sexta-feira, 24 de setembro de 2010

O Início?

Importante notícia, a de que o Presidente da República convocou os Partidos para audiências em Belém. Finalmente! Esperemos que seja o início de um processo de profunda alteração da situação política nacional.
Ontem, no Jornal da Noite da SIC, disseram - se verdades importantes. Principalmente, o editor de Economia, José Gomes Ferreira. Quer ele, quer, em menor grau, Miguel Sousa Tavares, apelaram à intervenção do Presidente, que reclamo desde 2009.

14 comentários:

silva disse...

Ao ler no blog 31 da armada não posso deixar de recordar "o pai do pesadelo" em que vivemos:

Será que temos todos que agradecer a este homem esclarecido? E a sua celebre frase "Há mais vida para além do déficit!", foi assim, que alguns foram bem enganados.

http://31daarmada.blogs.sapo.pt/4447243.html

Kássia Kiss disse...

Desculpe perguntar, mas acredita realmente que seja possível uma "profunda alteração da situação política nacional"? E mesmo que se modifique alguma coisa, isso significará uma profunda alteração nesta situação de crise?

Ando muito céptica... (ou cética; isto agora deve-se escrever sem p). Normalmente, ninguém está interessado em modificar qualquer coisa que seja. Nós humanos somos animais de hábitos muito inculcados...

Hugo Correia disse...

A oportunidade(segundo José Sócrates)...
Aprova ou não aprova?

http://www.youtube.com/watch?v=HEyY6LEUWUw

Jorge disse...

Se fosse num qualquer país da UE, (daqueles que eu bem conheço), há muito que este licenciado domingueiro estaria no anonimato para não dizer preso. Até quando vamos ter que levar com estes ignóbeis socialistas?
Que se demitam de vez, quem está no poder desde 1995, fazer pior é impossível.

Jorge Diniz disse...

O Inicio?

Pergunta do Companheiro.

Questiono eu. De quê? do Fim do Bloco Central, que o Companheiro chama de "Governo de Salvação Nacional"?

Caro Companheiro, dei-lhe incondicionalmente o meu apoio para quê? Para isto? Deixe de olhar para o seu "umbigo"! Olhe para o interesse do País.

Jaime disse...

Está esperançado? Pois eu não. O Snr. Prof. Cavaco Silva tem dado mostras de que está mais interessado na sua re-eleição do que no País. Tenho pena de o dizer, mas o Senhor Prof. Cavaco Silva promulgou "n" diplomas que permitem hoje ao governo continuar a dizer que vai fazer TGV, que vai manter PPP , etc. para além de outras leis que Cavaco publicou e que são inaceitáveis, e sabe bem do que falo.

Pois, como nunca perdoei a Cavaco Silva ter escrito aquele célebre artigo "boa e má moeda" e a sua intervenção nas últimas eleições prejudicando claramente o PSD, não acredito que a sua intervenção neste momento não seja mais uma vez no sentido de protejer a sua imagem/campanha. E se forçar o PSD a um acordo sabemos bem outra vez o que vai acontecer ao PSD.
Mais uma vez José Sócrates, pela mão do Prof. Cavaco Silva vai sair vitorioso deste lamaçal em que colocou Portugal.
Para mim duvido muito desta intervenção.

Uma nota: estou curioso para saber o que vai fazer Cavaco Silva à próxima lei a ser discutida longe dos olhares dos portugueses (é já no dia 29), isto é, a mudança de sexo e nome no registo para transsexuais, sem aval médico.
Estou seriamente curioso para ver o que acontece a esse diploma.

Jorge Diniz disse...

Caro Hugo Correia, até em si (que outrora me "fustigou") noto "amargura" pela posição de PSL!

PedroSantanaLopes disse...

Jorge Dinis Pergunta se «o início», a que me refiro no título do post, é o do »Bloco Central»...
Sei que há muito acompanha as minhas posições. Sabe que já disse escrevi que defendo uma coligação mais alargada. Quer porque a situação o exige, quer pela má imagem que esse bloco tem em Portugal.
Início, espero que o seja de um tempo dde maior responsabilidade, com maior intervenção do Presidente da República, no sentido de uma nova solução de Governo que dê esperança a Portugal e confiança a quem é nosso credor ou nosso parceiro. Esperemos que o bom senso esteja a chegar.

PedroSantanaLopes disse...

Hugo Correia:
É capaz de nos explicar o significado, para si, do vídeo que sugeriu?
Obrigado.

PedroSantanaLopes disse...

