sexta-feira, 27 de junho de 2008

Ciclos que terminam. Outros que começam.


Terminou um ciclo. E, noutro plano, de outro percurso, outro ainda também se concluiu. Estes bem maiores: o percurso e o ciclo.

Estão outra vez no poder, no PPD/PSD, por si próprios, os que deixaram de estar, desse modo, em Julho de 2004. Quatro anos depois: o tempo de uma Legislatura. A um ano de eleições. A bem menos de um ano de serem escolhidos os respectivos candidatos.


Entretanto, a Bolsa continua a cair, os mercados estão parados, os preços estão descontrolados.

Mas importa continuar a acreditar. A OCDE apresenta o seu relatório sobre Portugal na presença do Primeiro - Ministro e do Ministro das Finanças. É aprovado o texto de acordo sobre o Código Laboral. O Primeiro - Ministro José Sócrates chama a si as negociações com os agricultores.


Ciclos que terminam. Outros que começam.

29 comentários:

jeronimo disse...

ESTOU E ESTAREI SEMPRE CONSIGO,CADA UM TEM AQUILO QUE MERECE,"ELES" TAMBEM O VÃO TER,PEGANDO NA SUA FRASE,VOU ANDAR POR AI. SAUDAÇÕES DUM SOCIAL DEMOCRATA.DEUS O ABENÇOE. JERÓNIMO

A.Mello-Alter disse...

E depois desta sua estrondosa derrota, qual vai ser o seu novo ciclo.
-Sr Primeiro-Ministro eu estou de volta, o sr está de saída.
Foi muito breve o coclo.Os militantes PSD, começam a conhecer o cheiro da incompetência.

Ricardo Araújo disse...

Boa noite Dr. Pedro Santana Lopes temos de salientar que o regresso dos abutres já começou, os mesmos que não podem ficar longe do poder, esses que quando viram as coisas mal paradas se diziam envergonhados com o rumo que levava o PPD/PSD, agora aí estão eles de garras afiadas cheirando o poder ou pelo menos um lugar ao sol.
É triste que a nossa democracia esteja a ser liderada por um bando de abutres que mais não querem do que um lugar para si seja ele onde for, porque como sabemos é altura de começar a distribuir cadeiras, pena é que os Portugueses não consigam abrir os olhos, de maneira bem aberta para nas próximas eleições não elegerem ninguém dos dois maiores partidos, pois os abutres não só pairam no PPD/PSD, também pairam no PS.
Pergunto-me para quando surgirá uma nova força política?
Força essa que traga uma frescura e uma esperança a todos os Portugueses.
Força essa que se faça apresentar ao eleitorado, como uma força de alternância e credibilidade.
Força essa que faça da sua bandeira a verdade democrática, custe o custar.
Força essa que dê um especial relevo aos jovens e que faça com que os mesmos se interessem mais pela actividade política.
Não nos podemos lamentar mais do sucedido, é altura de alguém tomar conta dos destinos deste País, em meu entender essa pessoa seria V. Exa. juntamente com uma equipa bastante jovem e credível, olhemos para os EUA e para Barack Obama, temos de inverter a actual situação.
Uma ultima nota para relembrar um texto que lhe escrevi onde dizia que este governo tem de ser travado em termos de obras públicas, e hoje ouvimos os Espanhóis a pôr em causa o investimento do TGV em relação a linha Madrid Badajoz, bem como um estudo em que vemos que o aeroporto da Portela ainda tem viabilidade de crescimento, pois a sua capacidade esta a 50% se compararmos com os aeroportos estrangeiros, mais ainda, só nos faltava o argumento do Dr. Fernando Pinto da TAP, a dizer que quem vai pagar as taxas do aeroporto é o shoping que lá vai nascer, para dar credibilidade a uma obra desta envergadura.
Um Grande abraço, cordialmente.
Ricardo Araújo.

Miguel Vaz Serra disse...

