quarta-feira, 30 de março de 2011

Defender Portugal

É difícil alertar mais do que o tenho feito para a enorme gravidade das consequências de o País ir para eleições. Todos os dias se somam os sinais de como é enormemente prejudicial, para Portugal, esse caminho.


Há quase dois anos que defendo o Governo de Unidade Nacional , de Salvação Nacional, ou como lhe quiserem chamar. Era bom que muitos mais fizessem ouvir a sua voz para que o País pudesse ser poupado a tamanho erro.


Hoje, são os juros a mais de 9%... E assim poderá continuar, se formos para comícios, carros de sons e tempos de antena. O Presidente da República tem um responsabilidade muito, muito grande sobre os seus ombros.

17 comentários:

o cusco....... disse...

Cada povo tem os políticos que merece………………..( é ele que os vota, mais ninguêm….. )
Um espectáculo lamentável o discurso político dos senhores que se dizem donos da palavra deste País….
Sócrates, depois de 6 anos de escândalos e mentiras, diplomas datados de Domingo, gafes sem conta, arrebates de fúria contra Jornalistas e ameaças a cidadãos, quer fazer uma alternativa a ele próprio. Vai-se recandidatar como salvador do mesmo País que usou e abusou e deixou na maior das misérias dos últimos 100 anos.
O Partido Socialista, cego e moribundo, vota novamente na pessoa que o levará ao pior número de votantes de sempre. Todos sabemos que o Freeport deixou o Partido débil……..e nas mãos do ditador, mas burrice tem limites e nem eu esperava tanta anormalidade vinda dum Partido com tantos anos de tradição.
Em Países como o Reino Unido existe uma coisa que se chama “Governo na sombra”. Têm nomes, pastas e cada um fala do que está destacado como se fossem Governo e na especialidade. Assim não se ouvem parvoíces de gente que não entende nada de economia sobre o tema, nem economistas a darem palpites sobre Educação, para dar um exemplo.
Passos Coelho devia dar-nos uma ideia de quem vai meter no Governo ,se ganhar….., para todos sabermos quem nos “vai salvar” da porcaria que 6 anos de ditadura socialista fizeram a este povo tão cego como politicamente inculto. Só um povo diminuído mentalmente, pode votar em gente como Sócrates. Não há sequer volta a dar.
Diz o PS que isto não é tempo para demagogias. Não sei se rir se chorar….Deviam estar todos sentados no banco dos réus!!!
Cavaco está como a sua cara. Basta ouvi-lo e vê-lo desde que “ganhou” as eleições para se ver um homem frágil, debilitado e com um ar de preocupação que não ajuda nada pois deita abaixo qualquer positividade que ainda haja no ar. Nunca explicou as permutas e escrituras, pois nem sequer o pode fazer sem se enterrar até ao pescoço, o que o deixou debilitadíssimo, perdeu meio milhão de votos em 5 anos, e ficará sempre com o estigma de que foi ele e só ele que deixou Sócrates chegar onde chegou e portanto cúmplice desta crise de destruição massiva dos Socialistas às finanças do Estado Português. Porquê? Caso BPN e eleições presidenciais. Membros do Partido Socialista nas suas listas de apoio de candidatura e até mandatários. Ficou claro como pensa e age, para quem ainda tinha dúvidas. Não tem portanto ombros saudáveis para carregar nada nem sabe como agir. Quando se chega a uma certa idade, “o cidadão” deve reformar-se. O mundo mesmo os ultrapassa e Portugal não pode esperar nem ter mentes debilitadas!!! Se um professor é obrigado a reformar-se aos 70 anos, porque raio um PR pode sê-lo depois dessa idade? É por isso que chegámos aqui. Chegámos a esta fase de destruição bárbara e ninguém está na cadeia. Porque estamos nas mãos de gente fragilizada e sem moral para falar muito, mesmo nascendo só uma vez. Se calhar devia nascer umas 10 vezes mais para “crescer” um pouco!!!
É um País moribundo, espezinhado, roubado, violentado por todos os políticos em nome de amigos e partidos. Uma Democracia doente e sem cura alguma.

cefaria disse...

Tenho assistido ao seu esforço tão intenso em culpar o actual Presidente pela forma como está a conduzir a resolução desta crise política, levando a eleições que considera inoportunas.
Lamento mais ainda a oportunidade que dá a Sócrates de valorizar o argumento de suspensão efectiva da democracia ou uso do voto.
Lamento sobretudo que a sua grande capacidade de argumentação não tenha sido tão eficaz quando foi Primeiro-ministro para que o PSD não se visse numa encruzilhada que fez o povo entregar Portugal a pessoas como Sócrates.

