domingo, 7 de junho de 2009

Muito Importante

Muito importantes estes resultados eleitorais de hoje. Entre outras razões, porque nos permite a todos acreditar que, em Portugal, as pessoas começam a reagir a tudo o que tem acontecido.
Manuela Ferreira Leite e Paulo Rangel são quem mais é merecedor de parabéns. Principalmente, a Presidente do PSD, que fez questão de se manter fiel ao rumo que traçou para estas eleições, não se impressionando com o ruído contra si e sendo coerente, também, na linha estratégica.

38 comentários:

Pedro Betâmio de Almeida disse...

Obrigado a todos…

A todos aqueles que nos seus empregos sofreram perseguições por serem do PSD ou de outros partidos da oposição. A todos aqueles que viram o seu nome nos jornais simplesmente porque tal significava qualquer difusa vantagem numa qualquer obscura jogada socialista. A todos os que passaram horas a contribuir para o delinear das estratégias para começar a derrotar este péssimo conjunto de governantes… Muito obrigado. Valeu a pena.

E valeu a pena porque hoje foi derrotado dos piores conjuntos governativos de que há memória. Este governo é fraco, politicamente obtuso, incorrecto nos processos, mudo nas ideias, cego nas acções, subtil mas totalmente opressivo perante aqueles que se lhes opõem, no uso legitimo e legal dos seus direitos de livre expressão.

Ninguém se pode esquecer de como trataram os que disseram que a Ota não era um local apto para um aeroporto e, muito menos, o de Lisboa. Ninguém se pode esquecer como este grupo de pessoas tentou instrumentalizar a DREN, mantendo e estimulando a acção daquela inacreditável directora regional. Mas mais grave para o país, ninguém se esquece como este conjunto de pessoas, lideradas por um indivíduo de fracas qualidades, incapaz sequer de cumprimentar directamente o seu adversário Paulo Rangel, no hora da vitoria, foi capaz de ignorar, sem nenhuma excepção, todas as propostas da oposição no sentido de introduzir novas soluções governativas, minorando os nefastos efeitos sociais de uma política ultraliberal, conduzida pela mão de José Sócrates.

Ainda, ninguém se esquece do que este grupo de pessoas fez ás classes profissionais que estruturam este país, começando pelos Professores, passando pelos Juizes e Polícias e Médicos e acabando nos restantes funcionários públicos. Não se trata tanto da vontade de reformar. Trata-se isso sim, das “reformas” feitas contra as pessoas, agredindo as pessoas, em alguns casos até, humilhando as pessoas.

Depois há ainda uma panóplia e atitudes suspeitas que deixam qualquer um perplexo, tais como, e só para não ser exaustivo, aquela mudança da legislação penal sobre o cúmulo do crime de pedofilia, juntando todos os crimes num só e limitando a sua punição como se de um só acto se tratasse. O Ministro Rui Pereira, meu ilustre professor de direito penal devia ter algum pudor a pertencer a um governo com estes procedimentos, ainda para mais a meio de um processo como o da Casa Pia.

Contudo, este resultado pode ser enganador, se a luta não continuar, se as classes profissionais não mantiverem o movimento de contestação permanente ás políticas deste grupo de pessoas, incapazes para enfrentar uma crise desta dimensão, se a líder da oposição não mantiver a sua linha de falar verdade ás pessoas, então esta vitoria de nada servirá pois o caminho é longo e ainda agora o país começou a dar os primeiros para devolver esta gente à insignificância devida, juntamente com a quantidade impressionante de pseudo jornalistas e outros pseudo “ajudantes” mais ou menos encapotados.

Que o próximo Governo de Portugal saiba respeitar os seus Cidadãos e ser respeitado por eles. Este interregno “governativo” será sempre de má memória. Talvez com Jorge Sampaio a Presidente, teria já havido até razões para convocar eleições antecipadas, dado que, um governo PSD foi por ele demitido por razões de incapacidade governativa, e “nós” não nos esquecemos disso.