Dr.Santana Lopes
Leio sempre o que comenta e a forma como escreve é clara.Isto para lhe dizer que se "descomento" o seu comentário ( desculpe o quase pleonasmo )não é por não entendê-lo só que neste caso os ciclos que terminam são bem velhos discos( quase tanto como a direcção do seu Partido( esse sim com grande História, admirável,não é por se ser velho que se tem história... ) e a música que tocam é sempre a mesma..a mesma dos ciclos que começam.
Tudo é tão velho,repetitivo e debochado que até as intenções de votos subiram já novamente para o PS.
Louçã está "Cunhalizado" sempre com a mesma cassete já "gastíssima" e agora,e com o maior respeito pelo PPD-PSD,Manuela Ferreira Leite que nos dá aquele discurso ( tão a "destempo" sempre e fora de "timing" político! ASSIM NÃO SE GÁNHAM ELEIÇÕES!!! )de convergência socialista,não há quem faça frente ao PM,Senhor Pinto Sousa.
1º era o défice,as (des)contas,as vendas loucas de património enquanto esteve nas Finanças.Agora para dar um "ar" ( muito teatral diga-se de passagem,quase tão mau como aquela nefasta entrevista do PM na TV ) de Social Democrata fala em problemas sociais..Manuela Ferreira Leite a falar de problemas sociais?Não dá a bota com a perdigota...É como pôr Pacheco Pereira a falar BEM de alguêm que não de Dr.Manuela ou deste Governo,claro.
Eu peço desculpa de ser longo,mas Dr.,podia estar aqui toda a noite por haver tanto para dizer destes ciclos terminados e outros começados que nos levam sempre ao ponto de partida,de tão viciados.Nada de novo Dr.Santana Lopes,nada de novo........

carlos disse...

Caro Dr Santana Lopes
A simplicidade como o senhor encara
o que chama de ciclos faz-me eu ser, ainda mais,seu amigo.Mas vou
discordar de si por duas razões
fundamentais:a primeira,porque não sou um mero espectador do que se está a viver neste país e a segunda
razão é porque SEI como tudo isto vai acabar.
Penso,Dr Santana Lopes,que quem chegou agora ao PSD já foi respon-
sável por muito do que sofre Portugal.Foram eles que permitiram
que o PS chegasse ao Poder e eles sabiam o que os socialistas iriam fazer porque conviveram,no passado,com os governos do PS.Só por isto não têm perdão!
São gente sem vergonha,porque, se a tivessem,teriam feito tudo para que Portugal fosse um bom exemplo no seio das nações e não os desgra-
çados que os Europeus se habituaram
a ver nas periferias das cidades da
Europa.
Não começou nenhum novo ciclo em Portugal,meu caro Dr Santana Lopes.
A mudança na direcção do PSD não pode e não deve ser vista como novo
ciclo porque,para assim ser,teria
que conter algo de novo,o que, é evidente,não há.
Toda a gente em Portugal já os viu a exercer cargos de poder e
todos viram quais os resultados desse exercício e,porque julgo entender qual vai ser a reacção dos
Portugueses quando essa gente se apresentar às eleições sei que o
resultado é:Sócrates ganha de novo.
Sabe o que me lembro ao ver isto?
Lembro o soneto:"sete anos de pastor Jacob servia..."
Não há novo ciclo nem no PSD nem em Portugal!
Aceite,por favor,os meus cumprimentos
c.monteiro de sousa

Teoria da Bicicleta disse...

Caminhamos a passos largos para o bi-ciclo...tal como no passado se os senhores que lá estão entregarem NOVAMENTE o poder aos socialistas, desta vez têm que pagar o preço. As bases não vão perdoar, a perda de oportunidade e o grave erro.

Miguel vaz Serra disse...

Dr.Santana Lopes
Hoje ao ver a notícias sobre a "eleições" no Zimbabué e a passividade realmente escandalosa da comunidade mundial, lembrei-me do seu comentário aqui no blogue sobre os ciclos e resolvi voltar e deixar um virtual abraço aquele povo que sofre,morre,é assassinado e ninguêm faz nada sòmente porque não têm Petróleo no País,ou já há mais de 10 anos que o louco Mugabé estava comido pelas minhocas.
Ás vezes,cheios de raiva pela loucura de certos políticos,dizemos que temos vergonha de ser Portugueses.Não é nunca realmente sentido,mas diz-se.
Hoje tive vergonha de ser humano,mas foi sentido.É pena Dr.,mas tenho razão...mais um ciclo que se fechou e tudo ficou na mesma............

