terça-feira, 1 de janeiro de 2013

Muito complicado


O Presidente da República disse, em boa parte da sua intervenção, aquilo que muitos Portugueses queriam ouvir. Sem dúvida!

Por outro lado, é muito, muito complicado um Primeiro - Ministro ouvir um Presidente juntar o sentido de várias das suas palavras ao de muitos que estão em Oposição ao Governo. Não há nenhum País do Mundo que funcione assim. É  disso que trata o  meu livro - que em breve será editado -  que tem por título " Pecado Original".
Mas atenção:  Cavaco Silva disse que considera inaceitável qualquer crise política. E acrescentou que é essencial o consenso entre o Governo e o Partido Socialista, para além dos parceiros sociais.
Last but not  least,  a fiscalização sucessiva junto do Tribunal Constitucional. Aí, com esta mensagem, o "cocktail" pode ter consequências complexas.

14 comentários:

ALice disse...

Qual Poncio Pilatos, o nosso PR.

Américo Coutinho disse...

Até parece que o Presidente fez o discurso e o cidadão Aníbal, a quem vão cortar na reforma, vai pedir a fiscalização!
Já não é a primeira vez que o Senhor Professor fica mal na foto!

Rui disse...

A expressão correcta é "last but not least", não "last but not the least".

o cusco....... disse...

O homem tem um complexo de superioridade digno de análise.
Depois critica mas nunca faz nada.
Com Sócrates fez a mesma coisa.
Ouvi as primeiras palavras e mudei logo para o canal Panda onde estavam a dar "bonecos animados" mas os originais.
Não se pode levar a sério quem sério não o é!!!
Um Bom Ano 2013 com muita saúde!!!

Antonio Gonçalves disse...

Sr Pedro Santana Lopes,continuo sem perceber o discurso-frete da boa e da ma moeda!O que o motivou?E nao o motiva agora,nem no governo anterior?Quanto custou?E a decisao do Sr Sampaio,quanto custou?Estes senhores sao ininputaveis?Sera por isso que o OE lhes destina reformas e mordomias diferentes do comum dos cidadaos?(Nao precisa publicar,e´so para si)

miguel vaz serra....... disse...

Dr. Santana Lopes
Muito complicada é a nossa Ministra da Justiça.
Não sei se tambêm foi para o Copacabana Palace (que diga-se de passagem está bem passado de moda), só sei que depois de ano e meio de "Ministrado" nada fez para melhorar a Justiça. Repito, NADA.
Um ano mais Loures festejou o fim de ano aos tiros e uma vez mais uma criança, dentro de casa, sim dentro, foi alvejada.
Toda a gente sabe que todos os anos isso acontece mas a Polícia está mais interessada em andar na caça à multa.
A Ministra devia ter vergonha de ser a da Justiça de um País que passa o fim de ano aos tiros.
Quem vende essa armas? Quem as compra? Quem fiscaliza? Quem passará a pente fino esta escumalha que vive nesses bairros?
Mais uma vez digo que tanto falou, fala e falará sempre dos outros mas ela nada fez, faz nem fará.
Já teve muito tempo para mostrar o que vale e mostrou.............

miguel vaz serra....... disse...

Dr. Santana Lopes
"Anomalias, opacidade" são as palavras do Tribunal de Contas sobre os orçamentos dos Ministérios. Nomeações por revelar, contractos sem concurso público!!!
Cartões de crédito "a la carte".
Esta é a verdade de NÃO-austeridade deste Governo que nos arruína dia após dia.
Já não é vergonha.Isto é um ESCÂNDALO e tem que acabar!!!!
Tiram-nos tudo e continuam a gastar à louca.
Isto tem nome. Tem nomes.
Infelizmente aqui não os posso dizer mas gostaria que pessoas de peso no seu partido os dissessem para bem da nossa paz social.

o cusco....... disse...

Eu estou farto de nós todos....Votamos esta escória, década trás década, desde a "maravilhosa" revolução do século passado. Um povo que vota Cavaco para PR depois de o ter como PM 12 anos e depois vota 2 vezes no maior mafioso da história, esse rei do ferro velho com nome de Filósofo que vive alegremente em Paris, é um povo burro e condenado. Só não vota Passos segunda vez porque este lhes tirou o pão da boca, não pelo mentiroso que é.
Cada povo tem os políticos que merece pois é ele que os vota.

miguel vaz serra....... disse...

Dr. Santana Lopes
Pela classe de políticos que um País tem, vê-se a qualidade intelectual do povo que o habita.
Eu já fiz as malas.
Leu a carta da mulher de Chavez ao seu "amado"?
Quem necessita inimigos com uma mulher assim?..........
"... has arruinado a familias enteras, has obligado a legiones de compatriotas a emigrar a otras tierras, has vestido de luto a incontables hogares, a los que creías tus enemigos los perseguiste sin cuartel, los encerraste en ergástulas que no lo merece ni un animal, los insultaste, los humillaste, te burlaste de ellos, no solo porque te creías poderoso, sino inmortal… "
Pode ler-se na totalidade aqui neste link:
https://www.facebook.com/photo.php?fbid=10151217617483687&set=a.326886663686.151252.502233686&type=3&theater

Anónimo disse...

Pedro,

Parabéns por ontem com a Constança "coiso" e outros dois.

Só te queria lembrar, a propósito da tua crítica à moderadora coiso, que ela, há umas semanas ou meses gritava muito excitadinha, na TVI que o Governo iria cair daí a dois ou três dias de certeza absoluta. Aperta com o ela ser tudo menos moderadora. Ela foi, não sei se já não é, ferrenha do CDS. Não largues o assunto Hollande (engraçadíssimas as ) as reacções...e vai lembrando o Rosas que ele era pela ditadura do proletariado há bem pouco tempo e que agora tem a boca cheia de eleições e democracia.

Espero que não te chateies com estes lembretes.

Se quiseres publicar isto estás à vontade..

Bom Ano e grande abraço,

José Luis

Anónimo disse...

Parece aquele que entra no quarto com os sapatos na mão para não perturbar mas… acende a luz…

António Jorge disse...

Este Presidente da República que agora se coloca ao lado da oposição, foi o mesmo que durante 6 anos assistiu impávido e sereno à destruição do país por parte de Sócrates. O que é que ele fez para impedir que o PS endividasse o país ao ponto de o mandar para a bancarrota? Definitivamente o homem não está bom da cabeça!

Luís Silva disse...


MARP

Movimento de Apoio Relvas a Presidente da República

Anónimo disse...

Estes comentários são aterradores, mesmo para quem já se encontra aterrorizado!
Depois as notícias continuam “serenas” como se tudo fosse normal, como por exemplo no anúncio dos custos com as assessorias na privatização da TAP que, sendo o Estado o proprietário, seria requerido que esse anúncio viesse complementado com os requisitos de transparência que os contratos certamente terão que ter. À mulher de César não basta ser séria…