domingo, 3 de fevereiro de 2008

Ideias falsas

Agora que Correia de Campos saiu, está a ser criada a ideia de que foi uma pena porque a politica até estaria certa, nomeadamente a gestão financeira do Serviço Nacional de Saúde. Ah, é verdade, e que o seu único mal seria a comunicação.
Quero dizer, de modo muito claro, que estou em completo desacordo com essa ideia. A politica era, e é (pois calculo que seja a do Governo), um erro crasso. Um verdadeiro atentado contra os interesses do País. É precisa firmeza para não se embarcar nestas ondas do politicamente correcto. E quem fala nos progressos financeiros certamente que não leu o relatório da auditoria do Tribunal de contas ao S.N.S.. E também não deve conhecer as dívidas actuais aos laboratórios e às farmácias. É que para analisar a evolução, é preciso comparar realidades comparáveis e, por isso, incluir nas contas as várias unidades hospitalares que passaram a EPEs.
Coragem reformadora é fechar Maternidades, SAPS e urgências? Para já não falar em socialismo.
Para diminuir o peso do Estado, há muito onde ir, sem ser aos que menos têm e mais precisam.

31 comentários:

Tribuna Laranja disse...

A mascara do partido socialista começou a cair, desde aquela questão do (IN)genheiro.

As pessoas só agora começaram a perceber que afinal o PS mentiu com quantos dentes tem, para tomar de assalto o governo:

Os tais 150 000 novos postos de trabalho que nunca mais aparecem.

As SCUTS que afinal vamos passar a pagar. Para se ir de Braga a Vila Pouca de Aguiar paga-se mais de 7 euros. Qual é a diferença entre andar na Via do Infante a custo zero?

O Ministro Mário Lino, que depois das declarações que prestou sobre o aeroporto e nada acontece. Tudo na mesma.

O caso BCP que envergonha Portugal e o Banco de Portugal e o seu Governador, Victor Constâncio nada acontece.

Vem, se o PSD fosse governo, já tinha caído o Carmo e a Trindade.

Mas, devagarinho, a mascara destes senhores vai caindo.

Tino disse...

Um ministro que põe os portugueses a nascer em Espanha é certamente um "grande ministro", pelo menos para quem tem como prioridade governativa "Espanha, Espanha, Espanha" e tem como melhor amigo Zapatero.

A única coisa que se perdeu foi a oportunidade de o Primeiro-ministro não ter ido com o Ministro da Saúde...

A.Mello-Alter disse...

Aborde temas actuais, deixe de assobiar para o lado.
PRÉMIO: SPEEDY GONZALEZ DO “DESPACHO”
Que maldade esta do nosso povo, ingrato para quem tão abnegadamente o serve.
Quando devíamos estar agradecidos a Telmo Correia pela sua extraordinária vontade de servir o seu país. Levantamos suspeitas sobre a sua honestidade impar.
Não era todo o ministro, que mesmo depois de despedido e de ver o seu partido tão injustamente penalizado nas urnas, abandonava o seu leito quente para passar uma madrugada a servir o país.
Eu ponho as minhas mãos no fogo por ele. Tenho a certeza que entre as centenas de despachos, não haverá um que possa ser apontado como beneficiando o tal Sr Jacinto Leite Capelo Rêgo.
Este homem, devia era ser louvado. E criada uma Lei que premiasse financeiramente um partido que tão dedicados servidores fornece á Pátria.

(enviado por Joaquim Carrapato)

PS: Mesmo contrariado, aqui fica a opinião do meu compadre que invocou o direito de resposta. Aqui pratica-se a Democracia.

Editado em: Crónicas do Planalto e Rosamármore.

Ana Narciso disse...

Em relação à pergunta aqui em votação ,não é uma questão de redução mas sim de melhor gestão dos dinheiros públicos. Por exemplo em relação à Justiça , ainda hoje não se sabe quanto custa um Tribunal ao erário público( segundo o Doutor Nuno Garoupa). Continuo convicta de que é preciso gerir de outra forma melhorando a relação do cidadão com o Estado. Esta relação tem sido, até hoje, doentia.Explico. Um povo que do Estado tenta retirar o máximo e deseja contribuir o mínimo tem uma relação desequilibrada que é urgente reparar. Como? Através da prestação de contas ao cidadão e ao contribuinte. E isso não tem sido feito ou se está feito suscita as maiores dúvidas como por exemplo os últimos episódios do Banco de Portugal do Ex. ministro Telmo Correia. Assim o eleitor fica confuso. Já não tem confiança neste governo mas a mudança de voto ... essa está por fazer.

