quinta-feira, 15 de outubro de 2009

Argumentos

Sensibiliza - me tanto interesse pela decisão de ficar, ou não, como Vereador... É sinal, também, pelo que oiço na rua, e em muitas mensagens, que as pessoas sabem que há causas importantes para defender. Dizem - me muitos: se tem um Programa tão diferente da outra equipa, deve ir, para lá, lutar por elas. E, outros, ainda: houve quase 40% dos Lisboetas que votaram em si... Não entende que os deve representar? Estes são alguns argumentos a favor, mas também os há contra a ideia de assumir essa funções.
Já agora, só para quem não sabe: o lugar de Vereador da Oposição não é remunerado. Para esclarecer questões que me são postas por alguns participantes neste blogue que gostam de estar seguros nas discussões que têm com os "preocupados" do costume.

19 comentários:

Anónimo disse...

Entendo os argumentos a favor, como também defendo, que não deve aceitar o cargo de Vereador!
Lisboa não o merece e provou isso mesmo!
Invista em formar um novo Partido, unido e coeso, sem os trastes que actualmente existem no PSD!...
Obteve uma votação, Excelente, mas perdeu e essa percentagem deve-se a si e, não ao seu partido, nem às coligações existentes!...
O Pedro é um político, como existem poucos ...
Não desista da política, nem dos seus ideais, mas afaste-se de quem não interessa.
Com muita amizade

Anónimo disse...

exactamente por não ser remunerado, deve assumir. culpam-no de muitas coisas mas, sabem que se entrega de paixão. lisboa precisa de si, não a abandone, nem a nós que estivemos consigo.

Anónimo disse...

Dr. Santana Lopes
Penso que é importante defender o seu programa, mas, mais importante do que isso é que ninguém da sua lista tem o seu carisma e o seu perfil! Se não vier, irá desperdiçar, na minha modesta opinião, a oportunidade de mostrar que o AC não tem razão nas acusações que lhe fez, principalmente nas que estão relacionadas com a área financeira:despesismo,dívida,, etc.. As reuniões terão grande animação! E os media vão certamente andar atrás de si e fazer eco daquilo que disser. O povo,na sua grande sabedoria, tem um provérbio que diz:"quem não aparece, esquece"

jf disse...

Sobre ficar ou não ficar apenas digo NÃO

Todos sabíamos e concordávamos implicitamente que a candidatura era para a Presidência do Município. Todos os 40% que votaram em Pedro Santana Lopes sabem que jamais conseguirá fazer passar quaisquer projectos que proponha, tão pouco sequer, que aceitem uma mera opinião construtiva a quaisquer projectos que a nova liderança venha a propor.
Não estou disponível para continuar a ouvir sobre Pedro Santana Lopes que respeito e considero amigo todo um conjunto de atordoadas que os novos caudilhos não deixaram de produzir com o devido eco e corroboração de uma dita “comunicação social”. O Amor a qualquer projecto não pode ser, nunca, manter disponibilidade para acintosa maledicência e tentativas de enxovalhando de uma prosaica rale que emergiu. Bastou-me ouvir o tom brejeiro e de achincalhamento que o novo presidente proferiu quando na noite das eleições satirizava sobre ficar ou não como vereador. Cito de memória “pois é realmente ele foi eleito pelo munícipes como vereador”.
Pedro Santana Lopes afaste-se por uns tempo, e será este tempo que a tempo lhe fará justiça.
Um abraço
JF

mário brito disse...

Assuma o lugar. É seu, só seu. E é por todos nós, os que não nos revemos nas propostas da equipa que venceu as eleições. E já agora: se não é remunerado, devia sê-lo! Força!

José disse...

Boas!

Com toda a humildade lhe deixo uns conselhitos... Fique!

Pelo dinheiro - que faz falta a todos - sei que a decisão não passará, mas ao ficar os 4 anos por inteiro - e isto é fundamental - mostra que é feito de algo diferente do resto da maioria dos políticos e tenho a certeza que o povo o vai premiar e sempre vai fazendo o trabalho de casa e marcando o seu território! Faça as visitas às populações fora de época de campanha...

É que vitórias conquistadas à custa do aceno "da lepra" que o rival tem ou possa ter, são curtas e frágeis e o tempo encarrega-se de colocar águas e azeites nos seus lugares...

