sábado, 28 de Julho de 2012

Como?

François Hollande prometeu e cumpriu a taxa de 75% para os mais ricos. Socialista, resolveu sê -lo, pelo menos nesse ponto. Naturalmente, não estou a dizer que concordo. Mas percebe - se. O que faz mais confusão é ser - se socialista, ser - se rico, ter - se poder e não se propor mais justiça equitativa. Como será possível?

5 comentários:

Jorge Diniz disse...

"François Hollande prometeu e cumpriu".

Por cá, Pedro Passos Coelho "prometeu", ganhou as eleições com base nessas "promessas". Isto é, TRANSMITIU CONFIANÇA!

Depois de ganhar as eleições, MULTIPLICOU as mentiras do PM que substituiu.

Assim, "Como será possível - que este cadáver politico ainda governe - ?"

Ribeiro disse...

Quem é rico, deve sujeitar-se a uma questão concreta: como conseguiu a riqueza? Se foi de forma ilícita, deve o Estado ter os mecanismos para aplicar, exemplarmente, a justiça. Por sua vez, quem enriqueceu à custa de trabalho, de boas estratégias empresariais, bons e lícitos empregos, esses não devem ser penalizados. Não podemos "maltratar", mas antes incentivar e acarinhar, entre outros, os empresários de sucesso, os grandes empreendedores, os bons médicos, cientistas e exemplares políticos em Portugal. Se não o fizermos, corremos o risco destes "fugirem" para outro lado do mundo.
Por seu turno, não podemos colocar "todos no mesmo saco" numa política igualitária pois assim desmotiva quem trabalha e luta pela vida e, ao invés, motiva quem passa a vida deambulando entre a sua habitação social e café da esquina, recebendo os subsídios que os “outros” lhes dão.
No tempo dos meus pais e avós, dá-me a sensação que os portugueses não se "sentavam à sombra da bananeira", antes pelo contrário, trabalhavam, fosse nas terras, num armazém ou no noutro trabalho sempre conotado como digno, e era impensável e desonroso estar a viver na casa e às custas dos pais até aos 30, 40 ou 50 anos. Há que mudar a mentalidades e arregaçar as mangas. Portugal, precisa!

Anónimo disse...

Os segundos socialistas que descreve, não são socialistas como o Hollande. Não são socialistas. Ponto final. Os ricos franceses e franceses ricos já tinham sido abordados por socialistas "tipo Hollande" para a contribuição que deveriam dar como prevenção aos sobressaltos que pudessem vir das "andanças da crise". O chauvinismo francês, quando somos turistas é um defeito, mas neste particular, até que deu em virtude. Desengane-se quem pensar que por causa dos impostos os franceses vão levar o dinheiro para Londres, mesmo depois do convite aliciante do primeiro-ministro inglês. Hollande é mais velho, experiente e conhecedor do terreno: menos ou mais urbano. Não foram para eleições com amadorismos, e, até um ex-primeiro-ministro foi para ministro. Liberalismos em França? Nunca lhes vai dar a louca que deu por cá aos PS's e aos PSD's, pois onde já se viu numa cultura de base católica/romana poder encarreirar em modelos que são de tradição protestante/puritana?

anselmo1970 disse...

Pelo menos não fez como o Passos Coelho que roubou aos pobres para dar aos ricos.

Dina disse...

Caro Dr Pedro
Pois é Dr Pedro! François Hollande é um mistério .
Talvez explicável pela trágico-comédia de estar rodeado e subordinado a 3 mulheres muito poderosas . Ora bem , não sei se lhe chame coitado, se herói, se oportunista , se outra coisa qualquer, mas o tempo dirá em qual deles caberá.
Mlhs Cptos