Anónimo disse...

Com novo ciclo ou sem ele a realidade é esta. Estamos bem piores, muito piores do que quando o Pedro era 1ª Ministro. Para a história ficam os factos, e apenas esses contam. Para o Juíz no tribunal também apenas contam os factos provados.
Sócrates é manifestamente incompetente, imaturo e ainda por cima cego. Mas a destruição do país começou muito antes desta recente crise. E por favor, não culpem os americanos nem a alta do petróleo. Por favor, que estamos fartos desse argumento. Os americanos, apesar de tudo crsceram 1% no 1º trimestre.
Se pensarmos o dinheiro que gastam estupidamente em guerras...temos que considerar que a dimensão e a iniciativa privada são no mínimo espantosas nas terras do odiado Uncle Sam.
Nós por cá, temos o estado proxeneta que nos rouba há décadas em tudo o que pode, incluindo no preço do petróleo. Se isto fosse um país em que poucos não vivessem à custa de muitos, tínhamos facilmente os combustíveis a 1€ o litro mesmo com o barril a 150 dólares.
Pois este ciclo de Sócrates é um desastre que se iniciou com a destruição da economia e da pequena e média empresa e respectiva classe média que suportava este país e, que está de rastos. Nem sei se Sócrates tem a real noção disto. Os políticos já nos habituaram à ideia de que não têm a mínima ideia do que se passa na vida real das pessoas.
Não acredito, infelizmente para nós, que o País possa mudar. Não sei se algum ciclo novo se iniciará ou continuará. Uma coisa estou certo, esta política estoirou com o país e com as famílias, e nem vale a pena dizer quem é que pagava e não pagava impostos e quem é que ganhou fortunas incalculáveis à custa do estado e das pessoas que agora ainda têm de pagar reformas régias a pessoas que não valem um cêntimo.Agora estamos mesmo em cima da linha de ruptura. E oxalá esteja para breve o incómodo de o estado se encontrar em situação de não poder pagar reformas e mordomias aos que tanto nos roubaram e roubam descaradamente.
A inconsciência política em Portugal é de bradar aos céus.
O país definha e fala-se de TGV e de Alcochete e de autoestradas como se isso pusesse o pão na mesa a alguém a não ser os grandes empreiteiros e as conivências do estado.
Não, de facto, os ciclos em Portugal, são sempre de pior para péssimo. Só com muita coragem e visão era possível mudar Portugal.
Era preciso mexer a sério nos poderes instalados e destituí-los de uma autoridade abusiva que ostentam, era preciso acabar com muitos direitos adquiridos que são de uma injustiça gritante e tão graves como cometer actos de roubo, burla ou perjúrio, era preciso e será preciso, que se refunde o estado e a democracia portuguesa.
Em Portugal, pratica-se à saciedade a exploração do homem pelo homem, do cidadão pelo cidadão.
Democracia? Onde? Para quem?

Pedro, precisamos de um contra-ciclo e não, de um novo ciclo. É preciso pensar disruptivamente e não como se costuma pensar. Só um contra-ciclo pode inverter a situação.
Não vejo ninguém no PSD a pensar nisto.
Uma última nota: Este estado é tão estúpido, tão incompetente, que mata as galinhas a pensar nos ovos.

Ernesto Sousa

Miguel Vaz Serra disse...