Kássia:
Acredito na possbilidade de esse Governo ser formado.Em minha opinião, depende do empenho de vários decisores, a começar pelo Chefe de Estado, que tem credibilidade e autoridade para «obrigar» a que assim aconteça.

Hugo Correia disse...

Poderá haver um erro de interpretação, a pergunta(Aprova ou não aprova?) não é dirigida a si, mas sim aos partidos da oposição, principalmente ao PSD. Sendo José Sócrates um homem de palavra, se demitirá caso acha chumbo ao orçamento. Daí a "arma da escolha" para esses partidos. Agora pergunto, é ou não possível uma solução de Governo de "Salvação Nacional", como há muito defende, com outro 1º ministro, no cenário de demissão do actual Governo? Ou a demissão implicaria que o actual se mantivesse em gestão até novas eleições? Se assim for, não é desejável. Se não for, então seria uma oportunidade para a tal alteração profunda. Mas estará Cavaco Silva disposto a liderar essa mudança?


Caro Jorge Diniz, amargura? É isso que espera de mim? Ainda não padeço dessas "oscilações".

«Três géneros de amigos são úteis, três géneros são nefastos. Os úteis: um amigo recto, um amigo fiel, um amigo ilustrado. Os nefastos: um amigo falso, um amigo mudo, um amigo tagarela.»

Confúcio, Anacletos

Acho que me enquadro no fiel.

Escolhi o vídeo também pela interpretação superior e descontraída de Christopher Walken.

o cusco....... disse...

Estamos de Parabéns!!!
Pedro P Coelho pede testemunhas para se alguma vez mais tiver que encontrar-se com um PM, que por acaso é o nosso...
Isto é gravíssimo! Mostra que um é um mentiroso e o outro ingénuo e acreditou que o segundo era de confiança apesar de todos gritarem : CUIDADOOOOOOO!!!!
Depois o Senhor...
Passou de "o Santana" disse,fez,desfez,anda por aí,voltou,deixou,andou..para ser "o antigo 1º Ministro" pensa,comentou,chamou a atenção de, aconselhou...como ouvi já várias vezes nas TV´s.
Talvez as pessoas não tenham notado, mas isto TEM um significado imenso!!!!
Sampaio...sem PEDIR DESCULPAS PELO QUE FEZ!!! lá disse hoje desde os USA que isto está grave...
PR..Todas as TV's repetem sem parar as palavras ingénuas
( já são muitos enganados.Grave!)
"...nem me passa pela cabeça tal coisa..." comentando a hipótese de o OGE não ser aprovado na AR.
PSL chama a atenção para um problema de "personalidade" do PM pois nunca consegue tratar com os colegas da oposição..Já lá iam 4 ou 5 e nenhum presta..Raro.
O PM dizia em Espanha que ia dançar o Tango ( Tango é Argentino, como muito seriam Sevilhanas ou Flamenco ) com PPC. Errado. Ia dançar a TANGA. Conversas da Tanga, jantares da Tanga, acordos da Tanga. A ingenuidade de PPC foi tremenda e magoou-se.Normal.Mas não o deva ter dito.Devia ter sido igual de arrogante e falar a mesma língua.O povo ia gostar.Perdeu a oportunidade.
O Senhor diz o Início,tem razão mas nós QUEREMOS O FIM!!!

maria lisboa....... disse...

Jorge Diniz: Sendo Maria e Lisboa,não entendo nada de direito, mas posso defender...
Se Pedro Santana Lopes olhasse para o umbigo como diz, estava a escrever memórias das duas Presidências de Câmara, de 1º Ministro ( que nos teria bastante para contar...) e a fazer palestras pelo País e estrangeiro, dando uns toques de Direito em Multinacionais sequiosas de ter um 1º PM na lista de "Conselheiros"..
Acredite que sei o que estou a dizer...

silva disse...

Que inicio?

Um ministro louco que insiste em lançar concursos,e parcerias publicas-privadas.

Outro ministro, que envia recados ao presidente do PSD, de reuniões secretas onde não esteve presente.

Um primeiro ministro que envia recados de NY avisando que se demite.

Um presidente do maior partido da oposição que diz não volto a sentar à mesa sozinho com o 1º ministro (mais valia dizer que ele é mentiroso).

Um candidato presidencial apoiado por dois partidos com opções diferenciadas, para além do orçamento para 2011, ainda há a PS- Sim à Nato contra BE-não à Nato.

Um candidato a PM que revela uma tão grande ingenuidade, com tamanha falta de sentido de oportunidade e de previsibilidade.

Será o mesmo o início?
Não me parece? Oxalá!