sábado, 17 de novembro de 2007

Pouca importância!....

1-Qual a razão que leva alguém a insistir, vezes sem conta, para ser recebida, pedindo para falar daquilo que quer entender, sendo recebida com toda a atenção - depois de um engano de agenda da minha secretária-, falarmos de assuntos pessoais e políticos, fazer referências pessoais muito agradáveis, e, depois, duas semanas depois, sem que nada o justifique, volta ao tom antigo? Porquê? Não estamos a falar de uma miúda em início de carreira. Estamos a falar de alguém já com uma idade respeitável,com décadas de jornalismo e ainda mais décadas de educação!... Como é possível?
Não me faz diferença. Mas impressiona tanto cinismo. Se detesta, como se dá ao trabalho de fingir tanto?

2- É um pormenor e só falo nele para não pensarem que alguém anda distraído.
O Diário de Notícias, o mesmo jornal que, recentemente, publicou "interessantes" peças sobre Luís Filipe Menezes e sobre mim, inseriu na edição de ontem, a páginas 17, uma notícia acerca de declarações minhas a propósito das propostas de alteração na especialidade, que foram apresentadas pelo Grupo Parlamentar que lidero. Que fotografia? Uma sem gravata, de pullover pelos ombros... A falar de Orçamento! Estive a conferir, rapidamente, e não há mais ninguém, naquelas páginas todas, do sexo masculino, que tenha fotografia, que não seja de fato e gravata. Não me incomoda. Mas é só para não pensarem que não damos por isso... São pormenores. Só que constantes.

3-E, já agora, viram o resultado daquele inquérito da VISÂO sobre quem ganhou o debate parlamentar? Tem a importância que tem, mas que azia deve fazer logo naquela edição...E tem significado por dar aquele resultado, depois de tanta opinião parcelar e, alguma, parcial. Hão-de convir que tem que se lhe diga...

4 comentários:

4ever... or never disse...

Confesso que gostava de entender o porquê dessa tentativa de denegrir a sua imagem.. politica e não só.. que tanta gente tenta.. o porquê de tanta critica..
Serão pormenores, como diz.. quanto a mim, pormenores que incomodam.... mas, como diz o ditado "os cães ladram e a caravana passa"!
Bom fim de semana

CMP disse...

Caro Dr. Pedro Santana Lopes,
Mais uma vez, a Verdade vêm sempre ao de cimo, suponho que o seu blog, cause algum incomodo a alguem, isto porque, Muita tinta corria antigamente sobre a sua pessoa, muito se lia sobre a sua vida pessoal , a sua vida politica, mas seria complicado nessa altúra haver respostas da sua parte. Ainda bem que hoje em dia existe este seu espaço, o que se lê nos jornais sobre o senhor, aqui se lê as respostas, Haja alguem neste pais que fale verdade, porque a Comunicação Social ou não consegue por causa das vendas, ou a mesma esta comprada por alguem...

Isto não é jornalismo, não quero colocar todos os profissionais do sector no mesmo saco, mas que existe mau e bom jornalismo é Verdáde.

Mas noto que o pais está a mudar , as pessoas já viram o Fiasco PS, já não temos mais por onde apertar o cinto, quando vejo sondagens a darem ao PM vitória, questiono-me para mim mesmo , com tantos problemas que o pais atravessa, problemas económicos,sociais,fálta de investimento etc...Será que se baseiam no ano de 2005 em que montaram aquela cabála Paraderrubar o seu governo? Só pode acho eu..Porque não acredito que o povo Portugues sofra tanto , seja humilhado por este Governo e ainda vote neste Governo!

Continue o seu trabalho na AR, para ajudar o presidente do nosso partido a alcançar em 2009 a vitoria de portugal sobre estes senhores que só falam do passado que esqueçem o presente, e continuam a prometer o Futuro.

JM disse...

já agora para ser consequente com as suas palavras q tal nomear a sr jornalista? isso é q era um acto de coragem.. e não apagar este comentário..

Ricardo Araújo disse...

Boa noite Dr. Pedro Santana Lopes, mais uma vez volto a referir que a nossa imprensa pouco ou nada tem de imparcial, nem isenção, nem aqueles que se servem dela.

Enfim chegou o momento de V. Exa. dizer que já nada o impressiona com o que vem, ou o que sai na imprensa escrita e falada.

V. Exa. deveria era cobrar alguns direitos por essas publicações, pois constatamos que ao fim de dois debates no parlamento o que mais interessou a comunicação social, bem como ao governo foi posicionar os holofotes para V. Exa., para os portugueses não se aperceberem do Orçamento de Estado, mas esta atitude já não convence ninguém, ou então já não deveria convencer, e lanço um apelo daqui para os Portugueses começarem a abrir os olhos, ou então quando os abrirem, temo que nessa altura já não se possa fazer nada e o País entre em colapso total.

Quanto as sondagens não me impressionam nada o resultado, só impressiona a quem não sai do gabinete e não anda na rua, a ouvir os Portugueses.

Um grande abraço, cordialmente.
Ricardo Araújo.