domingo, 15 de março de 2009

Muito sério

Vi, às duas da manhã, que estava a dar a repetição do Expresso da meia-noite.Não tinha visto na sexta-feira, até porque estava, com gosto, num jantar com os responsáveis do Clube dos Pensadores, num magnífico restaurante no Porto, o D'Oliva.
Nesta repetição, só vi as imagens e durante cinco minutos, até porque já tinha lido um post, sobre o tema, no Blogue Tenho Dito e estava na hora de descansar.
Ainda confirmei que se tratava dos quatro anos de Governo... E quem participava? Os convidados Ministro Santos Silva, Rui Oliveira e Costa, Henrique Neto e Paulo Rangel. Três militantes do PS ( apesar de o terceiro ser crítico) e, ainda, Ricardo Costa e Nicolau Santos, jornalistas insuspeitos de antipatia pelo Primeiro-Ministro e pelo Governo.
Mas o que é isto tudo? E ninguém protesta? É este o pluralismo garantido pela Constituição? Já sei que Oliveira e Costa é especialista em sondagens... Pois, mas é como nos antigos Estados Socialistas: são todos de áreas diferentes mas dentro da regra que é serem todos do Partido. Aqui não eram todos, está bem: em seis pessoas, uma é da Oposição., o social-democrata Paulo Rangel.SIC?
Isto é mesmo muito sério. Estamos cads vez mais próximos de certos regimes sul-americanos e cada vez menos uma Democracia europeia. Mas o Povo vai levantar-se, mais dia, menos dia. Eles estão distraídos, mas estão enganados.
SIC?

16 comentários:

Francisco Azevedo Brandão disse...

Que estamos a caminho de um Estado repressivo e autoritário é uma realidade incontestáveo que só um cego ou um ignorante é que não quer ver. Vários avisos à navegação já têm sido proclamados: António Barreto, não tema certeza se Sócrates é fascista; Pacheco Pereira diz que Sócrates é um homem perigoso; Mendes Bota, na sua declaração de voto apresentado na Assembleia da República após a votação do decreto-lei n.ª 624/X do PS, que tem o objectivo de reduzir compulsivamente o teor de sal no pão, ocorrida no Plenário do passado 13 de Março, fala de que estamos num Estado Repressivo e autoritário. Diz ele: «apoio convictamente a necessidade de reforçar a campanha de sensibilização da população para os riscos do sal na alimentação humana, mas REJEITO FRONTALMENTEa tentativa fundamentalista de pretender alterar à força de decreto os hábitos alimentares e milenários dos portugueses, designadamente, penalizando, com pesadas ciomas quem se «atrever« a produzir pão com mais de 14 gramas por quilo...com a agravante de não se fazer distinção entre produção comercial de pão e produção caseira». E mais adiante acrescente o deputado: «E quem vai vigiar o sal no pão? A ASAE, claro. Essa célebre polícia dos costumes e de paladar que assim vê abrirem-se mais uns horizontes para asua inesquecível acção, neste ESTADO REPRESSIVO E AUTORITÁRIO em que Portugal se está atornar...». Como vê, caro Pedro Santana Lopes, as vozes já são mais que muitas a alertar o perigo de uma insurreição do povo que já clama por pão. Por este caminho, qualquer dia sai uma lei a obrigar a casar-nos com a mulher que esles entenderem e bico calado.

Portaria ILEGAL disse...

Está mal disposto?
Vá aqui: http://portaria-59.blogspot.com/2009/03/o-melhor-pais-do-mundo.html
Cumprimentos e bom fim-de-semana.

Jorge Ortolá disse...

Sr. Pedro Santana Lopes:

permita-me neste seu espaço apresentar algo que se passou na "sua" Figueira da Foz e que se devia passar em tantas outras cidades e demais localidades.

http://jorgeortola.blogspot.com/2009/03/estao-de-parabens-os-elementos-da.html

Um abraço

Sandra N. Martins disse...

Caro Dr:

Efectivamente, a nossa democracia, que é jovem, carece ainda de algum amadurecimento. E se a questão da comunicação social e da sua imparcialidade é pertinente, outros fenómenos há de maior gravidade, a demonstrar-nos que temos ainda muito caminho a trilhar no que às garantias e princípios de um Estado Democrático diz respeito.

De facto, se é preocupante que alguns meios de comunicação social se mostrem mais ou menos afectos a este ou àquele poder, muito mais grave é a suspeição que nos últimos tempos tem vindo a recair (através de alguns órgãos de comunicação social) sobre a actuação de vários sectores da nossa Justiça. Suspeição incómoda porque recai sobre quem não pode, de maneira nenhuma, estar sob a mínima suspeita. E que urge ver clarificada e resolvida.

A nível legislativo, seria interessante estabelecerem-se medidas que acautelassem estas situações, nomeadamente, vedando a quem está investido nas diversas magistraturas a possibilidade de manifestar em público as suas opções políticas. Urge acentuar ainda mais a separação entre o poder administrativo e o poder judicial. Em nome de um crescimento ainda mais saudável da nossa democracia!

Um abraço,

Sandra

GATO GIL disse...

E porque será que de repente a comunicação social deixou de abordar os assuntos referentes às trapalhadas do senhor José Sócrates Pinto de Sousa?

Anónimo disse...

BOA NOITE!
Haja Deus!
E pena que o Povo esteja adormecido,mas nao morto...!!!
Melhor sera alguem estar Desperto;para alertar os incapazes!
OBRIGADO!
O PAIS E LISBOA PRECISAM DO SENHOR.
Ate Breve.

