terça-feira, 14 de abril de 2009

Pandemónio

Não são os semáforos de Lisboa que não estão bem... O que não está bem é o espírito e o intelecto de quem dá ordens para estas constantes variações nos tempos da semaforização. Há semanas, há meses que vão durando as experiências de quem gosta, pelos vistos, de brincar aos polícias sinaleiros...Mas quem faz tais "avarias" deve andar pouco no trânsito, porque, caso contrário, teria bem mais cuidado. Hoje, várias zonas de Lisboa estavam um verdadeiro pandemónio. O Largo do Rato, e tudo à volta, era uma delas.

2 comentários:

Vitor Soares Maganinho disse...

O Largo do Rato alguma vez deixou de ser um pandemónio???

Aliás faço-lhe uma proposta. Quando ganhar as eleições, altere o nome do lugar.

Estreito das Cobras é mais apropriado. Elas têm alguma dificuldade em caber lá todas, apesar das Cobras serem umas bichinhas que quando necessitam de espaço, não tenham qualquer problema em se comerem umas às outras.

Um abraço de Matosinhos

florbela silva disse...

Caro Dr. Pedro

Lisboa não está só um "pandemónio" como um caos, a criculação junto ao Rio faz lembrar as obras em 1991 aquando dos arruamentos da 24 de Julho, parecia que choviam "meteoros".
Parece-me que a obra de substituição das condutas de esgoto não será mais do que permitir a passagem dos ratos que começam a abandonar o barco.isto para quem percebe de nautica sabe o que significa .
Não somente é caótica a circulação e atalhos e desvios (linha amarela) como as placas andam todas trocadas. Ainda bem que tive a sorte em tirar formação em voluntariado em saude mental, pelo menos, não perdi a linha de orientação.
Começa mesmo a ser tempo de arregaçar-mos as mangas e subir as calcinhas, para a água que se avizinha.

bem haja
Flor