quarta-feira, 2 de janeiro de 2008

Notas Breves - Cultura

Publiquei um comentário anónimo para a pessoas, por um lado, poderem apreciar o estilo e o conteúdo de quem escreve sem se identificar e, por outro, para essas pessoas que querem criticar se sentirem estimuladas a apresentarem as suas discordâncias de modo assumido. Há outros comentários, poucos, mais deselegantes. De quando em vez, até algo "raivosos". Mas faz parte... E esses são sempre anónimos.

Um desses fala no trabalho na Secretaria de Estado da Cultura. Aproveito para recordar, porque acho graça e é interessante:
1- Exerci aquelas funções durante cinco anos, sendo, depois do 25 de Abril quem esteve mais tempo com as responsabilidades daquela pasta governamental;
2- Saí em Dezembro de 1994, por ter apresentado a demissão uma vez que discordava da estratégia do meu Partido com reflexos no Governo de que fazia parte;
3- Obras, muitas. Cineteatros por todo o País, dezenas de Bibliotecas Municipais, o Arquivo Nacional da Torre do Tombo, vários Arquivos Distritais, vários Palácios Nacionais, teatros Nacionais, recuperação de Mosteiros com estalagens, estações arqueológicas, Museus por todo o País. Para além disso, a compra do edifício e a criação Teatro Nacional de São João, o arrendamento e a recuperação do Teatro Politeama... Tanta, tanta obra. Muitas dessas obras representaram investimentos, à época, de centenas de milhares de contos e concretizaram profundas remodelações. Por exemplo, nos Museus de Arte Antiga, Machado de Castro, Soares dos Reis.

Par além de muitas outras decisões significativas, como, por exemplo, a negociação e assinatura do agora outra vez célebre Acordo Ortográfico.

13 comentários:

Anónimo disse...

Dr Santana Lopes,

Muitos são os Portugueses que sabem que o senhor tem obra feita, contudo, nunca é demais "relembrar" os que teimam em não ver o óbvio....

Recordo, por exemplo, a recente polémica com a decisão da construção do Túnel do Marquês. Imensas páginas repletas de negativismo e crítica não insuspeita, foram escritas. Hoje, são milhares as pessoas a confirmaram a enorme utilidade da obra, mas, as mesmas páginas não são escritas enaltecendo a sua visão.
Moro na linha, trabalho em Lisboa e sou utilizadora do Tunel. Dr. Santana Permita-me que lhe agradeça a sua visão estratégica e coragem na construção do tunel, uma das obras emblemáticas de tenacidade na sua passagem pela CML.

Um abraço
M Amélia Ramos

Observador disse...

Dr.Pedro Santana Lopes:
Tenho,desde sempre,a convicção que o Anónimo não tem a dignidade do mais inferior dos seres humanos.
Portanto,quando identificado,deveria ser desprezado
o que não acontece porque serve sempre de lacaio de alguém,ainda mais desprezível que ele próprio.
Dr.Pedro Santana Lopes,as suas obras estão à vista de toda a gente.Bastava ser suficientemente honrado para reconhecê-lo.
Mas meu querido amigo,honradez e socialismo só para muito,muito poucos.
Um abraço
c.monteiro de sousa

Anónimo disse...

