terça-feira, 2 de dezembro de 2008

2 de Dezembro


Completam-se hoje 29 anos sobre a data em que Francisco Sá Carneiro, liderando a Aliança Democrática, ganhou as eleições legislativas, em 2 de Dezembro de 1979. Diogo Freitas do Amaral liderava o CDS e Gonçalo Ribeiro Teles o PPM, partidos que integraram essa Aliança, com o PPD/PSD. Foi a primeira vitória a partir da Oposição, desde o 25 de Abril de 1974. Ainda existia Conselho da Revolução e António Ramalho Eanes era o Presidente da República. Sá Carneiro e aqueles que o acompanhavam ganharam as eleições, apesar do ambiente genericamente hostil que tinha chegado ao ponto de uma dissidência da maioria do seu Grupo Parlamentar, alguns meses antes. Como estação de televisão existia só a RTP e a grande maioria da restante Comunicação Social estava também estatizada.

Na altura, eu estudava na Alemanha, com uma bolsa de estudo, das autoridades alemãs (Deutscher Akademischer Austausch Dienst), obtida por concurso. Estava, como Investigador, na Universidade de Colónia e acompanhei a noite das eleições em cabines telefónicas, acompanhado pelo meu querido Amigo José Manuel Sequeira que estudava, em circunstâncias equivalentes no Europa Institut, em Amsterdão. Na altura, ainda nada de telemóveis, pelo que a alternativa foi mesmo passar a noite ao frio correndo de uma cabine para outra.~A alegria foi tão grande que, na manhã seguinte, apanhei um avião para Lisboa para vir celebrar a grande vitória.

Seguiu-se um ano impressionante com a maior onda de calúnias contra uma pessoa de que há memória na Democracia Portuguesa. Mesmo assim. Francisco Sá Carneiro ganhou as eleições do ano seguinte que eram obrigatórias por imperativo constitucional As intercalares de 1979 só podiam terminar a Legislatura. Sabe.se o que aconteceu depois. Mas, hoje, importa evocar esta data de 2 de Dezembro de 1979 e o que significa de Coragem perante os mais variados golpes, incluindo o reles e baixo golpe da calúnia e da difamação.

"Saber estar e romper a tempo, correr os riscos da adesão e da renúncia, eis a politica que vale a pena")Francisco Sá Carneiro).

17 comentários:

Anónimo disse...

DR.SANTANA LOPES
QUE SAUDADE DESSES TEMPOS.
TANTOS DE NÓS COMO EU, LUTAMOS NA AD,PARA QUE A VITÓRIA SURGISSE E SE FIZESSE UM PORTUGAL DIFERENTE.
O QUE ACONTECEU A SEGUIR, FALAREMOS DE FACTO MAIS TARDE.
COMO MILITANTE NA ALTURA DO CDS, (QUE BOA MEMÓRIA EU GUARDO)HAVIA PESSOAS COM MUITO NÍVEL E POLÍTICOS SÉRIOS.
HOJE MEU CARO DR.SANTANA LOPES, AS ÁGUAS ESTÃO TÃO SUJAS, QUE SINCERAMENTE NÃO SEI COMO SE DEVA DAR A VOLTA.
RESIGNAR NUNCA, ACABAR COM ESTA MÁFIA É ABSOLUTAMENTE NECESSÁRIO.
VIVA PORTUGAL
TANTOS MILHARES DE KMS EU FIZ A FAVOR DE PORTUGAL,BEM JUNTO NA ALTURA COM O SAUDOSO DR. LEONARDO DE ALMEIDA
NUNCA DESISTA, FORÇA
C B

Jorge Dinis disse...