Abraço,

Pedro Betâmio de Almeida
Advogado
Lisboa

silva disse...

Caro Pedro
Foi importante ter escrito estas palavras já perto da meio noite bem no dia das eleições. Estas eleições são na verdade uma grande esperança de que a alternativa é possível.
No entanto é importante saborear esta primeira vitoria com muita calma e sobriedade.

Anónimo disse...

Dr. Santana Lopes
Depois serão as Legislativas
E a seguir a Câmara de Lisboa é para o senhor!!!!.
Como se diz na minha terra, e desculpe o termo...

ESTO ESTÁ CHUPAO!!!

Uma cidadã espanhola que o admira.

Paula M. disse...

Concordo em absoluto consigo Pedro.Mérito da Dr.Manuela Ferreira Leite que seguiu sempre o caminho que tinha traçado.Mérito também de Paulo Rangel que entrou timidamente ,mas que foi crescendo dia após dia.Agora não tenhamos dúvidas que o povo deu um sinal claro de descontentamento a José Sócrates.Ao PSD cabe agora a grande responsabilidade de demonstrar aos Portugueses que nós somos a alternativa credível.

florbela silva disse...

Dr. Pedro Santana,
Quero deixar aqui o testemunho na primeira pessoa do ambiente que se vive no PPD/PSD, sentimento de coesão e união a uma só voz.
Provou-se de facto que uma Liderança "retrogada" é de verdade, coerência, honestidade, iniciando a partir de agora um caminho duro mas consciente que o Povo sabe passar facturas a quem de direito.
Companheiros (as) a partir de hoje todos os caminhos devem seguir o rumo da mudança, o caminho para a unidade nacional, desbloqueando obstáculos e barreiras erguidas pela ditadura socialista.
Todas as mãos são importantes para fazer a união, devemos juntar todos os esforços para um Portugal coeso e livre, em que se libertem todos os escravizádos licenciados e técnicamente preparados devolvendo-lhes o lugar no mundo do trabalho.

A todos que não se designaram a exercer o seu dever cívico, deverão ponderar e reflectir quanto à sua inércia pela renovação da Liderança nacional, por uma política mais justa, verdadeira e transparente.

FORÇA PSD
FORÇA PORTUGAL

REGRESSEMOS AO "POVO LIVRE"

Florbela da Silva

jf disse...

Totalmente de acordo com o que está dito.
Olhando ainda a quente para os resultados eleitorais em Lisboa, o único distrito onde o PS ganhou, por margem mínima, creio que é também possível com calma, e, muita calma ganhar também Lisboa. Basta afinal ser-se fiel ao um rumo traçado e sem preocupações com o ruído que agora se fará sentir com mais intensidade. Se á uma semana mostrei disponibilidade na assembleia de secção para uma candidatura a uma freguesia do concelho da amadora, onde resido, apesar de ter continuar recenseado e com morada em Lisboa, liminarmente foram feitos ouvidos de mercador. Obviamente a mesma disponibilidade mostro para Lisboa. Depois de 42 anos de serviço público, onde continuo a estar por prazer, tenho vontade apostar a tempo inteiro num projecto político autárquico. Que mais posso dizer? Não basta ter vontade para, existe também a vontade de outros. Um abraço.
Jorge Ferraz

Joel Cardoso disse...

Caro companheiro,

Sou militante do PPD/PSD e é com orgulho que vejo esta vitória que agora se alcançou. TEnho 20 anos e sou dos Açores, e espero que esta vitória venha dar o ânimo necessário para os combates que avizinham. CAso contrário, prevejo uma contínua regressão no nosso pais, em especial na minha região, que sofre há 12 anos com uma governação socialista, que agora, mais do que nunca, se mostra podre e inconsciente.

Joel Cardoso

Anónimo disse...