Gi disse...

Parece que este desgoverno tem uma ideia para a saúde.
Infelizmente, parece não ser melhor do que a ideia que o primeiro ministro tem de urbanismo.

maria disse...

Agora o ministro já é o máximo:
na comunicação era um desastre; na sensibilidade, um traste.

joão severino disse...

Publiquei hoje no meu blogue (http://pauparatodaaobra.blogspot.com)a minha indignação sobre o que a CML está a fazer para retirar o logotipo apenas porque foi criado no tempo de Pedro Santana Lopes. Uma vergonha.

Maria, Simplesmente disse...

Dr. Santana Lopes:
Gostaria de saber, muito francamente, como é que o senhor faria.
Será que se digna a dar uma resposta a uma
Maria, Simplesmente

Cpts

Ricardo Araújo disse...

Boa noite Dr. Pedro Santana Lopes quanto ao ministro da saúde muito há a dizer, uns bem outros mal, mas uma coisa consegue-se apurar o Dr. Correia de Campos pelo que se tem dito é uma das pessoas que mais entende de politica de saúde, o problema é que a politica que estava a ser implementada não era a dele mas sim a do Governo, por isso é que foi fácil descartá-lo, parecia como nos clubes de futebol onde o treinador é sempre o responsável, aqui foi o mesmo, o Governo faz asneiras e os Ministros é que pagam as facturas.

Mas a oposição não anda melhor, pois apesar da contestação não vimos a oposição a apresentar um projecto que fosse, para melhorar o S.N.S., o que vimos foi o vice-presidente do partido as portas da assembleia em dia de debate quinzenal, a exortar contra as políticas de saúde, para tentar algum protagonismo.

Tenhamos pudor, e façamos da politica uma coisa seria, pois à muito que os Portugueses já perceberam que com politicas e políticos deste calibre, o País não vai a lado algum, antes pelo contrario o que conseguimos constatar é que a percentagem de abstencionistas vem a subir de eleição para eleição.

Para quando uma tomada de posição por parte de V. Exa. a tudo o que de mal se vem passando no nosso País. Será que está a espera que o Dr. Filipe Menezes perca em 2009 para assumir alguma candidatura? Se assim for já virá tarde, pois já teremos novamente o Eng. Sócrates no comando deste desgoverno por mais 4 anos.

Um grande abraço, cordialmente.
Ricardo Araújo.

Zorze disse...

Desde da altura em que via vocês os dois na RTP algo me soava a falso. O Sócrates com tudo muito bem preparadinho, muito bem estudadinho e o Santana de improviso. Realmente aquele contendor que hoje é 1º Ministro deriva/beneficiador de uma série de circunstâncias soa a falso. Repito soa a falso. Não há ali substracto. Não há ali algo de palpável. A geniduidade não se contrói. Ou se tem ou não tem.
http://extrafisico.blogspot.com

rouxinol de Bernardim disse...

À primeira vista poderá haver algum senso nesta análise.

Contudo, o que propõe Menezes?

O «desmantelamento» do Estado a curto prazo!!!

O que é «desmantelar» senão o que está sendo feito?

Não concordo com CC nem com Menezes. Julgo que o que deve ser feito é RACIONALIZAR de molde a conter o despesismo e a haver necessidade de algum corte cirúrgico que se actue com celeridade no que concerne a transportes e suporte dos custos inerentes a eventuais «deslocalizações».

A racionalidade económica é urgente. Mas há quem pense o contrário. Em desmantelar para saciar a gula privada, em destruír para que outrem venha a sorver todo o potencial assim destruído.

Depois do folclore descentralizador (com secretaria de Estado em qualquer sítio, conselhos de ministros em locais idiotas...) vem agora o folclore centralista, com o que há de pior...

Pior a emenda que o soneto!

Tito Lívio disse...

