quinta-feira, 1 de julho de 2010

Para quem entenda

O que o Governo não estaria a ouvir se não tivesse utilizado a golden share...
Para quem entenda que os Estados têm interesses estratégicos, para quem entenda que há sectores estratégicos, para quem entenda que os Estados devem defender eses interesses, só há duas hipóteses para as empresas que estão em posições liderantes nesses sectores: ou são públicas ou existe uma golden share ou outra forma jurídica de o Estado fazer valer os seus direitos fundamentais.
Estas cláusulas de salvaguarda não existem em qualquer domínio de actividade. Tão só nos que têm relevo cimeiro para os interesses permanentes de um Estado.
À conta da natureza jurídica híbrida da União Europeia, não podem os Estados de menor dimensão ser delapidados do que é domínio de reserva vital. Comunicações, Energia, Recursos Hídricos, são alguns exemplos.
Bruxelas também proibirá que a Caixa Geral de Depósitos seja pública? Não proíbe porque é toda pública? Que sentido é que isso faz?
Reafirmo: temos de saber lutar. Se não o fizermos, espezinham - nos.

11 comentários:

Pedro Pinto disse...

Então permita-me colocar uma questão muito simples, qual é exactamente o interesse estratégico para Portugal, o facto da PT deter ou deixar de deter 50% do capital duma empresa de telecomunicações móveis no Brasil?

Pode eventualmente ser estratégico para a empresa, em termos meramente económicos. Mas isso deve ser decidido por maioria dos seus accionistas.

Agora para o país, não estou a ver nenhum interesse concreto.

Anónimo disse...

Já enjoa o seu apoio táctico ao incrível vigarista que chegou a 1º por ingenuidade sua e que está a levar "isto" para um buraco sem fundo.

Não sei onde pensa que vai chegar com esta aliança.

PC

xicoribeiro disse...

SEmpre fui seu adversario politico,porem neste caso concreto está no caminho certo, razão pela qual não posso deixar de louvar a lucidez do seu comentario, ao arrepio dos seus correlegionarios liberais.

cefaria disse...

Muitas vezes discordo de si, mas também há outras que estou plenamente de acordo, hoje subscrevo na íntegra o que disse neste post.

João disse...

Concordo inteiramente que o Estado tem interesses estratégicos mas as golden share nao me parece a melhor forma de o fazer.
Na minha opinião seria melhor o Estado tem maioria do capital e assim valer a sua posição porque GS não me parece nada bem.
Também acho que o Estado fez bem e não permitir a venda, parece-me que ha ainda muito por explorar no brasil e certamente o valor será muito mais. Tambem a forma como decorreu a operaçao nao foi a melhor.
Eu não acho mal o Estado ter empresas, acho mal e que nao sejam administradas como privadas e sim com um saco sem fundo para amigos. Depois queixam-se quando o povo diz que são uma cambada de "mamoes".
Cmps companheiro.

Jorge Diniz disse...

Caro Dr., quando penso que encontrou o "caminho", o Sr. surpreende-me...! Ou está “perdido”, ou serei eu que não o entendo.
Francamente, "...espezinham - nos..."?
A quem se refere? Explique, ou serei obrigado a "mudar de rumo"?

Lamas disse...

Não concordo consigo.
Ninguém ainda nos explicou porque é que a PT é estratégica para o País.
O seu capital é detido em mais de 60% por estrangeiros.
O Estado tem o poder de regulamentar pelo que não presisa de GS para nada.
Estratégico para o País são sim os recurso Hidricos e a energia,agora a PT não.
Alías o António Costa ontem na Sic só mencionava como razão do veto a posição portuguesa no mercado brasileiro.
Quer um sector mais estratégico para o país que a agricultura?
A nossa sobrevivência diária depende em mais de 70% do que os outros produzem.
Até hoje não vi nenhum governo preocupado com isso.

George Sand disse...

Resta saber o que irá fazer a União Europeia com a VW alemã?
A EDF Francesa? As Repsol, Telefónica, Argentaria, etc...Espanholas? Têm todas golden shares, certo?
O Dr. Passos Coelho também está muito bem. Quando lhe mandei o vídeo do "pas de deux", não imaginava que fosse tão bom milonguero...Não concorda, mas é claro: assinava por baixo. São laivos de adolescência tardia ou o homem não tem mesmo uma ideia original que se aproveite?
Sendo assim, podia ter dito que concordava e assinava por baixo.Neste caso, até lhe tinha ficado bem. Até porque não foi José Sócrates o inventor das golden shares. Mas não,o rapaz está na idade do "contra".
Olhe, já não sei se estou mais preocupada com a golden share, se com este milonguero que vai assinando de cruz, não obstante não concordar e ninguém perceber exactamente porquê.Não augura nada de bom.
Concordo em absoluto consigo: o Estado fez o que lhe competia usando aquilo que os outros também detêm. Se não tivesse usado o que não seria?! Acusado de estar a lesar os interesses nacionais.
Está a ver porque é que é bom não fazer parte de partidos nem de organizações nem de coisissima nenhuma?! Liberdade!Cada vez mais há pessoas assim. São os que furam todas as sondagens, baralham as estimativas e não confundem máquinas paridárias com pessoas e ideias.

Anónimo disse...

Como tive a net avariada só agora lhe envio os parabéns pelo seu aniversário. Espero que o repita muitas vezes: nós, os seus amigos a ver, para grande raiva dos seus/nossos inimigos.

luis cirilo disse...

Não tendo a pretensão de ser (não sou seguramente) um especialista na matéria há uma coisa que me faz alguma confusão.
Os accionistas (BES,Telefónica,etc)não sabiam que existia uma golden share?
E não sabiam que ela podia ser usada num caso como este ?
É evidente que sabiam.
E sabendo tornaram-se accionistas,transaccionaram titulos da PT,participaram em assmebleias gerais.
Então porquê esta indignação de agora ?
Por as regras já existentes terem sido cumpridas ?
Será que pretendiam,talvez influenciados por alguns lances polémicos do Mundial,mudar as regras a meio do jogo ?
Confesso que gostava de ter resposta,deles accionistas,a estas questões.
Mas desconfio que me vou sentar enquanto espero...
P.S. Já agora,e com as devidas desculpas pelo atraso,um abraço de parabéns.

Rodrigo Torres disse...

Concordo com a posição tomada pelo Estado, de utilizar a Golden share.
Se a VIVO entretanto já vale três vezes mais, em relação ao valor de mercado para os Espanhois da Telefónica. Então a Vivo vale múito mais. Quanto mais conheço os Espanhois, mais me Orgulho de ser Português.
De Espanhã nem Bom vento nem Bom Casamento.
Vamos lá ver o TGV e o Aeroporto.
Com TGV já não precisamos de Aeroprto, vai tudo para Madrid.