sábado, 30 de Junho de 2012

Lucidez

O resultado do Conselho Europeu foi positivo. Mario Monti marcou pontos. É curioso que seja, de fato, o líder de um Governo não eleito, o principal responsável pela mudança de posição da Alemanha. Sopram ventos de alguma mudança para mais lucidez. O novo Primeiro - Ministro Grego parece inspirar alguma confiança. Ele, Hollande, Rajoy e o referido Monti - com Van Rompuy e Durão Barroso - já constituem uma frente considerável, da qual os Primeiros - Ministros da Irlanda e de Portugal se poderão aproximar. Para além do mais, os EUA, China, Índia, e o Mundo em geral, precisam desse renascimento económico na Europa.

sexta-feira, 22 de Junho de 2012

Sabe muito bem

Sabe muito bem mais uma vitória de Portugal. Seleção mais fria, bem organizada, com confiança em si própria. Faz falta falar de Pepe e de Coentrão. Pepe está a jogar "loucuras". Coentrão a mostrar que os jornalistas Espanhóis não têm nenhuma razão para duvidarem do seu valor. Ronaldo? Claro! Queremos mais do mesmo nos jogos que aí vêm.. Será Espanha?... Amanhã, Grécia - Alemanha. Que bem saberá aos Gregos se conseguirem ganhar...

domingo, 17 de Junho de 2012

Grande jogo

Que jogo tão inteligente que Portugal fez. E que bem soube a todos ver Ronaldo outra vez tão feliz. Bem, muito bem! Portugal foi melhor do que a Holanda e o resto é conversa. Pepe, que jogos, que categoria. Nani, é tão bom... Mas não podemos falhar tantos golos numa competição como esta. Mas sabe bem ver os dois. Mourinho devia querer era Nani no Real. Mas todos foram grandes. Classe feita de qualidade e inteligência. Que grande jogo!

sábado, 16 de Junho de 2012

Valente

O que Vasco Pulido Valente escreve hoje no Público é dos temas mais, mais importantes do presente e do futuro de Portugal. O artigo chama - se, julgo, " Eles que se lixem". É sobre o número, o género e a qualidade dos milhares de cursos superiores que existem em Portugal. VPV diz que são mais de 4100... Sei como é Portugal. Também na generalidade dos seus protagonistas. Por isso, sei que corro o risco de ser criticado por VPV... Sei que ele, por vezes, ataca quem concorda com o que diz ou escreve, especialmente, se for pessoa fora das suas simpatias. Como é o caso. Vamos ao que importa: ele tem toda a razão no que escreve sobre a formação dos Portugueses no Ensino Superior. Já fui Docente na Faculdade de Direito de Lisboa (Universidade Clássica), na Universidade Lusíada, na Universidade Moderna, na Universidade Internacional e, desde há três anos, na Universidade Lusófona. Não falo de nenhuma delas, quero deixar bem claro. Falo do sistema em geral. Faz - me impressão ver tanta licenciatura sem saídas profissionais. Faz - me impressão ver alunos a saírem de Universidades com cursos que dificilmente lhes darão oportunidades reais de afirmação ou progresso profissional. E, por outro lado, revolta ver que se vedam licenciaturas - como Medicina - de que o País tem falta. O de errado que se passa na Educação não é só no Ensino Superior. Muitos alunos chegam lá sem saberem nada de História e a escreverem sem h. Esta é a realidade. Trata - se de uma degradação gravíssima. Que, diga - se, também, não é só da Educação. Notícias recentes de outros setores são só um exemplo do que acontece em Portugal. Portugal precisa de coragem para mudar radicalmente o que se passa no Ensino Superior. Não interessa individualizar ou isolar o caso da instituição A ou B. Há que agir e depressa. Muitos cursos superiores são meros prolongamentos das Falsas Oportunidades que andaram a iludir muita gente. Novas Oportunidades são, por princípio, justas. Mas enganar as pessoas, isso não. Para Portugal ter um bom futuro, está é uma tarefa imperiosa. Se não for levada a cabo, são eles que se lixam e é Portugal inteiro que é posto em causa.