É evidente que a hipocrisia mora neste país... os que lhe fizeram a cama estão agora a chorar lágrimas de crocodilo...
Correia de Campos abandonou o ministério porque tinha passado o seu prazo de validade. É muito fácil, com uma maioria absoluta, encerrar serviços, sobretudo no interior do país. Porque aí as pessoas são mais humildes e têm menos força. É muito fácil ser forte com os frágeis ...
O ex-ministro saíu porque o país já o não suportava mais...tal como vai acontecer a este governo liderado por alguém que assina projectos (como o cuco) de casas que são um «nojo»... Como pode ser Primeiro Ministro de um país? Só mesmo neste infeliz portugalório...
Tito Lívio

all disse...

Quando aparecem X notícias sobre irregularidades varias do Sr Pinto de Sousa, e espera-se que o PSD tome uma posição de questionamento para apurar-se as responsabilidades, se as houver. Surpresa! fica tudo como dantes nas terras d'Abrantes.
Sem combate politico, sem programa objectivo, serei menos um voto nas urnas, com toda a certeza.
Como podemos esperar que o país não seja uma chacota nos outros?
Como pode um PR (Cavaco) deslindar-se com a sugestão de que o povo vá para a folia e não interrogue-se sobre toda a pouca vergonha que grassa?
Onde foi "morar" a ÉTICA, dessa chamada republica democrática?
Cordiais saudações:
Alice Goes

Klatuu o embuçado disse...

Sim, estou cheio de pena, tanta que até me estou a sentir deprimido! - vou já chamar um heli da Força Aérea para ir ali a Espanha às Urgências!!

Abraço.

P. S. Leitura de Carnaval: http://novaaguia.blogspot.com/ - participar também pode... :)

carlos disse...

Dr.Pedro Santana Lopes
Disse há alguns dias que algo estava a mudar e verifico que está mesmo!
Primeiro,pelo grande número de comentários que os seus escritos merecem,segundo, porque, alguns desses comentários revelam o porquê do PS e do seu secretário geral ganharem as eleições e,em terceiro dá,mesmo,para perceber porque o Dr Santana Lopes não podia ser o Primeiro Ministro deste País.
Senão vejamos:
1-Comentário de Fev.04-2008-11.30AM de Jlcr
Não estarei,certamente,a ofender o autor do comentário quando penso que,pela opinião manifestada, ele, é um dos maiores responsáveis pelo que este desgraçado País está a passar,porquanto dá a entender que é votante e vota sem saber o quê e em quê está a votar.É preciso,de facto,ser iletrado para não perceber o que o Dr Pedro Santana Lopes escreve no seu blog.
2-Comentário de Fev.04 de 2008 11.48PM de Ricardo Araújo
De facto,é verdade,que a oposição não apresenta um projecto para melhorar o SNS!
Mas,Sr Araújo,tem que concordar que à oposição cabe criticar o que é mau e o que prejudica o País pela acção do Governo depois de,este,ser sufragado,de forma inequívoca nas urnas e,repare,Sr Araújo,com um programa que,de forma alguma,cabe na sua acção corrente.
Portanto, é bom, para todos, pensarem que, um programa de governo que é apresentado e aprovado é para ser cumprido e não é bom estar à espera que seja corrigido pelos que perderam e que apresentaram,também,um programa para governar.
Peço-lhe desculpa,Dr.Pedro Santana Lopes, por esta deriva do comentário mas,começo a estar farto de ser vítima de quem,ainda,não percebeu que se deve falar verdade e só a verdade.
Aceite,por favor,os meus cumprimentos
c.monteiro de sousa

carlos disse...

Dr Pedro Santana Lopes
O senhor não tem dúvidas e a grande maioria do povo português,também,não duvida que a política de saúde que tem sido seguida pelo governo do PS contraria o senso comum,bem como quaisquer sentimentos de amor e piedade por quem é infeliz e por quem não tem protecção e por quem é doente e,sobretudo,por quem não é rico.
Estamos,Dr Santana Lopes,perante uma realidade que convém começar a divulgar sem qualquer complexo: a esquerda que o PS reclama só começa em 1973 e,na essência,o saudosismo do Blv.St.Michel e da bandeira da rapaziada desse tempo:
"a existência precede a essência".
Percebendo isto,percebe-se porque eles mentem com despudor,porque eles enganam por divertimento e,porque o subsidio é essencial para não esquecer o passado.
Enfim,se não fosse português e não vivesse em Portugal seria divertido
estudar aquela malta.Os resultados deveriam ser muito divertidos.
Aceite,por favor,os meus cumprimentos
c.monteiro de sousa

Anónimo disse...