Dr.Santana Lopes
Hoje mesmo cheguei de Lisboa de uma festa muito agradável,com gente normal,conversas interesantes,pensei por momentos que estava num País de futuro,com massa cinzenta,homens e mulheres inteligentes.Ainda meio "embôbado" e com energia positiva cargada ao máximo voltei para casa...Não foi preciso nem 2 minutos para aterrar na crua realidade.Vejo as notícias e a 1ª coisa que mostram é que saiu um livro a falar do Sousa.
Bom,respirei fundo e lá fiquei sem mudar de canal...desta vez...e vi tudo até ao fim.
Melhor não tivesse visto.
Dr.Santana Lopes!!!Que chamem ao PM o "menino de ouro do PS" eu até entendo,pois cada Partido tem a sua máxima e sabemos as limitações do Partido Socialista, realmente é o melhor que podem arranjar...Mas que um homem do PPD-PSD como Dias Loureiro se "emocione" com o livro e diga que "Sócrates faz bem a Portugal"...Eu sou pergunto!?
Ficou tudo doido neste País?
É esta a oposição que a nova Direcção do PPD-PSD vai fazer ao PS?"PORREIRO PÁ"!

Anónimo disse...

Gostaria em primeiro lugar de lhe desejar as maiores felicidades, saúde e paz.
O Sr. Santana Lopes é por mim considerado o único político com verdadeira noção de um País há beira do abismo e pena tenho não o poder ver debater com esses socialistas que mais não fizeram senão destruir aquilo que alguns construiram. Hoje fala de ciclos que começam e outros que acabam, o nosso, o de todos nós, vai acabando a alta velocidade tal é a miséria em que nos encontramos.
Estamos no ciclo das grandezas como os TGV'S ou os Aeroportos, sempre tivemos a mania das grandes obras.
Nunca nos importamos com o bem estar dos nossos, hoje existem os muito ricos e os miseraveis que tanto contribuiram para o nosso desenvolvimento.
O Sr. como político conhecedor que é, comece um novo ciclo rodeado de pessoas que possam contribuir, para que os poucos que ainda conseguem sobreviver, continuem a acreditar que ainda é possível viver num País condigno.
Atenciosamente
Mário

são c. disse...

"Ciclos que terminam. Outros que começam". Nada de mais...e a renovação é saudável em democracia. É para isso que servem as "directas". Mesmo que voltem os que já cá estiveram, porque o tempo é outro e o estado da Nação é outro. Como o Pedro já esteve e voltou.
Pois agora é tempo (e, como referiu, já falta pouco) de nos unirmos com um único objectivo: ganhar as eleições para bem do País!
Ajude! Força! O percurso é difícil!
Um abraço.

Eduardo Lara Alves disse...

Infelizmente alguns ciclos duram bem mais que uma Legislatura. Curiosamente o Special One José Sócrates continua a ter baterias para substituir todos os seus maus ministros :)

Joao Marques disse...

Ontem ouvi na antena 1, num programa de blogs, a transcrição do seu texto relativo a ciclos que terminam. Acho curioso todo esta questão, e devo-lhe a si um pedido de desculpas formal, pelo mau juizo que fiz da sua pessoa. Nunca fui do PPd/PSD, desde muito jovem que me filiei na JS, e assim prossegui a minha filiação para o PS, mas apesar de tudo sempre votei Menezes na Camara de Gaia, por acreditar que no poder autarquico, mais do que as filosofia partidárias, o que conta são as pessoas. E porque sou regionalista convicto, sempre apoiei o Menezes.
Mas voltando á questão da desculpa que quero aqui salientar, percebi ainda que tarde, que o senhor é também um defensor sincero da autonomia regional, e da criação das regiões autonomicas. Por isto, e porque sempre o vi como um homem frontal e fiel aos seus principios, deculpe ter confundido esta sua forma de ser com arrogância, pois disso não se trata seguramente. Além disso, é o politico com maior fair - play que conheço, e deixe-me que lhe diga que sou do FCP, ou seja, esta minha opinião é sem margem para duvidas de uma sinceridade inquestionável. Estarei por aqui, sempre que houver tempo, e espero ver respondidas algumas questões que tanto me preocupam.
Um grande bem haja.

Ex-militante do PPD/PSD disse...

E que ciclo irá começar?
As declarações de Dias Loureiro, não são inocentes, na apresentação da biografia de José Socrates, era de prever. Era exactamente isto que se pretendia evitar com as passadas eleições, este silêncio/conivência dos actuais dirigentes terá um preço alto a pagar. Esta sim a verdadeira bicefalia, ou melhor tricefalia, a MLF guardiã do metro padrão, a voz no parlamento, e os alinhamentos dos bloquistas (entenda-se bloco central).

