sábado, 5 de abril de 2008

Sem tabus


Eu gosto da revista Tabu que faz parte do jornal "Sol". Não estou a falar do jornal pois dar essa opinião levar - me - ia para outras perspectivas de análise. Exprimir uma apreciação sobre a revista não tem as mesmas implicações, pois o seu conteúdo não é sobre politica ou políticas. Apesar de que se nota sempre "o dedo". Por exemplo, no artigo sobre Jean Nouvel e o facto de ter ganho o prémio Pritzker de arquitectura, gostam de realçar que tem um projecto para Lisboa, desenvolvido após 2003. Mas não são capazes de dizer quem era Presidente da Câmara. Enfim, já se sabe que é assim. É pena!
Mas eu gosto da Tabu. Tenho pena que Paulo Portas tenha deixado de escrever. Ele e António Pinto Leite são dois talentos desperdiçados para o jornalismo. Têm talentos noutras áreas. Mas é pena que não escrevam todas as semanas num órgão de comunicação.
Também gosto de ler os textos insólitos de José António Saraiva. E aprecio bastante a persistência em falarem das famílias com muitos filhos. E estes são só alguns exemplos de espaços ou secções que gosto de ler.É uma revista algo cool. Descontrai e faz pensar com textos simples ou imagens bem escolhidas.
Normalmente os políticos só falam dos órgãos de comunicação para se queixarem. Eu, nesse aspecto, não fujo à regra.
Hoje, apeteceu- me escrever o que já disse a muita gente, incluindo o próprio Director do Sol: gosto de ler a Tabu.

4 comentários:

MIGUEL VAZ SERRA disse...

Dr.Santana Lopes,
No sua pergunta a se se fazer a ponte,eu votei "sim" mas sem rodoviária, ou seja, sòmente ferroviária.Penso que há que gastar dinheiro é em bons transportes públicos e ensinar ás mãezinhas que andar a pé também faz bem ao coração, delas e das criancinhas.Pegam nos carros para as levar á escola que fica ás vezes ao fundo da rua...
Por motivos de trabalho pisei os 5 Continentes e garanto-lhe que nunca vi um povo que "adorasse" tanto o carro como o Português. Deve ser para o vizinho os ver, são melhores por guiar um carro, mesmo que o pão falte á mesa, é pena ,é loucura.
Melhores transportes,melhores preços dos mesmos.Menos pontes rodoviárias que significam mais transito na Capital...Já que estamos sem tabus, falemos nas coisas sem eles.E para terminar quero dizer-lhe que tambêm tenho pena que o Dr.Portas não esteja a escrever pelo menos semanalmente,mas tambêm lhe digo uma coisa..."No tempo do Sousa"( que não da outra Senhora )o melhor mesmo é que o Dr.Portas não escreva nada ou lá vamos ter que vizitá-lo a uma dessas prisões Alfacinhas....

Maria disse...

Wellcome back!

Shakanuno disse...

Concordo plenamente. Ria comigo próprio ao ler as crónicas do Paulo Portas e do Miguel Esteves Cardoso no extinto "Independente". Ficava à espera do fim de semana para compra-lo. Faz lembrar-me dauqelas famílias de classe média alta que "obrigam" os filhos a serem médicos, quando eles não estão nem para aí virados.
"- Mãe, eu queria ser mesmo era astraunauta."
"- Médico meu filho! Vais ser médico!"

Bruno Castro Pereira disse...

É pena outros políticos ainda não terem seguido o seu exemplo de criar um espaço na internet para deixarem as suas reflexões (onde, ao contrário dos periódicos, não é possível criar debate quase em tempo real com cidadãos comuns como eu).