Pode ser algo ingrato, mas parece-me que é o mais desafiante e, a montante, o mais compensador!

Luís Alfeirão disse...

Penso que dr.Santana lopes faz bem em aceitar é um lutador nato e imortal na politica. Incomoda o PSD e os outros. Porque será?
inacreditavel como o PSD o tratou quando 1ºMinistro. Para além de vereador , deve também candidatar-se à presidência do partido. Já o fez tantas vezes, porque não mais uma.Contudo, penso que deve escolher a dedo a sua equipa,do meu ponto de vista tem sido mal acompanhado no passado. Sei que é a pessoa mais capaz para trazer gente nova e competente para a politica e para o PSD, que tanto precisa de renovar o staf humano. Coisa que Paulo Portas tem sabido fazer no CDS.Os amigos não são sinonimo de escolha preferêncial, o critério terá de passar pela competência, renovação, juventude e humildade.Esse é o desafio construir o partido a médio prazo, com as pessoas certas nos lugares certos. Quanto a vereação é obvio que faz falta, essencialmente porque é a pessoa melhor preparada, para fiscalizar o trabalho do executivo o qual tem a mesma cor politica do governo e que por acaso é a capital deste país.Lisboa precisa de si e o PSD também.

FranciscoB disse...

Caro Dr.,

Fica-lhe bem a indecisão qt a ser vereador... No entanto, não me parece ser uma posição adecuada a um dos poucos políticos com capacidade de fazer de Portugal um país próspero.

Penso que será melhor lutar dentro do PSD por uma solução verdadeiramente alternativa... Mas não há soluções fáceis.

Existe, de facto, uma situação de "asfixia democrática" através do controle pelos poderes instituidos dos meios de comunicação social, "opinion makers" e serviços secretos, pelo que considero que esta é uma "Ditadura Democrática" e que necessitamos de um novo 25 de Abril...

Preste atenção à luta contra a corrupção e contra o excesso de distribuição de rendimentos às clientelas políticas que está a atrofiar a capacidade de utilizar os dinheiros públicos para benefício das populações. Tb a batalha por uma verdadeira melhoria na Educação é fundamental assim como a atracção do investimento estrangeiro e a melhoria da produtividade. Continuamos a assistir à fuga para o estrangeiro de milhares de jovens a quem são fácilmente oferecidas melhores condições de trabalho noutros países.

São estas e muitas outras frentes de batalha que devem merecer a sua consideração, e não apenas as questões de Lisboa. Para a vereação de Lisboa, a equipa que escolheu dará certamente boa conta do recado.

Cumprimentos.

Sandra N. Martins disse...

Sr.Dr.:

Fez muito bem em esclarecer. Porque também a mim já me tinham colocado a questão. Á qual respondi tal como aqui esclareceu.
É inacreditável o que consegue preocupar as "cabeças pensantes" deste país.

Anónimo disse...

