sábado, 27 de Fevereiro de 2010

À espera de quê?

Notícia de hoje
Clima
Solução para impasse do debate do clima pode passar pelo G-20 (Sol)
Desbloquear o impasse nas negociações globais sobre o clima pode passar por debates e resoluções no seio do G-20, onde estão 18 dos 20 maiores poluidores do mundo - responsáveis por 90 por cento da poluição global –, segundo um especialista norte - americano.

quinta-feira, 25 de Fevereiro de 2010

Agora? E agora?

O que foi dito pelo Director do Expresso, na Comissão de Ética, tem, pelo menos, dois aaspectos relevantes:

1- Se o telefonema do Primeiro - Ministro, que configura uma pressão ilegítima, já aconteceu há anos, já tinha sido contado, divulgado, participado antes? Admito que sim e que eu não tenha dado por isso. Porque se tiver sido silenciado até agora, é incompreensível e inaceitável.
2- Comparando com o que aconteceu, em 2004, com as palavras de Rui Gomes da Silva, sobre os comentários de Marcelo Rebelo de Sousa, e com as consequências que teve, o que irá acontecer, desta vez, na sequência do que foi contado por Henrique Monteiro?

Até com as crianças?

Voltando à campanha da Ilga, com o patrocínio da CML, a questão que hoje coloquei a António Costa tem a ver com o facto de a campanha questionar directamente as crianças. Crianças que passam na rua e lêem tudo . Lêem e perguntam aos Pais. E acontece que há etapas na formação dos seres humanos. Etapas definidas até nos curriculas oficiais. Que sentido faz esta campanha?

domingo, 21 de Fevereiro de 2010

Elucidativo

Muito boa gente devia ter visto o programa sobre Frank Ghery que passou, hoje, na RTP2.
Passaram cerca de cinco anos. O Parque Mayer continua à espera. O mal que faz às pessoas a política politiqueira. Infelizmente, não temos direito.
Entretanto, começou a obra do novo Museu dos Coches... Uns podem!

FORÇA MADEIRA


Toda a solidariedade à Madeira, às pessoas atingidas pelaa tragédia.
Força e coragem para todos incluindo os que vão ter de comandar e concretizar a ajuda e a reconstrução. Todo o Portugal sofre com os seus compatriotas daquela tão bonita Região Autónoma.

sábado, 20 de Fevereiro de 2010

Como explicar?

Em relação a uma pergunta inserta num comentário, devo dizer que o Grupo de Vereadores do PPD/PSD já tomou a posição de censurar o patrocínio da Câmara Municipal de Lisboa a essa campanha da Ilga sobre "...uma Mãe lésbica?". A questão é: porquê e para quê esse apoio? Querem ir para lá das leis que ainda nem o são, que, por enquanto, ainda nem saíram do Parlamento? Hipóteses de lei que, aliás, não contemplam, sequer, a adopção por pessoas do mesmo sexo... Diga - se que por recusa, também, do PS, ir por esse caminho. Que sentido faz, então, esse patrocínio? Nenhum!

Novos

Dois jornalistas que nunca tinha ouvido: Sílvia de Oliveira, do I, e Paulo Pena, da Visão. Interessantes atitudes e raciocínios, no Expresso da Meia-Noite.

sexta-feira, 19 de Fevereiro de 2010

Vantagens

É bom já terem surgido candidaturas antes do Congresso Extraordinário. Assim, como diz, hoje, Aguiar Branco, na entrevista ao Público, poderá ficar mais claro aquele que poderá ser, no futuro, o modelo estatutário que ligue Congresso e Directas.
Há duas hipóteses nas quais estão a trabalhar um conjunto de pessoas e que deverão ser apreciadas, juntamente com outras que, eventualmente, existam. Uma poderá ser escolhida se merecer um consenso alargado e, claro, para passar a vigorar para a próxima vez. Pode o Congresso ser no fim - de - semana das Directas ou, em alternativa, ser, como agora, anterior.

