domingo, 16 de novembro de 2008

Interessante?

O Director-Adjunto do Expresso, responsável pelo Caderno de Economia, devia andar tenso. Andava já há umas poucas semanas fora da sua habitual linha editorial - o que tive a ocasião de elogiar neste mesmo espaço- e, ontem, no seu artigo do Expresso, perde completamente a cabeça a atacar todos os que criticaram a supervisão e o papel de Victor Constâncio. Imaginem, que começa por mim... Mesmo antes de eu ter abordado o tema- o que fiz só ontem, no artigo do Sol- "dispara", ainda sem fundamento. Vale a pena ler aquela "extraordinária" defesa. Fiquem a saber que, segundo Nicolau Santos, quem ataca Constâncio, está a querer disfarçar o que se passou no BPN!... Já viram que argumentação mais elaborada e mais original? Como se alguém pudesse comparar falhas de supervisão a ílicitos muito graves, como os que são noticiados.
Já agora: o Expresso Economia refere a intervenção de Fernando Ulrich-que aqui já elogiei-,sobre o sistema financeiro em Portugal e a crescente influência da Caixa Geral de Depósitos. Traz a letra de forma um daqueles temas, que há muito circulam... Estilo BPN, sobre o qual, como no BCP, agora, se fartam de investigar. É só offshores, de repente, com poucos dias de investigação. Mas, se era tão fácil, tão rápido, como não foi possível saber-se antes?... A TAP, certamente, que até daria descontos...
Voltemos à coragem de Fernando Ulrich e ao Expresso Economia: sobre o tal papel da Caixa, refere Nicolau Santos empréstimos a accionistas do BCP... A sério? Empréstimos da Caixa, de centenas de milhões de euros, para comprarem acções do BCP? Ah, sabem... Estão umas linhas na página 4, em baixo. Há notícias importantes que, nas últimas semanas, têm vindo assim: em página par, bem em baixo( e não só neste caderno...).
Enfim, temas menos interessantes e, por isso, sem grande relevo!...

11 comentários:

Karocha disse...

"A TAP certamente que até daria descontos..."

Caro Dr. Pedro Santana Lopes que a TAP dê! Desapareciam todos, o País ficava muito mais aliviado, e os escândalos, como em qualquer país civilizado, saber-se-iam todos.
Cumprimentos

Vitor disse...

O senhor já foi demitido de 1º ministro por se meter com os bancos e banqueiros e o poder deles e parece que já está a arranjar lenha outra vez.Não se meta com eles BPN,BCP,CGD,é tudo a mesma coisa.Ó DR trate da sua vida porque há lutas que não valem a pena ou acha o contrario?

joyce disse...

Dr. Pedro Santana Lopes


A história repete-se:

""Um povo imbecilizado e resignado, humilde e macambúzio, fatalista e sonâmbulo, burro de carga, besta de nora, aguentando pauladas, sacos de vergonhas, feixes de misérias, sem uma rebelião, um mostrar de dentes, a energia dum coice, pois que nem já com as orelhas é capaz de sacudir as moscas; um povo em catalepsia ambulante, não se lembrando nem donde vem, nem onde está, nem para onde vai; um povo, enfim, que eu adoro, porque sofre e é bom, e guarda ainda na noite da sua inconsciência como que um lampejo misterioso da alma nacional, reflexo de astro em silêncio escuro de lagoa morta (...)

Uma burguesia, cívica e politicamente corrupta ate à medula, não descriminando já o bem do mal, sem palavras, sem vergonha, sem carácter, havendo homens que, honrados (?) na vida intima, descambam na vida publica em pantomineiros e sevandijas, capazes de toda a veniaga e toda a infâmia, da mentira a falsificação, da violência ao roubo, donde provém que na politica portuguesa sucedam, entre a indiferença geral, escândalos monstruosos, absolutamente inverosímeis no Limoeiro (...)

Um poder legislativo, esfregão de cozinha do executivo; este criado de quarto do moderador; e este, finalmente, tornado absoluto pela abdicação unânime do pais, e exercido ao acaso da herança, pelo primeiro que sai dum ventre - como da roda duma lotaria. A justiça ao arbítrio da Politica, torcendo-lhe a vara ao ponto de fazer dela saca-rolhas;

Dois partidos (...), sem ideias, sem planos, sem convicções, incapazes (...) vivendo ambos do mesmo utilitarismo céptico e pervertido, análogos nas palavras, idênticos nos actos, iguais um ao outro como duas metades do mesmo zero, e não se amalgamando e fundindo, apesar disso, pela razão que alguém deu no parlamento, de não caberem todos duma vez na mesma sala de jantar (...)"

Guerra Junqueiro, in "Pátria", escrito em 1896

Karocha disse...

