domingo, 10 de agosto de 2008

Inconcebível

Quinta-feira, dia 7 de Agosto de 2008, a partir das 21 horas, Algarve, Portugal.
Um familiar meu teve um problema grave nos olhos. Acreditam que não havia um único oftalmologista de serviço no Algarve? Telefonemas para todo o lado: Hospitais, Centros de Saúde... Até se ouviu esta resposta espantosa. " A esta hora???...". Já alguém chamava uma ambulância para levar esse familiar para Lisboa, quando se conseguiu descobrir dois grandes médicos de Coimbra, em férias no Algarve. Um de cirurgia interna, o outro da especialidade.
A pessoa em causa estava a a passar uma autêntica tortura e não havia ninguém para, sequer, observar. No Portugal da União Europeia cheio de auto-estradas e computadores. Neste caso, graças aos conhecimentos, resolveu-se e, Graças a Deus, as melhoras são já significativas. Mas é uma vergonha.
Pode alguém dizer que já exerci o cargo de Primeiro-Ministro. Sem dúvida. Pouco tempo, muito pouco tempo. De qualquer maneira, noutro plano de carências na área da Saúde, no primeiro Conselho de Ministros a que presidi, solicitei ao Ministro da Saúde que alargasse o plano de construção de unidades de tratamento oncológico às diferentes parcelas do território nacional. E que fosse dada absoluta prioridade a esse plano. José Sócrates inaugurou uma dessas unidades, há cerca de uma semana, em Vila Real. Era chocante saber que pessoas carecidas desses tratamentos tinham de se deslocar, centenas de quilómetros, para longe das suas casas.
Coitadas das pessoas do Algarve e de tantas regiões do País. Disseram-me, no Algarve, que se passa o mesmo com os otorrinolaringologistas. Como é possível? Para os Portugueses e para os turistas, tantos, no Verão, nomeadamente, não serão essas especialidades daquelas que mais precisas podem ser?
Serviço Nacional de Saúde universal e tendencialmente gratuito: claro que sim! Mas onde for possível, deixem os privados fazer. Não só a construção, também a responsabilidade clínica.
Repito: não há um oftalmologista no Algarve, à noite, no mês de Agosto.

16 comentários:

Luis Oliveira disse...

Se o Pedro se informar minimamente, ficará a saber que na maioria das regiões do Pais não existe um oftalmologista, otorrinolaringologista, ortopedista, dermatologista, reumatologista, nem de dia nem de noite, nem em Agosto, nem em Maio, tão pouco em Fevereiro como Outubro. Para se informar, basta consultar as listas de espera das especialidades dos Hospitais Distritais, para ver que muitas ultrapassam os 360 dias. É uma vergonha, como diz o Pedro Santana Lopes, mas ele è um dos responsáveis. Mas quando nos toca, indignamo-nos. Sem desejar mal a ninguém, dei comigo a pensar que se os políticos, familiares e amigos chegados estivesses sempre doentes, em Agosto, no Algarve ou em Janeiro na Serra da Estrela, talvez os serviços de saúde em Portugal melhorassem.
http://alvarinhodefriestas.blogspot.com

Pedro disse...

é necessário abrir as vagas para medicina mas quem o faz tem o lobby dos médicos contra.....como já tinha há muitos anos....quando a ordem dos médicos dizia que no futuro haveria médicos no desemprego.
Devem também aumentar as vagas para oftalmologia, especialidade do actual bastonário da ordem dos médicos, ordem esta que decide o número de vagas para as diferentes especialidades, nos diferentes anos. Deve também fazer-se com que a medição das dioptrias seja feita por optometristas sendo os doentes reencaminhados para o oftalmologista quando há alguma doença....ou vestígios.
O senhor diz que precisou de usar os seus conhecimentos para ter oftalmologista, a ministra da saúde diz que não vai ao privado....que é vista por colegas delas no Estado. Isto faz-me lembrar um cartaz do PSD que mostrava um miudo a perguntar:"Porque é que a avó precisa de cunhas para ser operada?"
Mas quando os idosos começaram a ser mandados para Cuba pelas autarquias mobilizaram-se todos....não por causa das listas de espera de anos....não por causa dos idosos a cegar.....mas porque começava a surgir uma alternativa aos senhores oftalmologistas.

Leonardo disse...

Oh Pedro,com essa surpreendeu.
SNS universal e gratuito?
É agradável encontrar opiniões assim num país em que os políticos têm enganado a opinião pública no que toca às opções possíveis,trocando os olhos às pessoas com os custos da Saúde e sonegando informação sobre as realidades de alguns países nódicos.
Gostaria que um dia desenvolvesse as suas idéias num post.
São estas diferenças que me levam a ter simpatia por si.
Os seus colegas parecem esquecer que Portugal é a casa de todos os portugueses e não apenas de alguns.
Cumprimentos.

