sábado, 14 de junho de 2008

Esclarecimentos

1- Finalmente alguém esclarece a verdade do que tenho dito: não sou candidato à Câmara de Lisboa. Vem hoje no Público. Custou, mas foi. Já o tinha dito a vários Órgãos de Comunicação mas estava difícil. Um deles perguntou- me sobre as minhas intenções na matéria e eu disse que estava fora de questão. Depois pôs outra questão: " mas não disse que estava em reflexão?" Respondi que sim mas que nem queria ouvir falar em campanhas pois ainda agora tive uma. Notícia: Santana em reflexão sobre candidatura a Lisboa. Outro: " é candidato a Lisboa?" Respondi que não. Nova pergunta: " mas não acha que António Costa é derrotável?" Respondi:" claro que sim. Mas eu não quero". Notícia: "Costa é vencível" e, mais adiante: " Santana equaciona candidatura. O que hei -de - fazer? O defeito é meu, de certeza.
2 - Teresa Dias Mendes escreve no Diário de Notícias que eu tive mau perder porque não estive no debate quinzenal. Manuela Ferreira leite sabe que não foi por mau perder e que não o tive. nem para esse dia. Se alguém é sempre apontado como tendo fair - play, penso que sou eu. Mas, de qualquer modo, nunca os vi escrever que Luís Marques Mendes teve mau perder por não ter ido ao Congresso depois de ter perdido as directas ou por não ter voltado ao Parlamento.
É mesmo a democracia das duas medidas. E destes avaliadores da moral dos outros.

5 comentários:

FranciscoB disse...

Faz muito bem em não se candidatar...

Deixe quem lá está cair de podre...

Não faltará muito tempo....

Ricardo Araújo disse...

Boa noite Dr. Pedro Santana Lopes já é sabido que se não houver notícias acerca de V. Exa. os jornais deixam de ter aquele interesse, sendo assim a comunicação social, gosta de arranjar um tabu, seja ele aonde for, nem que seja dizer que V. Exa. vai ser candidato a uma junta de freguesia.
A comunicação social deveria ter vergonha de alguns comportamentos que continua a ter e deveria preocupar-se com o que de mal se passa no País, esclarecendo os Portugueses de todas as atrocidades que este Governo tem feito, bem como aquelas que continuam a fazer.
Este Governo está a deixar os Portugueses mais pobres do que eles estavam em 2005, só se preocupando na construção de obras megalómanas, como o novo aeroporto, TGV, nova ponte sobre o rio Tejo, dezenas de barragens, dezenas de novas estradas, como se já não bastassem as estradas que temos, será que é necessário fazer todas estas obras, ou isto é mais uma maneira de agradar a alguns grupos económicos?
É tempo de alguém fazer parar este Governo de tanta loucura, senão iremos hipotecar o País eternamente
Um grande abraço, cordialmente.
Ricardo Araújo.

Inês Tavaresês Tavares disse...

Para a próxima diga que pondera se se vai candidatar à Junta de Freguesia de Pombeiro. Armava uma confusão nos ninhos -pintassilgos e pombas, era uma confusão- e obrigava os ignorantes a fazer uma incursão no Portugal profundo.
Vá lá, os tipos dos jornais necessitam de comer!

Pois, rir AINDA não paga imposto! Aí se o Zé Pinto de Sousa sabe...

Caçador de Coelhos disse...

Está tudo esclarecido. MFL e os comentadores de serviço, que mais parecem os directores comerciais vão "bolsando" cá para fora as intenções.
BLOCO CENTRAL
Eis o que nos espera em 2009!
O "outro" Pedro era candidato para espalhar os votos, é o assalto à classe média.
Qual "furacão" é tudo fantochada para entreter a malta de que o estado investiga "os ricos", os exames são fáceis para haver notas positivas.
Está explicado porque aumentaram a idade da reforma desta forma ficam mais tempo a gamar.
Mas o povo está saturado, e ninguém diz que dentro da união europeia não pode haver revoluções?
Estamos fartos.

Carlos Silva disse...

Plenamente de acordo com o "Caçador de Coelhos": espera-nos o "Bloco Central" em 2009, para salvação dos dois partidos.