Hoje, depois de ler este comentário, fiquei com saudades.
Saudades do tempo das lutas por ideais. Lembro-ne de, em Guimarães (logo a seuir ao "5 de Abril), no Teatro Jordão, um comício com Sá Carneiro redundar em tiros e pedras atirados do exterior pelas então denominadas "forças democráticas" contra nós "fascistas". Tempos dificeis, mas que conseguimos aguentar e mostrar o que é democracia.
Faz bem lembrar esses tempos de "luta pura". O SENHOR é desses tempos. Por isso é hoje tão atacado. BEM HAJA! MANTENHA ESSES IDEAIS PARA COM OS COMPANHEIROS.
No dia em que precisar de "soldados" chame-me, que sem nada querer para mim, aparecerei.
NUNCA DESISTA DE LUTAR CONTRA Pachecos Pereiras, Marcelos, Sousas e quejandos.
VIVA O PPD. VIVA SÁ CARNEIRO.

A Tasca do Tijoão disse...

Só não entendo o porquê dos actuais intelectuais do PSD, se esconderem e não recordarem o que de melhor tiveram a chefiar o partido, e as boas vitórias! Ou então talvez entenda...

Flor do Vale disse...

E dia 4 de Dezembro evocaremos a sua memória na Basílica da Estrela (ou em privado) porque se há pessoas, mesmo que desaparecidas deste plano, permanecem sempre vivas dentro de nós, uma delas é Francisco Sá Carneiro, pela sua determinação e coragem, pelo companheirismo, pela luta e sensibilidade, pela lucidez sobre o que era realmente importante intervir. Um Homem único e com grande dignidade, um Político honesto, consciencioso e distinto.
Para mim, para "nós" SEMPRE PRESENTE!

Luis Melo disse...

Com Sá Carneiro, sem tragédia, Portugal seria hoje, seguramente, outro país.

Anónimo disse...

Caro Dr. e Caro Companheiro:

Felizes aqueles que não sabem o que é a calúnia e a difamação. Porém, normalmente, as pessoas com algum valor, em algum momento da vida, já terão passado por essa situação. Valem, como diz o meu companheiro, os que, graças a Deus continuam amigos, sejam quais forem as circunstâncias.

Um abraço da sua sempre,

SN

Anónimo disse...

Caro Dr. Pedro Santana Lopes

Escrevo neste fórum como pessoa que não se encontra ligada a qualquer partido político.

Também lhe escrevo enquanto pessoa que perante os ataques que lhe foram desferidos durante o seu termo enquanto Primeiro-Ministro nada fez para salvar o seu legítimo direito à boa honra e bom nome. Mais ainda, perante alguns comentários e notícias claramente jocosas e destituídas de verdade ou mesmo de nexo, "ri-me e ajudei à festa". Ou não estivesse também quase toda a comunicação social a trabalhar nesse sentido... Por isso, e apesar de tarde, peço-lhe aqui publicamente, e deste modo, as minhas mais sinceras e profundas desculpas. Mas como escreveu, e muito bem, nada mais passou de uma cilada muito bem orquestrada, que o tempo vai tornando claro aos olhos dos Portugueses o que verdadeiramente lhe fizeram, e que é imperdoável.

Compreendo agora muito bem como a calúnia e a difamação são armas poderosas nas mãos daqueles que actualmente governam Portugal.

Este seu último post diz tudo, pois para além de prestar tributo à pessoa de Francisco Sá Carneiro, que com a sua defesa inabalável do personalismo, humanismo e liberdade, mostrou ser alguém verdadeiramente superior; também demonstrou a sua capacidade e CURRÍCULO (esta é dirigida para um certo pseudo-licenciado que nos governa...)para nos liderar.

Sigo atentamente a sua coluna de opinião no semanário Sol (que é um dos poucos veículos de imprensa nacional com qualidade e que não se encontra prisioneira deste jugo opressor, e cada vez mais violento deste governo) e julgo que, actualmente, não poderia existir alguém com uma leitura política mais adequada e clarividente.

Por isso daqui lhe lanço o apelo, se necessitar de outro soldado para combater por si e pelo Partido Social Democrata, aqui estou eu a voluntariar-me desde já.
Pois existem momentos em que temos de lutar, e se possível, até ao limite das nossas forças.

