quarta-feira, 4 de março de 2009

Democracia de costas

Painel de debate na SIC Notícias: pela esquerda, Helena Roseta, candidata à Câmara de Lisboa e Rui Tavares, candidato na lista do Bloco de Esquerda ao Parlamento Europeu; do outro lado os jornalistas Maria João Avilez e Ricardo Costa, este, desde há tempos, sempre "na antena"... Candidatos ou politicos do centro -direita, não há?
Hoje, terça-feira, esteve Helena Roseta, terça passada esteve António Costa, no Dia D, também com Ana Lourenço. À quinta está António Costa, na Quadratura do Círculo. À sexta, Expresso da Meia Noite, com Ricardo Costa.
Entretanto, pelo meio, nos intervalos, aparece Ricardo Costa a falar sobre o que mais o impressionou nestes anos que foi, claro, o meu Governo. Ou, então, repete-se um vídeo, meio satírico, sobre o tempo, também, do meu Governo, com uma música de fundo de acordo com os propósitos da peça que é exibida.
Ah, é verdade: no Jornal da generalista, desta terça, também passou outra peça, sobre o Plano da Av. da Liberdade, dizendo a jornalista que Jorge Sampaio o começara e António Costa o aprovara. Só esqueceram quem o foi retomar, porque João Soares o pusera na gaveta. Sim, foi a Câmara, por mim liderada, que, em 2003, desenvolveu o Plano que demoraram estes anos a aprovar. A versão transmitida no Noticiário é igual à de António Costa, na entrevista a Ana Lourenço, na semana passada.
Tudo na ordem. A deles.
Tudo com calma. A nossa.
Agora, é assim.

17 comentários:

Anónimo disse...

Como diziam os tipos no auge da festa deles, em 75: "a vitória é difícil mas é nossa!" e "É preciso lutar!"

Força!

PC

Ricardo Araújo disse...

Boa tarde Dr. Pedro Santana Lopes esta comunicação social está à muito manipulada, não existe liberdade de expressão, nem escolha editorial.
Num ano como este, com três eleições a máquina televisiva é muito importante, pois como se sabe umas mentiras ditas muitas vezes, normalmente passam a verdades.
Por isso é necessário acabar com toda esta teia, onde alguns programas até metem nojo pela simples razão que antes de começar já sabemos o que vai ser dito.
Mais uma vez Sócrates conseguiu o que queria, pós ás atenções dos média e dos comentadores, entre o seu partido e o bloco, e fez com que não se falasse do PSD, como se ele não existissem, e mais uma vez o PSD não consegue contrariar toda esta situação.
Tanto a líder do PSD como os seus porta-vozes e os seus conselheiros, não conseguem fazer passar uma mensagem, seja ela sobre que assunto for.
É necessário fazer algo mais, ainda se vai a tempo de mudar de líder e de estratégia.
A estratégia do silêncio e da subserviência não tem dados frutos nenhuns.
Dr. Santana Lopes a procissão ainda vai no adro em relação ás autárquicas e ás legislativas, mas no que respeita a comunicação social, o PS já leva o primeiro andor e bem adiantado, pois o seu líder sabe que este meio de comunicação é o fundamental para a sua reeleição.
Um grande abraço, cordialmente.
Ricardo Araújo.

Luis Melo disse...

O crime não compensa e estes senhores terão "a vez deles". Mantenhamos a calma...

Jorge Ortolá disse...

quem tem boa memória e apela à verdade não esquece.

Não pensa em regressar á Figueira da Foz ? É que aquilo parou depois de ter de lá saído.

abraço

Jorge Cabral disse...