Ricardo Araújo disse...

Boa noite Dr. Pedro Santana Lopes antes de mais desejar as melhoras para esse seu familiar.

Quanto ao tema em questão não nos podemos lamentar só quando necessitamos de ajuda médica, V. Exa. devia saber melhor que todos nós como esta a saúde em Portugal.

Lembro ainda que Portugal não é só o Algarve também o resto do País o é, sendo assim não podemos continuar a deixar os governantes a pensar que o País é só Lisboa e no Verão incluírem o Algarve, pois é lá que passam as suas férias, senão olhemos também para as portagens que vão ser introduzidas nas scuts, onde não aparece a via do Infante.

A maioria dos nossos políticos só sabe olhar para o seu bem-estar bem como para o bem-estar dos seus, esquecendo completamente aqueles que os puseram lá, ou seja os eleitores.

Fecha-se maternidades, manda-se as pessoas para cuba para tratarem das cataratas, fecham-se urgências, etc., e tudo isto com a conivência de todos nós.

Dr. Santana Lopes era altura de alguém com poderes no seio da classe politica dar um basta a tudo isto, mas neste momento não se consegue vislumbrar alguém, o que se consegue ver é que este País esta a caminhar a passos largos para o abismo, só faltando quem nos dê esse ultimo empurrão.

Uma última nota para mostrar a minha indignação, para com o Dr. Cavaco Silva pelo seu autoritarismo ao ter mandado fechar o espaço aéreo por cima da sua habitação de férias, bem como a quantidade de seguranças que levou consigo para assistir a uma peça de teatro em Portimão, será que esse senhor se quer comparar a G. Bush? Parece-me mais uma medida de um qualquer ditador, tendo já demonstrado esse tique aquando a sua intervenção sobre o estatuto dos Açores.

Será que foi para isso que ele foi eleito pelo povo?

Esta é uma das muitas amostras aonde os políticos gastam dinheiro mal gasto, dinheiro esse que fazia falta para pôr alguns oftalmologistas no País para tratar do seu familiar bem como dos Portugueses em geral.

Um grande abraço, cordialmente.
Ricardo Araújo.

Miguel Vaz Serra disse...

Dr.Santana Lopes
Em 1º lugar quero desejar as melhoras rápidas do seu familiar.
Infelizmente não me surpreende absolutamente nada o que li.Portugal é realmente terceiro-mundista e com este (des)Governo está como jamais ( este não é Francés nem menos do alegre ministro,que não tem nem vê problemas em lado nenhum..)esteve.
Nada funciona e o que devia ter sido realmente reformado na saúde não o foi.Não se podem melhorar os serviços de um País a gastar nas coisas que vão dar dinheiro aos "amigos".Manuela Ferreira Leite só sabe dizer que não há dinheiro,mas não diz nada de como se deve gastar BEM o pouco que se puder.Dra.Manuela,Senhora minha,vai alguma vez falar?Ou fez voto de carmelita?Olhe que Coimbra tem bons ares,a irmã Lúcia viveu mais de 90 anos lá,que Deus a tenha e sem ironia.
Filipe Gonzales,talvez um dos maiores estadistas Espanhois do século XX "caiu" precisamente por isso.Os Guerra,família quase tão importante no PSOE como o partido mesmo,rebentaram a economia do Reino de Espanha,assim,sem mais.Os "amiguismos" o tráfico de influência e a corrupção chegou a tal escala que saiu completamente das mãos de Filipe Gonzales e não só perderam as eleições como houve várias detenções de dirigentes do PSOE e um dos irmãos Guerra.Eram apelidados de "Hermanastos",tal não era o saque geral do lobi PSOE ao estado Espanhol.Só há uma diferença aqui entre o Estado Português e o Espanhol da época,é que Filipe Gonzales não sabia realmente o que se passava e quando soube...já era tarde......o PP( partido que aglotinou no passado a UCD fundada pelo Duque de Suarez,grande amigo do SAUDOSO Dr.Francisco Sá Carneiro,e os partidos de direita ) gánha felizmente as eleições e tiveram os melhores 12 anos de história económica desde a Guerra civil dos anos 30.
Se olhássemos mais para o lado e aprendessemos mais com os Espanhois em vez de dizer mal deles por sentimentos de inferioridade centenários,estávamos muito melhor.Até os Comunistas Espanhois uniram-se a uma esquerda verdadeiramente democrática e o PC desapareceu,velho,gasto e arruinado pela mentira de tantas décadas.
Sousa faz lembrar um político dos anos loucos pré 74...e de Espanha "nem bom vento nem bom casamento"...Errado.O vento é óptimo para crear energia e a espanhola não é feia,é boa mãe e tem "sangue na venta".Até têm Hospitais e nesses,há médicos 24h,Inverno e Verão,de todas as especialidades..Resultado: se o seu familiar estivesse em Cabo Pino,perto de Marbella,não tinha sufrido o horror físico do tempo de espera e o moral de sentir que não havia nenhum médico para o tratar no seu própio País,onde paga impostos,deixa o seu salário e ainda por cima escolheu para veranear....Mas o Algarve tem coisas fantásticas.Olhe Dr.,por exemplo,todas as noites á meia noite há fogo de artifício em Portimão.Tão bom e de dimensões tão gigantescas que toda a gente acorda,mesmo que trabálhem cedo,os carros e as lojas disparam os alrmes com a onda de choque do som exagerado e durante 20 minutos parece que as janelas vão partir.Não é fantástico?A PSP diz que não pode fazer nada pois há que fazer queixa na Câmara por ser a própria a dar licença da festança diária( que POR ACASO É PS )mas não há serviços camarários durante a noite,portanto:Gente de Portimão!Se quiserem rebentar a cidade á noite,façam o favor,não há quem vos pare!!!
Mas o último a rir....( e creio que vamos ser uns milhõeszitos..)

