quarta-feira, 11 de fevereiro de 2009

Demasiado

Ontem, a generalidade dos diários tinha manchetes sobre matéria criminal: sites pornográficos, foragidos do Brasil, Freeport, entre outros. Com o devido repeito pelas escolhas editoriais, é muito pesado para uma sociedade, por muito resistente que ela seja. Aliás, cada vez mais pessoas se queixam do que representa, para o desânimo colectivo, a torrente de notícias negativas que chegam, e se repetem, a toda a hora, principalmente, nas televisões.
É preciso levar isto em linha de conta. As empresas que detêm esses órgãos de comunicação também precisam de ajudar a combater a crise.

18 comentários:

ATRIBUTOS disse...

Meu caro Dr Santana Lopes,

Não poderia estar mais de acordo.

Melhores cumprimentos

José Magalhães

Ivo Almeida disse...

O Doutor sabe que a sensibilidade nas escolhas, nem sempre tem sido a mais correcta.

Anónimo disse...

Ora nem mais, Pedro!

São tantas as desgraças deste país que nem sei como ainda arranjamos tempo e disposição para as outras coisas da vida...nao admira que cada vez mais haja pessoas com depressões...é uma tristeza.

Beijo,
teresa

Jorge Dinis disse...

Lá isso é verdade.
Os editoriais dessas comunicações deveriam "dar à estampa" as consequências dessas acções ilícitas, só assim se fazendo prevenção. Ou seja, os destinatários dessas notícias ficariam a saber "o preço" da ilicitude.
Infelizmente acontece o inverso: parece que não há consequência PUNITIVA para essas acções. Daí dizer que, para ajudar a combater a crise, também as outras Instituições devem funcionar, porquanto "dourar a pílula" é - PURA E SIMPLESMENTE - um PLACEBO.

Francisco Azevedo Brandão disse...

É o retrato do país que temos neste momento, graças a este governo socialista que nos tem metido pelas ruas da amargura. No dia em que o primeiro-ministro vem dizer que o governo vai ajudar as empresas, é dia de mais uma fechar por falência. É um azar dos diabos!
O próprio Dr- Mário Soares disse ontem que estava com receio de uma revolta do povo. É um sério aviso de quem tem muita experiência política e está a ver o se Partido ser o causador deste estado calamitoso em nos meteu a todos. Para nos dar um mar de rosas basta quando José Sócrates fala com muitos gestos e com voz irritada. Ele ainda não se apercebeu que deixou de ter condições para estar à frente do governo português. Os jornais apenas dão o clima que paira no nosso país.

silva disse...

Tem toda a razão "façamos de conta"!


Façamos de conta que nada aconteceu no Freeport. Que não houve invulgaridades no processo de licenciamento e que despachos ministeriais a três dias do fim de um governo são coisa normal. Que não houve tios e primos a falar para sobrinhas e sobrinhos e a referir montantes de milhões (contos, libras, euros?). Façamos de conta que a Universidade que licenciou José Sócrates não está fechada no meio de um caso de polícia com arguidos e tudo...

Ver artigo de Opinião de Mário Crespo de 09-02-09 no Jornal de Notícias

http://jn.sapo.pt/Opiniao/default.aspx?opiniao=M%E1rio%20Crespo

Anónimo disse...

Ora se o povinho pensar que é só roubalheira, os crimes de alguns são diluídos na onda.
Digam lá se não há pessoas espertas!

Luis Melo disse...

Pedro,

Em Portugal, infelizmente, a maioria do povo só gosta de intriga, crime, corrupção, sexo. E os média aproveitam-se e dão-lhes de comer essas coisas.

Estão mal os média, mas acima de tudo está mal a mentalidade pequenina do povo.

Anónimo disse...

Caríssimo

Deixo aqui uma referência ao mamaracho que a APL quer construir na zona ribeirinha de Algés, com a conivência dos socialistas. É Demasiado!!
Se puder subscreva a petição por um Tejo sem barreiras em www.petitiononline.com/oer2009 !

Brites de Almeida disse...

Dr. Pedro,

mas, não foram as televisões, alguns jornais e rádios que promoveram o PS, o governo de Sócrates e a sua propaganda?
E as sondagens com maiorias absolutas ainda há bem pouco tempo, nas primeiras páginas e nas aberturas das televisões faziam gala das maiorias absolutas deles e se alguns de vós ou a Dra. Manuela F. Leite ou o Dr. Pedro respirassem de uma forma menos normal era motivo para questionar as competências, se era esta a alternativa?