Por isso, Força e Coragem Dr. Pedro Santana Lopes!

C.M.M.

José Carlos Palma disse...

Realmente os tempos da Coragem,das ideias e das convicções. Como seria hoje Portugal com Sá Carneiro a lançar as fundações de um Portugal Moderno como motor de uma Europa mais justa e solidária. O Dr. Franciso Sá Carneiro é sem dúvida para mim um dos melhores políticos do Portugal do Século XX. A sua tenacidade e coragem num Portugal pós-revolução, onde vários perigos espreitavam sobre a nossa jovem democracia. Conseguiu unir Portugal sobre um lema e uma fé. As suas ideias continuam vivas nas mentes daqueles como eu vivemos esses momentos históricos. Por isso fico triste quando vejo á minha volta a negação das ideias e príncipios filosóficos transmitidos por Sá Carneiro. Mas como disse anteriormente existem ainda os alunos , os pensadores e os políticos. A Mensagem de Sá Carneiro é ainda mais hoje actual, a política levou o caminho de seguidismo do sistema. As convicções deram lugar a laxismo, ao esquecer das sociedades e dos seus problemas. Nos seus 28 anos de ausencia física, está sempre presente. Apenas só está esquecido por aqueles que não querem o melhor para o nosso Portugal.

Cagido disse...

Hoje o nosso país precisa de políticos como o Dr. Sá Carneiro. Aqueles que realmente reconhecem o seu valor nunca o esquecerão.

Lynce disse...

O PSD na última década transformou-se num partido fechado, sem ideias nem ideais, mas isso não invalida que renegue o seu passado. Lamento, (mais do que o desaparecimento da minha ficha de militante com mais de 30 anos) este silêncio em torno da data deste trágico desaparecimento.
Se Sá Carneiro fosse vivo, garantidamente este país e partido não estavam na situação em que estão.

Ricardo Araújo disse...

Boa tarde Dr. Pedro Santana Lopes em relação ao Dr. Francisco Sá Carneiro, só me apetece dizer duas coisas.
Uma é que com a sua morte perdemos a oportunidade de ser outro País.
Outra é que nesta altura esteja ele onde estiver, deve estar a dar voltas e voltas com o actual panorama da política Portuguesa.
Que saudades que temos de políticos com o calibre do Dr. Francisco Sá Carneiro.
Um grande abraço, cordialmente.
Ricardo Araújo.

joyce disse...

Dr. Pedro Santana Lopes

Saudosos tempos!
Faz precisamente hoje 28 anos que a nossa esperança foi ASSASSINADA!
Eu, como abstencionista compulsiva, só a AD é que me fez ir votar, pois vi a oposição aos esquerdopatas, unida e a prova disso é que levou de vencida as eleições.
Hoje, o panorama é totalmente desmotivador.
O seu partido está mais que partido e com companheiros assim, vale mais ter inimigos.
A Europa virou esquerdista com o tal socialismo democrático que não é mais que o comunismo camuflado.
E não só a Europa, mas quase todo o mundo.É só olhar para a América Latina. Basta ver o entusiasmo com a eleição do novo presidente dos EUA que contagiou os Bobamas. Oxalá que não se arrependam!
Esquecem, que os homens mudam, mas as instituições permanecem. E essa é a minha esperança, que os EUA continuem sempre a ser a maior democracia, a maior economia, a maior potência militar e o grande guardião do Mundo contra o comunismo que quer emergir depois da queda da URSS.
Para pior... já basta assim!

miguel vaz serra disse...