Caro Dr. Pedro Santana Lopes,
É sem duvida um resultado muito importante para Portugal bem como para o PPD/PSD, a presidente do partido bem como o Dr. Paulo Rangel estão de parabéns, Um sinal claro que Portugal quer mudar, o povo português tardou mas percebeu que esta politica rosa, apenas faz politica de marketing, a politica das vendas, vende sonhos que se tornam pesadelos. Quero também concluir que o Dr. Paulo Rangel sendo presidente do Grupo Parlamentar, fez um trabalho exemplar, mas vamos chamar a razão dos factos, esse trabalho muito se deve a si e á sua equipe quando o Senhor era presidente do mesmo cargo importante. Foi o senhor que abriu o caminho contra as políticas do PS. Quem não se lembra dos debates quinzenais. Portanto aqui deixo os mais uma vez os meus parabéns! Que as próximas eleições tragam ao pais a verdadeira razão de sermos sociais-democratas, não se trata de um jogo entre partidos, mas sim do futuro do nosso pais bem como dos nossos filhos.

JRS disse...

Com a vitória do PSD nesta eleições renasceu a esperança em Portugal. Vamos todos (sem excepção) deitar "mãos à obra" e concluir o que ontem se iniciou. Ou seja, ganhar em toda a linha os próximos actos eleitorais.

Paulo César disse...

Pelo post e pelos comentários, apetece perguntar quando é que a Drª Ferreira Leite toma posse...

Não se esqueçam que foram eleições europeias.

Cumprimentos,

Sandra N. Martins disse...

Esta vitória é, efectivamente, muito importante, por três ordens de razões:

1 - Porque é demonstrativa da falibilidade do PS e da governação socialista, bem como do descrédito em que ambos têm vindo a cair junto da população portuguesa;

2 - Porque, se encarada com humildade e com espiríto de luta, pode perspectivar novas e relevantes vitórias nas legislativas e autárquicas;

3 - Porque ficou provada sem margem para equívocos a forma como se fazem sondagens em Portugal. E que os portugueses, na hora de votar, recorrem apenas e só à sua consciência e ao seu sentido cívico.

Muito há ainda por fazer. Que esta vitória seja um incentivo para as lutas que se seguem.

A bem de Portugal! E a bem de Lisboa!

Anónimo disse...

Ironias do destino: aqueles que afirmavam que a Drª Ferreira Leite era o problema do PSD, muitos deles, inclusive do próprio partido, para não falar em muita comunicação social que através de múltiplas sondagens davam o PSD derrotado, deverão dar a mão à palmatória. Afinal, a dupla Ferreira Leite/ Rangel foram a solução, comprovada pelas recentes eleições para o PE. Ao contrário, Sócrates que tinha sido a solução para o PS em 2005, passou a ser, agora, o grande problema para o partido. Fartos de discursos ocos, de arrogância, demagogia e de manipulação, os eleitores optaram por votar em outros partidos ou votar em branco. Esta erosão da imagem do 1º ministro, dificilmente
se esbaterá nestes próximos meses até porque, ao que tudo indica, ele já afirmou que pretende manter a actual linha de rumo o que só agravará a situação do PS.
José Rocha

João Chambel disse...

Caro Dr. Pedro Santana Lopes, concordo plenamente consigo se esta vitória tem um responsável, este é a actual líder do PSD, não pela magnífica escolha para cabeça de lista (ao contrário do que muitos inicialmente diziam), mas também por toda a “vitalidade” e acutilância demonstrada durante a campanha, defendendo sempre uma política de verdade para com os portugueses e não fazendo o jogo do PS, que tudo promete e nada cumpre (veja-se o caso dos 150 mil novos empregos, que acabaram por se transformar isso sim em 150 mil desempregos).