Jorge Branco disse...

Além da responsabilidade, o Presidente tinha o dever de chamar todas as forças políticas e independentes para formar um governo multi-partidário de iniciativa presidencial com as diversas pastas distribuídas pelos partidos. O momento não é para convencionalismos, para os formalismos e todo o folclore partidário do costume que novas eleições obrigam. Estamos numa urgência. Se este estado em que nos encontramos (a afundar) não justifica um governo de salvação ou união nacional, então o que justifica ?
Suspenda-se sim esta "democracia", que se marquem eleições com data certa para daqui a dois anos, suspenda-se oficialmente a politiquice, faça-se um cessar fogo, que hiberne a partidocracia, e democrática e competentemente governe-se o país, recoloque-se o país nos carris. A união é a palavra mágica para sairmos deste buraco.

Hugo Correia disse...

Recupero um comentário de 27/10/09...

"Este post leva-me novamente a 30 de Abril de 2008. Não vou referir outra vez tudo o que se passou na Assembleia da República nesse dia. Apenas lembrar que tínhamos um 'treinador' que ignorava uma crise por todos reconhecida e se recusava a um plano especial de impulso à nossa economia. E é claro, mais uma vez, o seu discurso motivou os seus jogadores para aquilo que era uma grande ilusão. Os resultados esses tardavam a aparecer até que um dia, não me lembro qual, acordaram para a realidade. Acordaram tarde e sem um fio condutor. Medidas??? Até eu as saberia escrever. Eu diria, inconsequente, porque o treinador é mau, muito mau. Quando se impunha uma chicotada psicológica apenas foi permitida a troca de alguns 'jogadores' mantendo a espinha dorsal do esquema táctico. Está este 'treinador' preparado para comandar o país de todos nós? Obviamente que não. Não está, nem nunca esteve. José Sócrates pensa que: ''My Weakness Is None Of Your Business ''. Neste caso não posso mesmo concordar, é mesmo da minha conta, da conta de todos nós. O que nos espera? O fundo e uma grande chuva de dívidas.

Um optimista muito pessimista."


É de facto difícil fazer mais. E como se ainda não bastasse continuam a acusá-lo das mesmas coisas de sempre, até com a ajuda daqueles que dizem ter-lhe muita "estima". É inútil querer desfazer esses equívocos porque 'eles', sim, são o real equívoco. Os resultados são a prova. Agora querem que esperemos três meses para a substituição de um "menino d'oiro" por um "homem invulgar". É o continuar de um filme já visto e de má qualidade.

Dina disse...

Caro Dr Pedro !
Provavelmente terá toda a razão .
Nesta altura, as eleiçoes poderão não trazer uma maioria absoluta e perde-se muito tempo para depois se conseguir um governo de consenso alargado. Para além disso tem-se agora a certeza que o PS ainda continua Socrateano , (pois escondeu totalmente a cabeça na areia) e o País não tem tempo para estas loucuras.
Com o Governo de Salvação Nacional o Presidente encurtava caminho e iria ter a hipótese de levar a uma escolha de gente mais capaz , envolvendo diagonalmente todos os partidos que mostrassem vontade e seriedade para gerir Portugal nestas condições , que muito embora sejam de grande dificuldade, terão o mérito de, juntos, poderem clarificar a podridão em que estamos enterrados e começar a caminhada
A questão é saber se Cavaco Silva terá a coragem para levar essa solução por diante agora , ou se , mais uma vez , se vai querer escudar por detrás da legitimidade dos votos , para depois de verificar que não haverá maioria absoluta , então agir.
É uma escolha do tipo «morto por ter cão .....» , ou antes, «morto por cedo demais e morto por tarde demais »
Que Deus ilumine os Conselheiros de Estado que bem precisam ! ( ou pelo menos a maioria deles )
Cptos

Lamas disse...

O Dr. Almeida Santos veio defender agora um Governo de salvação nacional, caso não haja maioria absoluta de qualquer partido nas próximas eleições.
Então porque é que o PS, AGORA E JÁ,indica um nome para formar imediatamente um governo dentro do quadro actual da AR?
Indique o Dr. Guilherme Oliveira Martins e vai vêr como é fácil chegar a acordo.
Agora, e POR FAVOR, tirem o Sr Pinto de Sousa de cena....

Zé da Póvoa disse...

