quinta-feira, 5 de novembro de 2009

Será desta?

O Programa do Governo prevê a execução de todos os investimentos públicos que José Sócrates tem dito querer levar por diante... Será desta, no Debate do Programa no Parlamento, que José Sócrates irá falar do enorme endividamento da nossa economia?

11 comentários:

silva disse...

Nunca! JS não assumirá o colapso da "boa moeda"! É assim que ele se afirma, uma arrogância fundamentalista de imposição da tecnologia sobre a Natureza (sobre a Ordem Natural).
Esta crise em que as economias e o mundo ocidental mergulharam é de facto uma crise de valores, como uma ressaca da cultura yuppie (YUP=Young Urban Pro...). Será o falhanço da globalização e do mercado global?
Portugal tem vindo a perder oportunidades, mas existem responsáveis em ambos os partidos (Sampaio e Cavaco por exemplo), estes são os pais da "manjedoura" em que se transformou o Estado.
Por esse motivo surgem hoje movimentos de revolta politicos ou sociais violentos.
Cada vez mais concordo com a postura de Alberto João Jardim, não sou capaz de censurar o seu comportamento ou estilo, diz alto aquilo que todos pensam, não é políticamente correcto não se encontra formatado nem tão pouco liofilizado.
A sociedade portuguesa ou toma consciência e assume-se com responsabilidade e dever (para com a comunidade) ou caminhamos para uma situação penosa em que o futuro estará irremediávelmente comprometido. Ficando à mercê de uma "opa" ou de "uma gestão liquidatária".
Não é pessimismo, os nossos vizinhos espanhóis fizeram esta reflexão em meados da decada de 70 e souberam inverter o rumo, apelando ao dever e à responsabilização como um acto patriotico.

Anónimo disse...

Vai agora. Isso até lhe fazia mal, por-se numa altura destas a falar de coisas importantes.Vai falar de banalidades e casamentos e, começar as frases todas da mesma maneira, em que é absolutamente imbatível.

Essa parte da "execução" é que me pareceu bem.Tem é que ser,digamos, um bocadinho mais extensiva, a tal "execução".
Até há quem faça o célebérrimo "harakiri japonésio". Pois, mas o "Primeiro" não é homem para uma coisa dessas que depois não tem volta.E ele gosta de voltear.
O senhor PR, muito menos, uma vez que nunca se engana e raramente tem dúvidas como todos sabemos(salvo se foi ou não escutado, quando, como e por quem, mas isso é um pequeno fait divers) e portanto, fora de questão.
A não ser que a Esquerda caviar alinhe num filme desses...entrada directa e triunfal para a história...menos a Joana, claro que estraga as nuances.


Aguardemos pois o discurso do nosso PM, com as frases todas a começar da mesma forma e o dedo em riste (esta parte foi na Universidade que lhe ensinaram). Mas enquanto há vida, lá está a esperança...ele um dia vai ser um senhor. Demora é um bocadinho.

Cumprimentos a V.Excia.

Marquesa de Carabás

Jorge Diniz disse...

Acabei de ouvir, no Jornal da Sic, o Senhor Primeiro Ministro a responder ao Deputado Pacheco Pereira.
Apenas retiro de útil, da sua alocução, o seguinte "... a sua forma doentia de ver as coisas...".
Sim, na verdade é "doentio" este senhor estar a representar-me como cidadão, mas, sobretudo, representar-me como militante.

Quanto ao "...enorme endividamento da nossa economia..." ele é o corolário do chamado "bloco central de interesses".
Senão vejamos, já reparou que hoje TODOS TEMOS A SENSAÇÃO (verdadeira?) HOJE NINGUÉM ENTRA NA ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA SEM TER CUNHA?
Ora, tal situação afasta o MÉRITO; incentiva o COMPADRIO e tem como consequência, a curto prazo, a DIMINUIÇÃO BRUTAL DA PRODUTIVIDADE.

Talvez esteja aqui a origem do brutal défice e (talvez) dos REITERADOS ELOGIOS à suspensão do Venerando Administrador Vara, PELA SUA "ELEVADA ÉTICA".