Bom dia

Provavelmente o Dr. Pedro ouviu as declarações assustadoras do General Garcia Leandro em relação ao que se pode estar a preparar socialmente contra o estado do Pais .Ele chega a dizer que não acredita que se forme um movimento de força como no 25 de abril ,mas,para dizer isto acredito que já foi sondado por alguns colegas(generais) nesse sentido .Ninguem diz isto de ãnimo leve .Nunca pensei com 30 anos de democracia no meu pais ouvir isto de alguém com estas responsabilidades .È grave mas muito real .Para quem não sabe o General Garcia Leandro é o Director nacional Observatorio segurança e criminalidade do País.
Chega mesmo a dizer que ja foi sondado para encabeçar um movimento de indignação contra o estado do país !!!! Isto não o assusta DR . Santana Lopes ? A mim cada vez mais me assusta .O país estagnou .A economia parou completamente .As pessoas não tem dinheiro para comer .As empresas não tem trabalho .Estamos a chegar ao caos e o governo diz que é tudo mentira .
Faça alguma coisa por este país,por favor .
Cumprimentos
Rogerio Gonçalves

A.Mello-Alter disse...

Queria pedir-lhe um favor.
Edite comentários desfavoráveis mas construtivos.
Do tipo de JLCR, não.

paf disse...

Penso que todos deveríamos ler o artigo do jornalista João Miguel Tavares no Diário de Notícias da última terça-feira passada e em que, de forma lapidar, é abordada a vergonhosa reacção do primeiro-ministro acerca da investigação jornalística que o "Público" deu à estampa nos últimos dias:

"José Sócrates está tramado. Não há forma de sair airosamente deste novo Civilgate, agora descoberto na Guarda. Se a notícia do Público for verdadeira e ele realmente tiver andado a assinar projectos alheios, é uma tragédia ética. Se a notícia for falsa e aquelas moradias tiverem mesmo saído da sua cabecinha, é uma tragédia estética. Entre o bem e o belo, é natural que Sócrates se agarre ao bem, que é qualidade mais apreciada num político, mas quando olhamos para aquelas fotografias de casas de emigrantes horrendas made by José damos todos graças a Deus de o homem ter optado pela política em detrimento da engenharia.
Entalado entre dois desastres, Sócrates reagiu de forma desastrada. Eu começo a desconfiar que quem assina o boletim de militante socialista deve ser inoculado com algum vírus que o leva a gritar "cabala" sempre que confrontado com factos desagradáveis. Eu tinha o nosso primeiro-ministro em melhor conta. Transformar uma notícia perfeitamente legítima, bem fundamentada e assinada por um dos poucos jornalistas que em Portugal ainda fazem investigação a sério, num "ataque pessoal e político" é uma pouca-vergonha. Se Sócrates entende que se trata de uma calúnia, então apresente factos - e não gritinhos histéricos.
Eu, pelo meu lado, o que gostava de saber não é porque é que o Público persegue José Sócrates - é porque é que o Público, tendo uma notícia deste calibre nas mãos, optou na primeira página por a colocar em rodapé. É que convém estar atento aos detalhes. Para quem não reparou, a manchete do Público na sexta- -feira foi "Democracias fecham os olhos aos abusos das ditaduras, denuncia ONG", o que para além da elegância da formulação é algo de tão original quanto dizer que as galinhas têm penas e que os cães fazem ão-ão. Ou seja, aquela primeira página não mostra que Sócrates é perseguido - mostra, pelo contrário, que Sócrates mete demasiado medo a demasiada gente, como depois se comprovou pelo manto de silêncio que caiu sobre as pessoas envolvidas na notícia. E este silêncio, francamente, começa a cheirar muito mal.
É que por muita tolerância que o povo português tenha para com a pequena trapaça - e tem, e muita -, há sempre um momento em que se esgota o espaço debaixo do tapete: empurra-se o lixo, mas ele já não cabe. Para Sócrates, este pode muito bem vir a ser esse momento. Ao garantir, preto no branco, que todos aqueles projectos são da sua autoria e responsabilidade, ele cometeu um erro estratégico: enterrou-se neste caso até ao pescoço. Agora, se for apanhado, não tem como sair de mansinho. Uma mentira destas nem o padre Melícias consegue absolver".

sagitário disse...

