quinta-feira, 13 de Março de 2008

Está na hora!

Três anos de Governo de José Sócrates. Os Portugueses que comparem, que avaliem se o País está melhor agora do que estava. Na carga fiscal, no desemprego, no poder de compra, no crédito, na qualidade e justiça na relação do Estado e dos seus serviços com os cidadãos. Ao fim e ao cabo, que avaliem se vivem melhor agora. Se têm mais e melhores reformas, mais e melhores salários, mais e melhores casas para arrendar.
Há procedimentos simplificados, sem dúvida. Há capacidade de decidir? Já disse que sim. Mas as decisões fundamentais são erradas. E, em muitos casos, é tudo feito "à bruta". Com as Populações que ficaram sem serviços de Saúde, com os Professores, com os Notários, com os Agricultores, Com as Comunidades que ficaram sem Consulados, com os Juízes, com os Reformados. todos são tratados sem respeito e sem humanidade. Porquê? para quê?
Está na hora de demonstrar, de uma vez por todas, que este Governo não serve Portugal. Estamos cada vez mais longe da média europeia. Cada vez menos competitivos, cada vez menos produtivos. Está na hora de dar a volta a isto. Está na hora dos assuntos verdadeiramente importantes. Portugal tem de crescer muito mais do que cresce, tem de produzir muito mais e muito melhor do que agora, tem de criar mais riqueza.

terça-feira, 11 de Março de 2008

De mudança em mudança...

A alteração da política educativa está a caminho. Desta vez, depois do Ministério da Saúde, a Ministra não pode sair. Não há margem para se dizer que a Ministra não passa bem a mensagem, como se disse sobre Correia de Campos. Mas o confronto tem de ser atenuado. António Vitorino deu o mote: a Ministra ainda tem margem para negociar. Descobriram agora, depois do enorme sucesso da manifestação de Sábado.
Ao fim e ao cabo, qual é o sector em que o Governo não recua quando é contestado? Nos últimos dias, já chegou até a nova de que os impostos vão mesmo baixar. Há dias, foram também confirmadas as portagens em três SCUTs. Descobriram agora que afinal não se integram nos critérios do Governo para isenção de portagens. mas só descobriram agora? Qual é afinal o sector onde há consistência? Para não falar do Aeroporto e da terceira travessia.

domingo, 9 de Março de 2008

Eleições em Espanha

O PSOE ganhou. Jose Luis Zapatero está de parabéns. Não é fácil, em tempo de crise, repetir vitórias em eleições gerais. Mas importa salientar que o PP conseguiu um progresso maior em relação aos votos de 2004. A distância entre os dois partidos encurtou - se.
Estou convencido de que, com outro candidato, o PP ganharia. De qualquer maneira, não vai ser fácil afastar Rajoy. As primeiras declarações dos seus colaboradores demonstram que não pensam sair. Rajoy demonstrou nesta campanha ser um bravo lutador.
Importante de registar é o recuo das forças nacionalistas, com o reforço do bipartidarismo assente nos dois grandes partidos nacionais. É um evolução significativa.
Assinale - se que a votação em Madrid, pelas primeiras indicações, contribuiu significativamente para o resultado do PP. Influência mais de Alberto Gallardon ou de Esperanza Aguirre? Ou de ambos?

terça-feira, 4 de Março de 2008

Notas Breves

1- Estive a assistir ao debate entre José Luis Zapatero e Mariano Rajoy. Já li também as primeiras notícias. É impressionante: em termos objectivos, não têm nada a ver com o que se passou. Simpatize- se pouco ou muito com Rajoy, é falso dizer que não apresentou propostas, ou até menos propostas do que Zapatero. Quem faz estas notícias?
2-Vem a Portugal, no próximo mês de Maio Wolfang Schussel, anterior Primeiro - Ministro da Áustria. Contemporâneo de António Guterres, De Durão Barroso e de mim próprio. Sabem que funções exerce agora? As de líder parlamentar do seu partido. Como sucede com Mikulas Zurinda, anterior Primeiro - Ministro da Eslováquia.
É que uma certa articulista escrevia aqui há uns meses, que o facto de um ex- Primeiro - Ministro aceitar ser líder parlamentar não tem paralelo noutros Países. Só estes exemplos dos dias de hoje para confrontar a ignorância.
O que se há - de fazer?