Caro Pedro,
Tudo isto é verdade e quem for imparcial nunca deixará de lhe reconhecer o mérito em tudo aquilo em que interveio e o merece de facto.
Mas não se esqueça de que, se estes medíocres ali estão, fazendo o que querem e gozando com tudo o resto, o senhor é sem sombra de dúvida um dos responsáveis. Desde o tempo dos seus frente a frente com o Pinócrates em que foi sempre perdedor, até à forma mole, diria mesmo confrangedoramente complacente como aceitou a dissolução da maioria que sustentava o seu Governo, e por último na apagada campanha eleitoral que se lhe seguiu, o senhor personificou o escadote que fez com que esta maltosa medíocre e indecente ali chegasse. É que nada é por acaso caríssimo Dr. e neste País os políticos são tão mauzinhos que nunca ganham - são outrossim os seus opositores que perdem. Sempre foi assim e pelos vistos estamos condenados a que assim seja por longos e infelizes tempos.

Jorge Cabral disse...

Dr.Pedro Santana Lopes
Quero felicitá-lo pelo facto de ter colocado o meu comentário, que em certa medida lhe é adverso.
Apesar do que digo, tenho simpatia por si e tenho muita pena que não tenha sido diferente quando esteve em condições de acesso ao "poder".
Quero dizer-lhe que sou frontal e se alguma vez voltar a dizer alguma coisa de que não goste, creia que o faço com a máxima honestidade e em respeito absoluto pelo que considerar ser verdadeiro.
Um sincero abraço
Jorge Cabral

GATO GIL disse...

Caro Pedro
É a pura das verdades aquilo que escreveu o Jorge Cabral.
A tua forma de fazer e estar na política nada tem a ver com esta gente e por isso serás sempre um alvo a abater até que mudes e te tornes igual aos demais.
Mas como sei que nunca irás mudar, as dificuldades serão sempre superiores às de qualquer outro.
Mas deixa lá.
Nas derrotas podes sempre andar de cabeça levantada e as vitórias são muito mais saborosas.
Um grande abraço.

Tijoão da Tasca disse...

Então o editor de politica da SIC não está a fazer favores aos manos? Claro que sim, pois um dia destes ainda vai para um "job for the boys" ! Cá se fazem, cá se pagam...vamos vendo por entre tanto compadrio dos "sociocratas" neste país, afinal quem tem razão!

Anónimo disse...

Assim é gostoso de ouvir, revelar o verdadeiro caracter desses preguiçosos. Que esperam que alguém tire o projecto da gaveta só para depois o pôr em prática. É assim mesmo, mostre-lhes como é que se trabalha numa camara. Você tem obra, em dois municipios, esses ainda agora começaram e já se acham os donos da verdade.
Não desista o povo está consigo.
Admiradora entusiasmante da Figueira da Foz....não te esqueças de mim que eu não me esqueço da tua obra.

Jesus Boavida disse...

O Ricardo Costa está equivocado. É absoluto o engano do jornalista quando fala de Governo de Pedro Santana Lopes. Seis meses é muito pouco tempo para dar qualquer prova, mesmo de mediocridade. O fragmento temporal peca por escassez. Mas se o PSD está em desvantagem na TV, apresenta-se em clara vantagem na Internet e na Imprensa. Como é possível que uma petição com 200 assinaturas, que pretende persuadir Marcelo Rebelo de Sousa a candidatar-se para PE, mereça uma página no jornal Público. hmmm!!! O Vasco Campilho tem poderes

Ricardo Campos disse...

Quando Al Gore percorreu o Mundo, com o objectivo de sensibilizar os politicos e mobilizar a opiniao pública mundial para o problema do Aquecimento Global, fez um caminho sobretudo alicerçado na força das convicções que foi consolidando ao longo de toda uma carreira política.
Depois de ter percorrido centenas de lugares dos EUA e do Mundo, numa conferência que vem retratada no filme "An Inconvenient Truth", utilizou uma expressão que não mais esqueci: "(...)a única forma que conheço e que julgo eficiente para passar esta mensagem, é tentar fazê-lo pessoa a pessoa (...)", afirmando a enorme indiferença que este problema tinha recebido durante décadas, apesar do seu esforço nos cargos por onde tinha passado.
Pessoa a pessoa, bairro a bairro ou freguesia a freguesia, será esta a melhor forma de passar a mensagem e de destruir os embustes.
A seu tempo, é claro.
Pode custar, vai dar trabalho, vai exigir organização, mas não haverá outra forma.
Sobretudo porque quem ganhará no final será a cidade e o concelho!