O país perdeu a oportunidade de um ciclo, viram outros sem dúvida, mas a que preço? Mais atraso para o país, mais desertificação e mais desigualdade social.

Ruben disse...

Sá Carneiro dizia que acima dos militantes estava o Partido e acima do Partido o País. Pelos vistos a maioria dos dirigentes do PSD actual já esqueceram isso pois só aparecem quando é para ganhar. Esta liderança actual do partido iniciou as actuais políticas seguidas pelo PS... como podem, daqui a uma ano, mostrar-se como alternativa? Como podem condenar a subida de impostos? Como podem criticar a obsessão pelo Défice deixando o País de rastos? Claro que para Sócrates e o PS esta é a melhor oposição e hábil como é facilmente dará a volta a este PSD, mesmo com todas as trapalhadas, asneiras e evidências de um rumo errado e desastroso. É pena, mais uma vez perde o povo português que passará mais quatro anos a ver a Europa cada vez mais longe!!!!

CÁ FICO disse...

Tenho sido critico PSL...do tempo da CML ..mas reconheço que a oposição e o pais precisava de um lider como Vc.. até porque sendo muito melhor nas criticas que o prof marcello...não me sinto bem com a sua ausência do panoramapolitico ..embora se diga que "continua a andar por aí..."

Não pare...Mostre-se!!! os seus inimigos querem-no calado..Nós os seus opositores queremo-lo activo, para o podermos continuar avriticar...

um abraço solidário !!!

João disse...

Estimado PSL - Companheiro;

Estou tentado a dizer que no PSD houve um golpe dos barões, que acordaram (tarde)0para os tachos que estavam a perspecivar.

O JPP tinha que lançar uma bomba, caso contrário corria o risco de ser esquecido pelas estruturas partidárias - ia para o desemprego!?

O Mr Rangel, tinha de roer-lhe a corda, para lhe gamar o lugar.

O Capuchinho .., o Aguiar Branco (tão disponiveis para ocupar lugares), o Arnaud ( desta vez se fizer cagada, vai arranjar um qualquer moribundo como bode do sistema)...
Enfim, ainda cheguei a pensar que todos eles eram seus opositores - engano puro, são apenas, como os cães raivosos, que mordem o próprio dono, para terem lugar na poltrona do poder - vale tudo, até tirar olhos.

Vão fazer melhor!?
Dúvido, pois só aparentam apetite excessivo de poder, seja a que preço for.

Não passam de políticos virtuais, são boys for the job´s, ou qualquer coisa que lhes dê protagonismo, reportagens na Caras, e outras revistas de telenovelas.

Pior, estão patrocinados por «Belém»!

Dúvidas???
Aguardemos os próximos capítulos.

J.Ferreira-Porto( cidade invicta)

Anónimo disse...

Caro Dr,

Proponho-lhe um novo ciclo. Deixe-se adoptar pelo Norte de Portugal. Todo o Norte e os seus 4 milhões de habitantes estão pofundamente descontentes com a decadência de Portugal protagonizada por Lisboa. Considere vir para cá viver. Será bem-vindo. A regeneração acontecerá mais cedo ou tarde. Funde por cá um partido. Candidate-se a Matosinhos, por exemplo. Venha viver para cá. Encontrará 4 milhões de pessoas à espera de um lider que acabe com o status quo. Imagine 10 vezes mais a adesão que teve na Figueira...

joaoaugusto disse...

"Estão outra vez no poder, no PPD/PSD, por si próprios, os que deixaram de estar, desse modo, em Julho de 2004. Quatro anos depois: o tempo de uma Legislatura. A um ano de eleições. A bem menos de um ano de serem escolhidos os respectivos candidatos. "

disse Pedro Santana Lopes.