Tendo relação com este comentário o questionário no blog tem opções que são difíceis de responder: quanto à saúde e educação era preciso saber se a sociedade está preparada para a responsabilidade nestas áreas e em segundo lugar a justiça é uma razão do estado existir.

Professor Indignado disse...

Dr Santana Lopes
Será que o sr e o seu partido já tomaram consciência do que se está a passar com a avaliação de professores? Com as declarações que o secretário de estado Pedreira tem feito? O sr que já foi professor, não se indigna com isto?
Avaliados sim, enganados e espezinhados não.

MIGUEL V. SERRA disse...

Dr.Santana Lopes
Peor que a saúde,o que seria praticamente impossível,está a justiça...O que me diz do novo "Mapa côr de rosa" em relação á menina da Praia da Luz?Será que Gordon ( Flash) finalmente acaba con o Imperador (Ming) Sócrates?É assim tão grande o poder do casal de médicos Britânicos?
Miguel V.S.

A.Mello-Alter disse...

Sr Santana Lopes
Desculpe tratá-lo assim, mas com os “canudos” que há por aí tirados em universidades “manhosas”, nós nunca sabemos com o que podemos contar. E com políticos, é sempre aconselhável ficar de pé atrás.
Como o senhor sabe, há uns tempos que descobri o seu blog. Dei-me ao trabalho de o ler desde o início e tenho-o comentado regularmente, (comentários raramente aceites por si).
Dá-me a ideia que o senhor é um pouco avesso ás críticas desfavoráveis. A prova disso é a quantidade “bajuladores” anónimos editados, quando escreveu que não os aceitaria.
Mas não é isso que aqui me traz, mas antes, numa atitude um pouco mal educada, tentar influenciar a escolha dos seus temas de escrita.
Em vez de continuar a “assobiar para o lado” e a bater na “vaca fria”; Correia de Campos, porque não discutir a actualidade?

O que tem o senhor a dizer sobre os “Voos da Cia”?
E sobre as declarações do Bastonário Marinho Pinto?
E sobre a fúria “despachante” de Telmo Correia?
E sobre a presença omnipresente nas escutas telefónicas de Abel Pinheiro?
E, depois de tudo isto, que hipóteses tem o CDS/PP de vir a integrar um governo nos anos mais próximos?

Eram questões interessantes de debater aqui no seu blog. Assim como, se o senhor falar com o líder parlamentar do PPD/PSD, que conhece bem, pedir-lhe que convoque para uma Audição Parlamentar alguns destes senhores.
Nós gostaríamos muito de saber, que urgência levou um ministro a madrugar para “tomar conhecimento” de assuntos que poucas horas depois deixavam de estar sob a sua alçada.
Ou quantos dos “tais” financiadores do CDS/PP, existem de facto.

(este comentário vai ser editado no blog Rosamármore)

... disse...

Caro Dr. Santana Lopes,

A verdade é que as vozes críticas, agora angélicas e pudicas, sobre a miserável política da socialista e negligente saúde (SNS) vêm daqueles que, por feliz sobrenome e mão divina, almejaram não necessitar deste serviço público ou daqueles que fizeram parte do êxodo rural e agora provincianos urbanizados consideram que os Serviços de Saúde de proximidade, com qualidade, são um desperdício.

Ademais só lhes falta dizer que o SNS é como dar pérolas a porcos!
Mas, na verdade, os verdadeiros bácoros são os que se iludem com o actual funcionamento do serviço privado de saúde, que mais não serve que iluminar a vaidade de muito pacóvio!
(O INEM podia usar esses serviços privados para parquear as suas viaturas tal é o número de urgências que dali têm origem! Desmentem?)

O aplauso, agora, às políticas do ministro será o mesmo que defender uma terapia, mas, simultaneamente, não querer que a vítima (SNS) sobreviva! Inexplicável!

Esta realidade tem motivos com os quais o próprio demolidor do SNS não se incomodou.
Ao seu lado, alguém diz, constantemente: "Façam o que vos digo! Não façam o que eu fiz e faço!

O magistral coro, num assomo de Q.I. elevado(coisa rara!) diz : Viva Ali Babá…

Joao Esposende disse...