Relativamente a Lisboa, se analisarmos não os resultados a nível distrital mas sim ao nível do Concelho de Lisboa, verificamos que o PPD/PSD ganha Lisboa com 65834 votos contra os 57343 votos no PS, se a isto juntarmos os votos do CDS, MPT e PPM, a coligação Lisboa com Sentido teria 89169 votos!

Estou certo que com o aproximar das eleições autárquicas e com uma maior participação do Dr. Santana Lopes no terreno, apresentando o seu programa para Lisboa a todas as pessoas, facilmente será possível chegar à maioria absoluta na CML e assim poder governar sem as forças de bloqueio a que foi sujeito da última vez que foi presidente da edilidade de Lisboa.

Um abraço,

João Chambel

João Santos disse...

MFL e PR têm os votos do PSD -31%.

Quem baixou, a níveis ináuditos, foi o PS. Não é mérito deixar que a fruta podre nos caia no colo; mérito é ir buscá-la madura ao ramo, mesmo que seja o mais alto.

Afinal já sabemos o que custou ao PSD essa estratégia de deixar o poder cair-nos no colo. Sem projectos e sem pessoas, o poder é efémero.

E o PSD nos últimos anos tem afastado todos os quadros, todos os capazes, substituindo-os por incapazes, cuja única vantagem -para os líderes- é a sua dependência total. E Lisboa talvez seja um dos lugares mais atacados! Esta epidemia é forte! Se é...

Anónimo disse...

À semelhança de Manuela Ferreira Leite, o actual presidente da Câmara de Lisboa assenta numa prática séria, discreta e consistente.

Diria mesmo que os dois têm uma coisa em comum: "não vão em futebois" e prometem vingar.

Ana Campos disse...

Só por algum acaso, acha que o PSD, venceu??
Perdão, mas está enganado, pois a vitória foi da abstenção.
Todos fecham os olhos e viram as costas ao verdadeiro vencedor.
ISTO é que é muito grave.
Eu não acredito em partido nenhum, pois todos os que para lá vão fazem coisas boas, mas conseguem fazer coisas piores, não é verdade Sr. Dr. Santana Lopes?
Bem, esperemos pelas legislativas, e ver como o povo se vai comportar, provavelmente ganha o PSD, porque está tudo chateado com o PS, é sempre assim. Depois passado uns tempos fica tudo chateado com o PSD, toca a votar no PS, CAMABADA DE VIRA CASACAS.
Como estou descontente com todos, não voto em nenhum.

Ana Campos
(muito desiludida com a politica no meu país)

joyce disse...

Dr. Pedro Santana Lopes

Estou feliz!
Finalmente, que não foi só em Portugal, mas sim nos restantes países da União Europeia, começaram a abrir os olhos.
Já não era sem tempo!...

Já temos socialismo que chegue, no continente americano.

Quanto a sondagens, elas que vão para o raio que as parta.
A partir de agora, o melhor é não ligar às sondagens manipuladas.
Uma VERGONHA o que se passou nestas eleições.
O que vale, é que o povo não é estúpido.

Termino citando Winston Churchill:

"Socialismo é a filosofia do fracasso, o credo da ignorância, a predica da inveja, e sua virtude inerente é a distribuição igualitária da miséria."

Anónimo disse...

O PSD RENASCEU?????????????É melhor não se iludirem.
Tiveram menos votos que o Santana Lopes nas ultimas legislativas.

silva disse...

A Grande Ressaca
Hoje no FRENTE A FRENTE da SIC Notícias entre Paulo Rangel e Alberto Martins, ficámos a saber que o PS pretende continuar com os grandes investimentos públicos nomeadamente e segundo alberto Martins "...a banda desenhada..."!!!??? 21:48 o minuto fatídico e delirante do PS.
Não fosse a gravidade da questão diria mesmo que estão a apanhar bonés!

Francisco Azevedo Brandão disse...

