sexta-feira, 13 de agosto de 2010

Do Pontal ao Funchal

A Festa do Pontal onde vai o Presidente do PSD será a mesma a que Marques Mendes recusou ir, com aplauso da opinião bem - pensante? Será a mesma onde Manuela Ferreira Leite não pôde ir, para gáudio, também, da ilustre opinião dominante? Já não é «populista e bacoca»? O Mendes Bota que organiza já não é o mesmo?
A sério, mesmo! Gostava que me explicassem estas mudanças. Como acredito na Opinião livre e independente, não tenho a miníma dúvida de que é só coincidência as constantes coincidências de posições com as de grupos económicos. Deve ser maçador fazer tais figuras...
Toca o telefone da agência:« Olha que o homem vai ao Pontal fazer uma intervenção de fundo sobre Justiça...»Resposta:»Ao Pontal? Mas essa não é do Bota?» Diz a agência:«É!» «Então é má, não é?»... Da agência, outra vez:«Era. Já não é. O Bota agora é bom. Pelo menos, já não é mau.» Nova pergunta: «E as sondagens?» A agência, outra vez:«Eu sei. Fazes bem em falar nisso. Não puxes muito, que isto está muito estranho.Mas o Pontal, agora, é para dizer bem...Bota é fixe.»
Bota é bom! E, com as sondagens, já a seguir, também, Jardim. Por mim, sem comparar. Mas querem ver que ainda alguém vai pedir para ir visitar Chão da Lagoa, para uma homenagem ao verdadeiro espírito social - democrata ?

17 comentários:

Hugo Correia disse...

Lia-se há dias em destaque num qualquer portal da internet que 12 euros era o preço a pagar para ouvir Pedro Passos Coelho na festa do Pontal. Que interessante!!! Nem que me fizessem deslocar gratuitamente numa limousine ou melhor, de jacto privado, mais estadia, etc, etc! Podem também dizer que não faço falta e que sou dispensável. Pois sou, o que é muito bom sinal(para mim).
Perdoe-me agora a insistência, mas a sua lição de 30 de Abril de 2008 e muitas outras(como a de 21 de Maio passado) fazem falta a este país. Passaram mais de dois anos com Sócrates e Cavaco no poder e os resultados estão à vista. Sendo assim é mesmo necessário que as lições saiam do 'papel'. Ou então, mande-nos bugiar, o que também é compreensível..

Jorge Diniz disse...

Assim sim! Gosto.

Hugo Correia disse...

"Cavaco tem uma visão limitada dos seus poderes"

O PR devia intervir sobre Justiça e ter forçado uma coligação de Governo, diz o professor de Direito

Hoje, Jorge Miranda, na 1ª página do Expresso(não li o seu interior).

Bettencourt de Lima disse...

A pressa de Passos Coelho


Apertado pelas sondagens e pela catadupa de ineptidões que se seguiram ao primeiro entusiasmo, Passos Coelho muda de estratégia e rapidamente passa da «não temos pressa para chegar ao poder» para a de «se o Presidente não dissolve agora, não aguento o desgaste» , tendo como plano B a reacção do CDS, o qual, vendo parte dos seus deslizar para este PSD «liberal», não deve estar interessado nestas aventuras, ou então, tendo-lhe passado rapidamente a «postura de Estado» demonstra o que realmente lhe vai na alma : O país é secundário, quanto pior melhor.

Mais um profundo erro de cálculo como adiante se verá.

Sandra N. Martins disse...

«Devia ter sido criado, e Outubro, um Governo de coligação. Numa crise como esta, não se compreende a existência de um Governo minoritário! O PR devia ter empurrado os partidos para um Governo de coligação. (...)este Presidente tem tido uma visão muito limitada dos seus poderes.»

São palavras de Jorge Miranda, professor de Direito e Jurisconsulto, Doutor em Ciências Jurídico-Políticas, publicadas no jornal "Expresso" de ontem. A manifestar, também ele, preocupação.Pela situação política do País. E a preconizar a mesma solução já adiantada por Pedro Santana Lopes. É confortante verificar que, no meio de tanto unanimismo, existe ainda quem vá alertando para a gravidade do momento que se vive. Com inteira liberdade de consciência. E no interesse de Portugal.

