sexta-feira, 5 de fevereiro de 2010

Limite

O sistema político chegou a um limite extremo. Tudo passou para outro patamar.

7 comentários:

Anónimo disse...

A républica está podre, uma nação sem brio e sem orgulho. Gente sem vergonha!
Queremos revisão da constituição, queremos referendar esta republica, queremos ordem, queremos justiça.
Ou corremos o risco de perdermos autonomia, e mais uma vez cairmos nos braços de mais uma ditadura, e neste caso da EU ou do FMI.

Lamas disse...

Pois é Dr. Santana.
Só não sei como se pode sair disto.
E que tal o PS tirar de lá o Eng Socrates e substitui-lo pelo Dr. Assis?
Se calhar as coisas começavam a encarrilar.
Penso eu...

David disse...

Há uns meses enviei-lhe uma carta e uma oferta para o seu escritório de advocacia. Tudo o que lá se dizia era genuíno e sincero.
Reitero-o.
O País precisa de si.
Estamos a afundar-nos numa sarjeta e bem se vê a diferença face aos governantes de já 5 anos.

David

Hugo Correia disse...

''And I'm tired...
I'm soooo... tired !''

''Revolution'' - Spacemen 3

Hoje fui ao 'fundo do baú' para ouvir Spacemen 3(live) e ficou-me na cabeça este registo. Mas penso ser este um estado comum a muitos portugueses e também ao nosso sistema político. Existe uma vontade generalizada de mudança e de revolução, ''a little Revolution''. Penso que a substituição/demissão do Ministro das Finanças, como defende no seu artigo no Sol, não é suficiente. E José Sócrates? É ele o inspirador da confiança? Não é ele o principal(injusto?) responsável pela instabilidade que hoje vivemos? É ou não é o principal responsável pelos falhanços da governação? É e não compreendo como isso se pode alterar em momento tão exigente e ainda por cima a liderar um governo com minoria parlamentar. Existe o sentimento para que haja novas soluções(governativas, electivas...) e novos interpretes(não estou a falar de PPC como é óbvio, não é desses que falo) porque o que temos hoje não está a fazer nada bem ao país. E tudo se resume a isso, um país melhor. E não é isso que temos.

a outra senhora. disse...

Limite? Portugal tem limites? Desde quando? Dr.,nem pense nisso....

Tino disse...

Jorge Sampaio e Cavaco Silva, as duas personagens do sistema que derrubaram Santana Lopes, continuam a gerir as suas vidas pessoais, suportando a bancarrota ética em que Sócrates lançou Portugal...

Tiago Isidro da Costa disse...

Alguém o mandou embora, dr.
Mas o Dr, independentemente do que tenha feito ou não, alguma vez pôs em causa a liberdade? a opinião divergente? Alguma vez tentou calar quem pensava de diferente maneira?
O Zé Sócras já não esticou a corda à muito tempo?
Esse senhor que se intitula Engenheiro, envergonha a população portuguesa, envergonha quem lutou pela liberdade, pelas diferentes opiniões.