Caro Dr. Pedro Santana Lopes
É com grande alegria e satisfação que vejo ressurgir o nosso PPD/PSD.
Que esta vitória do nosso Partido sirva de lição a José Sócrates para se deixar de ter tiques de ditador e desembestar contra tudo e contra todos sem apelo vitória nem agravo.
Aqui no distrito de Aveiro tudo fizemos para que a vitória não nos fugisse. Quero salientar o trabalho porta a porta que o presidente da Distrital de Aveiro, Eng. António Topa fez, juntamente com os militantes que não se rogaram em acompanhá-lo nesta tarefa. Temos de aproveitar esta vaga de fundo para vencer um primeiro-ministro e um governo que tem mergulhhado o país no caos e na miséria. Cá estaremos «de alma e coração» para continuar esta luta e mudar o rumo desta nau que se vai afundando.
Contamos consigo assim como pode contar connosco para «conquistar» Lisboa e não só.

florbela silva disse...

O sentimento presente no PS

"(...) Assim que isto acabar, a gente raspa-se (...)" eram os discursos de Vital e Sócrates, a "gente" eram dois dirigentes socialistas e "raspa-se" não precisa de explicações."

Este era o espírito que reinava no Altis minutos antes do secretário geral e do cabeça de lista surgirem para assumir a derrota.
DN, 2009/ 06/ 08

Quando um navio começa a meter água os ratos são os primeiros a saltar ... E agora o barco fica sem timoneiro, nem esperam por ser primeiro as mulheres e depois as crianças ... Será que temos agora Rosas com sexo indeterminádo???

Câncio Fernanda ... Cãncio

Flor

Anónimo disse...

Caro doutor

Acabo de ficar parvo ao vê-lo na RTP como comentador e a colocar-se no mesmo nível de um taberneiro como o Santos Silva. Onde estão os seus conselheiros e assessores? Quem é que o quer queimar? Será que não viu que a sua posição de candidato à presidência da Câmara não comporta que baixe a confrontos que nada o valorizam, antes pelo contrário?
O senhor tem de entender que a sua vitória constrói-se com actos populares e um confronto de debate como o desta noite só serve para arranjar inimigos que na altura própria não lhe concedem o voto.

Com estima e respeitosos cumprimentos
js

FDS disse...

Com o tiro no pé que foi Vital Moreira (que raio... ainda hoje me questiono!), e com o PSD a usar "prata da casa", a vitória de ontem não foi, de todo, surpreendente, mas é um bom presságio para o PSD.

Não votei PSD (nem penso votar PSD nas legislativas), mas sei reconhecer que um PSD mais forte é bom para o país. E agora as pessoas vão estar mais atentas ao PSD.

Sandra N. Martins disse...

Dr.Pedro:

Bom debate o de ontem, no Canal 1, a esclarecer já, ainda que de forma muito breve, as principais diferenças programáticas entre PSD e PS bem como a tão debatida questão dos grandes investimentos.

Interessante também o despique da esquerda, a demonstrar profundas divergências entre o PS, por um lado, e o PCP e o BE, por outro. Dificilmente existirá aí algum entendimento.

Foi positivo também que se abordasse a questão das sondagens. Tantos erros e sempre a favor dos mesmos começam a tornar-se verdadeiramente enfastiantes!

Quanto ao Dr. Pedro, demonstrou, mais uma vez, estar no bom caminho: o caminho da vitória.

Um abraço,

Luis Melo disse...

Excelente a vitória do PSD, com 5% de vantagem sobre o PS. Uma grande vitória de Manuela Ferreira Leite pela escolha do excelente cabeça de lista que foi Paulo Rangel. Uma vitória da forma de fazer política, de verdade, de seriedade, de honestidade. Uma vitória de um partido que apresentou propostas, ideias e estratégias.