Ontem após ouvir, e ver,o já pitoresco Dr.Medina Carreira, na SIC Notícias, quando afirmou não sei quantas vezes que o País está Louco , que a "gente" do Governo é louca...lembrei-me da sua entrevista à ANA Lourenço ....isto está tudo louco...é verdade....talvez só nos reste fechar a porta e apagar a última lampâda e colocar uma "tabuleta" com a seguinte inscrição:

"ENCERRADO PARA BALANÇO-ABRE NÂO se SABE QUANDO e COM NOVA GERÊNCIA"

De facto o seu PPD/PSD está louco,como é que afastam pessoas sem elas se submeterem a eleições gerais, são os próprios militantes a certificarem os "jogos "baixos de alguns só para voltarem ao poder para poderem controlar o "poder" a seu belo prazer....

Estamos todos loucos?
Parece que .....talvez, sim.
Agarre-se à boia de salvação.
Continue a viver!
Partilhe connosco os seus pensamentos sobre este..custe o que custar , mantê-lo,LINDO PAÍS!
Um abraço.

José Balça disse...

Dr Pedro Santana Lopes

Fiquei muito contente quando descobri este magnigico blog pois assim podemos estar atentos aos artigos sempre de grande interesse escritos por V.Exª acerca da vida politica quer nivel nacional bem como a nivel internacional.
Ja que tenho esta oportunidade deixe-me felicita-lo pela coragem que teve em Guimarães em NUNCA desistir e enfrentar tudo e todos.
Fui um jovem marcado pela morte Dr Francisco Sá Carneiro, mas fui desde aí, fui e serei sempre um admirador do sr Dr e tenho esperança que um dia o PPD/PSD tenha de uma vez por toda uma "lavagem" a nivel interno e volte a ser partido que V.Exª, que eu e que a maioria dos sociais democratas tanto desejaram.
O Dr Sá Sarneiro quando fundou o PPD/PSD nunca pensou e disso tenho a plena certeza que o partido estivesse como está actualmente, principalmente depois de 21 de Junho de 2008.
O partido tem que ter pessoas como V.Exª com PERFIL, com personalidade, com capacidades de lider para estar à frente do PPD/PSD. O PPD/PSD não se trata de um partido da 3ª divisão regional.
A Drª Manuela Ferreira Leite se calhar nem nesse campeonato tinha tinha lugar, por favor onde está o orgulho do nosso partido?
Sr Dr faço-lhe um apelo por favor não desista da luta pela liderança do nosso partido, porque senão o partido terá uma vida util muito curta, e com esta liderança... sem comentarios.
Gostava muito conhcer pessoalmente o Sr Dr, assim como conheci Dr Francisco Sá Carneiro, afinal perdi um idolo, mas fiquei com outro.
O meu mail é portobalsa@gmail.com, o meu contacto pesoal é 934820235
um dia que venha ao Douro, tinha todo o gosto em receber V.Exª.
" A democracia é dificil e exigente mas dela nunca me demitirei" Sá Carneiro
Já que foi disciplo dele siga sempre este lema
Grato pela atençao dispensada

Um braço

José Balça

Inês Tavares disse...

Há 880 anos, um grupo de portucalenses, onde estavam alguns antepassados meus, limpou de Guimarães, os travas e outras élites estrangeiras.

No último solstício começou um ciclo de descida aos infernos do PSD. De uma descid nunca há a certeza de retorno, mas também há a hipótese de um re+nascer.

O PSD pode desaparecer, mas se acontecer será simultâneo com o sistema democrático, mas se re+nascer, será sem a ganga (escória, em metalurgia) que o conspurca. E para bom entendedor...

Vap disse...

No Congresso, em Guimarães, não sei porquê mas o que me vinha constantemente à ideia era aquele provérbio do "atrás de mim virá quem de mim bom fará".
Porque será? Ou melhor, porque seria?
Parabéns pelo discurso, Dr Pedro Santana Lopes!
Espero que já esteja recomposto das maleitas (da gripe e de alguns vírus que por lá andavam).
Eu levei anti-vírus, mas o Dr não se protege! Tenha cuidado! Continue a sua luta que é a luta de muitos militantes do PSD!

Silva disse...

