terça-feira, 10 de junho de 2008

Como é possível???

Nestes dias mais recentes voltaram a sair notícias sobre o Casino de Lisboa na sequência de um Parecer do Conselho Consultivo da Procuradoria - Geral da República, solicitado, tal como a Lei admite, pelo Governo. Pela minha parte, que me lembre, só uma vez falei deste assunto desde que começou a ser objecto de polémica.

Os títulos do Correio da Manhã, no Sábado, e do Diário de Notícias, ontem, diziam "PGR diz que Governo de Santana..." ou mesmo só "Santana..." "fez lei à medida da Estoril - Sol" ou para satisfazer pretensões da Estoril - Sol... Tais títulos esquecem só, nomeadamente , que o dito Parecer afirma que essa decisão, no quadro existente decorrente de responsabilidades anteriores, "parece traduzir uma solução legislativa equitativa não desconforme com o princípio do Estado de Direito Democrático". Como o texto do próprio DN reconhece, o dito Parecer não considera que o interesse do Estado tenha sido lesado ou que a decisão do meu Governo configure qualquer ilícito. Então, como explicar tal título, ainda para mais, repetido com dois dias de intervalo, na primeira página de dois jornais?

QUEM NOS DEFENDE NESTE PAÍS?

P.S. 1- O DN escreve , dois dias seguidos, que me tentaram contactar, sem sucesso. Mas nem um telefonema registado no meu número para o qual têm ligado sempre que querem, nomeadamente na campanha das "directas". E também nem um telefonema para o Assessor de Imprensa do Grupo Parlamentar, José Mendonça, que encontram igualmente sempre que têm interesse nisso. Portanto, é falso. Querem escrever o que escreveram, como escreveram. Voltámos a práticas da ditadura? Os mandaretes do antes do 25 de Abril não fariam diferente.
P.S. 2- Fui ontem informado, depois de ter procurado o Parecer do Conselho Consultivo da Procuradoria na Net, de que o mesmo tinha sido enviado ao Governo, nos termos da Lei, para ser decidida a eventual homologação. Tentem adivinhar quem tem estado a dar o Parecer, aos poucos, à Imprensa, fazendo- a incorrer em erros lamentáveis...
P.S.- Sobre esta matéria há, aliás, um texto interessante de José António Saraiva, na sua coluna semanal no jornal Sol do passado dia 1 de Março. Não significando esta sugestãoque eu concorde com tudo o que de lá consta.

9 comentários:

Anónimo disse...

MEU CARO DR. SANTANA LOPES
Vª. EXª, AINDA VAI SER CULPADO PELA PARALISAÇÃO DOS CAMIONISTAS.
ELES TÊM QUE SEMPRE ARRANJAR UM CULPADO E ESSA PESSOA É SANTANA LOPES.
MEU CARO NÃO DESANIME, ´RIA QUE RIR FAZ BEM

PedroSantanaLopes disse...

Caro Doutor Pedro Santana Lopes

Tenho seguido o seu blog com atenção praticamente desde a sua criação.
A comunicação social, é hoje, mais que nunca, um impulso imprescindível para qualquer político. Quando se lida forma adequada com ela, pode ser, até certo ponto, decisiva.

Mas discordo sempre que se constroem notícias com base no "alegadamente". Ainda para mais em temas completamente irrelevantes. Nunca acreditei em inúmeras notícias como as que aqui descreve. Na verdade, nem me interessou e nem tenho que acreditar. Aos portugueses devia interessar, entre outras coisas, política, medidas, debate de ideias, problemas e soluções.
Quando reflicto sobre o assunto, concluo o óbvio: a comunicação social é uma faca de dois gumes.

Deixe-me dizer-lhe, com todo o respeito, que muitos políticos, usam a comunicação social para optimizar a sua imagem, a sua campanha, em nome da mensagem que pretendem difundir claro. Portanto, a meu ver, quem se expõe perante a comunicação social, deve estar preparado para tudo. Para benesses e prejuízos, para ilusões e desilusões, para vitórias e derrotas. Tornou-se um negócio, como outros. A comunicação social pode ser amigável, mas pode também ser um terrível inimigo, sobretudo quando muitos suspiram pela destruição gratuíta de alguém.

É justo? Não. Podemos tornear esta realidade. Basta-nos filtrar a informação, priviligiar o essencial e desprezar o que é secundário.

Rui Marçal

www.oencadeamento.blogspot.com

R disse...

Caro Doutor Pedro Santana Lopes

Tenho seguido o seu blog com atenção praticamente desde a sua criação.
A comunicação social, é hoje, mais que nunca, um impulso imprescindível para qualquer político. Quando se lida de forma adequada com ela, pode ser, até certo ponto, decisiva.

Mas discordo sempre que se constroem notícias com base no "alegadamente". Ainda para mais em temas completamente irrelevantes. Nunca acreditei nas inumeras notícias que aqui descreve. Na verdade, nem me interessou, nem tenho que acreditar. A todos os portugueses devia interessar, entre outras coisas, polí­tica (a verdadeira), medidas a tomar, debate de ideias, problemas e soluções.
Quando reflicto sobre o assunto, concluo o óbvio: a comunicação social é uma faca de dois gumes.