Um amigo comum, mandou-me hoje este link.
É bom lembrar, sobretudo porque está a chegar a hora de fazer o balanço.
Dizem que Portugal é um país de brandos costumes, tolerante, paciente, afável.
Se calhar até somos, mas não para todos.
Se calhar até somos, mas não porque alguns querem que assim seja.
Se calhar até somos, mas é chegado o tempo, de pessoa a pessoa, haver um partido inconformado que alerte mais e que demonstre que merecemos melhor!
Eis o triste mas necessário link:
http://www.youtube.com/watch?v=NBiCeUE6Hek&feature=related

Ricardo Campos.

Anónimo disse...

Boa tarde
Desde já aceite as mais sinceras saudações.
De facto a comunicação social tem-se mostrado letárgica no modo como trata notícias relativas ao poder. Este, consegue determinar a orientação noticiosa e comentarista para factos completamente irrelevantes em detrimento dos reais problemas da sociedade. Assim anda manietados, sobrevivendo apenas (ainda) a blogosfera.
Portugal tem que mudar, mas são necessários Homens e Mulheres com carácter e sentido de DEVER. Se o demonstrar vai concerteza ter uma nova oportunidade, pois o povo necessita de ter confiança nos seus políticos.

Lisboa disse...

Falemos verdade. Falemos.
Tu, advogado de profissão mas politico por devoção. Não tens fortuna financeira, talvez economica.. Mas és alguém que considero proxima de quem quer estar proximo de ti.

O meu trato por ti de forma alguma ousa faltar ao respeito, mas como politico que és creio que tenho o dever de te manter do nosso lado, como se de um amigo se tratasse, um amigo que pode e fará muito por nós, amigo.

Sempre disse que a politica começa e acaba na mercearia, no café, na padaria, é ai onde nos deparamos com a realidade que mais tarde temos de transpor para o conceito "macro" da coisa, e dai esta aproximação que creio de ser mutua entre nós. És um homem de caracter, divertido, e tens de estar mais proximo ainda, de nós, da rua, do ar que respiras.

Este post é realista mas infelizmente sempre foi assim, pro- e contra- a direita, mudam-se os tempos, mudam-se as vontades.. as ajudas, os amigos, infelizmente é assim que as coisas funcionam. Não há respeito por nós que queremos saber, entender e perceber quais são os projectos as ideias e os conceitos, falados cara a cara. Não te querem deixar falar, sai à rua e fala..
Não te querem mostrar, vem até nós e mostra-te.

Os lobbies, e tu também terás os teus..Como eu os meus para jogos de cartas ou rumarias e bares.. Usa-os quaando assim achares correcto, mas usa-os porque esse és tu, é a esse Pedro que nos habituamos, com bons amigos e com maus amigos, mas que elevam.

Es extraordinario quando estas no comando, nem sempre escolhes bem com quem trabalhas, mas tens um fundo que se ve.. Quando deixas que se veja, quando mostras a tua humildade que também a tens.

Olha a humildade dos teus filhos, que metade são a tua copia ainda que com bases solidas de da cada mãe.. mas tem algo que foi dado por ti. Mostra o homem que és, o politico que ainda és, a proximidade que podes manter.

Falas de tudo, porque sabes de tudo, les tudo, estudas tudo, tens contactos por todo o mundo, amizades.. Usa tudo o que tiveres. Não faças promessas de ficar, disto ou daquilo, não sabemos o dia de amanha e se teremos de fazer escolhas em prol do pais ou até de nós mesmos, ninguem espera que prometas ficar eternamente, queremos que faças o que dizes fazer, que continues um trabalho.