E que ciclo começa hoje?
Depois de MFL dizer não aos grandes projectos do governo eis que Cavaco Silva, hoje(04.07.08) vem preocupar-se com a desertificação do interior.
Congratulo-me Senhor Presidente de ter estado atento à campanha de Pedro Santana Lopes, o único candidato que referiu, aliás que vem referindo esta situação.
A desertificação do interior do territorio esta intimamente ligada ao empobrecimento dessas regioes e ao agravamento de assimetrias sociais. Mas esquece de que é consequencia do seu mandato "tecnocratico de desenvolvimento" e de ordenamento do territorio.
Praticas enraizadas e que infelizmente vêm sendo aplicadas ainda hoje por fieis seguidores (leia-se interessados).
Vamos pagar um preço elevado e comprometemos as futuras gerações.
Este é o "ciclo" que nunca mais acaba.

Miguel Vaz Serra disse...

Dr.Santana Lopes
Isto dos ciclos dá muito pano para manga...tudo no fim de contas acaba e recomeça algo.Vi a entrevista da nova Presidente do PPD-PSD.Tambêm começou e graças a Deus lá acabou.Graças a Deus para nós Portuguese,para o Portugal Europeu moderno e avançado e para ela,pois nunca vi ninguêm tão constrangido e consciente do ridículo que estava a fazer como a Dra.Ferreira Leite.
Sabe Dr.?!Cheguei a uma triste conclusão;O único defeito de Manuela Ferreira leite é ser inteligente.Porqué?Porque sabe tudo o que diz mal,o que ficou por dizer,as figuras que faz,o mal que está a fazer ao PPD-PSD,aos colegas que tanto lutaram nestes últimos 3 anos de Democracia musculada ( íssima )e o que os Portugueses pensam dela.Não os Senhores do Capital nem os Presidentes das Empresas,dos Bancos,não...Falo dos que lhe podiam dar a vitória eleitoral,aqueles que ela sabe que não chega lá.Esse defeito horrendo de Manuela,o ser inteligente...Mas não chega.Olhe lá a falta disso neste (des)governo e todos lá estão há 3 anos, até a ministra de educação continua lá...isso sim é extraordinário!!!Como diria o saudoso Fernando.."e esta hein?"
Já agora outro recado,desta vez para o PM, o nosso verdadeiro PS ( Pinto de Sousa )
Conseguiu ser melhor na sua entrevista que a Dra.Manuela.( tive que tomar 3 Rennie e um Xanax para poder escrever isto )....

Carlos Alberto Silva disse...

Caro companheiro Dr. Pedro Santana Lopes.