Só de escrever isto, fiquei AGONIADO face à perspectiva de futuro deste País (que é MEU).

Caro Companheiro, faça rupturas também dentro do Partido.

Hugo Correia disse...

Como diz o Irritado...''Estamos fritos''.

Anónimo disse...

Essa é boa!
Alguém que como Primeiro-Ministro tem os piores resultados macroeconómicos desde o PREC e ainda se vangloria da sua governação, alguma vez coloca a mão na consciência? Só se for para se arrepender de não ter feito um Mestrado no dia de Natal e o Doutoramento no 1º de Janeiro...

Anónimo disse...

Ora muito bem! (Com licença que que vou por os óculos). Temos que V. Excia, já incluiu na sua esmeradissima lista de blogues o 31da armada.
Pois que agora, só lhe falta um nick à maneira para poder comentar. Aquilo não tem nada que saber, eu explico: lê-se o post, ou não, conforme a disposição. E, comenta-se o que se nos dá na gana. (também não é preciso ter nada que ver com o post).
Há várias facções, por assim dizer, nos comentadores: os pagos " á peça" (só pode ser) da esquerda caviar, que estão sempre à coca. Os labrostas.Os imbecis, os marimbistas, os Réspublicanos da Réspublica de D. João II. Os Monárquicos convictos, os passeantes, os mais ou menos e, os assim assim.
Pelo menos saimos um bocadinho deste nacional cinzentismo politico que nos amortalha o espirito (grande tirada poética!)

Cumprimentos a V. Excia,

Marquesa de Carabás

miguel vaz serra ....... disse...

Dr.Santana Lopes
Nada com este Senhor vai ser como diz, promete ou comenta.Familia e amigos confirmam dia a dia com o aumentar dos escandalos...
Falando de coisas normais...Paulo Bento caiu.Mais uma vez se confirma a moda portuguesa de sair 1 pela falta de trabalho e profissionalismo de 20 e pico...no football como em tudo...vale a pena ser incompetente..tem-se sempre saida...em Portugal.

Ana Campos disse...

A politica em Portugal, mais parece uma revista cor de rosa.
No meio de muita mentira até poderá existir uma verdade, mas quem já acredita?

il disse...

O Sócrates a falar de coisas sérias, da Res Publica?!?!?! Pedro, o menino ainda acredita no Pai Natal -só pode.

Como pouco falta para ficarmos como a Islândia, o bacano deu mais um passo, com a história de mais auto-estradas (paralelas às já existentes); TGV's; e aeroportos.

Ia-me esquecendo: os estádios para o mundial...

Anónimo disse...

Caro Pedro: estive a ler o seu artigo no «Sol». Até que enfim que há alguém das figuras de topo do PPD/PSD que parece saber o que se passa em Lisboa. Temo, caro companheiro, que 'não saiba da missa a metade', mas o que diz faz-me supor que entre o que lhe disseram e o que intuiu, já faz uma 'bela' ideia(péssima).

Os gangs de criminosos instalaram-se para fazer do nosso partido um zero, de modo a que o PS (os mentores dele) controlasse tudo.

Não assino para que não pense que o estava a adular. Disse o que penso.

Anónimo disse...

Sócrates conduziu o país ao estatuto de tragédia grega. Acabaram-se os trocos. Ningém acredita na noiva. De Bruxelas o cabeça de lista quer novo matrimónio. Entretanto no país o casamento entre pessoas do mesmo sexo
é o eixo estratégico para a saída da crise e para o desemprego, para a fiscalidade desenfreada que descarnou o país e liquidou as empresas. A Eurosondagem factura de novo. Vai ser assim até dar porque nada mais interessa. Sócrtes é que é bom, o presidente é mau e a oposição não tem ideias.
Foram 4 anos e meio de incompetência e seguem-se mais 4 de total desnorte, desconhecimento e irresponsabilidade. Os 4 ou 5 milhões de dependentes do estado são as bases da nossa democracia. Ainda bem que o dinheiro acabou, porque mais tarde ou mais cedo, nascem os dentes do ciso mas já não haverá comida para mastigar.

Ernesto Sousa