quarta-feira, 23 de março de 2011

3 meses

Julgo que as pessoas sabem que, com a dissolução, só haverá novo Governo, em plenitude de funções, no final de Junho, princípio de Julho. Dirão alguns: e então?
Pois!

6 comentários:

Anónimo disse...

Fernando Nobre ao Poder

donatien alphonse françois disse...

Então...no subsídio de férias já não me tocam.

silva disse...

Impunha-se de facto uma tomada de decisão de Cavaco Silva e o discurso de "firmeza" não pode ser mera figura de retórica. Por outro lado fica claro que José Socrates jogou o seu futuro político, amarou todo o PS, sem escrupulos e com uma hipocresia nunca vista subjugou todo o país.
É verdade que eleições não era a melhor solução mas qual seria a outra? Será que o PS não tem alternativas para além de José Socrates? E será que basta a Passos Coelho fazer uma mea culpa e empurrar Manuela Ferreira Leite?
Recordo um artigo de Manuel Falcão, que questiona para quando "a responsabilização dos políticos"? Comentadores e jornalistas também têm contribuido para a degradação da vida pública, tal como uma geração à rasca e egoista que se demarca da responsabilidade de opinião, numa conveniente atitude "politicamente correcta". Há gente que está saturada, muita gente mesmo! É verdade desiludidas mas não resignadas!

o cusco....... disse...

Hoje li uma coisa que gostei e pensei em compartir...Dizia mais ou menos assim:
"Que nunca, mas NUNCA mais, neste País, pela mão de PR’s a pensarem nas suas eleições e não em Portugal, se deixe passar tanto tempo sem demitir um PM que mostre um sinal, mesmo que pequeníssimo, de tiques anti-democráticos, de faltar à verdade, de suspeição de corrupção, que seja apanhado com diplomas de Bacharelatos datados de Domingo, apanhado em conversas telefónicas com mafiosos, com sisas por pagar, com casas milionárias compradas em 2 anos sem se poder ver de onde veio tanto dinheiro, com CV oficiais falsos falando em Licenciaturas que não existem, com assinaturas de projectos que nunca criou para fazer “favores” a amigos, com truques de malabarismos económicos e mentiras tremendas para apresentar contas que não são verdade ( venda de património a empresas do mesmo estado para fingir receitas!!! )….e um imenso rol de impensáveis e intoleráveis atitudes ditatoriais como telefonar a Jornalistas ameaçando-os.
Que nunca, mas NUNCA mais!!!
Pedro Santana Lopes está hoje vingado do Golpe Palaciano de que foi vilmente vítima e que meteu lá este escroque da sociedade que nos afundou na mais profunda das merdas financeiras!!!!!
Hoje e finalmente caiu o pior escroque de PM que jamais Portugal teve!!!
Que nunca, mas NUNCA mais!!!!!"
Não podia concordar mais. Quem fala assim não é gago.
E sim, 3 meses são uma eternidade nas mãos deste gajo. O que vai fazer para engordar as offshore durante esse tempo e enraizar os mamões do lobby PS por tudo quanto é sítio, é obra.
Cavaco, já que deixou chegar isto a este estado lamentável por puro egoísmo e egocentrismo, devia agora criar deste parlamento, um Governo e deixar-se de eleições.
Nem este tipo, nem nenhum líder de nenhum partido.
Só nos resta o consolo de saber que este besta finalmente, teve o enterro que merece e com as razões mais humilhantes possíveis. Contas rejeitadas do Eurostat, malabarismos e truques financeiros a descoberto e BPN no sítio onde deve!!!
Vai ser interessante ver os PS a votar em Sócrates para "novo" líder....
Acabei de dar uma gargalhada bem debochada!!!

Miguel Vaz Serra....... disse...

Hoje é o dia mais feliz da minha vida dos últimos 6 anos!!!
Eu fui vítima desta ditadura. Até chamadas anónimas da AR recebi quando em pleno Governo de maioria PS escrevia sobre a podridão do, como sempre chamei por carecer de licenciatura, Senhor Sousa, o "EX", com a graça do Senhor, PM.
A democracia ganhou sobre o mais vil, incompetente, arrogante, mentiroso e déspota PM que me lembre na história de Portugal!!!!

Ricardo Araújo disse...

Bom dia Dr. Santana Lopes, como é importante mudar a constituição para que esses prazos sejam alterados e para que na próxima que isto acontecer o prazo não seja mais de 30 dias.
Sei que esta não era a melhor altura para termos esta dissolução, porque vamos perder muito tempo, tempo esse que é crucial para os problemas que temos, também esta dissolução vai levar a que os juros subam a um máximo histórico.
Não sei como um País tão pequeno de governar chegou a onde chegou, não consigo compreender porque é que os três principais partidos não se entendem, dá mostras que têm os partidos acima do interesse nacional.
Temos um Presidente que nada fez e nada faz para alterar toda esta situação, não será altura para pensarmos que se calhar todo o espectro politico está errado e que é necessário fazer uma profunda remodelação, ou então que apareçam novos movimentos, novos partidos, com ideias novas, com uma visão de futuro, com uma esperança para Portugal.
Um grande abraço, cordialmente.
Ricardo Araújo