Deixe-me dizer-lhe, com todo o respeito, que muitos políticos, usam a comunicação social para optimizar a sua imagem, a sua campanha, em nome da mensagem que pretendem difundir claro. Portanto, a meu ver, quem se expõe, deve estar preparado para tudo. Para benesses e prejuí­zos, para ilusões e falsidades, para vitórias e derrotas. Tornou-se um negócio, como outro qualquer. A comunicação social pode ser amigável, mas pode também ser um terrível inimigo, sobretudo quando muitos suspiram pela destruição gratuí­ta de alguém.

É justo? Não. Podemos tornear esta realidade? Basta-nos filtrar a informação. Priviligiar o essencial e desprezar o que é secundário.

Rui Marçal

www.oencadeamento.blogspot.com

Miguel Vaz Serra disse...

Dr.Santana Lopes
Tome isto de duas formas.A 1ª como um encher de Ego,pois o País não consegue passar sem o Dr.
Como é que podem descargar o veneno acumulado de 3 anos de PS?Pois em cima de si.
A 2ª com metê-los em Tribunal.
Hoje dia da "raça" ( juro que não fui eu que o disse )o PM foi enxuvalhado e ouviu verdades da boca do próprio povo.Esse não pode calar,pelo menos por enquanto.
Alguma vez o Senhor passou por isso quando foi PM? Não.Pense nisso.
Abraço

carlos disse...

Dr Santana Lopes
Vou lembrar-lhe o seguinte:
"Um dia uma cobra resolveu comer um pirilampo e como tal moveu-se no sentido dele.Só que o pirilampo desconfiou e começou a correr e a cobra foi no seu encalço e iniciou-se uma perseguição por algum tempo.
A certa altura, o triste do pirilampo, já cansado, voltou-se e enfrentou a cobra e perguntou-lhe:
-Acaso faço parte da tua cadeia alimentar?
-Não,respondeu a cobra.
-Por acaso eu fiz-te algum mal?
-Não,respondeu a cobra
-Então,porque me persegues?
-É porque não posso ver-te brilhar
disse a cobra"
Acredite que todas as vezes que leio que o Santana Lopes fez isto e não fez aquilo,lembro sempre a cobra.
Mantenha-se firme,não se desgaste com semelhante gente.O senhor não vê o que andam a dizer do Manuel Alegre?Que é um traidor,que devia discutir a pobreza em que se transformou Portugal,no interior do Partido,que é um tipo com falta de carácter,que é um parasita,etc,etc?
Quando são os PSD (Manuelas,Pachecos,Marcelos ou um outro ou outra qualquer,pois tudo serve) a mentirem a seu respeito,a denegri-lo em Jornais,Radios,Televisões e até em cafés e restaurantes,então sim,isso é tudo boa gente que quer
"credibilizar" o Partido,a sociedade,o País.
Marimbe-se,por favor,nessa rafeiragem,continue o seu percurso,
porque há um Portugal,de gente HONRADA a precisar de si.
Um grande abraço,meu amigo.
c.monteiro de sousa

Constança Martins da Cunha disse...

Têm falta de imaginação, e o Sr. Dr. tem as "costas largas". Deixe lá: quem ri por último, ri melhor. Beijinhos

Zé Paulo disse...

Caro Pedro Santana Lopes,

O que sobra na política portuguesa e na chamada comunicação social do burgo são canalhas. Não é novidade para ninguém e só quem insista em ser ingénuo é que poderá acreditar que esse triste panorama alguma vez se alterará. E são sempre os mesmos, tanto os que assinam como os que, nos gabinetes (e não necessariamente sempre governamentais...) alimentam campanhas baseadas na insídia e na mentira.
Valem o que valem: nada!

Abraço, Zé Paulo

José Martins disse...

Caro Dr. Santana Lopes,
Acredite-me que o admiro como lutador dentro dos meandros da política portuguesa. Não desarma e de não pendurar a arma e os cartuchos num canto da loja de arrecadações. Evidentemente que foi vítima de "traições/conspirações" e de raivinhas... É a vida dos políticos. Não vê que um seu inimigo político, depois de se ver desempregado, se movimentou nos corredores do palácio de vidro para irradicar os "truberculosos" no planeta terra. E agora (ó vaidades balofas a quanto obrigam!!!) se aprontou, na Suiça (à frente das câmaras da RTP) a falar com jogadores da selecção e almoçou com a rapaziada).Entretanto, na sua governação, usou alguma macieza... Uma delas foi de quando da tragédia do "Tsunami", em que deveria ordenar ao embaixador Lima Pimentel que fosse exonerado da Missão Diplomática de Banguecoque e de quando (mandou os portugueses às urtigas vitimizados pela tragédia) e apareceu em Banguecoque passado quatro dias... Claro que o seu ministro, o diplomata António Monteiro (bom homem) não desejou tocar e uma vírgem fosse desflorada dos claustros das Necessidades. Continue a lutar!

o atento disse...

Dr. Pedro,

A Paula Teixeira da Cruz já está a preparar o caminho para a câmara de Lisboa. Agarrou em meia duzia de presidentes de junta fracos porque vão perder as próximas eleições e montou uma campanha para os pobres. Ela quer montar a estratégia para a câmara municipal. Tenha cuidado! Prepare-se!