Camilo disse...

Bravo, Doutor Santana Lopes!
Assim é que é... chamar os "nomes" aos ditos cujos.
Ainda há pouco, o Prof. Marcelo, sabe quem é? -é aquele "comentador-domingueiro" da TVI...- tentou explicar da forma mais estrambelhada (à sua maneira, claro) o PONTAL de ontem.
A certa altura já metia PONTINHA...
do tempo do Fernando Nogueira, veja lá!...
Este seu post, anima-me imenso e prova que nem todos andam "adormecidos" A Bem do Sistema..
De facto, o "rei" vai mesmo nu...!

Afonso Henriques disse...

É claro que o Mendes Bota é bom! Ficou provado agora, quando nos disse que devemos apoiar o Pedro Passos Coelho porque vive em Massamá e não num qualquer condominio; passa férias como as pessoas normais e não em resorts de luxo e hoteis de cinco estrelas(o patrão Ângelo é um forreta)e é um homem que compreende o povo porque vem do povo. Alguém precisa de mais razões para apoiar o Passos Coelho?

o cusco ... disse...

Portugal será sem dúvida o País com mais boatos, tricas e diz que disse do Planeta, mas existe um ditado espanhol que eu lembro sempre quando ouço os membros do Governo a “sentirem-se” muito com as criticas “sem propósito algum” que só vêm para “destabilizar” o Governo…blablabla ( como se preciso fosse a oposição para destabilizar o que NUNCA foi estável ),diz o dito que “cuando el rio suena, água lleva” .O que nós esquecemos é que o PS é perito em secar seja o que for até os rios.
Quando era miúdo fui ao mercado com o meu falecido Pai e vi um peixe magro ,pequeno, mal cheiroso e perguntei-lhe que era aquilo. O meu pai que toda a vida foi anti-Salazarista respondeu: “Aquilo filho?! É um Cachalote com 2 anos de socialismo” Como eu entendo agora a alegoria.
Éramos um “Estado de Direito” não éramos? Até tivemos uma raridade que foi um Primeiro-ministro Licenciado em Lei, Direito, que por acaso foi o Senhor, dono deste blog. Que assim que meteu o dedo em certas feridas, foi traído como todos sabemos e o resto é história. ( Página negra aliás da mesma. Um golpe de estado em plena democracia apoiado por um PR ).Pois eu queria perguntar-lhe a si e todos os que entendem “Direito”, que eu só tive uma cadeira do mesmo no 1º ano de Sociologia, portanto não me meto onde não devo, se “estado de direito” significa um estado em que o direito ( a lei ) está acima de tudo e todos?! Sim? Então expliquem-me como é que se faz uma lei o se decreta seja o que for para que o segundo na PGR possa lá permanecer depois de ter ultrapassado o limite de idade para exercer as suas funções?????? Será que este 1º que veio depois do Senhor, tem necessidade de umas lições suas de Direito. Se calhar não lhe passou bem a “pasta”. Veja lá bem que ainda vão dizer que a culpa de tudo isto é sua já que nem Salvação Barreto tinha costas tão largas…
Indignação, revolta, nojo, são alguns sentimentos nossos, povo.
Passos Coelho leu bem o discurso que lhe escreveram. Quem escreveu tem razão.
Á “Justiça” em Portugal já só lhe resta o nome e o Direito só a forma como nós “ainda” caminhamos nas ruas deste País.
O Estado está bem torto e “velho”.
Estamos a necessitar uma 4ª República pois a 3ª não prestou…Engraçado. É que depois do 3 vem sempre o 4!!!

O Padrinho disse...

As pessoas esquecem-se que o PSD é um partido, repito partido, partido em vários b"u"cadinhos!

Nisso à que tirar o chapéu e mostrar a careca ao PS, bem ou mal apenas uma voz se levanta, a do candidato independente que ali, pelas portas do rato faz o que quer e todos se calam! (Grande Juan, deverias ser nosso Rei!)