Não sei se adianta a minha sugestão, na minha opiniao demonstrar a humildade de assumir um acto de vereador sem pelouro(que nao tem remuneraçao), é o mesmo que nada. Todos os argumentos que a oposiçao possa colocar para impedir seja o que for que o PS aprove, nao vai adiantar pois o PS tem maioria, e passa mesmo com o vosso voto contra ou o seu. Lisboa é a sua cidade natal, ama-a, cresceu e formou-se nela, ai nasceram todos os seus filhos, o apego por ela é grande, mas o cargo de vereador de nada se compara a muitas outras coisas que poderá fazer fora do municipio. Apoiando instituiçoes, continuar a visitar os bairros, cumprir com o jogo de futebol que prometeu aos miudos num bairro se vencesse, agora tem mais tempo para isso...use-o nesse sentido e verá que o seu acto de vereador externo como cidadão lisboeta será muito mais útil do que ficar dentro do municipio lutando contra situaçoes que nao concorda e que mesmo assim serão aprovadas. Ensine os lisboetas a saborearem a cidade...fez uma campanha muito alegre, bonita e motivadora...nao termine com ela, faça dessa campanha a continuidade da sua vida em Lisboa...e Lisboa continuará a ter o sentido consigo nos bairros, demonstrando que nao só lá esteve em campanha mas que eles fazem parte da sua cidade e da sua vida. Faça o cargo de vereador na rua junto dos Lisboetas, nao é remunerado mesmo, e diverte-se com eles, anima-os e ajuda-os a encorajar e enfrentar o dia a dia, além disso tambem lhe fará muito bem a si e feliz, pois adora o contacto com o povo. Pense nesta sugestao, tenho a certeza que os lisboetas o iriam adorar, e sempre que ver alguma situaçao que possa ajudar, mobilize amigos,colegas, empresários com trabalho civico e voluntário. Ame Lisboa e ela o amará de volta...este é o serviço de um vereador sem remuneraçao com muito sentido. Vi fotos e filmes da alegria que as suas visitas deram a crianças, adultos e idosos, continue a dar-lhes. Seja-lhes grato desta forma pelos votos que lhe deram...tenho a certeza que adorou a sua camanha, e prometeu-lhes lá voltar...nao os desiluda...
Assim Lisboa continuará a ter sentido...faça o trabalho de vereador no exterior...no interior nao vai adiantar nada. Dê a alegria e ensine os Lisboetas a serem felizes com o que teem. Use o autocarro, leve miudos que nao tem campo de futebol a fazerem partidas de jogos com outros onde existem campos de futebol...nao desperdice o que investiu...deu tanto a essas pessoas continue a dar, sempre que puder.
E perdoe-me por todas as palavras más que lhe disse...tem um bom coraçao...nao o feche de novo. Lisboa ainda nao morreu e tambem ainda nao perdeu o sentido para si...alimente esse sentido.
NP

Anónimo disse...

Caro Dr. Pedro Santana Lopes,

Gostava que esclarecesse aqui no seu blog ou através de comunicação pública para o efeito onde e quem divulgou a sondagem no dia de eleições que estão na base desta sua afirmação "...no próprio dia das eleições, a três horas da contagem dos votos, se dêem doze por cento"

in: http://dn.sapo.pt/inicio/portugal/interior.aspx?content_id=1388492&seccao=Sul


Tratando-se de uma infracção gravíssima, atendendo aos resultados eleitorais verificados, será do interesse público a abordagem a esse tema novamente.

Especiais cumprimentos,

Um amante e observador da democracia

Braulio Ferreira disse...

A democracia é mesmo isso, o povo é que manda e neste caso, esse povo decidiu colocá-lo como vereador. Pouco importa se remunerado ou não.
Aceite o lugar, defenda as ideias que 40% dos eleitores sufragaram. Mostre que é diferente de todos aqueles que vão a votos e não aceitam a decisão do povo.
Bem sei que não é fácil, mas como uma vez lhe ouvi dizer “o que não é difícil não tem piada”.

joyce disse...

Dr. Pedro Santana Lopes

Aqui em Portugal - não sei se em outro país qualquer - há o velho costume de só se dar valor às pessoas quando morrrem, quando se reformam, quando se ausentam.
- ERA TÃO BOA PESSOA! FAZ TANTA FALTA! TENHO MUITA PENA!

É sempre a mesma ladaínha!
Até mete nojo!

O Dr. é que sabe se deve aceitar ser uma simples presença na câmara de Lisboa como vereador, pois as suas propostas nunca deverão ser consideradas, pois eles têm maioria.
Devia era pedir a opinião dos seus filhos, pois já devem ser crescidos e são o futuro do país.

Mas uma coisa é certa, a comunicação social é que está desejosa para que aceite, pois depois tem pano para mangas para o amachucar e vender papel.
Se o Costa tivesse perdido, de certeza que não ía para vereador.
Ficaria à espera de um "tacho" no próximo governo.
Veja lá se as perdedoras socialistas no Porto e Sintra ficaram a defender os seus programas?

Chocou-me ver este vídeo na noite das eleições. Mandei um comentário, mas o pasquim "CM" não publicou.

"António Costa faz piada com Santana Lopes"

http://www.correiodamanha.pt/
noticiaVideogaleria.aspx?channelid=9EE82078-96B8-4C74-B7C4-04C48FA16D31&contentid=822B9B08-CEBB-4D99-88AF-8E25B6F3B797

Anónimo disse...

