sexta-feira, 28 de dezembro de 2007

BENAZIR BHUTTO

Benazir Bhutto foi assassinada. Faz ainda mais impressão pensar na coragem que teve, pois parecia óbvio que sabia que podia acontecer o que aconteceu. E não vacilou. Continuou a lutar. Quantos e quais defeitos tinha? Vários, naturalmente. Mas em todas as reacções que ouvi, praticamente todas demonstravam consternação. Quem sabia da notícia ficava impressionado. Chocado, mesmo .
Há pessoas assim. Mesmo distantes, mesmo alvo de muitas polémicas, às vezes, como neste caso durante anos, proscritas no seu País, conseguem dizer algo ao Mundo. Tocam na sensibilidade dos outros. Que descanse em Paz a Alma desta mulher de causas e de combates.

10 comentários:

Anónimo disse...

Há pessoas assim de facto... Felizmente em Portugal temos agumas(poucas). Com tudo o que se passa na banca actualmente prova que mexer em certos interessses é problemático... Como assistimos em outros tempos, com muita pena nossa. Bem haja e continuação do excelente trabalho! Gastão

Zorro disse...

É uma pena muito grande ver um político como o senhor ser tão previsível. A tve passou um soberba
entrevista com a senhora Bhutto,no mesmo dia da sua morte, coisa impossível numa RTP que hiberna. Deixe a forma gasta, o senhor ainda tem muito para dar a este pobre país. Não é assim tão difícil.

P.S.Terei muito gosto em ajudá-lo,
não vejo mais ninguém em quem investir o prazer pela política.

Álvaro Miguel Freire Trovão disse...

E lá está este tipo com a mania das "lutas" e dos "combates"! Mas a política é o quê, para o dr. Lopes? Um ringue de boxe? Uma arena romana?
Até quando teremos de aturar o "menino guerreiro"?

Ricardo Araújo disse...

Boa tarde Dr. Pedro Santana Lopes, se calhar muitas coisas se poderiam dizer sobre Benazir Bhutto, fossem para o bem como para o mal, mas nesta altura a única coisa que me apraz dizer, é que o povo Paquistanês vai precisar de muita atenção por parte da comunidade internacional, para assim não temer-mos que entrem numa guerra civil.

Em relação a Benazir Bhutto, só me resta dizer que descanse em paz, coisa que ela não teve durante a sua vida.

Um grande abraço, cordialmente.
Ricardo Araújo.

Menina_marota disse...

Era uma mprte anunciada, num País a ferro e fogo. Admirei a coragem dela, apesar de muita gente achar que ela era intocável.

Mas, sinceramente, continuo a não admirar quem por detrás do "estatuto" de anónimo, vem comentar este ou outros blogues, sem ter a coragem de se identificar.

É como aquele, que atira a pedra e depois, esconde a mão...


Gosto de gente que encara de frente, mesmo os seus inimigos.

E tal como recentemente recebi por email...

"Gosto de gente
Com a cabeça no lugar,
De conteúdo interno, idealismo nos olhos e com os pés no chão da realidade.

Gosto de gente
Que ri, que chora, que se emociona.
Com um simples e-mail,
Um telefonema, uma canção suave,
Um bom filme, um bom livro,
Um gesto de carinho,
Um abraço, um afago.
Gente que ama e curte saudade,
Gosta de amigos, cultiva flores,
Ama os animais;
Admira paisagens, poeira e chuva.
Gente que tem tempo
Para sorrir com bondade,
Semear perdão, repartir ternuras,
Compartilhar vivências
E dar espaço para as emoções
Que fluem, com naturalidade,
De dentro de seu ser!

Gente que gosta de fazer as coisas de que gosta,
Sem fugir de compromissos
Difíceis e inadiáveis,
Por mais desgastantes que sejam.

Gente que colhe, orienta, se entende,
Aconselha, busca a verdade e.
Quer sempre aprender,
Mesmo que seja com uma criança,
Com um pobre, com um analfabeto.
Gente de coração desarmado,
Sem ódio e preconceitos baratos.
Com muito AMOR dentro de si.

Gente que erra e reconhece;
Cai e se levanta;
Apanha e assimila os golpes,
Tirando lições dos erros
E fazendo redentoras
Suas lágrimas e sofrimentos.
Gosto muito de gente assim.
E desconfio...
Que é deste tipo de gente
Que DEUS também gosta!"

FELIZ ANO NOVO

Que 2008 concretize os seus sonhos :-))

Bruno Maia disse...

E lá está este tipo com a mania das "lutas" e dos "combates"! Mas a política é o quê, para o dr. Lopes? Um ringue de boxe? Uma arena romana?
Até quando teremos de aturar o "menino guerreiro"?

Mas que palhaçada de comentário!

( Politíca no Paquistão? Se não fosse uma luta a Srª não acabava como acabou)

Bruno Maia disse...

E lá está este tipo com a mania das "lutas" e dos "combates"! Mas a política é o quê, para o dr. Lopes? Um ringue de boxe? Uma arena romana?
Até quando teremos de aturar o "menino guerreiro"?

Mas que palhaçada de comentário!

( Politíca no Paquistão? Se não fosse uma luta a Srª não acabava como acabou)

maria disse...

a) É lógico que, na política, quem mexer em intereses instalados, gera Guerra.

b)Quanto às pessoas que desconhecemos e que «Partem» e nos tocam, são as mesmas que passam pela vida corajosamente com galhardia, olhando-a sempre de frente.

Carlos Alberto Videira disse...

Apesar de ela não ser um ser perfeito, ela sabia que corria perigo de vida mas nem assim desisitiu

e isso é de louvar

Klatuu o embuçado disse...

Lamentável! E mais uma acha para a desestabilização da região e do mundo. Mas há grandes lições a retirar... Uma delas é que o Ocidente anda a brincar com a sua própria sobrevivência... veja como é «fino» adoptar as teses da Esquerda a condenar Israel e a pactuar com o fundamentalismo islâmico! Até a extrema direita racista já berra «Alá É Grande»!

O Ocidente está cheio de brancos patriotas... homens é que temos cada vez menos! - e políticos que não tenham como referência cultural de eleição as especulações bolsistas... estão em rápida extinção!

Um dia tivemos um Destino: começou como uma pequena esperança na luz grega, foi defendida com valor nas Termópilas, varreu o mundo de estradas e comércio e cidadania com Roma, galgou os Oceanos com os Portugueses... e hoje?? Bebemos coca-cola e vemos um real distante e distorcido na TV!!!