Uma derrota inequívoca de José Sócrates e do PS. Passam de 12 para 7 eurodeputados, perdem nos Açores (onde recentemente ganharam as Regionais) e ganham apenas em 2 distritos (sendo que em Lisboa foi apenas por 0,5%). O resultado de ontem foi o 3º pior da sua história. Só em 1985 e 1987 o PS obteve um pior resultado. Nestas europeias o PS teve pior resultado do que o PSD nas eleições de 2005.

Não pode haver a desculpa da crise internacional, que castigou os governos. Sarkozy, Merkl e Berlusconi venceram, enquanto que os governos socialistas de Brown, Zapatero e Sócrates perderam. Foi a derrota da politica socialista que é despesista, premeia a partidarite no lugar do mérito e do trabalho, apoia e legitima a corrupção.

No contexto europeu, o PPE (onde se inserem PSD e CDS) será o maior partido com cerca de 260 deputados, contra os cerca de 150 dos socialistas (onde está o PS). A Europa teve consciência e sabe que rumo quer tomar.

Lynce disse...

Sócrates é como aquele gestor que não conhece a realidade da empresa que gere. Isso ficou provado com o resultado eleitoral, Sócrates habita num país virtual e o seu principal meio de subsistência são as sondagens.
Fazendo fé na imprensa de hoje, começam a levantar-se muitas vozes de descontentamente no PS relativamente à forma como Sócrates tem gerido o país. Apetece perguntar, onde estavam esses altos dirigentes socialistas, que agora se levantam em polvorosa, há quatro dias atrás? Provavelmente a viver de sondagens, como o seu chefe.
Grande vitória do PPD/PSD, sem duvida, mas isso por si só não chega, ganhou-se uma batalha mas falta ganhar a guerra.
Deixo aqui um apelo, que todos os sociais-democratas, se unam em torno da líder, que esqueçam as querelas internas, porque o país precisa de estabilidade e de um PPD/PSD mais forte do que nunca. O inimico comum é Sócrates e seus correligionários socialistas que em 10 anos de governação conseguiram destruir tudo aquilo que Cavaco Silva, com bastante esforço, tinha conseguido fazer.
Em Outubro vamos "malhar" no PS.

Anónimo disse...

Não resta margem para dúvidas que muitos dos professores socialistas deixaram hoje o seu voto no PSD. Esperemos que este partido não os desiluda...
Antonieta Rosado
(professora ex-PS)

dumoc disse...

PSL não se esqueça que a maior parte dos votos agora conquistados pelo PSD não são votos no PSD mas sim votos contra Sócrates!
O povo Português ainda não aprendeu a votar (daí a enorme abstenção)e penso que não o fará tão depressa.
O facto de o PSD ter ultrapassado o PS vai causar apreensão naqueles que rapam do tacho PS e vai levá-los a cerrar fileiras e a ir buscar os desatentos que agora se abstiveram.
Pena não terem sido estas as legislativas para os terem apanhado desprevenidos.

Anónimo disse...

Caro Sr Lopes, enquanto a classe politica nao legislar no sentido de epenas legitimar o resultado de uma qualquer eleiçao só qd metade mais um dos cidadaos recenseados exercer o seu direito/dever de voto, para mim e para mts portugueses , essa classe politica a que o Sr Lopes pertence, nao deixara de ser uma classe de parasitas...e mais n escrevo, pois o Sr Lopes para um bom "entendedor meia palavra basta"...

Parabéns pelos quase 32% q o seu partido obteve num universo de apenas cerca de 38% de eleitores...

MARIA AMELIA RAMOS disse...

Caro Dr Santana!

Sem duvida muito importantes estes resultados eleitorais que são para todos nós uma esperança. Segui com interesse a noite eleitoral, fazendo "zapping" entre canais nacionais e europeus, como o acontecimento merecia.

