terça-feira, 11 de maio de 2010

Bento XVI

Causou forte impressão o primeiro dia da presença do Papa Bento XVI em Portugal. Bem superior ao que muitos esperavam. Devo confessar, superior ao que eu esperava.
"Caiu" muito bem a declaração que fez, ainda no avião, sobre o pedofilia reconhecendo que o pecado também esteve dentro da Igreja que tem estado em sofrimento por essa razão.
Bento XVI tem um olhar de determinação terna.

10 comentários:

Hugo Correia disse...

Reparei que ontem estava extasiado com o ambiente que se viveu em Lisboa, principalmente pela grande mobilização dos jovens para este acontecimento. Não é para menos. É difícil ficar indiferente. Os portugueses quando são chamados à responsabilidade e à mobilização, são impressionantes. Mas precisam de sentir que o exemplo de quem nos orienta, neste caso Bento XVI, é competente e genuíno. Temos dado provas de bem fazer e bem receber. A operação logística que implica toda a visita papal só é possível à custa de muita gente competente. Não sei quem são ao certo, nem consigo quantificar, mas são muitos. Provocou transtornos a muita gente? Acredito que sim. Mas foi um sacrifício que valeu a pena. Com pessoas assim será assim tão difícil ao poder político fazer muito melhor por Portugal? Falem a verdade, sejam genuínos e competentes e verão a resposta.

Inez Dentinho disse...

Há mais de dez anos ouvi uma pergunta, feita a um bispo, que corresponde a esta honestidade do Papa:
«A Igreja está certa. Propôs-me um caminho que não segui. Por onde vou agora?».
A verdade interior, aliada à Fé, é irresistível.

silva disse...

O Papa Bento XVI é sendo dúvida um referencial no mundo de hoje, a sua clareza e inteligência são incontornáveis no momento actual.
A tranquilidade do seu sorriso foi reconfortante, uma bênção.

Excelente o Jornal das 9 de Mário Crespo e a oportuna entrevista de Adriano Moreira, excelente momento.

Anónimo disse...

PARABÉNS às Forças de Segurança portuguesas que, segundo reportagem ouvida ontem, estão a dar "formação" às congéneres britânicas e outras, sobre como organizar a segurança e o bem-estar,dentro do possível, no caso de recepção a pessoas ilustres ou alvo de possíveis "maldades", bem como do povo em geral.

Bonita e ternurenta a benção de Bento XVI ao cavaleiro da GNR que estava a acompanhar o papamóvel e a saudação deste a Bento XVI - das tais imagens que valem por mil palavras.

Viva Portugal!


MG

António Lopes da Costa disse...

Dr. Pedro Santana Lopes,

Na minha opinião, o primeiro dia de visita do Papa Bento XVI a Lisboa fica marcado pela enorme adesão de jovens, desde manhã, onde estive, em Belém, até à porta da Nunciatura, já depois da hora de jantar.
Num tempo difícil, essa mobilização foi a principal mensagem de Esperança.
Não sei se estamos a falar de uma maioria ou de uma minoria silenciosa. Mas foi esta mesma juventude que, quando foi também chamada a tomar decisões políticas, votou nos democratas-cristãos, surpreendendo toda a gente, punindo aqueles que atentaram contra a Doutrina na Igreja.
Porventura, estará a ser percorrido um caminho novo em Portugal, que esta visita do Papa vem confirmar. Se isso nos alegra, enquanto crentes, então creio que também deve fazer reflectir o legislador, o economista e o político.

Um abraço

Anónimo disse...

Fiquei muito surpreendido e triste por mais uma vez Antonio Costa delegar responsabilidades no seu Vice Presidente.
A entrega da Chave da Cidade de Lisboa a Sua Santidade Papa Bento XVI foi feita por Manuel Salgado.
A entrega da Chave da Cidade é uma simbologia muito antiga, não pode e não deve ser delegável.

maria disse...

Muito superior, sem dúvida.

Apesar de muitos lhe chamarem João Paulo II, foi impressionante ver aquele mar de gente.

Ao ouvir Bento XVI dizer que o mal da Igreja está dentro da própria Igreja...que os que lá estão e que supostamente deveriam ser os seus defensores, são os primeiros a quererem destruí-la, fez-me lembrar um certo partido político que dá pelo nome de, e como o Pedro gosta de dizer, PPD-PSD...

Bjs :)

chevalier de pas disse...

Também me surpreendeu pela positiva o papa Bento XVI!

Anónimo disse...

O Papa surpreendeu muita gente. Numa altura em que anda tudo ao chto e pontapé, é bom ver que há alguém que consegue unir pessoas em Portugal, puxando-os para Deus.

Afinal não é só o futebol...de Scolari que une os portugueses.

(O PR deve estar roído de inveja, não há bolo rei que o console, o Caocrates já rebentou e aplicou a energia a desenhar outro casebre lá para os montes hermínios...ainda por cima o Vaticano não vai na conversa das indulgências dos tempos idos...
O presidente da CML é capaz de estar tristinho...ele preferi estar a ver uma corrida de aviões...ou a pensar como fazer o próximo buraco na autarquia lisboeta...que materialista, pecador!)

Chatinha

Mise en scène disse...

ai,ai,ai...por detrás do sorriso ternurento está o quê? Qual é a mensagem?
Para mim, foi clarissima: Uma Igreja mais e mais fechada, numa posição de "poucos mas bons".
Este Papa tem sido claro: não vai haver mudanças. Quem quiser estar dentro, está, quem não quiser fica de fora.
Segundos casamentos, divorciados, etc...continuam no clube dos " menina não entra" ao estilo Zé Carioca.
Assim não vão longe...a missinha metade em latim e o cabeção obrigatório também não me convenceram...João Paulo II apesar de um santo, não mudou nada. Este Papa está a mudar: para pior.
Sorry...:(