Onde é que estava a preocupação com as empresas e o pessimismo?
Não foram as televisões que promoveram? o que conta é a sua rentabilidade a crise não é um problema para eles até inventam crises quando nem existem.

Cá continuo à espera parece que já falta pouco, nunca senti tanta vontade de que Outubro chegasse tão depressa.

BAM

Viriato Lusitano disse...

Santana:
Não é por se esconder uma má notícia, que as suas consequências deixam de ser visiveis!
Claro que uma boa noticia, ajuda. Mas há que fazer o resto...
E o resto poderá ser, como boa notícia, liquidar a fonte das más!
Temos que ter outro Governo. De certeza que as noticias serão diferentes. Diferentes, mas não iguais às do Mário Soares que anda muito aflito! Anda muito aflito com uma possível revolta do Povo, devido ao comportamento dos bancos e seus responsáveis! Acreditaria na aflição do rei, se no momento dessa bomba, ale tivesse colocado a boca no trombone. Mas, esteve calado.
A má notícia, é que ele tenta desviar a atenção dos portugueses do caso Freeporte e da "justiça" que o sustenta. Colocar, hoje, a boca no trombone, é para defender o seu Kamarada.
A boa notícia, é que os portugueses, mesmo sem serem "inginheiros", entendem as aflições do rei...

Alquimista Real disse...

Tem toda a razão Dr. Santana Lopes, porém parecem ser essas mesmas notícias que fazem disparar os lucros desses meios de comunicação. Esse tipo de notícias actua como uma droga, que toda a gente gosta, mas depois fica com ressaca.

Nuno disse...

Agora as boas notícias são notícia!

Temos todos que ajudar este país a andar para a frente. E fazer política pela positiva!

Jorge Ortolá disse...

Os meios de comunicação acostumaram-se a fazer as noticias da desgraça.

Se pelo meio noticiassem o que de bom também existe, certo que o povo não andava tão deprimido.

O problema é que os jornalistas por vezes são fracos...

Dina disse...

Caro Dr.Pedro !
Pode até ter razão , mas confesso que não raras as vezes tenho dado comigo a comentar « Ai, se fosse o PSL a dizer isto...ou a fazer aquilo, caía-lhe o carmo e trindade em cima!!!» , que é como quem diz , caíam-lhe em cima os media e os politicos (os tais que gostam de malhar na direita e não só, pois também lá estariam alguns do berçário)!
Portanto confesso que até pode ser interessante, (embora degradante) , ver o desenrolar de toda esta porcaria fétida e purulenta que anda a consumir tudo e todos.
Nada melhor para uma pustula infectada , do que esvazia-la .
Só depois desinfectá-la para ganhar carne nova e oxigenada.
Cptos

FranciscoB disse...

Caro Dr. Santana Lopes,

Como já disse noutro comentário os média informativos hão-de passar a ser conhecidos como os "Assusta Tótós"...

Acrescento apenas uma referência que poderá vir a ser moda na sua campanha à Câmara de Lisboa - "Alerta Laranja"...

Cumprimentos.

Anónimo disse...

.. fazer da miséria notícias miseraveis, em vez de notícias! É o facto com que lidamos diáriamente em notícias escritas e televisivas. Até parece que o procurar deprimir a população é acto deliberado indutor do ignorar de algo bom que haja para que sem comparações/confrontações o mau e o medíocre perdurem...
Obs: (perdoem-me os meus concidadãos mas acabo sempre por, e em comparação, terminar a adorar ler o El País!!)

RogérioLS

Ricardo Araújo disse...

Boa tarde Dr. Pedro Santana Lopes é certo dizer que é demais, mas a verdade é que estas noticias acontecem e nos só as ficamos a conhecer porque existe comunicação social, senão não saberíamos da missa a metade e o desgoverno era total.
Para acabar com tudo isto é necessário que os governantes mundiais tomem medidas e que essas medidas sejam severas contra este tipo de crimes, pois se assim não for, continuaremos a ter não estas, mas notícias piores ainda, porque as sociedades estão cada vez mais perigosas.
Um grande abraço, cordialmente.
Ricardo Araújo.