédito do partido, filiando-se, mas apoiando tácitamente o PS; e que o levaram ao descalabro que se avizinha.

Infelizmente em tudo isto MFL foi uma das caras mais conhecidas, uma das coveiras do partido e da transformação de Portugal num México, de partido único. Mas eles já estão a conspirar como destruir a candidatura de PSL e continuar a 'sacar'...

Pereira disse...

Boa Noite
Não sou nem nunca fui do PSD, mas habituei-me a gostar de o ouvir por isso de quando em vez espreito aqui o seu blog.
Sobre esta matéria não me contive e tomo a liberdade de escrever simplesmente que o PSD actual é um PSD sem rumo.
A Drª Ferreira Leite não tem carisma nem qualidade para ser lider partidária. De cada vez que fala o PSD cai nas intenções de voto.
Lamento profundamente que o Srº tenha aceite o desafio de se candidatar à Câmara Municipal de Lisboa porque se arrisca a ganhar e assim entregar um trofeu a uma senhora que não merece. Não diga que esse trofeu é o do PPD/PSD como V.Exa. tanto gosta de mencionar. Os chamados barões do Partido se irão encarregar de o desmentir e porventura humilhar de novo.
Não me conhece, não o conheço a não ser da TV, mas sempre a considerá-lo.

Anónimo disse...

À Dra.MFL falta-lhe "chama", falta-lhe paixão pela política, o que é uma pena porque a sua competência técnica é irrepreensível e se tivesse capacidade para se fazer ouvir o ilustre Sr.José Socrates baixava a sua prepotencia.
A verdade é que a Sra. Dra. também permite a presença de alguns "hospedeiros" que em pouco abonam pela sua imagem e quando o grupo não é coeso e tem "cromos" repetidos, a credibilidade por aí se fica...
Ninguém ouve nem vai ouvir o PSD enquanto o PSD não interiorizar que necessita de fazer uma grande arrumação e limpeza.
Até lá a nossa condição passou a ser de bobos da corte...
AS

Guilherme Zuzarte disse...

É perdido demasiado tempo de antena em problemas que não deviam ter saído dos parâmetros internos do partido. Quando a líder do partido fala, é automaticamente associada a mais uma guerrilha interna e que, aos ouvidos dos populares, é simplesmente um assunto que não interessa. A "casa" é arrumada de dentro para fora e nunca ao contrário. A credibilidade é ganha da mesma forma e, na minha opinião, é a única forma do partido voltar a ser encarado como oposição forte.