quarta-feira, 3 de agosto de 2011

Esta Lisboa que eu Amo

A fotografia do que está no Rossio de Lisboa, ontem exibida na minha página do Facebook e no site da Vereação do PPD/PSD da CML, é ilustrativa de uma certa maneira de olhar a Cidade. Aqueles pneumáticos, lá instalados, seguem -se a outras instalações do género que transformam aquela importante Praça de Lisboa num espaço próprio de outras áreas geográficas, com outras tradições  e outras organizações de quotidiano.
Até já lá vi filas, para entrar dentro dos pneumáticos... Podem até estar a distribuir o novo filme do Harry Potter ou terem lá um telescópio de onde se veja  a mais recente descoberta para a lista de planetas!
Isto não é maneira de tratar Lisboa. É como os quiosques de cerveja no Terreiro do Paço... É inacreditável.

5 comentários:

Antonio Fernandes Pina disse...

Exmº. Sr. Dr. Pedro Santana Lopes

Quais foram as contrapartidas desta vez?
O Sr. Engº. Belmiro de Azevedo tem mais um brinde publicitário?
Sou um simpatizante convicto do PARTIDO SOCIALISTA mas não sou anjinho.
Façam o favor de defender os direitos das crianças que estão a contribuir gratuitamente para esta publicidade.

Assina: António Fernandes Pinas.

zpf disse...

É a imagem mais elucidativa do chamado "nacional-porreirismo". Ou melhor, do carácter "arrascado" dos mesmos que enchem a Avenida da LIberdade de estrume, porcos e galinhas...

من disse...

é?

e não foi o terreiro do Paço durante décadas parque de estacionamente?

e nã teve depois cimentações variadas?

que custaraM bastos milhões?

e quiosques ou árvores de Natal
pelo menos enchem o espaço
e as árvores de natal não tapam a sede

logo aquele abrir do dito terreiro
e o desarrumar do cais das colunas

para pôr uma paragem de metro mesmo em cima (baixo) dos barcos da soflusa foi muito pior

até porque os aluviões do Teijjo
nã sã boas coisas pra meter caixões de cimento com a permeabilidade de queijos suiços

isso é muito mais ofensivo....

apesar de nado em Olissipo
é um torreão de casas difícil d'amar
deve ser do excesso de partículas em suspensão

como dizia o outro
amar uma cidade que fuma
é como lamber um cinzeiro

MARIA JOSE FERREIRA disse...

Sabe...eu gosto muito de si,sei que é um homem afável,boa onda,etc...

Mas peca por não entender as estações...sim!!

MARIA JOSE FERREIRA disse...

Meu estimado Dr Santana Lopes:

Gosto muito de si,sem outra maneira mesmo que não seja gostar de si.

Eu também amo Lisboa,mas sabe...para nós gostarmos dela,ela tem de ser aquilo que esperamos dela...e isso é o que as Cãmaras têem de fazer.