domingo, 14 de setembro de 2008

Palavras do Papa Bento XVI


O Papa Bento XVI disse em França que não pode haver mais abertura para o que chamou "o drama dos divorciados". E expôs as razões que o levam a reiterar essa posição da Igreja Católica, nomeadamente, sobre a possibilidade de os divorciados, que voltam a casar, poderem comungar.

5 comentários:

Vap disse...

Pior que "o drama dos divorciados" só mesmo "o drama de certos ex-toxidependentes" que ainda pensam como se tivessem sob o efeito da "dita". Pensam, falam e ainda dão entrevistas para o Expresso contando histórias verdadeiramente alucinadas!
As sequelas da "dita"!
Temos que dar um desconto!
Agora que a "dita" faz efeito, lá isso faz, e que deixa sequelas, não tenho a menor dúvida. Mas, nesse caso, temos que aceitar "a comunhão".

joyce disse...

Dr. Pedro Santana Lopes


"Drama dos divorciados"?

Pois, pois! Tivessem feito como eu que não casei pela Igreja e já vou em quase 40 anos de casada.
Considero a Igreja Católica como fundamentalista e xiita nos seus dogmas ultrapassados.
E vou ficar por aqui, pois tinha mais criticas a fazer.

:-) Isabel disse...

Não sei porquê, Sr. Vap, mas o seu comentário não me parece muito católico...

Anónimo disse...

Como sempre Bento XVI com Verdade e Humildade.
Os divorciados devem ser acolhidos pela Igreja, tentando que os mesmos vivam com rectidão, situação regular e segundo a Lei de Deus.
Por tal, os divorciados recasados, não podem comungar o Corpo e Sangue de Cristo, dado não estarem em comunhão.
Rodrigo Faria de Castro
Médico Dentista
Lisboa

Anónimo disse...

Pois os divorcidos recasados não stão em comunhão...eu palavra de honra que já não sei onde é que começa a estupidez e onde é que acaba a santidade.
E os casados que vão para a missa depois de terem feito trinta por uma linha podem. Claro que podem não é?
Pelo menos o Pedro Santana Lopes é um homem arejado de cabeça, pelo menos neste campo, já que este Papa é aquilo que nós sabemos...invisível.

Filipa