Parecenças apenas com Jardim, mas este tem a sorte de estar ilhado, caso contrário "levava" (lembras-te Coelho?).

Este PSD desde o Cavaquistão que está doente, como por aqui se diz (Angola), incomodado, quase a sofrer de óbito!

A burrice está estampada desde os tempos das vacas gordas, não as loucas, em que Cavaquistão quis asfaltar tudo o que era território nacional peninsular, porque Jardim, esse quer flores e farra, muita farra!

Pontos de vista diferentes, ao lado, e sempre com as mesmas vacas gordas, foram-se vendo cada vez mais as vacas ainda mais gordas, campos a serem cada vez mais semeados, a industria a proliferar, o comércio a ganhar alma por esse mundo, uma potencia que deixou Barroso apenas como cicerone(zeco) nas Lages. Por Portugal passeava-se, Cavaquistão queria o consumo, muito consumo de automóveis, pneus, gasolinas e afins por estradas nunca dantes navegadas. Queria agradar e ser agradado pelos lobies do betão, fosse ele que qualidade fosse.

E nós, coitadinhos, posso humilhado por tempos de dura ditadura apenas acenávamos com as nossas cabecitas e lá íamos aceitando a nova estrada e a nova portagem!!!

Por "nuestros hermanos", em estradas que Cavaquistão considerava secundárias, lá seguíamos de Badajoz até Madrid sem pagar um tusto.

Passos não quer seguir o rumo de Pedro, e Passos tem aquele discurso que mais parece borrar de manteiga todo o pão que lhe aparece. Até gosto do homem, tem perfil, é jovem, trouxe energia e uma breve brisa de ar fresco, mas como tem o poleiro e o exemplo Pedro, antes que os DONOS do PSD lhe façam muito bem a cama, está a tornar-se cinzentão! Não é por aí Passos, não é por aí. Por esse caminho vais ficar "igualito" aos outros, sem personalidade, sem ideias, sem dignidade.

Com a pujança e mérito que Passos entrou, com a força das ideias de Pedro, com Passos(sem DONOS) a 1º e Pedro a PR, desculpem, estou a sonhar!

Ouvi Pedro dizer, Portugal tem de ter um projecto, tem de seguir um projecto, tem de encontrar o seu caminho, e recordo-me que na altura a aposta era no turismo.

O homem convicto ainda anda por aí, dêem-lhe a vassoura por favor!!!

O Padrinho disse...

As pessoas esquecem-se que o PSD é um partido, repito partido, partido em vários b"u"cadinhos!

Nisso à que tirar o chapéu e mostrar a careca ao PS, bem ou mal apenas uma voz se levanta, a do candidato independente que ali, pelas portas do rato faz o que quer e todos se calam! (Grande Juan, deverias ser nosso Rei!)

Parecenças apenas com Jardim, mas este tem a sorte de estar ilhado, caso contrário "levava" (lembras-te Coelho?).

Este PSD desde o Cavaquistão que está doente, como por aqui se diz (Angola), incomodado, quase a sofrer de óbito!

A burrice está estampada desde os tempos das vacas gordas, não as loucas, em que Cavaquistão quis asfaltar tudo o que era território nacional peninsular, porque Jardim, esse quer flores e farra, muita farra!

Pontos de vista diferentes, ao lado, e sempre com as mesmas vacas gordas, foram-se vendo cada vez mais as vacas ainda mais gordas, campos a serem cada vez mais semeados, a industria a proliferar, o comércio a ganhar alma por esse mundo, uma potencia que deixou Barroso apenas como cicerone(zeco) nas Lages. Por Portugal passeava-se, Cavaquistão queria o consumo, muito consumo de automóveis, pneus, gasolinas e afins por estradas nunca dantes navegadas. Queria agradar e ser agradado pelos lobies do betão, fosse ele que qualidade fosse.

E nós, coitadinhos, povo humilhado por tempos de dura ditadura apenas acenávamos com as nossas cabecitas e lá íamos aceitando a nova estrada e a nova portagem!!!

Por "nuestros hermanos", em estradas que Cavaquistão considerava secundárias, lá seguíamos de Badajoz até Madrid sem pagar um tusto.