sábado, 13 de Fevereiro de 2010

Congresso Extraordinário


O Congresso Extraordinário foi confirmado. Tanto trabalho que deu, a tanta gente, tentar impedi - lo,tanta invenção, tanta oposição, tanta reunião, tanta desinformação e não conseguiram... Tantos telefonemas de órgãos de comunicação, todas as semanas, várias vezes por semana,com perguntas"E se? E se?", face a tanta contra -informação que recebiam, e, mesmo assim, sempre vai ter lugar. Deve ser frustrante. Apesar de tudo isso, e de muito mais, foi confirmado o Congresso Extraordinário.

Agradeço aos que, por todo o País, contribuíram, na base do esforço pessoal, sem estruturas ou organizações, para se conseguir o que alguns "experts" consideravam impossível.

Agora, começa outra fase. Com a mesma serenidade.

segunda-feira, 8 de Fevereiro de 2010

Só???

Cinco mil assinaturas de um movimento de qunze Distritais? Nós, cerca de dez amigos, conseguimos mais de duas mil e quinhentas!...E, se fosse para cinco mil, também se tinha conseguido. Será que o "aparelho" já não é o que era??!!

Nomes

Alguns autores de textos de comentários que assinam com as iniciais e a quem solicito outros dados de identificação ou contacto:
RG?
CCP?
Obrigado.

domingo, 7 de Fevereiro de 2010

APELO?


Uma nova figura constitucional está a surgir: o APELO do Conselho de Estado.
O Conselho de Estado é o órgão de consulta do Presidente da República.Ora, um apelo aos Partidos e até a outros Órgãos de Soberania, representa um certo tipo de evolução, embora seja necessário que se repita para a evolução representar mesmo algo de muito significativo.

A mim, faz - me pouca confusão. Já defendi, em entrevistas várias, desde há anos, a evolução desse órgão, caso não se queira criar a Câmara Alta do Parlamento, o Senado.

Defendi, nessa alternativa, que esse órgão sucedâneo do Conselho de Estado deve integrar representantes dos poderes clássicos do Estado, dos novos poderes como a Comunicação Social, das Universidades, dos empresários e das forças sindicais. Um ou dois por cada sector, nem que seja preciso recorrer à rotatividade.

Manter os sistemas como estão, é não querer mudar o que está caduco.

Mérito distante

Vale a pena ler o comentário que publiquei de um Português de 31 anos, natural do Funchal, que se doutorou na Alemanha em Biologia Ocveanográfica e é, agora, investigador nos Estados Unidos. João Canningan Clode é o seu nome.Quantos Portugueses das novas gerações não sentem uma distância cada vez maior, depois de terem psrtido para longe? Muitas vezes, dos melhores

sábado, 6 de Fevereiro de 2010

2002-2005-----------------------2010

Que País é este?


Fazem ideia de quantas pessoas da equipa que esteve comigo na Câmara já foram questionadas pela Justiça?
Nestes anos, desde que saímos, à conta de queixas de José Sa Fernandes e outros equivalentes,muitas pessoas já foram confrontadas com essa mesma Justiça. Inquéritos, citações, autorizações no Parlamento, relatorios da Comissão de Etica, arguidos, julgamentos,interrogatórios, acusações, depoimentos, recursos, advogados, honorários,denúncias, de tudo, várias pessoas, muitas pessoas, têm passado. Algumas dessas pessoas, com décadas de carreira profissional,pessoas que já tinham gerido muitos recursos, Mães e Pais de família que, de repente, se vêm como que membros de um suposto grupo de malfeitores que tinham folhas de serviços irrepreensíveis e que estão, perante a Família e perante o País, com a seriedade posta em causa. Alguém acusa algum deles de ter beneficiado seja do que for? Não! Saíram todos com os mesmos bens,e o que de mais polémico possam ter feito é exactamente igual, ou ainda menos questionável, do que aquilo que foi feito por quem lá esteve nas décadas anteriores e por quem entrou depois.