Para mim, o momento mais divertido da noite ocorreu no momento em que no estudio o Dr Pacheco Pereira se preparava para dissertar sobre qualquer coisa, concerteza muito importante! Ele tinha acabado de receber o "testemunho" para falar e estava a começar a embalar no discurso. Mas, teve que ser abruptamente interrompido, porque um acontecimento MAIS IMPORTANTE: o Dr Pedro Santana Lopes estava a sair da S Caetano à Lapa e a jornalista queria ouvir os seus comentários à noite eleitoral.
Fomos então presenteados pelo orador anterior, com um esgar entre o inacreditavel e o desespero, que do alto da sua intelectualidade foi remetido ao silêncio.

Foi hilariante!

MARIA AMÉLIA RAMOS

LC disse...

Falta saber o que vai fazer Ferreira Leite com esta vitória.
"Imitar" Durão Barroso em 2001 e unir o partido com base na legitimidade acrescida que esta vitória lhe dá ou então considerar que os seus lhe bastam e deixar de fora parte significativa do PSD.
Não sei.
Sendo ambas as opções respeitáveis a verdade é que MFL tem agora uma oportunidade irrepetivel para unir as partes.
Quererá ?
Saberá?
Nada como esperar para ver.
Até porque,em boa verdade,não resta outra opção.

Anónimo disse...

É minha opinião que quem pensa que a Drª Ferreira Leite contribuiu para ganhar as eleições europeias com as propostas de cancelar os grandes investimentos públicos (TGV, aeroporto ...), apesar de correctas, está errado.
A escolha do Drº Rangel é outra coisa ( inflizmente vai para a europa como Alguém foi para Lisboa - estará mesmo assim mais perto de nós do que Lisboa).
Questione-se, em vez, os "silenciosos" funcionários públicos que, apesar de estarem dispostos a sacrifícios, foram sujeitos a um regime de quase saneamento público com a aplicação totalmente distorcida dos sistemas de avaliação e da mobilidade especial.
Os professores e outras classes falaram por si.
Assim, para as próximas eleições, a Drª Ferreira Leite terá que apresentar propostas (com verdade certamente) para a vida concreta das pessoas senão empatará com os duros do PS.
Se acrescentar a regionalização ainda melhor.

Com muita consideração pelo Dr Santana Lopes.

Um anónimo por razões óbvias

MIGUEL VAZ SERRA...... disse...

Dr.Santana Lopes
Vi um comentário anónimo comparando a Dra.Manuela Ferreira Leite com António Costa...Li 3 vezes para ver se estava a ler bem...
Senhor anónimo: É o mesmo que comparar os "Lusíadas" com o "Ensaio sobre a cegueira"......

Eduardo disse...

Ola, respeito as opiniões de todos, mas não me choca nada o ordenado de um jovem competente que produz dinheiro para as entidades que o contratam. O Ronaldo e outros têm a vantagem de vender, vendem camisolas imagem e até jogam. Na seleção prova-se, apenas, que uma equipa de onze deve ser de onze e não de 5 ou 6. O Ronaldo não pode jogar contra onze, obviamente, ele é muito bom mas não o suficiente para jogar só.
O que me choca são politicos e infelizmente são mais do que seria aceitável, que são pagos pelos impostos injustos que temos. Continuo a não perceber como os bancos pagam menos impostos que qualquer idiota que ponha uma Empresa, porque em Portugal é preciso muita coragem competência ou ser idiota para criar uma. Politicos idiotas e incopetentes enchem os bolços e ficam multi-milionários aproximando portugal de África em termos do que esse lindo Continente tem de negativo, acorrupção. O que me choca não são os ordenados pagos pelas Empresas privadas, geram impostos riqueza, mas sim o ordenados estupidos que pagam as empresas publicas aos incompetentes que as levam á falência e ainda por cima levam prémios de milhões para casa.
Por hoje é tudo resta-me dar os parabens por este Blogue ao Dr. Santana Lopes e a todos os que aqui escrevem, por o contribuirem com liberdade de opinião mas com honestidade e expressando o que sentem, este Blogue de opinião.
Eduardo Vaz Serra

Anónimo disse...

