sexta-feira, 20 de março de 2009

Não se discutem.

Hoje começou a Primavera. Há 8 anos, começou, como é costume, a 21 de Março.
Nesse dia, a 21 de Março de 2001, fiz, no Centro Cultural de Belém, a apresentação da primeira candidatura à Câmara Municipal de Lisboa. As eleições foram em 16 de Dezembro.
Em 2009 o começo da Primavera marca, também, a sensação de que há uma luz bonita no horizonte. Trabalhar com a certeza de que vai valer muito a pena.
Amanhã, novamente, e também a partir das 0 horas, outro passo. Em http://www.ouvirlisboa.com/. Para saudar a Primavera, que merece. Há quem prefira fazê-lo só no Outono. Gostos não se discutem.

8 comentários:

gosto de lisboa.. disse...

Lisboa com sentido..lisboa com gosto...pois...

Hugo Correia disse...

Boa noite. Já fui a http://www.ouvirlisboa.com/. Mais um passo bem esclarecedor e com muito sentido. Estranho é o silêncio que ainda se faz em grande parte da comunicação social e no comentário político em geral quanto a tudo isto. Eu compreendo que assim seja... Não há ponta que se pegue, ficaram completamente desarmados. Mas eles vão ter que falar!!!

Um abraço

Francisco Azevedo Brandão disse...

A minha sugestão de se criar um forum de debates com a sociedade civil à semelhança do Clube dos Pensadores ficou ultrapassada com a criação do «site» OUVIR LISBOA.
Parabéns, Dr. Santana Lopes, por esta oportuna e feliz iniciativa em dar voz aos lisboetas de todas as freguesias do concelho.

Anónimo disse...

Dr. Santana Lopes

Não tenho a sensação mas sim a certeza "de que há uma luz bonita no horizonte". Não esmoreça e use toda a sua capacidade de rectidão e sensatez para impôr o seu valor como homem e como político de que este país, farto de ser enganado, tanto precisa. Os biltres que o tentam destruir calar-se-ão. Confio em si, como tantos milhares de portugueses. Tenha força porque eu tenho a certeza que temos Homem.

Fernando em pessoa

Dina disse...

Caro Dr. Pedro !
O Equinónio da Primavera , se quisermos, pode levar-nos por analogia a três conceitos muito interessantes . São eles a Paridade , o Crescimento e a Renovação . No Equinócio, a paridade é-nos dada por o dia ser igual à noite ; o crescimento, porque o dia vai crescendo até atingir o seu máximo no solesticio de Verão , e, a renovação , porque o passado morreu e tudo nasce de novo .
São conceitos bonitos e que só se cruzam na Primavera . É de facto uma estação de grande punjança e de enorme esperança, onde se deve apostar.
Paralelamente é por estas alturas que se festeja S. Patricio , patrono de vários países .
Nesta altura, os povos, para honrarem o santo e o advento da primavera , vestem-se de verde (uma belíssima cor) e põem na lapela um trevo de 4 folhas . Dizem as lendas que este homem em dada altura da sua vida viveu solitário numa gruta e desceu aos infernos . Depois teve como designio,(para além de outras coisas) , acabar com as serpentes do reino .
Foi de facto um grande homem com um grande designio , que por analogia se quisermos, também nos seria muito útil nos dias de hoje , salvaguardando as devidas diferenças , evidentemente !
Mlhs Cptos

Anónimo disse...

só tenho pena que a luz no horizonte do país não seja tão bonita como a de Lisboa por sua causa. Esperemos um dia...

A minha admiração e cumprimentos

Lynce disse...

Já lho disse uma vez e continuo a afirmar. Faz muito mais falta ao país do que própriamente a Lisboa.

Ricardo Araújo disse...

Boa tarde Dr. Pedro Santana Lopes, tenho a certeza que com o início da primavera começa também um novo ciclo na cidade de Lisboa.
Lisboa necessita de voltar a florescer, já chega de tantos anos de ar sombrio, sem nenhum crescimento.
É tempo de todos os Lisboetas darem a mão em torno de uma causa e de uma candidatura de sucesso, uma candidatura que muitos vão apelidar de populista, mas o que eles mais invejam é que a sua candidatura é uma candidatura para o povo e para a cidade de Lisboa.
Um grande abraço, cordialmente.
Ricardo Araújo.