AP disse...

Deve ser para reforçar a miopia induzida a que este governo nos quer levar.
Um abraço Social Democrata!

Lineu Dias disse...

Dr.Santana lopes quero apenas deixar uma palavra de esperança , é que ultimamnete e duma forma repentina os Prof`s e os Pachecos que nos entram pela televisao a dentro pareçe que ja conseguem ver algumas falhas na governação do Sr. Socrates porque ate aqui só o Sr. e o seu Governo de 3 meses é que tinham defeitos .Mais uma vez digo e afirmo categoricamente o Povo Português Tem o que mereçe!

FranciscoB disse...

Dr. Santana Lopes:

Sou Médico e trabalho num Centro Oncológico.

Quando se refere a Unidades de Tratamento Oncológico deve referir-se apenas a tratamentos de Quimioterapia e eventualmente a Cirurgia Oncológica menos diferenciada.

É que a Cirurgia Oncológica mais diferenciada e os tratamentos por Radiações devem, ser efectuados em Hospitais Centrais, Oncológicos ou não Oncológicos, pois exigem condições Técnicas e Humanas incomportáveis e exageradas para Unidades Regionais.

Em tudo o resto concordo consigo.

Cumprimentos.

Não é necessário publicar o meu comentário.

Anónimo disse...

Pedro, ainda bem que o seu caso se resolveu. Mas foi uma emergência.

Vou falar dos doentes que para fazerem diálise vem TODOS OS DIAS do Sul do Alentejo -já nos contrafortes das serras que os separam do Algarve para Lisboa. EM BEJA HÁ UMA CLINICA, MAS O MINISTÉRIO PREFERE PAGAR DESLOCAÇÕES DO QUE PAGAR Á CLINICA DO DISTRITO. Assim, quem não tem dinheiro, ou sistemas alternativos, toca a marchar para Lisboa. É o incómodo dos doentes, são os bombeiros a fazer de táxi e são as despesas maiores do que colocar uma(s) máquina(s) em Beja.

Sei tb que não há médicos! Quem é que apoiou o corporação dos médicos contra Leonor Beleza, que queria amentar o nº clausus para medicina?
Acertaram: o PS claro!

paf disse...

E depois ficam piores que nem uma barata quando a C.M. de Vila Real de Santo António envia para Cuba cerca de 180 doentes para serem operados a cataratas e outras maleitas do foro oftalmológico...

mafegos disse...

Isto é o resultado,da incompetência dos nossos politicos.Esta história até nem é das mais graves,agora não posso deixar de dizer,apesar de ser um apoiante de Santana Lopes,que ele também é um dos culpados destas situações,porque não nos podemos esquecer que o doutor Santana Lopes anda na politica desde os idos de 70 e foi sempre um homem com muitas responsabilidades e na verdade nunca agiu,aliás como todos os politicos deste país e essa é uma das razões pelas quais não votarei ,pela primeira vez, porque me sinto roubado pelas pessoas em quem confiei o meu voto,só de me lembrar que o Ferreira do Amaral,um dos super ministros é agora da lusoponte,é o Dias Loureiro que surge agora numas posições não muito bonitas de se ver e muitos mais politicos do psd,porque só me interessa este partido,porque só votei neste partido e nunca votei nem votarei noutro partido.

madalena disse...