As pessoas não reagiram , os PS's fizeram birra e não foram votar. Vamos ver se a 'birra' lhes passa ou não! Porque um PSD de 31% não é, eticamente, um PSD para governar!

João Barata Moedas disse...

Foi com muito gosto que no passado dia 7 de Junho de 2009, vi o Partido Social Democrata ganhar as eleições para o parlamento europeu em Portugal. Porém, não foi com menos agrado que pela Europa fora, vi os partidos da família europeia do PSD, o PPE, ganharem as eleições. Como exemplo disso, tivemos a França e a nossa vizinha Espanha. Espanha que tal como Portugal, decidiu mostrar um cartão amarelo à governação socialista. Assim, quero deixar aqui as minhas sinceras felicitações a todos os vencedores pela Europa fora e ao grande vencedor o PPE. Por fim, uma palavra especial de felicidades para o Dr. Paulo Rangel, para a Dra. Manuela Ferreira Leite e para a JSD que constituiu parte importante desta vitória. Quero também desejar-lhe as melhores felicidades e a maior sorte no acto eleitoral ao qual se candidatou e espero POR LISBOA que ganhe.
Cumprimentos sociais democratas.

Antonio Fernandes Pina disse...

Exmº. Senhor Dr. Pedro Santana Lopes

As propostas e projectos da Líder do PSD valem zero ou simplesmente não conhece o País. a Europa e o Mundo. A sua líder, desculpar-me-à, fala de Povo como quem bebe um copa de água. Se a memória não atraiçoa alguns ela pertenceu a um Governo que prejudicou, e de que maneira, os Portugueses em geral. Um déficit de 6,88% é obra rara em tempos pacíficos e sem anormalidades.


Com os melhores cumprimentos.

Assina: António Fernandes Pina.

Manuel Carmo Meirelles disse...

O assunto já foi sobejamente comentado e quase tudo o que havia para dizer já foi dito. No entanto, a minha reflexão pretende chamar a atenção para o seguinte:
Ao longo da história da humanidade, aprendemos que não há impossíveis e que também não há invencíveis.
O segredo das vitórias está na táctica adoptada.
Manuela Ferreira Leite venceu as Europeias porque fez política de verdade. Falou pouco mas o suficiente para os eleitores compreenderem que os problemas do País não se resolvem falando muito e a toda a hora. Se assim fosse, José Sócrates tinha resolvido todos os problemas do País e ainda tinha sobrado um gigantesco armazém de conversa fiada, pois não fez outra coisa em todo o mandato, senão falar... falar... falar... a propósito de tudo e de nada, prometendo, anunciando, desmentindo, esclarecendo, acusando, elogiando, defendendo a sua honra e dignidade etc., numa sequência de bizarras trapalhadas nunca antes vistas, sobre as quais teve que gastar imenso tempo em esfarrapadas explicações que nunca convenceram ninguém, nem mesmo os socialistas.
Face ao descalabro do Primeiro-Ministro e do seu Governo, por muito falarem e nada fazerem, está bom de ver que a melhor táctica a seguir para alcançar vitórias nas Legislativas e nas Autárquicas, é falar pouco e bem, indo directamente ao encontro dos problemas do País e dos Portugueses, evitando maçá-los com promessas demagógicas e irrealistas, falando-lhes verdade, sem rodeios ou subterfúgios porque toda a gente está cansada de mentiras.
Dr. Santana Lopes, Drª Manuela Ferreira Leite, o caminho da vitória constroi-se falando apenas o necessário (pouco), tendo constantemente presente que a política tem que ser feita com VER-DA-DE.
Para derrotar um Governo que retirou esta palavra do seu dicionário político, ao longo dos últimos quatro anos, basta ao PSD usá-la com o máximo de seriedade e respeito que será fácil destronar um Primeiro-Ministro que caiu em desgraça e se encontra completamente descredibilizado.
Apliquem bem esta receita.