Pedro Santana Lopes

O senhor tem naturalmente, e em função dos cargos que exerceu, uma visão muito mais real do poder e do exercício do poder nas suas múltiplas formas, face ao comum dos cidadãos. Tem hoje uma função "previligeada" para fazer ouvir a sua voz, ser parte activa na transformação da sociedade e quem sabe, poder um dia falar de "obra" humana concisa de relevante interesse para os Portugueses. É reconhecida pelos mais atentos, a obra de ambito cultural que o Pedro Santana Lopes criou ou potenciou, mas o País anseia por uma mutação na forma de falar às pessoas, aos seus cidadãos. Uma forma limpida, honesta e motivadora de ser e exercer o acto politico. O senhor está lá, no tal lugar ideal para o fazer. Não deixe passar esta oportunidade. Pense, repense, escute e use a voz dos que verdadeiramente criam a riqueza que governos tão mal distribuem.
Fale a todos nós. O País anseia por um homem do leme com quem verdadeiramente nos identifiquemos.
Esqueça o mais possivel os poderes instalados. Esses dão chutos e abraços conforme lhes convém (e o senhor já o sentiu na pele). As mesmas pessoas que ouviram um brasileiro invocar a bandeira nacional e a colocaram nas suas janelas, aguardam um lider politico que lhes diga a verdade em linguagem imediata limpida e clara. Por exemplo: diga-nos quantificando por distritos, quantos cidadãos vão trabalhar e por quantos anos só para pagar (através dos impostos que lhes são cobrados) os estudos do futuro aeroporto, e do TGV, e do aeroporto, e as derrapagens orçamentais, etc.etc.etc.
Publique essa informação detalhadamente, como faz hoje o "correio da manhã" em artigo de página inteira sobre a forma copmo o senhor ganha dinheiro com a politica, e vai ver como reage o povo deste País.

Permita-me enviar-lhe um abraço.

Miguel Nascimento
(Cidadão em exercício)

Luis Melo disse...

Outra das suas grandes obras, que fez nascer ou renascer a cultura na Figueira da Foz (outro dos locais por onde passou), foi o Centro de Artes e Espectaculos da Figueira da Foz.

Grande obra de extrema utilidade. Para se ver a importância que tem na cultura portuguesa, veja-se que já existem espectaculos, concertos e peças que vêm a Portugal, ao Coliseu de Lisboa, Coliseu do Porto... e ao CAE da Fig. da Foz.

Bem haja Dr. Santana Lopes. Um abraço

LS disse...

quero desejar ao Dr. Pedro Santana Lopes e a TODOS os leitores deste blogue um ano 2008 com muita saúde, emprego e muita PAZ entre TODOS e que TODOS consigamos uns de uma maneira outros de outra ajudar Portugal na procura da tão desejada retoma económica e social.

Alex.Mello-Alter disse...

Por exemplo; O Cine-Teatro de Alter do Chão. Nunca funcionou.

Alex.Mello-Alter disse...

Caro Santana Lopes
È muito feio divulgar mentiras no nosso blog. Sobretudo quando os caluniados não têm possibilidades de se defender, (deficit democrático?). Eu nunca comentei anónimo no seu blog. Também nunca usei palavras menos próprias, como insinua. Disse o que penso de si e dos seus escritos, o que penso, ainda não ser proibido.

Como pode constatar, não sou só eu quem tem opinião desfavorável sobre si e se sente envergonhado pelo facto do sr., ter sido 1º ministro.

Exemplos da altura:
---//---
José Saramago disse em recente entrevista ao “Sol”, referindo-se a Santana Lopes, esperar "que se explique às crianças como se chega a primeiro-ministro sendo um imbecil".
O truque, segundo revelou o ex-vice da Câmara do Porto, Paulo Morais, é “pôr-se ao serviço de quem financia a sua vida política e até pessoal".

Ele lá sabe. Lembremo-nos que Paulo Morais só “pôs a boca no trombone” e veio falar de “corrupção”, quando soube que não fazia parte da lista para novo mandato na Câmara do Porto.
---//---
Este comentário vai ser editado no meu blog. Aqui obviamente não passa o crivo sensório.
http://cronicasdoplanalto.blospot.com/

Ricardo Araújo disse...

Boa tarde Dr. Pedro Santana Lopes, antes de mais quero deixar um aparte aos comentadores anónimos, dizendo-lhes que nada custa identificarem-se nem que seja como penso acontecer com alguns, com nomes fictícios, pois assim seriam mais algumas opiniões que nos teríamos para ler neste espaço.

