sexta-feira, 5 de fevereiro de 2010

Palavras e silêncios

Excelente declaração do Presidente da República em defesa de Portugal e do estado da sua economia, lembrando as diferenças para o caso grego. Chegou ao ponto de considerar infelizes as palavras do Comissário Joaquin Almunia.
Em todo este complexo processo que atinge a Zona Euro,estranha- se o silêncio absoluto do Presidente da Comissão Europeia. Certamente que terá uma razão muito forte para esta insólita ausência, numa fase tão sensível da vida de vários Estados da União Europeia, de quem se espera uma voz liderante, orientadora, esclarecedora sobre a verdade e a realidade.

3 comentários:

João disse...

Boa noite... Creio que é altura de se insurgir publicamente contra a forma descabida como foi afastado do poder e estabelecer um pararelo contra o da actual vedeta que afunda todos os dias Portugal. Bem haja! Força. Por Portugal

Anónimo disse...

- Nunca um primeiro-ministro e um partido foram tão apoiados pela COMUNICAÇÃO SOCIAL, não falando de palavras e silencios de outros, na sua ascensão e manutenção no poder (“levados ao colo” como é a expressão vulgar), como estes!
Na prática são um produto dessa CS.

- Nunca um primeiro-ministro e um partido atacaram tanto (nem um pouquinho) a COMUNICAÇÃO SOCIAL como estes!

É BEM FEITO!

Devia, essa CS, aprender a ser rigorosa e imparcial, mas não acredito nada disso. As benesses e sinecuras FALAM MAIS ALTO!

Anónimo disse...

Estranho o Silêncio do Presidente da Comissão Europeia?!

E quem terá encomendado a Almunia a "brilhante" análise sobre a situação das Finanças de Portugal?!

Terá sido quem planeava eleições antecipadas que possibilitariam nova maioria absoluta ao PS?

Estranho o silêncio do Presidente da Comissão Europeia?!

Claro que não!
Faz parte do esquema!

Nicolau II