domingo, 13 de julho de 2008

Manda quem pode!

Para falar, de vez em quando,um bocadinho de futebol, não percebo - e ,comigo, os meus filhos e vários amigos meus - como é que nenhum dos clubes grandes contrata Linz, o Austríaco que joga no Sporting de Braga depois de ter jogado no Boavista... Será que pedem muito pelo passe? É que parece ser um bom avançado - centro. Mas enfim. .. Manda quem pode!...
Aliás, isso acontece muitas vezes a quem vê da bancada. Por exemplo, o Vitória de Guimarães não tinha vários bons jogadores este ano? e foi algum para um dos "grandes"? E não foram vários para bons clubes europeus? Vá lá alguém entender isto.

4 comentários:

Vidente disse...

Estimado Dr.Pedro
Não se preocupe que agora com o novo Treinador que vem lá dos Manchesters da vida,tudo vai ficar com Passaporte Português para jogar na Selecção e depois é um chover de contractos para todos..Vai ser uma alegria muito grande,principalmente para as mães e namoradas que nunca mais fazem nada na vida...

Karocha disse...

Caro Drº Pedro Santana Lopes
Não entendo este seu post.
Se há pessoa que conhece o mundo do footbol por dentro é o Drº!
Sou e sempre fui uma mulher arrojada,quando das eleições, tanto eu como o meu filho, que é do seu partido,votámos PSD, embora eu não gostasse da forma como estava a governar!
Foi traído? acho que sim!
Quanto a este post?!! "canal caveira ?)
Cumprimentos
MDB

Ricardo disse...

Estimado Dr. Pedro,
O Linz? E porque não o Weldon do Belenenses, que talvez desse mais garantias? O Linz, nas duas épocas anteriores só jogou bem até ao Natal, depois teve uma quebra acentuada.
E no Europeu, não demonstrou nada de especial. É certo que a sua selecção era unanimemente considerada a mais fraca, mas ainda assim soube a desilusão a sua participação, a ponto de ter deixado de ser titular.
E no Braga só terá tido tanto espaço pela lesão do João tomás, que na última jornada mostrou como se faz! Aquele golo de cabeça é fabuloso.
Penso que para um grande, o Linz não será solução. Só se for para ser um razoável suplente.
Quanto ao Guimarães, creio que foi muito fogo de vista e a força radicava no colectivo e não em nenhum jogador em especial. A força do colectivo era bem mais que a mera soma individual dos onze jogadores em campo.

Ricardo Araújo disse...

Boa tarde Dr. Pedro Santana Lopes em relação ao Linz, tenho que dizer que como jogador não me parece que tenha tantas qualidades, mas como V. Exa. deve saber pois por lá passou, o futebol é como a política, só entram quem eles querem ou seja os amigos e os amigos dos amigos.

Como o Linz temos a jogar nos clubes nacionais de 1º e 2º divisão algumas dezenas, o problema é que ou não tem o agente certo ou não conhecem ninguém no meio do futebol, senão vejamos o caso de alguns jogadores que se encontram nos três grandes que nem para jogar na distrital serviam, o problema é que os empresários hoje e sempre mandaram mais que os talentos futebolísticos.

Olhemos para as contratações deste defeso, onde constatamos que o que esta a dar é ir buscar jogadores a América do Sul, será que não temos aqui bons jogadores, olhemos para o caso de Figo, Rui Costa, Fernando Couto, Cristiano, Nani, etc., é necessário apostar nos jovens jogadores, isto de contratar estrangeiros ás carradas, deveria ter regras.

Mas o nosso futebol sempre foi assim e sempre assim será, pois está incutido na cabeça dos dirigentes toda esta promiscuidade, senão olhemos para o caso que se está a passar actualmente onde vemos que quem tenta corromper parece que compensa.

No final ficará tudo na mesma os grandes, sempre grandes e os pequenos sempre pequenos.

Um grande abraço, cordialmente.
Ricardo Araújo.