Em relação ás obras feitas é de lembrar que realmente foram bastantes, mas uma que ficou por concretizar e que tenho imensa pena que não se tenha realizado, foi a obra do Parque Mayer, a qual se fosse feita teria o maior impacto que jamais alguma vez se viu no nosso País, pois só quem não conhece as obras feitas pelo Arquitecto Frank Gerry, (como o actual presidente da câmara de Lisboa que deitou fora o projecto idealizado por aquele arquitecto para abrir um concurso para quem tiver mais imaginação para a requalificação do Parque Mayer), poderá dizer o oposto.

Teria sido uma obra emblemática para Portugal e que trairia ao nosso País milhões de turistas, assim sendo e conforme a actual linha da presidência da câmara, será mais uma obra betonizada à qual ninguém lhe dará valor, esperando que pelos menos não se transforme num elefante branco.

Aquele foi um legado que V. Exa. deixou, mas que os seus seguidores fizeram o favor de destruir, ficando o País a perder e os Portugueses também.

Um grande abraço, cordialmente.
Ricardo Araújo.

zé das coivas disse...

ó dr santana...voçê é mesmo 1 tratado...já sei que este comentário vai ser apagado pq nest blogue só se publicam comentários laudatórias e sem contraditórios como exigia o ministro ( de que governo ? ...) Rui Gomes da Silva..

eolo disse...

Pedro,parece inequívoco que a publicação da colecção de dislates sem nexo,de alguns humanóides socialistas,não tem o menor interesse que não o de demonstrar que tem uma alma grande.

Devemos recordar que mesmo as grandes figuras da nossa História foram desprezadas e alvo de aleivosias e ódios dos invejosos e dementes da nossa sociedade!

Posto isto peço-lhe que não dispense tempo nem espaço a semelhantes demonstrações primárias de imbecilidade.Que vão ter com o capo do seu PS,esse não faz censura,nem controla os meios de informação...
São pequeninos no seu ódio irracional.
Enfim,menoridades!

Foi com agrado que o ouvi juntar a sua voz à dos desfavorecidos e vítimas da autocracia imoral do "engenheiro".
É necessário ir mais longe,desmontar a farsa!

O Pedro tem visão.No nosso país isso paga um preço elevado.Mas Portugal carece gritantemente de políticos com causa.

Anónimo disse...

José Saramago não é um individuo que o nosso "REI" chamou de senil... ??

O Dr. Pedro desculpe mas esta é imperdoavel ,então o Sr não colocou o Cine teatro de Alter do Chão a funcionar mesmo nunca ter sido Presidente da Camara de Alter .Desculpe mas não resisti.Às vezes vale mais comentar anónimo mesmo, pelo menos não se sabe quem diz tanta estupidez. Olhe só mais uma coisa Sr. Alex edite,edite e edite no seu blog pois a avaliar pelos comentarios que fazem dos seus escritos deve escrever para se ler a si proprio .

Aconselho a todos :http://cronicasdoplanalto.blospot.com/ - Vale mesmo a pena !!

Assinado ANÓNIMO - Só para contrariar

Spectrum disse...

Esta do acordo ortográfico foi um tiro no pé, não foi?

Bruno Castro Pereira disse...

Dr. Santana Lopes, será que ainda pode influenciar de alguma maneira a obra de construção do novo edifício da Biblioteca e Arquivo Municipal da CML, no Vale de Sto. António, para que ela não morra? Tenho reparado que a CML depende da qualidade do serviço de arquivo que tem à sua disposição, e as condições que existem neste momento começam a ameaçar o próprio funcionamento de alguns serviços que necessitam dar uma resposta rápida não só internamente mas também aos Munícipes...Há uma dispersão de instalações de arquivo que não fazem sentido numa sociedade moderna e organizada. No contexto europeu, parece que apenas Portugal ainda não despertou para a importância da organização e desburocratização através de um bom serviço de gestão documental integrado e centralizado. Será que ainda pode contribuir para que esta obra não fique adiada? Muito obrigado.