Para o Vitor
Embora eu não conheça o Dr. Pedro Santana Lopes, vi-o talvez 1 ou 2 vezes e cumprimentou-me como cavalheiro que é, ele há pelejas que devem ser travadas, que não de travão!
Daqui digo ao Dr. Santana Lopes:
Continue que há-de ter o seu prémio!

carlos disse...

Dr Pedro Santana Lopes,entre a boa noite e o bom dia,cumprimento-o.
É mais que evidente que o senhor é o grande responsável pela crise internacional,pela eleiçcão do Barak Obama,pela não eleição do Mcaine,pela saída do Bushinho,pela crise menstrual da senhora Clinton,pela humidez da Sarinha e,em termos já regionais,pela queda do PSI20...diga-me,por favor,
ainda não se chateou com os seus pais por lhe terem chamado Pedro,em vez de Victor?
Não é só o Nicolau Santos a considerar o Constâncio limpo de qualquer pecado;o snr Dâmaso,de sua graça,Director-Adjunto da Manha
que explica que o Governador do BP
nada tinha a haver com regulações
e/outros aspectos menores que dizem respeito a poupanças de cidadãos que se integram nesses aspectos menores.
Esta gente não tem,mesmo,vergonha na cara,nem se importam que os filhos saibam disso,pois tiveram o cuidado em eles serem analfabetos.
Um abraço do
c.monteiro de sousa

Anónimo disse...

Dr. Pedro Santana Lopes:

O Dr. Vítor Constâncio, que defendeu há alguns meses que o salário mínimo não deveria ser aumentado, porque isso traria consequências graves à economia portuguesa, deveria demitir-se, porque a sua incompetência no desempenho do seu cargo revela que não é merecedor da remuneração que aufere e que é paga por todos nós, através dos nossos impostos!

Sim, porque a sua actuação revela um tal laxismo no exercício daquele que é um dos principais cargos públicos que qualquer contribuinte se sente lesado pela sua permanência no mesmo.

Até quando?

SN

Vitor disse...

Para a Karocha
o que eu digo é que o dr PSL esta a meter-se com gente que sempre vence e vai continuar a vencer.Vale a pena tamanho desgaste?Não foi por se ter metido com a banca que o demitiram de 1º ministro?Lembra-se de ele ter dito que a banca devia pagar mais irc?Depois foi demitido.É só o que digo.

henrique santos disse...

Caro compaheiro, Pedro S Lopes os meus cumprimentos, eu fujo de escrever pois a cavalgada de acontecimentos no n/ querido País é de tal ordem que o comum dos mortais fica sem saber o que fazer ou dizer.... não será o meu caso pois sendo senior, (para não dizer velho)as coisas tem outra dimensão, mas a impreção que vou tendo é que estamos quase a chegar ao tempo do PANTANO do amigo Guterres, será que já estamos a mulhar os pés...
Em relação ás noticias do expresso, para mim há muito que os deixei de ler, e dos ver, estou vacinado.
Espero que o meu amigo mantenha a maxima consentração no momento actual, e não se iniba de actuar e defender as nossas cores, alguém tem que se chegar á frente e impor a verdade, seja politico seja imprensa, agora é o momento e dos fracos não reza a historia.

Aquele abraço amigo e solidario
henrique santos

Lineu Dias disse...

Dr. Santana lopes apenas para lhe dizer que ao contrario do Sr. Vitor eu espero que o Sr. continue a dar voz as pessoas de bem deste País pois a intoxicação dos Media esta ao rubro. E esta é uma batalha que devemos travar ...até porque se não o fizer , nao temos mais ninguem com vontade de fazer frente a estes Lobies .E já agora gostaria de saber se o Dr. tivesse a infelicidade de fazer comentarios - "criar emprego so se for para Angolanos e Ucranianos..." ou " eu nao acredito em reformas em democracia ...deviamos colocar a democracia de lado durante 6 meses...etc" Gostaria de ouvir uns certos comentadores de trazer por casa a comentar heheheh... Um abraço

Anónimo disse...

O Nico do Laçarote, já se ofereceu a quem tinha de se oferecer há muito tempo.
Tem os tiques de pseudo efinge próprios de uma classe jornalística que não resiste à tentação de se apresentar sempre nos génericos de promoção dos programinhas de TV que lhes alimentam o voraz ego como rigorosos, independentes...etc.
O que é extraordinário...porque só assim conseguem manter a estrutura da própria personalidade deles, ou seja usam automotivação newage para se convencerem a eles próprios.
Como diz uma amigo meu alemão com sotaque: "mas qué grandés palhaços"

Ernesto Sousa

Anónimo disse...

Ah o bom velho "Expesso". Que saudades do tempo em que era superiormente dirigido por José António Saraiva. Mas esperem, não está este agora à frente do SOL?

De facto há pessoas que já devem estar a perder o controlo absoluto.
Por isso se quero ler algo com qualidade, o Sol é a minha eleição.

Um abraço.

C.M.M.