domingo, 26 de outubro de 2008

Como foi possível?

É inacreditável que o Governo não tenha dado orientações para que o Estado adquirisse as Cartas de Marcelo Caetano que foram a leilão. Ainda para mais, porque tinham considerações de ordem politica sobre a situação posterior ao 25 de Abril de 1974. Ainda por cima, por 2500 euros? Como foi possível?

18 comentários:

inquieta disse...

Cortes nas despesas, seguramente. Além disso eram as Cartas de Marcelo Caetano, tudo seria diferente se fossem as Cartas de 'Magalhães'.

Saudações inquietantes

Anónimo disse...

Olá Pedro

Gosto de retirar frases de todos os sítios, por isso aqui vai uma ;-)

"Ninguém escapará [à crise financeira mundial]. E os portugueses também não"
José Sócrates, "Diário de Notícias", 25-10-2008

Beijo
teresa

O Relaixança disse...

Neste país tudo é possivel!!! Qualquer dia até o filho é mais velho que a mãe!!! Para este governo só me apeteçe dizer, "Ora vão-se a Relaixar"

Ricardo Araújo disse...

Boa noite Dr. Pedro Santana Lopes se fosse um leilão de cartas onde estivesse escrito como tirar mais dinheiro ao povo Português, aí sim o Governo licitava seja por que preço fosse.
Como eram cartas sobre o passado e ainda por cima de Marcelo Caetano, o Governo achou que não tinham valor nenhum, assim podemos constatar a atenção que este Governo dá ao País em termos de cultura.
Um grande abraço, atenciosamente.
Ricardo Araújo.

Brites de Almeida disse...

Caro Dr. Pedro,

Realmente quando vi na televisão falar sobre as cartas de Marcello Caetano, e o interesse do "Estado", leia-se governo, em adquirir aquele património fiquei para morrer, principalmente por se tratarem de cartas escritas depois do 25 de Abril, será que é para não ver escrito por tudo quanto é sítio O CAMINHO QUE PORTUGAL LEVOU a seguir a esta data e o descalabro que a que chegou?

Faz parte da nossa História mais recente, mas no fim da sua vida não quis fazer parte do nosso território e muito bem. Que mal fez ele para o mandarem daqui para fora?

Se ele permanecesse, em Portugal talvez nunca chegássemos ao ponto a que chegámos, talvez não houvesse tanto rico que era pobre nessa altura e que até hoje nada fez se não política e essa não enriquece ninguém.

Mas concordo com a inquieta, se fossem as cartas do Magalhães que esse sim foi um belo de um trapaceiro. Trabalhou para o Rei Castelhano e queria benesses do Rei português e este bem que o mandou às ortigas e fez muito bem.

Em fim! Espero que os portugueses abram os olhos, sendo que eu acho que estes têm os olhos bem abertos, só estão à espera da hora certa.

Por falar em hora certa, não sei se viu, HUGO CHAVES, CAMARADA, do 1º numa sala, a falar de diálogo ao mesmo nível, mas com uma Plateia toda vestida de igual, TODOS DE CAMISA VERMELHA???

Só temo uma coisa, SERÁ que NOS VÃO OBRIGAR A ANDAR TODOS VESTIDOS DE COR-DE-ROSA????

Por favor é que eu gosto mais de Azul, embora seja do BENFICA.

Contagem Decrescente!

BAM

Miguel Vaz Serra disse...