Vendo esta manhã a homenagem em Coimbra ao Lula não pude deixar de reflectir nesta situação: um metalúrgico, sindicalista, com qualificações académicas mínimas, conseguiu, em 8 anos, acordar um "monstro" que era o Brasil. As melhorias sociais e o desenvolvimento económico são bem evidentes. O Brasil é hoje a 7ª. ou 8ª. potência mundial.
Cavaco Silva, um grande Economista, potencial candidato ao Nobel de Economia (nas eleições presidencias 2006 vi ser assim apresentado), com grande experiência governativa, pois foi SE e Ministro durante 5 anos e 1º.M. 10 anos), o que conseguiu em 5 anos de PR: Decadência social e económica do país sucessivamente agravadas ao longo desse período.

Anselmo Damasio disse...

O Senhor esquece-se que nos 6 meses em que foi 1º primeiro fez mais asneiras do que os restantes governos desde o 25 de abril 1974 até hoje.

Ricardo Araújo disse...

Boa noite Dr. Santana Lopes, e agora?
Temos um governo que não soube governar, temos uma oposição que não o soube ser e temos um Presidente que quer estar bem com Deus e o diabo, e isso, nós sabemos é impossível.
Se formos para eleições, dificilmente haverá algum partido com maioria.
Depois o que fazer?
Tentar fazer acordos políticos?
Tentar fazer coligações?
Então se é para esse cenário, podíamos poupar estas eleições e fazer já um governo de União, Salvação de Interesse nacional, ou outro nome qualquer, e começar já hoje a trabalhar, a ver se saímos deste pântano, que Guterres já o tinha afirmado.
Mas será que os partidos se vão entender agora? Duvido.
O melhor seria fazer um governo não com os partidos, mas com gente da sociedade civil, que soubesse o que estava a fazer, pois passados estes anos, parece-me que a maioria dos políticos que passou no parlamento não sabe gerir um mero quiosque de jornais.
Estamos a passar por tempos difíceis, e da maneira que isto continua, não vejo o futuro com bons olhos, espero estar enganado, pois é sinal que o meu filho e os filhos deste País conseguirão ver uma luz ao fundo do túnel, túnel esse que há muitos e muitos anos não consegue transmitir luz alguma.
Um grande abraço, cordialmente.
Ricardo Araújo

Anónimo disse...

Como sabe e bem melhor do que eu, que por muito palerma que tenha sido a gestão do PEC IV, todo o esforço só o foi num sentido...afastar o ZÈ, e veja as baboseiras do Dr. Passos e trupe!!!
Vai ver que se o PSD ganhar as eleições, o que não é garantido,mas sem maioria, vai logo de seguida falar em patriotismo, união e assim, mas agora não pensou nisso...a ver vamos

o cusco....... disse...

Estimado ( penso que homem ) cefaria.
Eu peço-lhe desculpa de me intrometer, mas eu nunca li nada que PSL escrevesse, para meu desgosto, devo confessar, que tentasse incriminar Cavaco pela situação que vivemos. Também, verdade seja dita, não é necessário, pois é algo TÃO obvio que até um cego pode ver. Nem neste post o incrimina. O que diz e em bom Português é que Cavaco, agora, neste momento e cito PSL: “O Presidente da República tem uma responsabilidade muito, muito grande sobre os seus ombros.”
De escolher bem a melhor forma de sair desta coisa nefasta e nojenta, mal cheirosa em que Sócrates e “sus muchachos”, que não o Partido Socialista ( o partido nem sabia o que ele ia fazer a Bruxelas… ) nos deixaram.
Não vejo nenhuma incriminação de passado nestas palavras…
Eu sim culpo cavaco e muito, aliás sempre o fiz há anos.
Você mesmo escreveu no seu blog que…… :
”Quem tem medo de auditar as contas públicas?
Março 26, 2011 por cefaria
“……………….Este travão à auditoria das contas públicas por Cavaco e Bruxelas demonstra que se fosse dado conhecimento aos Portugueses e ao mundo da total realidade das contas públicas havia o risco de um estado de choque que agravaria significativamente os juros…………………………….”
Quem não deve não teme, dizemos em Portugal. Ora se cavaco não quer que se façam por alguma razão é. Não me venham dizer que é para esconder aos mercados que isso nem as minhas sobrinhas-netas acreditam. Devemos ter muito cuidado a quem nos dirigimos e mudar a linguagem, ensinou-me a minha avó.
Em relação aos argumentos que PSL pudesse ou não ter aquando do “golpe de estado palaciano” que Sampaio cozinhou com parte do PSD, PS e Banca para acabar com um Governo de maioria parlamentar em que PSL era o PM, deve perguntar tudo isso a esse mesmo: Jorge Sampaio!!! Ele sim deve explicar ao País como vai ajudar a limpar a porcaria que fez e esse sim meteu Sócrates no poleiro!!!
Que queria que o Dr. Santana Lopes fizesse? Daqui não saio, daqui ninguém me tira? Meter o exército contra Belêm e acusar o PR de traidor à Pátria e prendê-lo por tentativa de Golpe de Estado?
Tinha maioria absoluta na AR….Podia ter feito algo assim. Imagina o que teria sido? Pense lá bem!!!
Um forte abraço e saudações democráticas que finalmente, com a queda do antigo regime que ficará na história como “o tempo da gaja” ( este regime mais musculado que o de Marcelo Caetano, o de Sócrates ),finalmente dizia eu, podemos falar e escrever sem receber ameaças!!!