Há de tudo

Se há fenómeno estranho na vida, é o das pessoas que ganham a mania da importância. Sinceramente, não sei o que hei - de pensar quando vejo casos desses. Pessoas que,de repente, se passam a ter, a si próprias, numa conta extraordinária. Porque será? Porque será que as pessoas alteram a maneira de ser e de estar, muitas vezes, quando mudam de função, de trabalho, de cargo? Porque será que as pessoas não se lembram sempre de que a vida é uma roda e que tudo tem um termo? Quem trabalhou já comigo sabe que sempre lembro isso: os poderes, as glórias, as vénias, as precedências, as hierarquias, tudo passa. Sempre procurei dizer a quem se julga muito importante que daí a algum tempo voltam ao local de partida. A Vida tem - me proporcionado assistir ao percurso de muita gente que desafiei para funções públicas: assessores, adjuntos, secretárias, Vereadores, Deputados,Governantes. Tantas e tantos. E há de tudo, naturalmente. Há pessoas que desconsideram outras pelas mais variadas razões: porque têm mais poder, porque ganham mais dinheiro, porque são mais novas ou mais velhas. Ao fim e ao cabo, porque são ridículas. Há muita gente que não entende que a Vida é um percurso em que tudo se liga, os momentos menos bons e os momentos melhores. Eu já assisti a cenas em que se percebe que há pessoas que, quando vêem outras em má fase, julgam que é para sempre. E assisti, igualmente, a situações em que as mesmas, ou outras pessoas, quando sentem que outras estão numa boa fase, julgam que é para sempre e bajulam - nas até poderem. Porque será? Se soubessem os espetáculos a que continuo a assistir... Quantos amigos que eu tinha perdido de vista e que voltaram a aparecer, a escrever, a telefonar. Alguns ainda "têm a lata" de escrever ou dizer que " há anos que não falamos"... Alguns desses até os ia vendo mas eles eram distraídos e não me viam. Há de tudo! Mas há quem seja sempre igual a si próprio: os "pavões" e os "naturais"... Pior, pior, são os que eram simples e, sem se saber porquê, "viram" importantes.

quarta-feira, 13 de Junho de 2012

Ganhámos!

Sabe bem uma vitória! É só futebol? É. Mas, mesmo assim, faz bem à Alma Nacional.

domingo, 10 de Junho de 2012

Escolhas...

São muito significativas as escolhas das Cidades que recebem as celebrações do 10 de Junho. Como é elucidativa a escolha do programa. Neste caso, tendo como um ponto alto o Bairro que o Autarca mais queria. Cavaco Silva quase nunca faz nada por acaso. E sabe bem que, no ano que vem, há eleições Autárquicas...

Oportunidade perdida

Portugal não jogou mal e teve , até, pouca sorte. Mas porque será que só começam a jogar, como sabem, depois de sofrerem um golo? Será só porque os outros recuam? Não acredito. E essa atitude não foi só no jogo de ontem, nem é só da Seleção...É dos clubes Portugueses, também. Os Alemães entraram nitidamente receosos e se tivéssemos ido"para cima deles", logo desde o início, não sei não...

sexta-feira, 8 de Junho de 2012

Governo de Moçambique decidiu ratificar(aprovar) o Acordo Ortográfico. Muito, muito importante, sem dúvida.

quinta-feira, 7 de Junho de 2012

Relevante

Excelente programa o Impulso Jovem, trabalhado por Miguel Relvas, graças, também, à reprogramação dos Fundos Comunitários coordenada por Vitor Gaspar. Depois do acordo sobre a situação financeira das Autarquias, esta é mais uma prova de que Relvas não se desconcentrou do essencial: medidas concretas que ajudem os Portugueses que estão em pior situação e as pequenas empresas que precisem de estímulos para desenvolverem as suas actividades.

domingo, 3 de Junho de 2012

Rock in Rio: de edição para edição, melhora. Muito bem, a nova Cidade do Rock. Muito público, muito bem disposto, apesar da crise. Notável, essa disposição. Dos que puderam estar, não o esqueçamos. Mais quereriam. Mas quase todos que estiveram estarão, certamente, também, muito preocupados com os tempos que se vivem. Mesmo assim, vibraram, sorriram. O balcão perto do palco da Santa Casa da Misericórdia de Lisboa recebeu muitas pessoas, entre elas pessoas com limitações físicas que assim puderam assistir, com excelente perspectiva, ao espectáculo.Conto isto porque a Santa Casa segue essa regra há muito tempo e para que todos se lembrem de pôr sempre em primeiro lugar quem merece esse respeito. Brian Adams e Stevie Wonder conseguiram excelentes performances. Bela noite.