sábado, 22 de setembro de 2012

Antecedente

Há os que sabem mas não se lembram. Há os que não sabem nem são obrigados a saber. Há os que não sabem mas deviam saber.
Em 1979 - 1980, a Aliança Democrática, coligação entre o PPD/PSD, CDS e PPM, decidiu criar um Conselho Coordenador da Aliança Democrática, com representantes dos três Partidos, presidido por Francisco Lucas Pires que, na época, era Dirigente do segundo Partido.
 A decisão recente de PSD e CDS tem, pois, pelo menos, esse antecedente. Foi fácil? Não! Eu tinha 23 anos e acompanhei de perto, principalmente, desde Março de 1980.
Esta nova entidade pode ser útil, se bem gerida e, nas atuais circunstâncias, se dispensar presidências. Quanto mais informal, melhor.

11 comentários:

Joao Manuel Teles Soares disse...

Concordo...se bem que nessa altura a conjuntura politico/social era bem diferente,com politicos de visão bastante alargada e outros que estavam na forja que seria o seu caso que acompanharam bem de perto e exaustivamente o nascer da democracia,neste momento c/estes politicos que dão ázo a desconfianças quer de licenciaturas quer de postura politica e fidelidade aos lidérs pensso que poderam fazer um bom trabalho se tiverem aprendido alguma coisa com os mais velhos...mama/sume

Joao Manuel Teles Soares disse...

Concordo...se bem que nessa altura a conjuntura politico/social era bem diferente,com politicos de visão bastante alargada e outros que estavam na forja que seria o seu caso que acompanharam bem de perto e exaustivamente o nascer da democracia,neste momento c/estes politicos que dão ázo a desconfianças quer de licenciaturas quer de postura politica e fidelidade aos lidérs pensso que poderam fazer um bom trabalho se tiverem aprendido alguma coisa com os mais velhos...mama/sume

Joao Manuel Teles Soares disse...

Concordo se bem que nessa altura a conjuntura politico/social era bem diferente...e c/politicos com elevado sentido de responsabilidade(sem querer ofender os da nova geraçao,o tempo desgasta o ser humano evilheci-o e torna-o mais maduro,enquanto estes mais novos não ouvirem as vozes da experiencia dificilmente teremos debates e avanços significativos como os tivemos na decada de 80/90...mama/sume

Anónimo disse...

Falta bom senso, falta preparação, falta maturidade...até agora só PSL referiu que a baixa da TSU foi equacionada por Teixeira dos Santos!
PPC até pode aplicar medidas de mais austeridade mas enquanto não houver moralização, criminalização de actos de gestão, o povo não compreende. Não basta Medina e Paulo Morais no programa Olhos nos Olhos, tem que haver moralização.
E não vale a pena referir as manifestações foram manipuladas pela esquerda de forma desavergonhada que não aceita nenhum governo em Portugal que não seja de esquerda. A democracia deveria funcionar para os dois lados.
A esquerda PS, BE e PCP apresentam se ao povo português com tiques fascizoides com comportamentos paternalistas, estamos fartos do oportunismo paternalista de Mario Soares e Jorge Sampaio o pior legado do Estado Novo.
Temos que pagar as nossas dividas a nossa incuria temos de o fazer pelos nossos filhos. E da proxima vez que formos todos ás urnas temos que exigir maior maturidade, porque quem elegeu esta gente que nos desgovernou durante tantos anos fomo nós portugueses! Não podem querer sol na eira e chuva no nabal!

Anónimo disse...

Pode até parecer graçola, mas também pode não ser:
Com o caso TSU, descobrimos que a coligação governamental era acéfala.
Para resolver o problema os partidos reuniram, saindo um comunicado com a solução: a coligação passou a ser "biacefala"

miguel vaz serra....... disse...

Dr. Santana Lopes
"Anónimo" tem razão, lógico.
Aliás já o dissemos aqui vezes sem conta.....
Duas coisas deveria este Governo ter feito para ser honesto e verdadeiro.Investigar todos os "negócios" do anterior Governo, incluindo a actividade Bancária ( e não só ) do ex-PM José Sousa e começar BEM.
Certamente o meu comentário sobre o Conselho de Coordenador num dos últimos posts pecou por ser o único, mas não lhe retiro nem uma vírgula. Por isso os apelido de miúdos sem experiência alguma e com pretensões a grandes "gestores".
O mal não está no "Conselho". O péssimo está no tardio não pensado e na mal gerida situação. Certamente o Dr. Sá Carneiro não pensou em algo assim depois de uns arrufos de crianças mal educadas com o Arqt. do PPM nem com o Presidente do CDS de então..(aquele que foi Ministro de Sócrates para coroar a sua experiência política... Valeu-lhe um "ataque cardíaco" para se livrar da peste sombria e perigosa ).
Tudo foi programado, ao milímetro. Eu sou dos que não só tenho a obrigação como me lembro muito bem desses tempos lindos da Democracia. ( agora completamente inexistente )
"Isto" de agora..."Esta coisa má" de agora...não foi programada nem avaliada. Foi necessária por defeito!!! Ora depois de 40 anos de Abril, é lamentável. Diria mesmo que é imperdoável.
Por isso digo e repito que deviam criar o "conselho" para coordenar o conselho do conselho do conselho....
O problema deste Governo não é a falta de conselhos coordenadores, aliás isso mostra bem o que dizemos há ano e meio. O mal está na falta de liderança. Na fraqueza dos que deviam realmente mandar e na actitude dos que mandam realmente.
Porque muitos sabemos,não irão a lado nenhum nem sem ou com conselhos.................