Anónimo disse...

24 minutos depois a comunicação do Sr. Presidente da Républica, estou de acordo consigo. Claro que o PR devia ter nomeado um governo da responsabilidade dele, mas nós tb já conhecemos aqueles que anteriormente já desistiram pelo caminho. Mas Lembre-se que um dia depois do Sr. PM, agora demitido ter sido empossado, o Sr. Dr. foi a um funeral de um amigo seu. Aquilo que lhe peço, é que hoje seja novamente o primeiro dia a sua grande luta do PPD/PSD em nome desse grande HOMEM e desse Ideólogo
que um dia o baptizaram com o nome de Francisco Sá Carneiro.
José Luis Martinho

João disse...

A melhor defesa de Portugal reside na vontade de cada um de nós.

No trabalho diário e na dedicação que lhe entregamos.

Mas não há trabalho que resulte, sem que seja reconhecido o escol que governa a Nação.

Levar o País a votos, é regressarmos à estaca "0". Tal insensibilidade, revela incapacidade de decidir e a condenação de um povo, que afinal foi quem escolheu os seus carrascos.

NA DEFESA DA NAÇÃO, neste momento, o essencial seria dotá-la de um Governo sem cores partidárias. Mas com a decisão do Sr. Presidente da República, vamos reviver toda a trapalhada que é a luta partidária. Entrámos num período de morte lenta!

Portugal merecia ser respeitado. Os nossos maiores mereciam ser respeitados.

Vai fazer 43 anos, que perdemos o rumo, e à governação demos estritamente a alternativa do jogo político e dos interesses particulares.

Portugal vale a pena. Falta quem o conduza … com autoridade!

Os meus cordiais cumprimentos,

João Gomes

maria lisboa....... disse...

Ó estimadíssimo Damasio (sem acento?)
O Senhor é da família do grande Damásio?
Remeto-o para o que escreveu o
"o cusco" pois responde de alguma maneira ao que despeja .
No entanto, convido-o a mencionar as "asneiras" que foram feitas em 6 meses pelo PM de então.
Eu quando "ataco" esta escumalha do Sócrates, ou qualquer outra escumalha, prolifera neste País, explico bem porquê, que isso de mandar postas de bacalhau sem o salgar, não é boa cozinha!!
Quem me ouvir e ler, até deve pensar que sou muito amiga de PSL ou que sou uma "Santanete" como já me chamaram....
Pois não, não sou, só se fosse do "Contra Informação" por tão bizarra. Agora ler disparates como o seu e ficar calada, isso é que não.
BASTA, repito, BASTA meu Deus,de dizer anormalidades sem justificar e provar o que se diz.
Nem sei como PSL publica, aliás, sei, mas eu não seria tão democrática!!
Apresente aqui no futuro todas as "asneiras" dos 6 meses, com links a papelada, documentação oficial desse Governo que Sampaio golpeou assim que Sócrates subiu ao poleiro lá no Rato, e então eu mesma virei aqui e darei o braço.
De momento leia Damásio, fazia-lhe bem.
BeijokasXXX

Anselmo Damasio disse...

Obrigado por ter publicado o meu comentário, acima de tudo o senhor mostrou algum sentido democrático. O que é algo que tem faltado a alguns políticos sejam eles da esquerda ou de direita.

Anónimo disse...

fico admirado com a protecção que a maria lisboa da ao PSL ninguem acha estranho.

Anónimo disse...

Nenhum povo tem aquilo que merece, depois da tragédia grega foi a tragédia de todos os povos do mundo. Depois de todos os holocausto em que estes senhores politicos de hoje, e os seus antepassados cooperaram, o povo vive com medo de todas as mortes que fizeram. Logo come e cala-se, senão é morto. Um dia seremos livres de todos vós. São sempre os mesmos, não interessa em que século se está.