Antonio Carmona Rodrigues,Eduarda Napoleão, Helena Lopes da Costa,Gabriela Seara,Miguel Almeida,já foram arguidos, ou, no caso dos dois primeiros, acusados ou pronunciados. Maria Manuel Pinto Barbosa e Pedro Pinto, com todos os outros, censurados e multados em dois mil e quinhentos euros, cada um, por decisões urgentes sobre os Arquivos da Cidade que tiveram de ser mudados, à pressa, por causa do amianto.Algumas decisões postas em causa correspondem a soluções dadas a impasses ou bloqueios criados por outros em anos anteriores. Mas trabalhou - se sem ninguém apresentar queixas. E, se erros houve,ou decisões de que se discorde, como dizia o despacho de não-pronúncia no processo de Helena Lopes da Costa, correspondem a práticas seguidas na Câmara desde tempos imemoriais. Que,noutra perspectiva,nunca deveriam ser apontados como condutas criminosas mas serem tão só sujeitos à alçada disciplinar, ou,naalguns casos, a proposta de sanção política.
Durante esse mandato, e quando acabou, muitas foram as queixas, as participações, as cartas do " zé cidadão de lisboa", do PCP e mesmo de adversários partidários.Tudo especialmente adequado ao clima criado na época da decisão de Jorge Sampaio e da subida ao poder de José Sócrates nas legislativas de 2005.

Antes desse mandato autárquico, foi possivel construir em altura. Por exemplo,o Saldanha Residence ou as Torres de Sete Rios. Agora vêm aí as da Matinha. Problema nenhum. Sobre o meu mandato, corre um processo por causa de cartazes a defender a construção em altura. Violações do PDM? Não. Cartazes é que geram dúvidas e há pessoas a responder por eles. Corte Inglês sem licença? No pasa nada... Estádios em construção sem um papel na Câmara? E então?
Entre 2002 e 2005, tudo esteve mal,mereceu denúncia ou foi suspeito: cartazes, obras, licenças, arquivos, projectos,realojamentos, reabilitação,túneis,casas.Antes? Só Arcanjos, que nunca fizeram nada questionável. Depois? Só Anjos cujos actos não oferecem dúvidas.

Na semana passada, os Tribunais decidiram que Helena Lopes da Costa não tinha que ir a julgamento. No dia seguinte, cerca de dez pessoas foram avisadas de que iam ser constituídas arguidas por uma história que, por enquanto, não se pode comentar.

Investigadores responsáveis dizem antes ou depois de depoimentos, em estilo de desabafo, que deviam encontrar alguma coisa sobre mim, mas que é uma maçada, "porque não há nada"...

Ha anos que boas pesssoas passam martírios, com manchetes, legendas, imagens, repito, por decisões iguais às de outros que nunca são incomodados. E ainda bem, por eles e pelas suas famílias.

Uma das Senhoras que referi, anda agora a ser ouvida no Instituto de Reinserção Social, ela e os filhos, para contarem a historia das suas vidas, para um relatorio a enviar ao tribunal antes da sentença.Uma situação inacreditável para os filhos que têm de se sujeitar a tudo isso semterem feito nada de mal e como se a Mãe fosse uma criminosa.

Todas estas pessoas, e muitas mais, tiveram a "pouca sorte" de estar na Câmara de Lisboa entre 2002 e 2005. E de serem apanhadas na luta politica e nos actos de pessoas que não olham a meios para atingir os seus fins.Antes? Só Arcanjos, que nunca fizeram nada questionável. Depois? Só Anjos cujos actos não oferecem dúvidas.

Este e o Portugal de 2010. Quem nada fez de mal não tem sossego. Sossegados andam outros. É uma vergonha.

sexta-feira, 5 de Fevereiro de 2010

Palavras e silêncios

Excelente declaração do Presidente da República em defesa de Portugal e do estado da sua economia, lembrando as diferenças para o caso grego. Chegou ao ponto de considerar infelizes as palavras do Comissário Joaquin Almunia.
Em todo este complexo processo que atinge a Zona Euro,estranha- se o silêncio absoluto do Presidente da Comissão Europeia. Certamente que terá uma razão muito forte para esta insólita ausência, numa fase tão sensível da vida de vários Estados da União Europeia, de quem se espera uma voz liderante, orientadora, esclarecedora sobre a verdade e a realidade.