Dr.Santana Lopes
Teresa tem razão na mensagem que quis passar com a frase do Sousa,só a crise financeira é que está a mais.O que o outro quis dizer é que a ele ninguém escapa e os Portugueses também não.(..."nem o Rei nem o Bispo nem o Papa"...)É como aquelas pragas que ninguém sabe como chegaram e são difíceis de exterminar.As palmeiras na Madeira tem uns bichinhos nojentos que comem o tronco e só quando a árvore já está para derrube é que se nota.Pois aqui é tal qual.Quando Cavaco Silva tiver que dar explicações aos Portugueses,já a ávore morreu,ou seja,NÃO HÁ NADA A FAZER!!!De quê?De ter deixado um Governo de chacota pública,de risos indiscriminados até por membros do próprio PS que nem eles acreditam como é possível tanta incompetência junta andar para a frente,por dizer algo...passar ao lado de tudo,mas de tudo e de todos.
Em Espanha diriam como os benfiquistas gritam a Reyes "OLÉ".O pior é que o toro aqui somos todos nós,os Portugas.Sabe porque é que as cartas de Caetano não interessam nada?Porque Marcelo era um aprendiz ao lado do actual Presidente do C de Ministros.Isto sim é manobrar á vontade e subliminarmente,como nunca se tinha visto em Portugal.Qual ANP,qual Falange Espanhola..Morriam de vergonha se se levantassem da cova.Vi partes da entrevista do PM.Tudo assim de repente não que é doze para cavalo e isto tem limites...Ia vendo...até que chegou a pergunta chave:que raio se passou com a historieta da financiação dos partidos e ele tão á vontade disse que quando soube que estava assim mandou logo mudar,nem sabia coitado.O Ministro esse até acredito que não soubesse,mas o pior é isso,não saberem.Se isso era desculpa,só mostra uma coisa.Fizeram o OE nos joelhos e não lhe deram então o devido RESPEITO E INTERESSE.
Filipe Santos Costa ao comentar a resposta do PM disse o que mais de metade do país pensou:E se fosse no Governo de Santana Lopes que se mal tratasse assim um OE tivesse tentado mudar as regras do financiamento dos partidos?E se ele Santana Lopes tivesse dito que.."olhe nem tinha visto e quando vi"...E eu digo:Caía o Carmo,a Trindade e nem 6 meses tinha durado á pressão quase mafiosa do lobi PS em que a Banca faz grandemente parte como toda a gente sabe.É lamentável,é incrível,é vergonhoso,seria impossível noutro País europeu,mas é assim aqui e quem não estiver contente?Tem saídas várias.Políticas?Não!Tem Badajoz,Ayamonte,Fuentes de Oñoro e por aí fora.................e como dizia Espirito Santo Silva em 1975 no Aeroporto da Portela: O último a sair,que apague a luz.......

joyce disse...

Dr. Pedro Santana Lopes


Apenas alguns enxertos das cartas de Marcelho Caetano:

13 de Abril de 1977
(...)"A revolução dos cravos foi sobretudo a derrocada do carácter dos portugueses."(...)

25 de Maio de 1977
(...)"O que me impressiona no panorama político português actual é não ver ninguém com qualidades morais de liderança do País e sobretudo da chamada direita."(...)

20 de Fevereiro de 1978
(...)"Quanto à política portuguesa, ela só confirma o que durante anos dissemos sobre o regime de partidos nesse país. Há-de ser cada vez pior."(...)

E fico-me por aqui.

Só tenho mesmo uma grande consolação, é que o lote de cartas que Marcelo Caetano, exilado no Brasil depois do 25 de Abril, escreveu a um destinatário chamado António e à sua mãe, ficaram em "boas mãos".
Com o Estado fora de jogo,as cartas de Marcelo ficaram com um particular.
Um "admirador de Marcelo Caetano e do anterior regime".
Não me admira nada a posição da DGA (Direcção Geral de Arquivo) da Torre do Tombo. Para quem a dirige, só é aliciante documentação de esquerda e de baixo valor histórico.
É pena!

carlos disse...

Dr Pedro Santana Lopes
O que torna o rafeiro humano num ser detestável é porque repete frases sem lhe conhecer o sentido.Um exemplo:
Há um comentário ao seu último escrito tecido por um tal "engomador" que diz que o senhor tem a mania da perseguição.
Perseguição? O senhor tem sido,sistemàticamente,repito,
sistemàticamente,molestado,vexado, por gente sem escrúpulos e por tudo quanto é proxeneta social.
Digo-lhe,Dr Santana Lopes é preciso muita grandeza para "andar por aí" tal a má fama dos sítios.
Em treze anos (13 anos) o senhor foi poder - se é que se pode chamar poder àquilo que se passou -durante quatro meses (4 MESES) e quem esteve consigo "em vez de curriculum passou a ter cadastro (Bagão Felix CM 26.10.2008).
Perseguiçâo?!Ele,há cada pedaço de asno....
Sobre as cartas de Marcello Caetano
é de facto, lamentável que o Estado não tivesse disponibilidade
para se interessar.
Mas não me espanta,pois ainda há muito informador da PIDE vivo e comendo à mesa do orçamento e coisas destas estragam a digestão,
mesmo em estômagos mais sólidos.
Muitos cumprimentos
c.monteiro de sousa

Ana Marta disse...

Parece-me totalmente desprovido de sentido gastar dinheiro em documentos cujo conteúdo é público. Já toda a gente conhece o conteúdo das cartas há algum tempo. O que se ganharia em adquirir os manuscritos?
O que nos interessa? A História ou os objectos? A forma ou o conteúdo?
Muito se revelou a forma de pensar (e de agir) do dr. Lopes com esta sua incrível indignação...

zé quitéria disse...