Anónimo disse...

Um destes dias vamos ver José Socrates a querer seguir os passos do "amigo" Hugo Chavez...

Mário Rodrigues disse...

Durante anos nunca vi os noticiários da TVI. Via quase sempre e só a RTP e a Sic Notícias.

Nos últimos tempos deixei de ver os noticiários da RTP.

E felizmente que agora com a TVI 24 Horas estou a deixar de ver a Sic Notícias.

Isto sucede não porque tenha perdido o bom gosto e o bom senso.

Sucede porque a Sic Notícias se transformou numa agência de informação governamentalizada.

Resta-nos então a TVI como televisão não controlada por São Bento.

Balsemão poderá dizer um dia, aprendendo com a ministra da (des)educação, que perdeu os telespectadores mas ganhou o apoio do Largo dos Ratos.

O ex-telespectadores da Sic Noticias Manipuladas pelo menos poderão dizer que não se deixam ludibriar.

Desde o Caso do Freeport que a Televisão de Carnaxide passou a ser a Televisão do Largo dos Ratos.

Se Mourinho estivesse em Portugal, quando falasse de Prostituição Intelectual não se estaria a referir ao futebol...

Isto fede!...

Anónimo disse...

Se a SIC é do partido do Governo não parece. Com amigos daquele Sócrates não precisa de inimigos. O Costa amigo de Sócrates? Desculpem mas, eu ainda não tinha notado.

007

Paula M. disse...

A Sic não informa,limita-se a fazer propaganda socialista ou a apagar os fogos do sr.Sócrates.È vergonhoso o que se está a passar .Queira Deus que a TVI se mantenha independente.

Sandra N. Martins disse...

Meu Caro Dr.:

Efectivamente, a parcialidade de alguns meios de comunicação social da nossa praça, se é evidente a um olhar mais atento, pode facilmente escapar aos cidadãos mais incautos e menos prevenidos.

Refiro, por exemplo, a cansativa notícia das contas de 2004 que alguns jornais da nossa praça, com alguma falta de imaginação, vão publicando repetidamente, ora depois do anúncio da sua candidatura a Lisboa, ora após a publicação do blog respectivo...

Porém, estou em crer que o eleitorado é inteligente, e não se deixará iludir por estas manobras (se estivéssemos no meio judicial, poderíamos com propriedade chamá-las de "manobras dilatórias", porque atrasam, atrasam, mas, no fim, há-de ser feita justiça!)

Um abraço,

Sandra Neves

Anónimo disse...

Durante muito tempo, recusei-me assistir ao noticiário da TVI.

Actualmente, é o unico noticiário que vejo, porque parece ser o único canal, que não cede a pressões ....

É triste, é perigoso e a população em geral, não está atenta ao que está a acontecer!

É o País que temos ...

Anónimo disse...

Atentos?! estamos sempre muito atentos....enganam-se os políticos.

e, só não elegemos melhor porque os políticos só nos dão alternativas mediocres.

Vamos ao caixote do lixo e lá tentamos tirar o menos mau.

Joege Cabral disse...

Caro Pedro,
Acabei de publicar no "pauparatodaaobra" um artigo o Desafio 11 sob o Título, "Porque chamo CORRUPTO ao Governo" que muito gostaria que lesse.
Ele está de acordo com o seu estado de espírito patente neste seu link.
Não o reproduzo aqui na íntegra pela sua dimensão, mas acho que o senhor é uma das pessoas que ainda merece que haja gente indignada com esta vergonhosa desbunda.

joshua disse...

Nota-se infelizmente no socratismo todos os tiques do desprezo pelos cidadãos e o mais horrendo apetite lúbrico pelo poder sem olhar a meios. Gente mais perigosa que esta e sem quaisquer escrúpulos, sensibilidade social, é difícil conceber.

Concordo: o Povo não deixará de se levantar, mais dia, menos dia.

Anónimo disse...

Caro Pedro,

Sou leitor assíduo do seu blogue e não posso estar mais em desacordo com os seus comentários, interpretações e opiniões em relação à SIC e aos seus principais jornalistas.
Relembro-lhe, caso o Pedro não se lembre, ou não saiba, que quando o seu amigo Durão abandonou o barco e o país ficou a pedir eleições (e não a sua nomeação como PM), ouvi o Ricardo Costa a dizer que era inteiramente legítimo o Pedro ser PM porque era o n.º 2 do PSD e, portanto, tinha esse direito, numa democracia parlamentar representativa. Também concordei com o Ricardo Costa e, consigo, penso eu.
Depois de o Pedro ser PM é que talvez o Ricardo Costa, entre outros, tenho ficado com uma outra opinião de si... Não foi o meu caso, confesso. Já vi o Ricardo Costa ser duro com o PM, Governo e oposição. Se há estação governamentalizada não é SIC de certeza.
Continue a sua "luta", com calma, mas com moderação e sem ressentimentos nem bodes expiatórios. O que de pior lhe aconteceu foi tudo devido ao seu amigo já referido que abandonou o barco à primeira oportunidade e, pior ainda, deixou-o todo furado. Em relação a si, apesar de muitas coisas, aprecio-o, por várias coisas, entre as quais a sua frontalidade de carácter.

Um abraço
(e desculpe trata-lo por Pedro mas é hora de acabar com os Drs, Arqs e Engs)

Manuel Carneiro