Gelo

Há comentadores juristas que vão à Televisão e que são uns wets... Inacreditável o que ainda continuam a falar, não entendendo que agora se impõe o silêncio.O silêncio da ponderação gelada antes do tempo da acção.

Acabou o relevo político da Lei das Finanças Regionais? Creio que sim.

Limite

O sistema político chegou a um limite extremo. Tudo passou para outro patamar.

quinta-feira, 4 de Fevereiro de 2010

Argumentário da Diplomacia

Havendo uma tentativa de outros Países e de alguns sectores, para equiparar a situação das Finanças e da economia de Portugal à da Grécia, com a Espanha igualmente envolvida, dá - se por adquirido que a nossa eficaz Diplomacia tem como tarefa prioritária, neste momento, o esclarecimento fundamentado das diferenças existentes. Para ser fundamentado, as nossas Representações têm de dispor de todo o "argumentário" indispensável, da parte do Governo.Certamente que já terá acontecido.

quarta-feira, 3 de Fevereiro de 2010

Aéreo

Aprovado o festival aéreo da Redbull em Lisboa. Com os votos dos eleitos do PS, incluindo Helena Roseta e outra Veradora do Movimento Cidadãos por Lisboa. Não foi divulgado o contrato da Associação de Turismo de Lisboa com os privados que asseguram cerca de 2,5 milhões de euros. A chamada "aprovação no escuro" ou o chamado "cheque em branco".

terça-feira, 2 de Fevereiro de 2010

Ministro da Defesa... Nacional???

Ao que isto chegou!!!...

http://videos.publico.pt/Default.aspx?Id=92f98906-b1e6-4dc0-847b-caa2f437a267

Como é possível?


Era bom ouvir determinados teóricos sobre a seguinte questão: e agora, como se deveria fazer, caso Manuela Ferreira Leite tivesse deixado Helena Lopes da Costa fora das listas de Deputados? Entrava agora? Defendem uma alteração da Lei nesse sentido? Mas a eleição já passou... Indemnização pelos prejuízos causados, não tanto os financeiros, mas os mais importantes, por não ter sido eleita Deputada?
Isto não pode ser só "mandar bocas" para o ar. Chamar nomes às pessoas, ofendê - las e, depois, não assumirem as consequências. O que defendem? Esperar por decisões de recursos? E, portanto, as pessoas ficarem anos e anos afectadas, destruídas, só porque alguém se lembrou de fazer queixas e denúncias caluniosas, "à Sá Fernandes",contra companheiros do mesmo Partido.
Agora, por uma questão de respeito à Justiça( em que, apesar de tudo, devo insistir),já se pode falar em público:COMO ADMITIR QUE ANTES E DEPOIS SE TENHAM TOMADO DECISÕES EQUIVALENTES, OU OUTRAS, GRAVES, EXACTAMENTE COM O MESMO ENQUADRAMENTO JURÍDICO,E SÓ UMA VEREADORA ESTIVESSE DEMANDADA JUDICIALMENTE? COMO É POSSÍVEL?
Um dia destes, as pessoas vão entender a ignomínia, a perseguição ao pior estilo da Inquisição que tem sido dirigida contra um grupo de pessoas que esteve em funções, numa Câmara Municipal, num determinado período de tempo.

segunda-feira, 1 de Fevereiro de 2010

rennies

Helena Lopes da Costa e três técnicas da Câmara Municipal de Lisboa não vão a julgamento, segundo a decisão do Tribunal de Instrução Criminal de Lisboa. Quantas rennies ou kompensans não serão vendidos hoje entre filiados no PSD!...