Ó Pedro, o menino quer mesmo esclarecimentos e aqui vão:

-Marcelo, bom ou mau governante é uma opinião, era honesto e não o chefe de qualquer gang de bandidos, logo é uma comparação embaraçosa...

-Marcelo parece predizer nessas suas cartas que o futuro de Portugal iria ser esta «apagada e vil tristeza» de um país miserável (des)governado por crápulas e sociedades secretas de bandidos, que, ao contrário da mafia, são o estado!

-Claro que por isto as cartas devem ir para «o fundo dos infernos».

Esta táctica é usada em Portugal desde o séc. XIX em que os arquivos nacionais foram queimados e os monumentos deitados abaixo. O povo não poderia imaginar que o país não tinha sido o inferno de miséria e analfabetismo em que se transformou. Aliás Portugal passou de 4º lugar no ranking mundial, (1840) já depois da guerra civil, para mais de 20ª no final do séc.

A 1ª república foi o que foi; o estado novo ficou pela conservação das estruturas sociais, logo o germe da bandalheira. A 3ª república vai ser a repetição da 1ª -FOME E TERROR. E os meus avós até eram republicanos... Sendo do convento, sei como se pensa lá dentro. Por isso saí e sou do PSD, mas até aqui estamos perseguidos pela corja, ou pela choldra. Quem quiser saber como são estes &%$#"§£ leia os escritos políticos de Fº Pessoa -são esclarecedores!

António da Cunha Duarte Justo disse...

Eles estão interessados e´ no que os promove a eles. Lembrar Marcelo Caetano criar-lhes-ia ma´ conscie^ncia e não tem a ver com o mundo virtual que querem.
Antonio Justo

Conta-Corrente disse...

Precisamente por terem considerações políticas. São pequenos. Gastam mais do que isso em acções de campanha diárias com membros do Governo, que antes de chegarem a qualquer sitio, já lá esteve o Staff a preparar o som, as luzes e a imagem.
É vergonhoso. São dezenas de boys a percorrer o país.

Flor do Vale disse...

Sinceramente Pedro? Deste Estado/Governo nada me surpreende! Inquietante para mim é ler num jornal "alguém" afirmar que os animais não sofrem nem têm direitos! Não percebi muito bem a que "bichos" se referia porque os amiguinhos de 4 patas que tenho cá por casa brincam como eu, sofrem como eu, ficam felizes quando são agradados! Como eu...como todos nós!
Velhos e bons tempos, não muitos longínquos em que se respeitavam os princípios e os direitos consagrados a todos os animais! Mesmo que alguns deles não o mereçam...

Nuno disse...

As verdades são inconvenientes e as cartitas teriam algumas... Nuno Patuleia LPAV

Paula M. disse...

Neste país em que temos um Governo tão arrogante era impensável gastar dinheiro numas "cartitas" que sei lá ás tantas até podiam conter umas ideias subversivas.Eles querem disciplinar o povo e era o que mais faltava vir agora umas cartas de um falecido dar-nos ideias.Sabe o que eu digo caro Pedro se o povo não abre os olhos o nosso futuro vai ser muito mau!!!

Anónimo disse...

Verdades inconvenientes, Governo censurador? Por amor de Deus, e da santa, como diria o outro: tratam-se de cartas que historiadores (como Vasco Pulido Valente, por exemplo) desvalorizaram, por já ser conhecido o seu conteúdo e por reafirmarem correspondência antiga, já há muito divulgada por Veríssimo Serrão. Não se crie factos onde não os há. Gastar 2500 euros num espólio já conhecido e estudado é desbaratar recursos públicos, que podem e muito bem ser aplicados noutros bens, menos estudados ou investigados - e há tantos. Atiçar a baixa política, só por terem sido escritas por um Marcelo azedo em fim de vida, é mera... baixeza política.

Miguel Matos

Pedro disse...

Estarei a perspectivar algum tipo de saudosismo pelo regime da velha senhora, sr dr?

BsantosRocha disse...

há muita coisa que acontece, que se vende e se compra por dá cá aquela palha, "património" que é de todod nós e nunca se fala no assunto. Ralados com as ditas cartas de Marcelo? Não entendo a admiração. Esperto foi o comprador! Ao menos pagou por elas, não as recebeu de borla!