maria lisboa....... disse...

A Democracia quando funciona...

Coligações de governo:
"Nick Clegg ameaça David Cameron com a oposição aos cortes de despesa, se esta não for acompanhada do aumento da carga fiscal sobre as fortunas, designadamente a introdução de uma taxa para mansões de luxo.........."
http://31daarmada.blogs.sapo.pt/5724256.html

Têm muitos defeitos os Britânicos. Os Ingleses então são um punhado de arrogantes de muito cuidado, achando-se superiores aos outros Britânicos ( Galeses e Escoceses ).
Aos estrangeiros nem se fala...MAS.... não brincam em serviço quando toca a Governar porque sabem que basta uma só frase num tablóide sobre algo ou alguêm e nesse mesmo dia é demitido. Aqui os PM estão metidos em escândalos financeiros de alegada corrupção e......tudo na mesma.....Sócrates nem Ministro tinha sido se fosse Britânico, quanto mais PM. Bastava os escândalos dos projectos da Covilhã e depois os Exames por fax quando Secretário de Estado para ser arrumado na gaveta, fechada e perdida a chave.....
É por isso que enquanto estamos todos na miséria, a Libra sobe em relação ao Euro e a economia retoma pouco a pouco a normalidade.....
E estamos a falar duma coligação entre Direita MUITO conservadora e Socialistas mais à esquerda que os Labour!!!
Portugal tem um problema enorme.
O ADN dos Portugueses! No meio de todos os cromossomas existe um nefasto, corrupto, nojento, lamentável e que está em todos nós. O "portuga"!!!

OCTÁVIO DOS SANTOS disse...

«Atuais»?! «Objetivos»?!

Finalmente rendeu-se ao «aborto pornortográfico», essa abjecção ilegítima, ilegal, ridícula e inútil, que Aníbal Cavaco Silva, esse «portento» de «coragem», «cultura» e «sensatez» não só não desautorizou como, pelo contrário, apoiou? E que nesse processo se serviu de si como «moço de recados»? O mesmo Cavaco que lhe deu, depois, tantas demonstrações de desprezo e de ingratidão?

Porém, noto que, no jornal Sol, o senhor continua a escrever em Português Normal, Decente e Correcto. Afinal, como é? Creio que se está no momento de se decidir... definitivamente. De optar pela dignidade... ou prescindir dela.

Anónimo disse...

Só para lembrar a iditorial deste fim de semana SOL não existe problema na coligação os piores "inimigos", é gente como o Pacheco Pereira e só me apetece falar neste...como também só me apetece dizer antes Jobs for the Boys que o velho resabiado do Pacheco Pereira.
E se me permitirem alvitrar acarinhem e tratem bem José Seguro pois quando Antonio Costa tomar conta do Largo do Rato PSD e CDS estão em maus lençóis.

Conservador disse...

Meu caro, nem as pessoas são as mesmas, nem os partidos são os mesmos. Apesar de na altura da AD ter 11 anos, o estudo posterior que fiz, fez-me concluír que após Cavaco o esquema organizacional do partido politico português é feito por duas camadas, separadas uma da outra. Uma em que se discute coisas menores como autarquias (excepto Lisboa, Porto), ocupação de lugares na organização, "homens da mala", e a camada "política" em que se tomam medidas de caráter politico concreto (estando no Governo, ou não).
Um exemplo, em 1980, a tsu teria sido discutida ao nível distrital ou até mesmo concelhio, meses antes de ter sido anunciada sob pressão; hoje é discutida por esfera marginais (ideologicamente próximas) à organização.
Para tanto, contribuiu a crescente acefalia da organização interna (pois com Cavaco, tudo podia ser militante, mesmo sem convicção anterior).

Pedro Gonçalves disse...

Dr. Santana Lopes,
Certo que esta Aliança pode dar frutos. Infelizmente os indicadores não ajudam, mas esta coligação ainda só tem um ano. Não se pode esperar muito num só ano, embora os sacrifícios pedidos tenham sido elevados.
Gostaria de saber a sua opinião: nesta situação colossal, é preferível Governantes tecnocratas ou "políticos de carreira"?