Dr. Santana Lopes, infelizmente não me surpreende, pois em Março passado, também necessitei de um oftalmologista para a minha mãe que tem glaucoma a um sábado as 19 h e não encontrei nenhum por todo o Algarve, nem no privado nem no público.
Ainda tive uma senhora que me atendeu de um consultório privado em Portimão, que me disse que o Dr. não atendia aos Sábados.
Visto isto recorri ao Hospital de Portimão, sendo encaminhada para o São José em Lisboa por Volta das 22h, onde me desloquei no meu carro particular.
Assim sendo é de lamentar que o Algarve NÃO TENHA OFTALMOLOGISTA UM ANO INTEIRO AOS FINS DE SEMANA, no publico e no privado.

Cumprimentos
Madalena Santos

:-) Isabel disse...

Assusta-me muito pensar que se algum dia não tiver dinheiro para pagar tratamentos privados eu ou as minhas filhas poderemos ficar sem ajuda.

Acho terrível que quem não tenha possibilidades ou conhecimentos fique destinado ao abandono. Não podemos deixar que isto aconteça.

Jaime "salvador do mundo" Roriz disse...

Pronto, já mais nada me espanta. A última coisa que me faltava era ver o PSL a defender o comunismo. Mas deixe-me que lhe diga uma coisa, o Algarve tem todos os defeitos do mundo e agora tem mais um. Não tem oftalmologistas, é um sítio feio, está cheio de algarvios (os únicos portugueses antipáticos) é um horror circular naquelas estradas, é piroso como pirosa uma coisa pode ser, no verão pululam por lá políticos e temos sempre a possibilidade de dar de caras com um. Vá passar férias à Foz do Arelho, a Moledo do Minho, à Apúlia, sei lá ... a Milfontes.

Sophia disse...

Realmente é uma vergonha! Sinceramente bem sei onde este país vai parar, enquanto estiver na liderança o sr. José Sócrates... O povo queixa-se, é verdade! Mas quando chega a altura das eleições a cruz fica no mesmo sítio... ah, já sei, deve ser mesmo pela falta de oftalmologistas e outros médicos de especialidade neste país. Lamento, mas para observar o caos em que vivemos não são precisos novas consultas... Abram as vossas mentes... Ou isto muda mesmo ou qualquer dia as pessoas só andam a roubar e a matarem-se umas às outras!

social liberal disse...

Aviso: Fala um médico!
Se há 10 anos havia uma equipa de Oftalmologistas que assegurava uma urgência diurna em Faro durante 365dias e agora não há, duas questões se levantam:
Que política de rede de urgências existe?

O que aconteceu para que tantos médicos oftalmologistas se tivessem ido embora do Hospital de Faro?

NOTA: Tudo o que está mal na saúde é culpa dos médicos e do seu corporativismo já se sabe, mas vale a pena reflectir...

A política das urgências é simples: diminuir custos porque o país não produz o suficiente.
Optou-se, então, por concentrar recursos humanos (nas maternidades havia a desculpa de ganho de qualidade e preferiu-se cuspir nos portugueses e enviar grávidas para Badajoz)e estabelecer que um doente que necessite de cuidados oftalmológicos a partir de determinada hora no Algarve (ou será Allgarve) tenha que fazer 250 quilometros para ir a Lx.

Um segundo aspecto, refere-se ao modelo hospitalar assumido.
As novas administrações SA/EPE e as direcções de serviço nem sempre correspondem às expectativas.
São frequentemente escolhidas por motivos políticos. Veja-se o caso da nova aquisição do IPO do Porto!

De facto, nem todas as empresas são bem geridas.
Quem me dera que o meu ex-hospital em devido tempo me tivesse conseguido motivar como funcionário como constato que acontece com outros profissionais (engenheiros, economistas, ...) que trabalham nas mais variadas empresas da nossa sociedade. E não falo em termos económicos, falo em termos de respeito humano!

PS:
Caro Pedro (não o anfitrião mas o comentador), vejo que se sente desconfortável na sua profissão de Optometria/Óptico. Talvez não se sinta devidamente reconhecido. A sua proposta é abrir mais vagas de médicos. É o que se está a fazer, meu caro. mas para se formar um médico são necessários pelo menos 11 anos (não pense que é um bacharelato). E o esforço iniciado há uma década está a dar os seus frutos.
Mas, permita-me o seguinte...
sugiro-lhe uma candidatura ao programa das Novas Oportunidades tão próprio do seu criador (o desenhador de casas de autor que se fez Engenheiro sabe-se lá como...)
Parece que há 32 novas vagas aí no Algarve. E como estão as coisas actualmente tira facilmente o canudo sem sair da praia.