Com mais transparencia que antes, com politica pura, como tu es capaz de fazer..Não precisas de show mans, precisas de mostrar o que vales, a tua sinceridade e a tua vontade.. Quando queres muito uma coisa, consegues transmitir de uma maneira fantastica. Uns dizem que actuas, eu digo que sentes, que podes, que és esse homem.

Sem promessas nem mentiras, faz o que tiveres de fazer, mas diz-nos e conta a verdade, toda a verdade e não apenas metade.

Tu es bom, es muito bom, melhor do que aquilo que mostras muitas vezes. Fazes muito, muito mais do que dizes normalmente. Queres muito, muito mais do que dizes que queres.

Tens origens fortissimas, mas tens tambem uma historia, uma experiencia que não se pode comprar, que os jovens infelizmente não têm e os que julgam ter tornam-se palermas como o Pedro Paços Coelho, que sai da J para se tornar um abutre sem escrupulos, mas tem a descendencia curiosa que tem, primos.. tios.. As conversas de sempre. O chão que pisamos, de onde vimos.

Bem, talvez me tenha alongado demais, não sei. Vem para junto de nós, fala conosco e não nos contes apenas historias, sabes que o podes fazer e que esperamos isso de ti.. Mostra que queres saber o que nos preocupa na practica, porque a Crise existe, mas ha coisas que não são crise e que afectam Lisboa tanto ou mais do que a propria crise.

Um abraço, deste teu amigo que por algumas questões não pode colocar o nome.

joyce disse...

Dr. Pedro Santana Lopes

Fora do contexto.

Como não vi em nenhum jornal português estas chocantes fotos do assassinato do "ditador" Nino Vieira, aproveito o seu blog para as divulgar.

Para ser sincera, não tive pena nenhuma, pois era um ditador, traidor com os próprios amigos e ambicioso, até dizer: "BASTA"!
Que outros iguais a ele, tenham o mesmo fim!

O que mais me choca, é ver os políticos portuguêses, com lágrimas de "crocodilo", esquecendo que muitos militares portugueses perderam a vida na Guiné-Bissaú lutando contra este este e muito mais terroristas

Aqui lhe envio as fotos em primeira mão:

"Quem com ferros mata, com ferros morre."

http://www.noticias24.com/fotos/570/en-fotos-el-sitio-donde-asesinaron-al-presidente-de-guinea-bissau/

joyce disse...

Dr. Pedro Santana Lopes

"As obras falam, as palavras calam."

Deixo-os divagar..., pois hoje em dia, com as novas tecnologias, quem dá cartas são os blogs, disso ninguém tenha dúvidas.

Não é por acaso, que a grande maioria dos jornais estão a dar o "berro", pois sem leitores não conseguem sobreviver.
Basta observar o que se passa com o protesto contra o despedimento em massa feito pela Controlinveste.

Eu, já nem vejo televisão e acabei com as assinaturas de jornais.
JORNAIS e TV CHAPA BRANCA?
NÃO, OBRIGADO!

Basta acessar à net e estou bem informada, sem pagar um tostão.
Já agora indico os links, a que acesso diáriamente:

http://www.jornais.biz/

http://www.guiademidia.com.br/
jornaisinternacionais.htm

Jorge Àlvaro disse...

Não percebo como é possivel que mantenham ANTÓNIO COSTA como comentador na sic notícias, onde está obviamente a usar tempo de antena para a sua campanha a lisboa, e por outro a construir a sua credibilidade mediática. Não existe lei que regule estas coisas?

Arrebenta disse...

Tivesse o Governo de Santana Lopes feito um décimo do que estes "meninos" têm feito e gostaria de ver os Órgãos de Comunicação Social e os Apaniguados do Comentário do costume...
A falta de tradição de Opinião Pública é um laivo gravíssimo em qualquer Democracia, e assim não vamos lá, não iremos e até achamos bem que não vamos nunca.
São, portanto, urgentes eleições para mudar de povo e não de governo.