Dr.Santana Lopes
Senti emoção nas suas palavras e uma saudade irresistível de esses momentos.Foi o 1º ano que eu votei e estava á porta do Altis aos gritos com milhares de pessoas.Vi Sá Carneiro a entrar e pensei :Meu Deus!É Ele é Ele! Como se de algum ser diferente se tratasse............e.................e era......muito especial e diferente........
São estes momentos que nos levam a pensar em que ainda há saída......
Porque 4 anos mais de PS a governar com o Bloco e o PCP,vai ser a estocada final na economia deste pobre País.
O que se assiste nestes momentos de loucura total,é de arrepiar.Já nem dá para ironizar e brincar.É assustador e mais assustador é ver o povo totalmente envenenado e manipulado pela propaganda do regime....desta 4ª república nefasta e ditatorial do "novo" PS que até Mário Soares vergonha tem.
O capital tão necessário,o pouquinho que resta,vai para a vizinha Espanha e salve-se quem puder....

Hugo Correia disse...

Talvez a minha memória mais longínqua, o funeral de Sá Carneiro. Eu com a minha mãe, no sofá, a acompanhar as cerimónias pela televisão, completava eu nesse dia 6 anos. Só sei que era um mar de gente e talvez por isso tenha ficado tão impressionado.

Um abraço

CARLA MARIA GOMES BARROS disse...

Dr. Pedro Santana Lopes

Pela primeira vez venho visitar o seu blog.

Aproveito para lhe dar os parabéns pela sua excelente palestra, ontem, no Porto, avivando a memória de todos sobre o exemplo de homem político que foi Francisco Sá Carneiro.
Eu que há cerca de um ano faço parte da recém eleita comissão política distrital do Porto e dada a inexperiência política que carrego sobre os meus ombros, talvez por ser mulher e ainda jovem, retive um grande ensinamento das suas palavras:
“Saber estar e romper a tempo, correr os riscos da adesão e da renúncia, eis a politica que vale a pena"Francisco Sá Carneiro.
Sei que para já não posso realizar grandes coisas, como o Dr. Pedro Santana Lopes, mas posso pelo menos realizar com grandeza as pequenas coisas que faço, sabendo sempre romper, correndo riscos da adesão ou da renúncia.
Obrigada por nos ter brindado com a sua presença no distrito do Porto.
BOA SORTE para os próximos combates políticos.
Carla Barros

PPF disse...

Seguiu-se um ano impressionante com a maior onda de calúnias contra uma pessoa de que há memória na Democracia Portuguesa.

Dr. Santana Lopes, não se está a esquecer das suas «bocas» ao colo do Sócrates?....

Maria disse...

Também eu fui militante nessa altura da J.S.D., sobretudo atraída para a política por essa personagem maior que foi Sá Carneiro. Depois da sua morte, continuei no partido procurando não me desiludir. Coisa que, infelizmente, não aconteceu. Por várias vezes, as situações foram tão insustentáveis, que acabei por deixar de pagar as quotas, o que levou mais tarde a porem-me fora do partido. Com razão, diga-se.
Quanto ao Dr. Pedro Santana Lopes, por razões afectivas que se ligam ao meu pai que tinha uma grande confiança em si, fui arranjando motivos para acreditar em si.

Por isso, hoje não posso deixar de criticar duramente a sua ausência do Parlamento numa altura tão crucial para os professores deste país, grupo de que muito me honro de fazer parte, e que são o garante do crescimento cultural, científico, humanístico das gerações (aspecto que foi amplamente desprezado).

Os professores acreditaram, ingenuamente, que podiam contar com a solidariedade da oposição, para fazer frente a um Ministério autista, injusto e prepotente. Poderia o P.S.D. contar nas próximas eleições com os votos de muitos deles e das suas famílias. Depois disto, não me parece que isso aconteça.

Mas sobretudo o que me desilude em si, é o virar costas, pela ausência, a uma posição que teria de definir através do voto, incluindo-se num grupo de parlamentares que se escusa ao dever para que foi mandatado.

Longe do que o seu mentor, Sá Carneiro, faria.
Infelizmente.

Atenciosamente,
Maria Eugénia Alves

(professora na Escola Secundária de José Afonso - Loures)
mariaealves@gmail.com