O Padrinho disse...

(cont...)

Passos não quer seguir o rumo de Pedro, e Passos tem aquele discurso que mais parece borrar de manteiga todo o pão que lhe aparece. Até gosto do homem, tem perfil, é jovem, trouxe energia e uma breve brisa de ar fresco, mas como tem o poleiro e o exemplo Pedro, antes que os DONOS do PSD lhe façam muito bem a cama, está a tornar-se cinzentão! Não é por aí Passos, não é por aí. Por esse caminho vais ficar "igualito" aos outros, sem personalidade, sem ideias, sem dignidade.

Com a pujança e mérito que Passos entrou, com a força das ideias de Pedro, com Passos(sem DONOS) a 1º e Pedro a PR, desculpem, estou a sonhar!

Ouvi Pedro dizer, Portugal tem de ter um projecto, tem de seguir um projecto, tem de encontrar o seu caminho, e recordo-me que na altura a aposta era no turismo.

O homem convicto ainda anda por aí, dêem-lhe a vassoura por favor!!!

António José disse...

O Pontal foi um êxito, sim e como há muito não se via, para gaudio dos verdadeiros sociais democratas e para desgraça daqueles que só estão no partido para se servir dele. Azar dos diabos...

Antonio disse...

Caro concidadão

Trago uma questão social real e concreta, que poderá ser uma boa prova de aferição de uma mudança real e concreta por parte do PSD:
Todos os dias incontáveis refeições completas são deitadas fora nos refeitórios das empresas ( para não falar em supermercados, restaurantes, etc ); a isso obriga a lei, por razões de saúde pública.
Não deveria ser possível escrever-se numa mesma frase, Lei de Saúde Pública - Desperdício Alimentar - Portugueses com Fome.


A partir daqui podem-se tomar duas atitudes:

1 - "Pois é, é a lei; olha que maçada mas, não se pode fazer nada".


ou então


2 - Alterar-se/adaptar-se a lei ( feita por homens e para os homens ), de modo a permitir que todo esse alimento em perfeitas condições, seja verificado, acondicionado, transportado e distribuído a quem precisa.

Temos de ser mais exigentes connosco próprios enquanto cidadãos e com quem nos representa e governa.

Vantagens na alteração da Lei :

1ª Social - Esta não precisa de grandes floreados nem considerações, pois pode eliminar de alguma forma, com a fome que assola muitos portugueses., dando-lhes alento e esperança num melhor futuro, especialmente nesta fase de descrença.

2ª Económica - Ao aproveitar as incontáveis refeições que sobram todos os dias, as várias associações ( estatais ou não ) poupam muitos recursos financeiros, que poderão ser utilizados para outros fins.


3ª Exemplo Cívico - Será um excelente exemplo cívico, dado aos cidadãos deste País e uma boa publicidade que Portugal passará para o Estrangeiro.

Posto isto, criei e envio uma Petição Pública chamada Desperdício Alimentar e gostaria que a lesse, caso concorde assine e a divulgue com toda a sua alma lusa.
Também coloquei aqui no Facebook um grupo chamado ACABAR com o DESPERDÍCIO ALIMENTAR, ao qual gostaria que aderissem e participassem com ideias, críticas e sugestões.
No fundo, o que todos pretendemos é um Portugal melhor.

Cumprimentos,

António Costa Pereira
cidadão português


A sua petição está alojada em:
http://www.peticaopublica.com/?pi=Cidadao

Anónimo disse...

Importam-se de dizer: desestabilizar e não "destabilizar"?
E já agora também desestruturar e não "destruturar".

Já que os nossos representantes, a quem confiámos o nosso voto, estão "proxenetizados" (neologismo), salvemos a nossa Pátria, digo a Língua Portuguesa.

Os meus agradecimentos.

MG

joshua disse...

Há uma mudança radica da Opinião bem pensante apenas por desespero com a Situação. O Mesmo que antes era mau, agora é bom.

Hugo Correia disse...

Mais uma. Com resultados práticos? Aguardemos...

JB disse...

http://hissope.blogspot.com/2010/08/tal-qual.html
É só dar uma espreitadela