Escrevo aqui pela primeira vez uma intervenção pública e on-line cujo objectivo é fazer-lhe um pedido. Mas primeiro, preciso de lhe confidenciar algumas coisas: Estou com o PSD desde quase a sua fundação, muito pelo desígnio que reconheço ao meu pai, ao estar na origem dos alicerces da implantação do então PPD nas freguesias e concelhos do nosso país.
Reconheço no meu pai e nos valores e principios que me transmitiu a honestidade e ética que sempre norteou a sua execução da actividade politica: um conjunto de ferramentas que servem para ajudar as pessoas a viverem melhor.
Ora, passados todos estes anos depois da sua fundação, quase que continuava a achar que estava com a familia correcta porque apesar de verificar que hoje muitos dos politicos desta geração, não têm valores nem principios e apenas objectivos e interesses pessoais dei por mim em total desacreditação dos nossos politicos mas sempre a timonar pelos valores da politica que meu pai desde sempre me ensinou: Ser honesto, ter valores, ter principios e acreditar que desistir é ser derrotado. Uma voz é sempre melhor do que nenhuma voz, quando essa voz fala do que acredita mesmo achando que não vai ganhar.
Ora, depois de anos de desilusões, entenda-se dos politicos e não da politica, dou por mim posicionado como apoiante da campanha de Passos Coelho, a quem reconheço, competência, visão, valores e discurso. O futuro do PPD/PSD que um dia nos guiará nos designios desta nação. Mas, e por insistência de um amigo comum de Vila Nova de Gaia, de que deveria ouvir a intervenção do Dr. Pedro Santana Lopes inloco, e depois de ter prometido a mim mesmo de que nenhum politico nem nenhum projecto me faria bater palmas, de que apenas apoiaria estratégias e projectos, nunca mais pessoas, dou por mim em plena intervenção sua e decomplexadamente a bater palmas, apoiando as suas ideias, apoiando a sua força de não desistir, de lutar pelo que se acredita mesmo achando que somos poucos porque os nossos valores e os nossos principios são e serão sempre o guião daquilo que queremos ser na nossa vida futura. Este meu apoio nas suas observações fez com que nesse mesmo dia o seu projecto tivesse mais um apoiante.
Sou um daqueles que penso que o nosso país e o nosso partido deveria ter um presidente do partido que quando indigitado para funções governativas, deve de deixar de o ser para não ser refém do partido. Quero com isto dizer, que não se pode querer o melhor para o país e o melhor para o partido ao mesmo tempo. Os interesses mesquinhos que circundam no interior dos partidos levam a alterações de estratégias para satisfação interna das elites, dos barões e de pseudos generais que no final apenas representam um voto. Assim, gostaria de o ter tido como presidente do partido, como o candidato que dentro de todos melhor sabe e melhor competência tem para conduzir o partido e como tal a competência no dia da vitória eleitoral de conduzir as estruturas para a designação do futuro primeiro-ministro e que não necessita nunca de ter que ser a mesma pessoa mas sim um outro elemento, até um independente para conduzir os destinos do país.
Por fim, quero referir a sua intervenção em Guimarães no último dia dos discursos e que, de todos os discursos que assisti em variados congressos e intervenções públicas foi O DISCURSO, dos valores a mim transmitidos por meu pai de vale a pena acreditar na ética sendo ético, de acreditar nos principios tendo principios, de acreditar nos valores tendo valores e acima de tudo, de não desistir das nossas ideias das coisas em que acreditamos porque só assim é que se vence. E, Dr. Santana Lopes, foi o seu discurso que nos transmitiu isso e nos dá alento para acreditar e nunca desistir.
Por favor, NUNCA DESISTA, continue a acreditar que vale a pena, a bem do partido, mas acima de tudo a bem de Portugal.

Obrigado

Silva disse...

Lendo os comentários aos ciclos.
Gostaria de acrescentar os comentarios de quem bolsa consecutivamente ao domingo à noite.
Marcelo diz assim: "no PSD somos livres" e por isso dizemos o que queremos, e a respeito dos elogios interceiros de Dias Loureiro a Socrates, "eu tenho a dizer que o unico que beneficia com os elogios é o Socrates",...a gargalhada na sala foi geral...esperavamos que criticasse Dias Loureiro mas não, limitou-se a dizer...segundo Lapalice...criticar Dias Loureiro...nã...Marcelo é malandro e forrado do mesmo...vergonhoso!

são c. disse...

Tive que voltar...
Como é que é possível o Pedro ter arregimentado à sua volta pessoas a destilar tanto ódio???
Agora digo eu: se o Sá Carneiro fosse vivo e lesse estes comentários sobre os "Ciclos..." dava-lhe uma coisinha má! Então, onde está a democracia das "directas"??? Não é para ser respeitada? Ou só se respeita quando ganha quem nós queremos???
Não deveríamos estar todos unidos nesta hora???
Ái, Pedro, ponha juízo na cabeça dos seus apoiantes...POR FAVOR!

Inês tavares disse...

Caro São C. -se fosse srº era Ção de Conceição.
Quem é que não respeitou os resultados das directas que deram mais de 60% de votos a um presidente? Pois...
Sá Carneiro dizia 1º Portugal; 2º o partidos; 3º os militantes. Realmente «dáva-lhe uma coisinha má» se visse as auto-proclamados elites que infestam a SÃO Caetano.

nn - auto-proclamadas pois nunca vi a prova que o fossem. Relembre os 15% de Lisboa...

Ruvasa disse...

Viva!

http://ruvasa2a.blogspot.com/2008/07/1618-o-predador.html

Cumprimentos

Ruben Valle Santos