Eu sou uma pessoa que já hà muito acho necessário uma reforma na saúde mas não da forma como está a ser aplicada. Acho ridículo o autoritismo e a frieza com que se tem tratado esta questão, embora já não seja de admirar. Fecham urgências e mandam uma ambulância para uma população com 20.000 habitantes ? Quando se encerra urgências, deve-se garantir os recursos de proximidade prometidos numa situação destas em que está em causa a vida das pessoas..
Eu tenho vindo a falar com várias pessoas ligadas área da saúde (enfermeiras,doutoras,..) e a realidade é insuportável neste momento.
O Sr.primeiro Ministro ofereceu aos idosos o complemento de pensão para agora os atacar e oos isolar ainda mais..
Espero que o Dr. Santana Lopes faça uma oposição mais eficaz, ou seja , vá mais aos pontos fracos do primeiro ministro pois senão o ps em 2009 vai ganhar..na minha opinião esta-se a entrar numa fase crucial po ataque ao poder.
Eu estou ligado a iniciativas jovens, da qual lidero algumas e os próprios jovens constatam essa realidade..é preciso haver oposição mais forte!

Anónimo disse...

Sr. Dr., lembra-se da novela da SIC sobre os pareceres negativos sobre o TGV pela CCDRC? Como saberá, não foi caso único (ver: http://www.campeaoprovincias.com/jornal/index.php?option=com_content&task=view&id=2748&Itemid=29).
Aos poucos vão descobrindo a "careca" àqueles dirigentes!
Cumprimentos deste seu amigo.
82380

shark disse...

Dr.Santana Lopes

Passo por aqui quase diariamente mas nunca comento.
Gosto do seu espaço e sou um grande admirador da sua forma de fazer politica e na sua atitude de Estado.
Parabéns!

antónio de veneza disse...

Coragem do senhor deputado e coragem do Primeiro Ministro no debate mensal mas quando o Primeiro Ministro lhe falou da campanha eleitoral o senhor deputado calou e nem pediu a defesa da honra uma forma dos deputados concluirem a sua intervenção quando o tempo que lhes é concedido já terminou mas neste caso quando lhe foi feita uma acusação e um ataque pessoal e um juízo de carácter pelo Primeiro Ministro o senhor deputado não respondeu antes calou~se.

2. O ex-presidente do PSD impediu com aplauso da comunicação social a candidatura a eleições autárquicas de vários militantes do PSD mas veja a senhora Ana Jorge foi nomeada e tomou posse como ministra da Saúde com um caso ainda sem decisão do tribunal em que é acusada deum caso que envolve verbas e um hospital e veja está tudo bem.

Anónimo disse...

DR.SANTANA LOPES,JA NO PAIS DE GORDON,REINO UNIDO,ESTIVE A LER ARTIGOS SOBRE A SAUDE...NAO E BOA,ASSIM COMO OS COMPUTADORES QUE NAO TEM ACENTUACAO E ASSIM FICA A MINHA LINGUA DE CAMOES....MAS POSSO DIZER-LHE QUE SE PEDISSEM AS MULHERES BRITANICAS QUE FOSSEM TER OS BEBES A FRANCA OU A ALEMANHA,CREIO QUE IRIAMOS VER OS BEBES BRITANICOS NASCEREM A PORTA DO FAMOSO NUMERO 10."EXCUSEME???"
MIGUEL VAZ SERRA

João Costa disse...

Este Blogue é um fiel espelho do Dr. Santana Lopes. Primeiro entusiasma-se com um qualquer projecto, depois vem a preguiça de o continuar, acabando inevitavelmente por desistir.

Dá muito trabalho manter um blogue individual não dá?

Anónimo disse...

Estou a fazer um arquivo de notícias já com algum tempinho para avivar a memória de alguns esquecidos principalmente tudo o que não foi cumprido.

Hoje só porque 1º Ministro falou e os comentadores já lhe davam vitória só não sabiam "por quantos", ou seja, se maioria simples ou absoluta.

Pois eu digo que ele vai perder, basta que para isso haja uma boa e forte oposição e unida com aquilo que o PSD, tem de melhor.

A Força, a Garra e a vontade de voltar à Democracia porque já tenho saudades dela.

Belmira Martins