Já agora...Existe apenas um Vereador da Oposição? E é esse o único não pago? E será que todos os outros apenas se candidatam porque acreditam não ficar com esse cargo???
Sempre votei Pedro Santana Lopes. Mas, sinceramente, este não me parece um comentário feito pela sua pessoa.
Talvez pelo seu filho.
Dr. Santana Lopoes...um conselho...responda por si...este seu filho não compreende porque uma decisão importante nunca dependerá de dinheiro!!!

A disse...

É reconfortante saber que não votei em vão.

Dina disse...

Caro Dr Pedro
Receio bem que nesta altura ainda tenha um diabinho num ombro e um anjinho no outro, cada um dizendo de sua justiça e ambos com razão .
Assim se por um lado existe a vereação sem pelouro e sem poder, por outro lado convém lembrar o velho ditado que diz : «mantém os amigos perto e os inimigos ainda mais perto» , acima de tudo para exigir que cumpram o que prometeram a Lisboa, pois que mesmo estando contra o modelo ganhador há que ter a humildade de aceitar o veredicto popular e registar muito bem ,tudo o que se desviar do prometido .
Depois há o outro proverbio que diz « quem não aparece , esquece» , com a agravante de que nestes primeiros tempos ainda vai haver a tentação de deitar culpas ao passado mais antigo , mesmo que seja muito antigo. Por isso é fundamental não deixar resvalar a discussão para o passado antigo e obrigar a que o futuro se concretize de acordo com o prometido. Depois ainda vão surgir os pontos criticos , que são aqueles que resultam das tentações em fazer aprovar «ideias inovadoras», mas que por sinal já eram suas, e aí há que «pegar o boi pelos cornos» e «por os pontos nos is».
Pelo lado do combate partidário, este está claramente numa espécie de «fase de inquérito» e por isso poderá correr «por apenso» até que surjam factos de força maior que possam alterar o seu decurso, e, nunca se sabe , mas «o futuro a Deus pertence»

Mariz disse...

Pedro...
é por aí mesmo...
voluntariado por algo MAIOR, Tudo já estava destinado LÀ, antes de se plasmar aqui.
E isso é tão só a resultante do que deixei escrito para si, na tomada de posse como 1º Ministro na altura,
Espero poder dizer: até que enfim...que percebeu a sua missão,
Por isso...Aceite sim!
Vá em frente e que Deus o abençoe - já que não é também, "um cristão envergonhado".

Quanto ao link a que nos remete, esqueceu-se o autor de tão brilhante texto de referir, que a "sua marca" já vinha do tempo em que D. Maria II renasceu das cinzas e ainda, que o actores, em reconhecimento de se sentirem tão bem tratados, lhe prestaram uma merecida homenagem! - facto que, penso eu, não ocorreu com outro estadista...
Isto foi apenas mais uma nota, porque pude testemunhar o que por lá se viveu e comentou durante os 6 meses que exerci funções - quase como voluntária também - aceitando o convite do seu Chefe de Gabinete.

Abraço meu
Mariz

Mariz disse...

Pedro..
Esqueci-me de referir que as coisas que se fazem ao "SERVIÇO do coração", ou seja para que a comunidade beneficie, não pode nem deve ser remunerado... - por isso se chama voluntariado. Encare a coisa desta forma!
Deixe o que os outros digam ou pensem.
Siga o seu coração e não a mente...porque ela MENTE!!!

Abraço meu
Mariz

Pedro disse...

Boa tarde

Como ja disse noutro comentario antes nao gostava de si....mas sinto que tinha sido influenciado...ainda era bastante novo...neste momento estou prestes a fazer 23 anos e acho que o senhor e uma pessoa de grande categoria....Sem intrigas, sem mesquinhez, tem pouca habilidade para jogos de bastidores....joga limpo....joga claro....uma pessoa genuina....Enquanto todos os que estao a sua volta vivem na mesquinhez e nas intrigas.
Se pudesse votar em Lisboa, como ja referi neste blog, votaria em si....mas a vida e assim. Nao acho que deva aceitar a vereacao.......Nao lhe faz bem estar no meio de pessoas que nao o estimam.......Na volta fazem o contrario do que o senhor diz so para o humilhar. Escreva livros, faca comentarios....esteja um bocado afastado da politica...comente futebol....olhe o paulo portas que foi la defender o d. joao II no programa Grandes Portugueses e fez uma grande figura. Depois daqui a uns anos quando o emporcalho do seu nome ja tiver sido erodido, volte refrescado.